História Ela Vai Ser Minha - Capítulo 21


Escrita por:

Postado
Categorias Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane, Lauren Jauregui, Normani, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Demi Lovato, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Shawn Mendes
Visualizações 13
Palavras 1.401
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - 21


Narrador.

- Agora sim vem as tão merecidas férias. - Lauren abraçou o corpo de Camila com mais força. - O que vai fazer nesse tempo, Camz?

- Vou ficar em casa como sempre e você?

- Eu? - Camila assentiu.

- Sim, você. Aonde vai passar suas férias?

- Eu vou pra casa de um amigo. Ele me chamou para fazer uma visita.

- Que amigo? - A olhou de relance.

- Um lá do Rio Grande, um amigo de anos.

- Não vai passar na casa dos seus pais?

- Não, eles estão viajando.

- E quando você volta?

- Eu só vou ficar uns dias lá, depois eu vou para Santa Catarina, passo por Curitiba e volto para casa. Essa casa que estamos agora abraçadas.

- Caramba, assim não vamos ficar juntas nesses férias.

- Que fofinha que ela é, mas você acha que vai ficar aqui? Sozinha?

- Não vou? - Se virou para ela.

- Não, você vai comigo, o que acha?

- Eu acho ótimo. - Encheu o rosto de Lauren de beijos, terminando com um em seus lábios. - Eu não te deixaria viajar sozinha de qualquer jeito.

- Eu já sabia que não. Quer chamar sua amiga para ir junto?

- Dinah?

- Sim, a Dinah. Ela é sua melhor amiga, não tem problema dela ver a gente.

- Ela não vai com a gente. Ela já vai viajar com o novo namorado dela.

- Então vai ser só nos duas, como agora...

- É mesmo? - Sorriu maliciosa.

- É sim, adoro ficar sozinha com você. Assim eu posso ficar te beijando na hora que eu quiser.

- Sabe que eu também adoro? Mas eu quero mais que beijos...

- Você quer mais que beijos? Eu posso te dar mais que beijos.

- O que mais pode fazer por mim?

- Posso tirar sua blusa, até acho que está bem calor aqui, sabe?

- Não quer tirar mais nada? Aqui está bem quente mesmo.

Lauren soltou Camila para se levantar. Tirou sua camiseta com agilidade. Camila era extremamente sexy para sua idade. Distribuiu beijos em seu pescoço, descendo até seus seios ainda cobertos pelo sutiã.

- Laur? – ela bate na porta

- Fala sério. - Camila riu quando Lauren parou no meio do caminho que estava fazendo em seu corpo. - O que foi, Ally?

- Eu vou sair com as meninas, vocês duas querem ir junto com a gente?

- Aonde você vai? - Se sentou na cama.

- Em uma festa. Vão querer ir junto?

- Não, pode ir sem a gente.

- Certeza?

- Certeza, pode ir, Ally. - Sua voz soou um pouco alterada, Allyson sabia que já era hora de parar de insistir.

- Então tchau. - Se virou para Camila, que pegava sua camiseta no chão.

- Opa, pode ir parando por aí, senhorita Camila.

- O que?

- Se você colocar essa camiseta, eu rasgo ela todinha.

- Aí quem perde é você, a camiseta é sua. - Mostrou a língua.

- Então eu posso rasgar com mais gosto ainda, mas se fosse sua, eu pagaria com o maior prazer.

- Nem terminei de colocar, mas fique você sabendo, que ela fica bem melhor em você. Totalmente sexy.

- Você acha? - Mordeu seu lábio inferior.

- Muito sexy. Gostosa. E a porra toda.

- Você que fica tudo isso.

Lauren se deitou por cima de Camila outra vez, não demorou para atacar seu pescoço, dessa vez deixando ele bem marcado. Trilhou alguns selinhos até chegar nos lábios da mais nova, onde beijou com vontade.

Camila tinha Lauren causando um delicioso atrito entre seus sexos, deixou um gemido abafado escapar de seus lábios, Lauren sabia como lhe torturar direitinho.

Quando os gemidos de Camila começaram a ficar mais alto, Lauren parou com os beijos, tirou o sutiã de Camila e desceu mordendo sua barriga, logo suas coxas e finalmente estava tirando o resto da roupa de Camila.

- Feche os olhos e sente. - Camila obedeceu fechando seus olhos. Quando sentiu a língua de Lauren invadindo sua entrada, ela gemeu mais alto ainda. - Seus gemidos são músicas para os meus ouvidos.

Lauren era uma mulher experiente tanto na vida profissional quanto na vida sexual. De todas que teve em sua cama, nenhuma era como Camila. Ela só tinha dezessete anos e fazia coisas que mulheres com mais de trinta não sabiam. Lauren respeitava uma boa transa, mas respeitava Camila mais ainda por ser de menor. Mas Camila queria qualquer tipo de loucura sexual e Lauren lhe dava o que ela queria.

- Laur... Lauren... - A mais velha a olhou. - Eu quero... Gozar de pé.

Lauren assentiu já se levantando, puxou Camila até a parede e se ajoelhou em sua frente. Pegou uma perna de Camila para colocar sobre seu ombros, lhe dando uma visão perfeita de seu sexo molhado. Não demorou para abocanhar o meio das pernas de Camila outra vez, levando um de seus dedos para massagear seu clitóris inchado. Era uma visão e audição dos Deuses ter Camila daquele jeito. Tão entregue ao prazer.

O corpo de Camila explodiu em um orgasmo violento. Lauren foi rápida ao segurar seus corpo, a levando até a cama. Aproveitou para beija-la, a fazendo sentir o próprio gosto.

Era um beijo calmo, tão calmo que Camila já estava pronta para outra. Mas ela que iria causar aquele maravilhoso orgasmo em Lauren.

Lauren estava de camiseta e calcinha quando Camila se levantou ainda com as pernas um pouco mole. Mandou Lauren levantar para ela tirar sua camiseta.

- Nunca vou me cansar de olhar, sentir e provar seus seios, Lauren. - Os apertou fazendo a mais velha gemer. - Isso mesmo, Lauren. Geme para mim.

Lauren gemia sem pudor, Camila sabia bem que era seu ponto fraco, por isso os deixaria mais depois. Desceu tirar o tecido fino da calcinha de Lauren, jogando longe. Abriu mais suas pernas e caiu de boca. No automático, Lauren segurou o cabelo de Camila, se apoiou em um braço para olha-la e puta que pariu. Camila a chupava olhando em seus olhos.

- Está... Querendo me matar?

- Pode ser de prazer? - Aquele sorriso cafajeste se fez presente em Camila.

- Claro... - Mordeu seu lábio inferior quando sentiu Camila a penetrar com dois dedos. - Meu Deus... Mais forte...

- Como você quiser. Vou ir bem forte até você gozar para mim.

- Quantas vezes... Você quiser.

Era tudo o que Camila queria ouvir. Subiu deixando seus dedos ainda dentro de Lauren, atacou seus seios com a boca, fazendo questão de deixar muitas marcas ali. Lauren gemia como suas unhas cravadas no corpo de Camila, que investia forte dentro dela.

Um grito escapou da garganta de Lauren, deixando Camila satisfeita. Deixou seu corpo cair ao lado de Lauren, ambas ofegante demais para continuarem naquele momento.

Mas se engana quem estava achando que tinha acabado, não demorou muito para darem continuidade por mais algumas horas. Quando finalmente acabaram de vez, dormiram daquele jeito mesmo. Abraçadas sem roupa. Camila sentiu um vento gelado bater contra seu corpo, a obrigando acordar.

- Ei. - Chamou por Lauren. - Acorda.

- Daqui a pouco eu acordo. - Disse sem abrir seus olhos.

- Eu vou tomar banho enquanto você dorme aí.

- Ta bom.

- Não quer ir junto comigo? - Riu negando com a cabeça. Lauren já estava dormindo de novo. - Acho que isso é um não.

Deixou um beijo em Lauren e foi tomar seu banho. Assim que ligou o chuveiro, sentiu suas costas arder. Nada que não parasse com pomada. Lavou bem seu cabelo para enrolar o suficiente para dar tempo de Lauren acordar, mas quando terminou, ela ainda dormia.

Vestiu a primeira roupa que achou, que era de Lauren, deixou um bilhete avisando que já tinha ido embora e não precisava se preocupar que ela tinha chamado um táxi. Também avisou que assim que chegasse em casa iria avisar que já estava bem.

A Kim toma um banho, se arruma e nada da Emy acordar, ela pega um papel e deixa um bilhete pra Emy falando que tinha ido embora, que não era pra se preocupar que ela ai de taxi e assim que estivesse em casa ela ligava ou mandava mensagem avisando

A mensagem chegou vinte minutos depois acompanhada de uma foto.

- Já estou em casa. Se não me responder em cinco minutos, eu vou saber que ainda não acordou... Bjs. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...