História Ninguém vai acabar com esse amor - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Orgulho e Paixão
Personagens Aurélio Cavalcante, Julieta Sampaio Bittencourt "Rainha do Café"
Tags Amor, Aurélio, Aurieta, Eduarda, Julieta, Love, Orgulhoepaixão, Romance, Vitoria
Visualizações 410
Palavras 1.577
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa os erros Ortográficos

Capítulo 8 - FURACÃO DE MUDANÇAS PART 3


"- eu me enganei , Julieta Bittencourt eu não te amo e nunca amei eu .... Apenas me enganei "

Muitas pessoas vivem sem um rim muitas pessoas vivem sem um pulmão muitas pessoas vivem até sem um dedo ou até mesmo um fio de cabelo , uma unha a também um dente , mais nunca na face da terra foi registrado que uma pessoa conseguio viver sem a parte mais importante do corpo .... O coração , mais nesse caso como Julieta viveria sem o coração de Aurélio podia até não ser literalmente dela mais desde o primeiro beijo o coração dela estava ligado ao dele como ..... Imã sabe ?! Era um só coração um só sentimento , e como eu disse nao podemos viver só com uma metade de coração né?

- aurelio , para por favor não estou Gostando dessa brincadeira , vc não quer ver eu ficar chateada né? - Julieta estava rindo para Aurélio que estava sério se apoiando na cadeira para não beija-la

- Julieta eu não estou brincando - Julieta direciona sua mão para fazer carinho no rosto de Aurélio mais o filho do barão empede segurando sua mão - Julieta não torne isso mais difícil ....pra voce

- eu não consigo acreditar , não .... Isso não entra na minha cabeça você falou diversas vezes que me amava

- era mentira , melhor era ilusao da minha parte

- e as declarações? Que você fez muitas vezes para mim

- eu fiz ma...mais foram disperdicio - a última palavra só não matou de vez Julieta por que o pior estava por vir

- Aurélio?!- os olhos de Julieta se enchem de lágrimas - eu te amo

- me desculpe Julieta mais eu não te amo e nunca amei - Aurélio solta a mão de Julieta e antes de sair olha de novo - eu... Vou embora e... Se cuide

A porta fechou e o chão ficou próximo de Julieta , as lágrimas pediam espaço que a sua dona sedia , se encostou na mesa do escritório e se abraçar de novo no mesmo lugar , de novo sozinha , de novo tudo de novo

No momento em que ele bateu a porta aquele mundo cor de rosa que ela havia conseguido de volta com o amor dele sumiu e tudo voltou ao cinza a esse maldito cinza que lhe perseguia como era detestável como aquela cor a perseguia em seu sonhos

E de um vez não deu tempo nem de pensar ela se levantou rápido enchugou as lágrimas e correu , e correu subiu as escadas tão rápido que seu coração errou as batidas e o fôlego era preciso ali naquele momento , ela chega na porta do quarto de Aurélio e vê as malas na porta prontas para viajem ali seria um adeus ? Pra sempre?

Ele estava procurando uma coisa ele havia procurado em tudo que era lugar mais nada , no momento que ela chega na porta ele estava mechendo nas gavetas para procurar

Uma foto era isso que ele tanto procurava mais não era uma simples foto era a foto de ema com sua mãe era muito especial para Aurélio e não queria deixá-la na casa de Julieta

- você conseguio me enganar parabéns -ele escuta mais n se vira

- não , não consegui nos próprios nos enganamos a gente não se ama , eu não te amo como ... Como você não me ama - depois de falar ele virá

- você não tem o direito de falar que eu não te amei por que ..... Eu te amo , você que foi um ridículo e mentiu pra mim

-eu já falei que não menti- Aurélio dá passos longos até Julieta - eu pensava que te amava e me enganei

- você saia da minha casa e nunca mais fale comigo - Julieta sai infuriado do quarto e em menos de 5 segundos é possível escutar por toda a casa o estrondo da porta de Julieta

Aurélio passou ainda alguns minutos tentando assimilar tudo estava doendo muito ver ela assim mais ele sabia que iria doer mais se visse ela morta , não conseguio achar a foto e então lembrou que a algumas noites mostrou para Julieta e talvez ela soubesse onde estivesse e poderia lhe dizer se ela abrisse a porta para ele

Batem na porta de Julieta

- não quero ver ninguém agora saia - Julieta desfazia seu penteado em frente a sua penteadeira ainda com os olhos inchados e avermelhados

- eu só preciso te perguntar uma coisa - Aurélio entra mesmo sem permissão não era só a foto que poderia estar ali mais também queria ver ela antes de ir

- eu disse que não queria ninguém - ela se vira e o encara - então seja rápido

- sabes onde podr estar aquela foto de ema e minha falecida esposa poça estar não consigo encontrar- Julieta morde os lábios inferiores

- você me mostrou na noite que me pediu em casamento e acabou esquecendo ela aqui eu a quardei - ela se vira e vai até um pequeno móvel e abre a primeira gaveta e tira uma foto

Quando ela chega perto dele de novo para entregar a foto estende a mão , quando e vai pegar encosta na mãos dela

- está aqui sua foto - ela fala olhando para os olhos e descendo para apreciar sua boca

- o..obrigado Julieta

E por um impulso sem o menor pensamento dos dois eles se beijam fervosamente era difícil aquentar tanto tempo ali só observando a boca um do outro , o beijo foi longo mais os pulmões precisavam e suplicavam pelo ar e então se desgrudaram

- aure...

- é melhor eu ir - Aurélio a interrompe e com pressa sai do quarto com a foto e um último beijo , o beijo de despedida

Naquela noite Julieta não dormiu ficou a noite decorando o teto e lembrando dos momentos com Aurélio , de cada beijo , dos momentos mais fofos e até dos momentos mais quentes de vez enquanto ela sorria ao lembrar mais logo voltava as lágrimas

Já se passaram duas noites nesse mais de um dia ela passou em casa não saia nem para o jardim que era o lugar que mais amava ,depois da insistência de Eduarda Julieta saiu para a casa de chá

Eduarda estava desconfiada da maneira que Aurélio foi embora nem se despediu dela e machucou o coração de sua mãe

Ao chegar a casa de chá Julieta encontra ema e logo de primeira pensa em Aurélio

- dona Julieta - ema chama a atenção de Julieta depois de ver sua presença ali com sua filha Eduarda - Eduarda

As duas vão em direção a filha de Aurélio e lhe cumprimentam

- ema como vai ? - Eduarda é quem fala julieta estava abatida

- é .... Sem meu pai fico sempre mais ou menos - ema responde a Eduarda olhando para Julieta

- ema .... É seu pai mandou notícia?- julieta não queria perguntar mais o coração falava mais alto

- ele me enviou uma carta disse que não volta mais

Julieta suspira e da um pequeno sorriso para ema

- então , podíamos sentar juntas o que acha ? - Eduarda queria animar sua mãe e sabia que ema era uma menina muito animada e divertida

- seria esplendoroso - então as três moças vão em direção a uma mesa

Eduarda e ema conversavam sobre tudo e Julieta apenas observava

Ema direciona seu olhar a porta da casa de chá quando vê Maria Luísa entrando

- Luísa? - julieta lembra daquele nome foi a primeira vez que sentiu ciúmes , que ela adimitiu para si né por que vitória foi uma indecente

- ema ! Pera Julieta ? - Luísa conheceria aquele rosto em qualquer lugar era ela aquela amiga que apresentou a Aurélio na noite da festa de marcaras

- Luísa? - ema e Eduarda observavam as duas com interrogações

- meu Deus como você está linda - julieta se levanta e fica de frente para Luísa

- obrigada mais você está também - elas se abraçam - pera você - Julieta aponta para Luísa - Eduarda ela foi quem me apresentou ao seu pai ela sabe quem é ele

- com....como? - Luísa fica de boca aberta - você engranvidou naquela festa de máscaras?

- sim , de mim meu Deus voce sabe mesmo quem é meu pai? - Eduarda é quem responde já de pé

- uau, quanta coisa - ema boiava ali no meio

- não , não ,não consigo acreditar nisso , Julieta me diz seu sobrenome por favor

- Bittencourt , melhor Sampaio Bittencourt

- ele me falava de você como não pude raciocinar eu e ele pensávamos que era apenas uma conhecidencia

- ele quem ? - Julieta estava curiosa

- Aurélio , meu primo ele é o pai de Eduarda foi ele que te apresentei naquela noite

Ema , Eduarda e Julieta todas surpreendidas

- Aurélio é meu pai- Eduarda fala pra si mesma e muito feliz ganhou uma irmã e um pai que já adimitiu a muito

- sim, Aurélio é o mascarado - Luísa fala para Julieta que continuava sem expressão

- Aurélio ....foi ele que me presenteou com você Eduarda 

- não sei como meu pai vai reagir a essa notícia - ema estava surpresa Aurélio já havia comentado dessa noite de farra com Luísa 


- preciso ver meu pai , Mãe

CONTINUAAAAA


Notas Finais


COMENTEM ISSO ME ANIMA MUITOOO E FAVORITEM , LEIAM MINHAS OUTRAS FICS


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...