1. Spirit Fanfics >
  2. Ela Me Pertence Kim Taehyung >
  3. Capítulo 34

História Ela Me Pertence Kim Taehyung - Capítulo 34


Escrita por:


Capítulo 34 - Capítulo 34


Fanfic / Fanfiction Ela Me Pertence Kim Taehyung - Capítulo 34 - Capítulo 34

Taehyung e Ana passaram a noite de Ano Novo com Yoongi, Lisa e Hoseok. 

As coisas estavam menos estranhas para Ana desta vez, mas Taehyung ainda mantinha uma forte vigilância sobre ela. 

Jackson era uma preocupação constante para ela, e Taehyung dizia que ele era um babaca egoísta por colocá-la nisso.

No dia seguinte em que Taehyung devolveu o pacote para Jackson, ele havia desaparecido, não retornando ao apartamento desde então. 

Nem tinha ligado para Ana ou tentado entrar em contato com ela. 

Taehyung sabia disso porque, enquanto Brian mantinha uma forte vigilância sobre o apartamento, G-Dragon vigiava Ana à distância, de forma discreta.

Mesmo Taehyung estabelecendo que G-Dragon seria a sombra desapercebida dos movimentos de Jackson, ele devia ter percebido que estava sendo observado, porque desapareceu sem deixar rastros.

Assim, enquanto Jackson estava fora fazendo qualquer merda que ele fazia, Ana havia ficado doente de preocupação.

Taehyung tinha contado com a ajuda de Yoongi, Lisa e Hoseok na tentativa de dar a Ana uma noite de Ano Novo em que ela pudesse relaxar e desfrutar. 

Eles haviam se reunido no apartamento de Taehyung, ele pensou que se eles se divertissem em um lugar em que Ana se sentisse em casa, talvez ela se sentisse mais à vontade e Taehyung havia encomendado todos os petiscos favoritos de Ana. 

Ele também se certificou de que teria bastante refrigerante, sabor cereja o favorito de Lisa à disposição, e ele descobriu rapidamente que Ana logo no primeiro gole já tinha adorado. 

Ele imediatamente fez uma nota mental para estocar mais em uma base regular.

– Eu quero que todos vocês sejam os primeiros a saber disso – Yoongi disse quando a conversa se acalmou.

Taehyung voltou sua atenção para o seu futuro cunhado. 

Ele e Lisa estavam sentados na namoradeira, enquanto Taehyung e Ana estavam abraçados no sofá. 

Hoseok ocupava a poltrona do outro lado de Taehyung e Ana.

Eles tinham se empanturrado de comida e depois relaxavam na sala de estar com bebidas, a televisão ligada para assistirem às comemorações da Times Square. 

Lisa tinha sugerido que todos eles fossem até a praça para o evento, mas Yoongi e Taehyung vetaram a sugestão, não querendo enfrentar as multidões. 

Havia também o fato de que uma vez que Taehyung não tinha ideia de onde Jackson estava ou se ele tinha esclarecido a questão das drogas, ele não queria correr nenhum risco quanto à segurança de Ana.

Yoongi olhou com ternura para Lisa, que devolveu o seu sorriso, os olhos brilhando de emoção.

– Nós finalmente marcamos a data – Yoongi disse depois de uma longa pausa. 

– Ou melhor, a Lisa marcou a data – acrescentou secamente.

Lisa bateu no braço dele em reprimenda e ele riu, segurando o braço como se tivesse doído.

Ana sorriu e se inclinou para frente, ansiosa.

– Oh, isso é maravilhoso, Lisa! 

Quando?

– Ela está me fazendo esperar até abril – Yoongi disse com um gemido. 

– Ela quer um casamento na primavera. 

Eu tentei convencê-la a fugir amanhã para que pudéssemos nos casar em Las Vegas, no dia de Ano Novo. 

Eu não consigo pensar em uma maneira melhor de começar o ano do que fazer a mulher que eu amo oficialmente minha.

O rosto de Lisa ficou absolutamente tranquilo quando ela olhou para Yoongi.

Taehyung sentiu um aperto em seu peito e ele apertou Ana de volta contra ele, envolvendo-a mais firmemente em seu abraço.

Isso era bom. 

Passar tempo com a família dele. 

As pessoas que mais importavam para ele neste mundo. 

A mulher que ele amava em seus braços. 

Ele vendo sua irmã com o homem que a amava e adorava acima de tudo.

A única coisa que faltava era... Hoseok. 

Não que Hoseok não estivesse aqui. 

Mas Hoseok estava visivelmente solteiro. 

O único solitário no grupo.

– Você tem um argumento muito romântico para esse casamento às pressas –  Lisa murmurou.

Os olhos de Yoongi brilharam maliciosamente.

– Isso quer dizer que você o consideraria? 

Eu poderia mandar abastecerem o jato e deixarem pronto para partir em uma hora.

Ela bateu nele novamente e revirou os olhos.

– Não. 

Eu quero um casamento. 

Meu irmão me entregando no altar. 

A coisa toda. 

– Sua expressão tornou-se melancólica. 

– Um vestido lindo, um belo bolo e que todos possam ver eu me tornar a Sra. Min Yoongi.

– E eu quero que você tenha tudo o que você quiser – Yoongi disse em um tom grave que exclui qualquer tom de provocação. 

– Tudo que eu quero com esse acordo é ter você como minha esposa. 

Todo o resto é apenas a cereja do lindo bolo que você deseja.

Ela se inclinou e o beijou e Taehyung revirou os olhos na direção de Hoseok. 

Hoseok sacudiu a cabeça em resposta.

– Isso significa que nós vamos ser submetidos a essa merda pelos próximos quatro meses – Hoseok gemeu.

Yoongi riu e Lisa olhou com raiva na direção de Taehyung e Hoseok. 

Em seguida, ela voltou sua atenção para Ana.

– Eu gostaria que você fosse madrinha do meu casamento, Ana – ela disse suavemente.

Ana ficou tensa contra Taehyung, sua boca se abrindo em surpresa. 

Ela parecia genuinamente confusa e com uma falta de palavras. 

Taehyung apertou-lhe em tom tranquilizador.

– Mas você mal me conhece – disse Ana. 

– Eu não quero que você se sinta obrigada a me escolher só por causa de mim e Taehyung...

Lisa sorriu.

– Eu não me sinto. 

Eu quero você lá. 

É o meu grande dia, de acordo com Yoongi, e toda mulher deve ter as coisas exatamente do seu jeito em seu grande dia.

E eu quero você comigo.

As bochechas de Ana ficaram vermelhas, mas seus olhos brilhavam com prazer diante do pedido de Lisa. 

Taehyung queria abraçar sua irmã por fazer Ana se sentir importante e incluída.

– Então, eu adoraria – Ana disse calmamente.

Lisa sorriu para ela.

– E já que eu ainda tenho as coisas em ordem, minhas amigas e eu vamos sair esta semana para a Vibe.

Antes que ela pudesse ir mais longe, Yoongi suspirou e Taehyung se uniu a ele.

– Shhh, vocês dois! – Lisa advertiu. 

Então ela olhou se desculpando para Ana. 

– Como eu estava dizendo. 

Minhas amigas e eu estamos indo para essa boate e nós adoraríamos que você fosse.

Ana olhou rapidamente para Taehyung como se procurasse pela sua aprovação e ele franziu a testa.

– Claro que você pode ir – ele sussurrou para que os outros não pudessem ouvir. 

– Você não precisa da minha permissão.

Ela lhe enviou um olhar que sugeria que ela estava aderindo às regras do relacionamento. 

Algo acordado entre ambos. 

E ele a amava por isso, por ela estar tão disposta a ceder o poder e o controle a ele. 

Mas não é por isso que ele seria um babaca. 

Ele entregaria a merda da lua a ela se ela a quisesse.

Além disso, ele já sabia que Lisa tinha planejado convidar Ana para uma noite fora com as meninas. 

Quando ele explicou a situação com Jackson, e o quão triste e preocupada Bethany estava nos últimos dias, Lisa aproveitou a oportunidade e declarou que o que Ana precisava era de uma noite fora com as meninas.

– Eu adoraria – Ana disse à Lisa.

O rosto de Lisa se iluminou de alegria.

– Ótimo! 

Está resolvido então. 

Na noite depois de amanhã, nós vamos para o clube. 

Vou passar e buscá-la no apartamento de Taehyung e depois vamos passar para buscar as outras meninas no caminho. 

Yoongi está fornecendo um motorista para a noite.

– Com certeza – Yoongi murmurou. 

– A última coisa que eu preciso é de um monte de garotas bêbadas tropeçando por toda a porra de Seul.

Hoseok riu.

– Nem me diga.

– Nosso apartamento, Lisa – Taehyung corrigiu suavemente. 

– O apartamento é meu e da Ana.

Não apenas meu.

Lisa ruborizou, seus olhos mostrando apreensão.

– Claro! 

Sinto muito. 

Eu estou tão acostumada a chamá-lo de seu apartamento.

Sinto muito, Ana. 

Eu não pensei quando disse isso.

Ana parecia envergonhada e enviou a Taehyung uma carranca de reprimenda que o fez sorrir. 

Ele não estava nem um pouco arrependido de lembrar os outros sobre o lugar de Ana em sua vida.

– Está tudo bem, Lisa. 

Eu sei o que você quis dizer – disse Ana.

– Oh, olhe! – exclamou Lisa. 

– É quase meia-noite. 

A contagem regressiva já começou!

Seus olhares se viraram para a televisão a tempo de ver o relógio se aproximar da meia-noite.

– Feliz Ano Novo! – Lisa gritou.

– Feliz Ano Novo – disse Hoseok, erguendo o copo para o brinde.

– Feliz Ano Novo – Yoongi ecoou.

Taehyung se inclinou para baixo, tocando seus lábios aos de Ana.

– Feliz Ano Novo, baby.

– Para você também – ela sussurrou enquanto o beijou de volta.

– Sabe o que eu pretendo fazer no dia de Ano Novo? – ele sussurrou.

– O quê? – ela sussurrou de volta.

– Fazer amor com você. 

Eles dizem que o que você faz no dia de Ano Novo, você fará pelo resto do ano.

Ela sorriu.

– De verdade?

– Assim diz o ditado.

– Nesse caso, eu voto para fazermos exatamente isso – disse ela antes de beijá-lo novamente.

– Sem discussão por mim.

– E eles dizem que nós estamos mal – Lisa resmungou, implicando com Taehyung, antes de ele se perder completamente no beijo de Ana e se esquecer de onde estavam.

Ele atirou um olhar para a sua irmã.

– Oh, por favor. 

Como se alguém fosse pior do que você e Suga.

Yoongi parecia estar se divertindo, mas se manteve calado.

– Coloque-se no meu lugar – Hoseok murmurou. 

– Jesus, isso aqui parece um retiro de casais.

– Então vá encontrar uma mulher para você – Lisa disse levemente.

Hoseok revirou os olhos e, em seguida, esvaziou o copo de vinho.

– Sem pressa em relação a isso, querida. 

Além disso, quem em sã consciência iria se juntar à minha família maluca?

Lisa suspirou.

– Ele acabou de nos insultar?

Taehyung sorriu, amando-a ainda mais naquele momento. 

Hoseok olhou estupefato por um momento e, em seguida, um sorriso iluminou todo o seu rosto e os seus olhos brilharam com carinho.

Lisa tinha efetivamente o lembrado que eles eram a família de Hoseok. 

Não seu pai ou mãe, ou seus irmãos loucos. 

Aqui nesta sala estava a verdadeira família de Hoseok. 

Aqueles que o apoiavam incondicionalmente.

– Eu nunca faria isso – disse Hobe. 

– E obrigado pela lembrança, docinho.

Aba estava olhando para os outros com algo semelhante à confusão. 

Seu sorriso estava dolorosamente cheio de saudade. 

Pelo que os outros compartilhavam. 

Esse vínculo inquebrável. 

Um que se estendia para ela agora, mesmo que ela não tivesse entendido completamente isso.

– Eles são a sua família também – ele murmurou em seu ouvido.

Ela se virou para ele, com os olhos brilhando de felicidade, pela primeira vez em dias. 

Eles agora eram um céu aberto e não um tempo nublado de tristeza e preocupação.

– Sim – ela suspirou. 

– Eu acho que eles são, não são?

Ele a beijou demoradamente, abraçando-a com força contra o peito.

– É uma sensação boa, não é?

– É a melhor – disse ela ferozmente. 

– É algo que eu nunca imaginei ter.

 Eu ainda não consigo acreditar. 

Ainda acordo e tenho de me lembrar que isso realmente está acontecendo e não é um sonho louco que eu inventei.

Ele sorriu suavemente, com o peito doendo com o amor que ele sentia por ela.

– Acredite,baby.

É real e é seu.


Notas Finais


Cheguei cedo hoje meninas já já tem mais 😘😘💜💜💜💜💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...