História Ninguém vai acabar com esse amor - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Orgulho e Paixão
Personagens Aurélio Cavalcante, Julieta Sampaio Bittencourt "Rainha do Café"
Tags Amor, Aurélio, Aurieta, Eduarda, Julieta, Love, Orgulhoepaixão, Romance, Vitoria
Visualizações 243
Palavras 1.529
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quem é vivo sempre aparece né? Kkkkkkkkkkkkkkkkk demorei muito? Aiai fiquem aí com mais um capítulo e desculpa os erros

Capítulo 10 - Os reencontros


Fanfic / Fanfiction Ninguém vai acabar com esse amor - Capítulo 10 - Os reencontros

Quando Aurélio recebeu a notícia da feliz quer dizer infeliz morte de Xavier já era quase hora do jantar , depois dos dois amigos jantarem fora diretos para seus quartos ajeitar as malas pois iriam partir para o vale do café mesmo antes do sol nascer queria estar lá antes do almoço mais não iria escontrar todos logo ele comprou uma fazenda do lado de onde ema , Ernesto e o barão morava , Vitório estava animado nunca havia ido em uma cidade dão pequena como o vale e Aurélio havia lhe dito muito do vale de suas belezas não poderia esperar menos do Brasil

O sol nasceu em Londres e Aurélio e vitório já estavam no carro a caminho do vale do café no caminho os dois iam falando de negócios livros e claro o vale não dava pra saber quem estava mais animado Aurélio que reencontraria sua família ou Vitório que conheceria o famoso vale , acho que Aurélio ganha rsrsrs

Já era quase 11:00 quando chegaram no vale a fazenda era grande com um jardim muito lindo e bem cuidado eles chegaram e foram deixar suas coisas em seu quarto e imediatamente voltaram a sala

- você vai na cidade , casa de chá para se mais exato compre doces muitos doces e não demore vou ver minha filha e meu pai espero que eles estejam em casa né- Aurélio fala nervoso

- Aurélio , calma você está quase subindo pelas paredes *risos* vai ficar tudo bem , então eu já vou indo e boa sorte - Eduardo tenta acalmar o amigo

- espere , não deixe ninguém saber que estou no vale quero sigilo total até falar com ema papai e Julieta depois todos poderão saber - Aurélio trajava um terno preto acho que ele queria impressionar mais pra que se já era lindo de natureza

- está bem - Vitório sai deixando Aurélio se arrumando para ir a fazenda ao lado

- e lá vou eu - minutos depois de Vitório sair Aurélio sai pega o cavalo e vai até sua família

Batem na porta da fazenda Cavalcante

- senhor - a empregada não conhecia Aurélio

- você deve ser nova eu sou Aurélio Cavalcante - a empregada ficou surpresa pensava que nunca o veria

- meu Deus ema vai passar até mal ela já tinha pedido a esperança de lhe era senhor Cavalcante - Aurélio ri

- por favor Cavalcante não *risos * use Aurélio é melhor - a moça da espaço para o filho do barão entrar e ele dá de cara com o próprio barão lendo um livro

- vou falar com ele - Aurélio fala em um sussurro para a empregada que sai

- o livro está bom senhor barão? - Aurélio tinha um sorriso de orelha a orelha

- aurelinho meu filho - o barão e Aurélio se abraçam a felicidade era enorme

- papai que saudades do senhor - aurelio sai do abraço

- se sentisse não teria ido embora e me largado aqui sozinho

- papai ... E ema não estava cuidando do senhor com Ernesto

- aqueles dois não ligam pra mim - o barão fazia drama

- papai papai - aurelio ri - cade ema preciso vê-la

- ela estar lá atrás no jardim ela vai pra lá quando sente falta de você - o barão intristesse de lembrar de quantos choros teve que ver de sua netinha de saudades do pai

- vou lá papai

Ema estava cuidando das flores de costa e não viu quando Aurélio chegou ele coloca as mãos nos olhos dela

- não é Ernesto - ela já sabia que não era seu marido - meu Deus quem será ? É .... Homem

Aurélio acena com a cabeça de ema que sim

- então é.... Mais isso é.... meu DEUS PAPAIIII

- Oi meu amor

Os dois se abraçam e Aurélio a rodopeia no jardim

- minha pequena - ele coloca ela no chão e acaricia seu rosto

- papai você não imagina a saudades que eu senti do senhor , não devia ter feito isso comigo e com dona julieta

- foi preciso amor vamos entrar vou contar tudo para você e papai - ele já estava saindo na frente quando ema pucha sua mão

- pai é , não sei nem como lhe falar mais....

- ema fale o que aconteceu?

- pai o senhor lembra daquele baile de máscaras que o senhor foi com tia Luísa?

- lembro sim foi muito bom eu lhe falei dele até

- lembra da mulher que ela lhe apresentou ?

- lembro o nome dela era até Julieta Incrivel conhecidencia não? Mais por que isso agora? Não entendo

- papai isso agora por que não é conhecidencia , papai Julieta Bittencourt é a Julieta da festa de máscaras - Aurélio arregala os olhos e franze a testa

- impossível é.... Impossivel ser ela

- mais é papai tia Luísa confirmou tudo

- não acredito que conheci Julieta ah muitos anos sem saber que era a Julieta

- pois é papai

- mais .... Filha se a minha Julieta e a julieta da festa , nos dois fizemos muita besteira aquela noite

- eu sei , ah se eu sei papai

- emaaaa ....

- desculpe papai - ema estava tomando coragem para contar o resto - meu querido pai

- aconteceu alguma coisa? Você tá enrolando para falar o resto

- naquela noite você não apenas se divertiu você engravidou Julieta de Eduarda , papai você é o pai de Eduarda - Aurélio não tinha o que falar ele ficou totalmente sem palavras

- Eduarda é minha filha , você tem uma irmã - Aurélio fala pra si mesmo

- sim papai eu ganhei uma irmã e você uma filha e o rabugento barão ganhou mais uma neta - os dois ri

- por isso eramos tão parecidos sempre gostávamos das mesmas coisas , antes de eu ir atrás de Eduarda queria explicar a você e papai por que tive que ir para Londres

- o senhor estava em Londres?

- sim , não podia ficar por perto

Os dois entram na sala e Ernesto está lá e Aurélio começa a contar tudo que o lhe fez ir embora para Londres

- .... E foi isso que aconteceu e só voltei por causa da morte dele - Aurélio termina de falar

- sogro , você não imagina a dúvida que nós todos tínhamos sobre isso - Ernesto já era casado com ema mais apenas no civil uma festa simples

- e Vitório onde está ? - ema se pronuncia

- ele foi na casa de chá mandei ele comprar aqueles doces que amo , morri de saudades do vale e de vocês

&&&&&&&&CASA DE CHÁ &&&&&&&

Vitório estava meio perdido no vale mais já estava na casa de chá e tinha pedido os doces que Aurélio mandou ele comprar

Vitório estaba saindo da casa de chá quando bate em uma moça

- me desculpe senhorita , fui descuidado

- imagina o senhor deve estava apreciando a vista do vale deve ser novo

- sou sim - ele dá um pequeno sorriso- prazer meu nome é Vitório Araújo

- muito prazer sou Eduarda Sampaio

- Sampaio - Vitório fala pensativo - sinto que conheço esse sobrenome

- minha mãe é um pouco famosa - o sonho da igreja bate avisando que deu 12;00

- já são 12:00 aurelio vai me matar

- espera- Vitório já estava indo - você disse Aurélio?

- não , não eu falei... Auvarillio foi isso é um amigo da china Adeus

- ei - Eduarda tinha certeza que ouviu Aurélio

MANSAO BITTENCOURT

- MAMÃE -eduarda grita assim que chegar em casa

- nao precisa gritar estou aqui

- mãe, eu estava saindo da casa de chá e esbarrei em um homem e enquando nos conversamos ele falou " Aurélio vai me matar" parece que ele estava atrasado

- impossível ele estar no vale ele disse que não voltaria mais lembra ?

- sim mais por que esse homem falaria isso ?

- ele deve ter se enganado ou você se enganou , Eduarda seu pai não volta mais

Eduarda fica triste e sai da sala direto pro estábulo atrás de algo que lhe fizesse lembrar de Aurélio e o trouxesse de volta e como mágica isso se realizou

- sempre quis ter outra filha sabia....

- papai - Eduarda chora e vai direto para os braços de Aurélio

- você não imagina a felicidades de ouvir você me chamando assim , minha filha

- você me chamando de filha me alegra mais ainda , eu sabia que tinha ouvido seu nome

- como?

- um homem na casa de chá deixou escapar seu nome ele não queria que eu soubesse de você

- Vitório

- esse nome mesmo

- pedi para ele não falar para ninguém por enquanto , queria falar com ema meu pai você e ....

- minha mãe

- sim , ela está lá dentro?

- sim, sim

- você acha que ela vai me perdoar ?

- pai, você não imagina a falta que o senhor fez ela nunca lhe esqueceu duvido é ela nao te perdoar

- então vou falar com ela

CONTINUAAAAAAAAA


Notas Finais


Turu bom? E aí gostaram? Comentem por favor me anima MUITOOO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...