História Ele é irresistível - Taekook - Capítulo 13


Escrita por: , srta_nam e PinkBunny3

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bts, Drama, Hoseok, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Kpop, Lemon, Lgbt, Namjoon, Rap Monster, Romance, Sadomasoquismo, Suga, Taehyung, Taejin, Taekook, Vkook, Yaoi, Yoongi
Visualizações 560
Palavras 3.449
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Cross-dresser, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 13 - Capítulo 13


Fanfic / Fanfiction Ele é irresistível - Taekook - Capítulo 13 - Capítulo 13

Taehyung

A viagem já estava em seu fim, hoje de tarde partiríamos de volta para Seul, foi bom enquanto durou, claro, convenhamos que aguentar Yoongi de mau humor, não é nada legal, ainda mais quando ele dá patada em todos. Haja paciência.

- Tae, já arrumou suas malas? - Jungkook pergunta.

Estava deitado na cama, morrendo de preguiça e com sono, muito sono.

- Arruma pra mim? Por favor. - peço sorrindo para ele, o mesmo revira os olhos.

- Preguiçoso. - resmunga.

Ele pega minha mala e começa a dobrar pacientemente às roupas, enquanto eu só o observava, ele era lindo, era não, É lindo demais, me sinto muito sortudo por ter alguém bonito como ele ao meu lado. Já tive muitos, mas ele… está especial.

Meu celular começa a vibrar, pego-o e vejo que é Namjoon me ligando, estranho.. Não estamos num relacionamento bom, digamos assim, mas por fim resolvi atender.

- Alô. - digo bocejando.

- Taehyung? - pergunta hesitante.

- Sim?

- Você vai voltar hoje para Seul?

Estranho, por quê ele está me perguntando isso?”

- Ham, sim, aconteceu algo que eu deva saber? Por isso está me ligando? Você não é disso, irmão.

Por um bom tempo houve um silêncio na linha, até que o mais velho suspirou do outro lado da linha.

- Digamos que aconteceu, mas.. eu quero conversar com você quando estiver na empresa.

- Certo, nos vemos amanhã então. - falo.

- Até.

E assim se encerrou a ligação, não tinha entendido bem o que ele queria, porém, deve ser algo sério, meu irmão não é de ligar “à toa” para mim. Jungkook me encarava com o cenho franzido, pelo o jeito nem mesmo ele havia entendido o que acabou de acontecer.

- Era seu irmão?. - Questiona e eu assenti. - aconteceu algo? Você ficou pensativo agora.

-  Namjoon disse que queria falar comigo, não me surpreende de qualquer forma. - dou de ombros.

- Por que?

- Ele sempre foi um cara bem reservado, não gosta de tratar de assuntos sérios ou até mesmo de negócios pelo o celular, sempre preferiu uma conversa cara a cara. - explico.

- Entendo, então amanhã você irá conversar com ele?

- Pelo o que tudo indica sim, eu irei.

- Vamos dormir um pouco, a viagem é um pouco longa.

Concordo, Jungkook termina de arrumar  se deita ao meu lado, aninhando em meus braços, caindo em um sono profundo.

No dia seguinte, me levantei mais cedo do que o costume, a viagem havia acabado comigo, estava com uma dor de cabeça terrível, mas nada que um remédio, não vá resolver.

Vesti um terno, queria ir mais conservador hoje para o trabalho, até porque falaria com Namjoon e sei que ele não gosta de coisas extravagantes demais.

Jungkook estaria dormindo ainda em sua casa, ontem havia o deixado em sua residência claro, não antes de rolar uns beijos e umas mãos bobas, depois fui para minha casa e cai direito na cama.

Cheguei na empresa, todos me olhavam surpresos, até porque, eu sou lindo demais para não se surpreenderem, mas eu estava com uma expressão seríssima no rosto.

Entrei em meu escritório e vi que Namjoon já me esperava. Quando este notou a minha presença, abriu a boca em formato de “O”

- Uau.. Você está.. Você.. - arqueei uma sobrancelha, esperando-o falar. - Está diferente, mas um diferente bom.

Namjoon sorri, retribuo.

- Bom, obrigado. - me sentei em minha cadeira. - O que queria conversar comigo? - o olhei.

O mais velho em minha frente, engoliu em seco e ficou tenso.

- Sei que não estamos em uma relação boa, mas eu queria que você fosse o primeiro a saber e também não queria mais conflitos entre nós dois.

Achou que já sei o que está acontecendo aqui"

- Certo, continue. - incentivei-o a falar.

- Eu pedi o Jin em namoro, sei que vocês dois teve um caso, não queria que ficasse chateado comigo.

- Namjoon, o nosso caso era apenas sexo, nada mais que isso, claro, mantenhamos a aparência de um casal feliz e perfeito, coisa que não éramos e nunca fomos. - respirei fundo. - Estou feliz que vocês dois estão juntos, pelo menos vocês se gostam. -  sorri.

- Estou vendo o que você está diferente. O que aconteceu nessa viagem maninho? Você está meio alegrinho. - me olhou com malícia.

- Digamos que sim, acho que meu secretário é o motivo. - sorri bobo. - Meu Deus hyung, me ajuda. - ri de nervoso.

Namjoon me olhou com um sorriso de orelha a orelha, mostrando suas covinhas perfeitas.

- Então o felizardo é Jungkook? HAHAHAHA, não acredito nisso irmão! - riu mais.

- Eu também.. Eu também. - SOCORRO GENTE. - Mas é sério Nam, acho que tô gostando do Jungkook.

- Em tão pouco tempo? - me olhou e eu assenti. - isso é um fenómeno.

- Eu sei, eu nunca me senti tão atraído assim por alguém.

- Bom, eu não posso fazer nada por você, apenas digo para não brincar com os sentimentos do garoto. - rimos juntos.

Conversamos sobre mais algumas coisas e eu lhe contei a surpresa que estou planejando para o Jeon, só espero que o mesmo goste do que vou fazer. Nunca fiz isso pra ninguém,  eu não acredito que vou fazer Isso.

Hoje sei que é segunda feira,  tenho muito trabalho a fazer, Jimin estava indo para Busan tratar de assuntos e de seus negócios,  Namjoon estava voltando para Daegu ㅡ para seu trabalho com Yoongi, ㅡ irá fazer uma gravação de um novo filme Pornô, Adoro. Hoje é o dia de folga do Jungkook,  ele não virá trabalhar hoje . Então eu estou sozinho. Também não tenho muito o que fazer hoje.

Voltei para meu escritório,  e mandei um e-mail para Yoongi sobre nosso assunto e a quantidade de dólares que iremos ingerir no projeto.  Assim que termino, caminho até a enorme janela de vidro, observando toda a cidade, enquanto bebia um gole de Whisky, e uma mão no bolso.

Eu não sei o que está a vendo comigo, como um garoto pode fazer isso comigo? Sentimentos cresceram em mim, e o culpado disso tudo é Jeon Jungkook. Aquele secretário ingênuo, fofo e extremamente sexy, e o que mais me atraiu nele, foi sua tentativa de resistência à mim. Confesso que ele foi a pessoa mais difícil e pirracenta que já vi,  mas também o único que está me interessando de verdade.

Ser um cara rico, conhecido, bonito, sexy, pegador e sedutor, é bem divertido. Mas é como minha mãe me dizia ante de partir deste mundo: um dia eu deixaria de ter muitos para ter apenas um. Apenas uma pessoa para me preenche o coração. Pois é, a velha tava certa.

20:00H

Pego o elevador apertando no primeiro andar. Sai do mesmo, e o chofer da empresa já havia preparado meu carro. Entrei no mesmo dando partida indo em destino para o apartamento do Jeon.

Liguei para ele em meio ao caminho e adivinha o que ele disse?  Pois é, ele deu um daqueles surtos dele de "O QUE?" mas me permitiu ir vê-lo.

Assim que cheguei em frente seu apartamento, estacionei meu carro no outro lado da rua e caminhei até a porta onde o porteiro havia sido autorizado a me deixar subir. Peguei o elevador apertando no andar de sua casa, sai e bati na porta. Logo a mesma foi aberta revelando um Jungkook de sorte preto colado deixando aquelas coxas fartas de fora,  uma blusa vermelha que viam até metade de duas coxas e meias brancas

"Porra Jeon"

- Isso tudo é pra mim? - O olhei de cima em baixo, com malícia.

- Não, seu idiota, eu estava praticamente deitado, vendo filme, aproveitando minha folga.

- Interessante. - entrei fechado a porta atrás de mim.

- O que você veio fazer mesmo aqui? - me olhou.

- Ver você. - O puxei pela cintura selando nossos lábios,  ele corresponde e entrelaça de imediato seus braços em meu pescoço,  o virei e o prensei na parede atrás de mim, enquanto maltratava seus lábios com mordidas e apertava sua bunda com vontade, o fazendo gemer entre meus lábios.  Ele puxava minha camisa social azul a amassando em sua mão. A falta de ar nos alcança e ele solta meus lábios e me olha com um olhar necessitado.

- Taehyung, por que faz isso comigo? - ele estava corado.

- Isso o que? - rocei meus lábios nos dele.

- Me deixa louco. - Ele sorriu.

- Porque eu sei domar garotos pirracentos como você, Jeon.

- Está me chamando de animal?  Sendo que o animal aqui é você? - Me olhou arqueando uma sobrancelha

- E, você sabe que apenas você me dominou., não é mesmo? - acariciei seu rosto. - Sou um animal terrível, e você sabe disso.

Nos sentamos no sofá,  ele me serviu algo para comer e começamos a conversar sobre o dia a dia,  contei a ele que meu irmão e meu ex, estão juntos definitivamente, isso não foi novidade para Jungkook nem para mim,  mas ele ficou feliz pelos dois.

Depois de algumas conversas, beijos,  pegadas, mãos bobas e amasso, olhei para meu relógio de pulso e vi que já estava tarde,  tenho que ir para casa, ainda tenho coisas a fazer e resolver. "Eu não sou um homem à toa".

- Jungkook, quero que venha num passeio comigo amanhã. - o olhei, ele estava comendo batatinhas

- Passeio? - franziu. - Temos trabalho, não?

- Sim, nós temos. Mas como o feriado está próximo,  deixarei a empresa amanhã a tarde. - sorri vestindo meu sobre tudo.

- Ok, então até amanhã.

- Até. - lhe dei um selar nos lábios um pouco demorado, sentindo aquela o gosto do sal da batatinha em seus lábios, e logo sai pela porta.

Ao chegar em minha casa,  deixei minha maleta jogada no sofá, comprimento os empregados da casa e subo para meu quarto para fazer uma ligação. Disquei o número de um amigo que me ajuda nas demais propaganda da minha empresa.

- Alô - uma voz rouca atente.

- Park Seok?  Boa noite.

- Boa Noite Taehyung, que surpresa você ligar.

- Preciso de um grande favor seu.

- Pois diga.

- É o seguinte...

17:00H

Do dia seguinte.

•Jungkook•

Depois de quase um dia de trabalho estou saindo da empresa na companhia de Taehyung,  eu havia trocado de roupas, não estava com o look executivo, eu usava uma camisa vermelha com alguns desenhos brancos e uma palavra aleatória,  calça preta e sapatos pretos de cano alto.

Taehyung então, logo apareceu vindo em minha direção e... caraca! Ele muda totalmente quando está fora de seus ternos caríssimos.

Ele estava usando, tênis brancos, calça jeans preta, e uma camisa branca social larga e solta, um pouco dentro de sua calça, acompanhada por um charter preto e frouxo.

“Olhando assim pra ele, nem parece ser dono de uma empresa erótica, ou até mesmo ter 24 anos. Está mais para um garoto como eu.”

- Onde vamos? - pergunto

- Dar um passeio. - sorriu me puxando para o elevador para ir até a garagem.

“Porque só eu estou estranhando o comportamento do meu chefe?”

Entrei em seu carro luxuoso preto,  me sentei no banco da frente e coloquei o cinto,  logo Taehyung entrou ligando o carro e colocando seu cinto. Ele me olhou e deu um sorriso de lábio. Esses sorrisos sempre me assustam. Não que eu esteja reclamando, adoro seus sorrisos, só não confio nas intenções por trás dele.

Tínhamos chegado em um estúdio de foto “estranho? Muito!”

- Taehyung, o que estamos fazendo aqui? - pergunto estranhando, não tínhamos nada agendado para tirar fotos, pelo menos, não que eu saiba, até porque sou eu que cuido da agenda dele.

- Ham… N-Nós vamos fazer algumas fotos suas e bom, e-eu preciso de você nisso.

Taehyung estava nervoso, isso era nítido, mas porque? O que ele vai fazer com essas fotos.

- Pra que?. - o olhei confuso.

- Não pergunte, Jungkook. Apenas vamos fazer o que viemos fazer.

- Ok.

Saímos do carro e entramos no local, devo dizer que era bem chique o lugar, havia uma moça preparando alguns figurinos para mim. Mas já está tudo pronto?  

A mesma me olhou e sorriu gentil, retribui, olhei para o Tae e vi que ele falava com o fotógrafo.

- Senhor Jeon, venha comigo, por favor. - a garota falou e eu a acompanhei.

Entrei em uma sala e logo me maquiaram bem bonito, e arrumaram meus  cabelos, me olhei no espelho, eu estava parecendo até um Idol de tão lindo que estavam.  Bom, eu sou bonito, só que agora eu estou maravilhoso!

Logo após.. entrei dentro dentro de uma cabine e coloquei a roupa que foi me dada e digamos, que ela era meio, como vou dizer? Meio… sensual e sexy. Fui até o cenário com um fundo rosa e me posicionei da maneira que me instruíram. O cara com a camêra fotográfica veio até mim e sorriu.

- Não precisa ficar nervoso, só haja naturalmente e tudo vai dar certo. - assenti com a cabeça e fiz o que me foi mandado. Taehyung estava lá, me olhando, me deixando um pouco tímido.

- Seja bem sexy, Jungkook. Quero sensualidade. - dizia o câmera animado.

Fazia algumas poses que deixava Taehyung babando, já que ele estava me observando de perto e também lançando alguns olhares furiosos pra quem ficasse me encarando demais. Tinha que me controlar para não rir, porém, teve uma hora que foi difícil segurar o riso, o que atraiu atenção do meu querido amado chefe, que me olhou com uma sobrancelha arqueada.

A próxima roupa vinha acompanhada com um colar que continha um pingente escrito, “TAETAE”, olhei para o mais velho e vi um sorriso adornando seu lábio, apenas neguei com a cabeça e sorri desacreditado. Meu lindo chefe era uma pessoa possessiva, mas um amor.

Depois de algumas fotos e um elogio do fotógrafo, dizendo para mim que eu tinha muito talento e que eu poderia ser um belo modelo, Taehyung agarrou minha cintura possessivamente e agradeceu por mim o que o fotógrafo disse. Saímos e fomos até o caro que nos aguardava.

Quando entramos, perguntei para Taehyung:

- O que vai fazer com aquelas fotos?

- Nada demais, amor. - falou sorrindo inocente.

- Sei, eu te conheço Kim Taehyung, e sei que está aprontando. - ele não disse mais nada, bufei, quando o mais velho quer ser um chato, ele consegue ser.

- Relaxa, Kookie, relaxa. - deu um sorriso enigmático.

Sexta-feira 7:00H

•Três dias depois

- Jungkook, venha para empresa, preciso de você aqui.

- O que? Mas hoje é feriado! Eu não vou!.

- Anda logo Jungkook, eu não estou pedindo, estou mandando.  E se não quiser perder seu trabalho esteja aqui às oito da manhã!

Encerrou a ligação me fazendo xingar mil palavrões.

Eu estou muito puto com o Taehyung, ele é muito folgado. Olha só, mandando eu ir trabalhar em pleno feriado.. eu deveria é está deitado na minha cama. Hoje é dia do amor, dia dos namorados,  bom.. eu não tenho namorado para comemorar, mas eu queria está comemorando em minha cama, sabe como? Dormindo!

Eu estava no metrô.. até que passamos perto de um prédio e juro que pude ver uma foto minha em um deles. Dei de ombros existem pessoas que se parecem comigo.

O metrô chegou em meu ponto, desci com a pior cara do mundo. Olhei para meu relógio e eram 7:57, pelo menos chegaria no trabalho a tempo. Minha sorte é que o meu  ponto do metrô fica em frente a empresa do Taehyung.

Quando me aproximei enfrente a empresa ouvi o enorme relógio que ficava em um prédio vizinho dar a badalado das 8:00 em ponto. Logo as propagandas dos Outdoors em volta começaram a mudar,  estavam apresentando fotos minhas, fiquei boquiaberto olhando ao redor, havia variado fotos minhas em todo lugar, eram as mesmas foto que... que tirei naquele estúdio.

Haviam palavras fofas e românticas,  mas não só as fotos que apreciam nos Outdoors, mas também meu nome. Olhei para para o lado e pude ver uma foto fofa de Taehyung segurando um coração escrito "I Love You". Em um outro prédio havia uma frase que dizia: "Nunca imaginei gostar tanto de você"

"Eu não acredito no que estou vendo"

Não era apenas eu que o olhava para os  Outdoors, as várias pessoas que estavam na rua observavam. Sabiam que aquela figura de Taehyung era conhecida por todo país.

Olhei para sua empresa e caminhei até a mesmo, precisava ver Taehyung. Meu coração estava na mão, não era só nos  Outdoors lá fora que haviam fotos minhas, dentro da empresa também, nas várias telas enormes da recepção. Eu ainda não acredito no que estou vendo.

Entrei no elevador seguindo para o andar do Kim.  Ao chegar havia várias setas segundo um único caminho,  as segui até que chagar na sala de reunião particular de Taehyung. Abriu a porta da sala e pude ver uma figura de costas bem vestido pelo traje social. Cabelos acinzentados? Tudo indicava que aquele era Kim Taehyung.

A sala estava um pouco escura,  com apenas luzes roxas e rosas iluminado como em boates. Entrei e a porta se fechou atrás de mim. Me aproximei lentamente até o meio da sala e parei.  Eu estava realmente com o coração despertado.

- Taehyung? - o achei com a voz calma.

Ele se virou lentamente para mim. O olhei, aquela raiva que sentia horas atrás já não existia mais em meu interior. Então, ele caminhou até mim segurando uma única rosa vermelha, ele parou frente a mim e nos olhamos.

- Você fez tudo isso? - perguntei corando, eu não tinha palavras pela surpresa que ele havia feito pelos Outdoors. Taehyung não dizia nada, apenas me olhava com um pequeno sorriso, enquanto deslizou as pétalas da rosa em meus lábios me deixando calmo e corado. - Tae...

Antes de eu falar mais algumas coisas ele me puxou para um beijo,  prensando meu corpo ao seu. Sua mão escorregou até minha nuca, seus lábios se moviam calmamente nos meus.  Eu apenas o correspondia com meus movimento totalmente entregues a ele. Minha mãos estavam apoiadas em seu peito, meus olhos fechados,  apenas sentindo todo aquele carinho e que seu beijo transmitia. Ele parou o beijo e grudou nossas testas, estávamos com os olhos fechados recuperando o fôlego do beijo.

Meus olhos se abriram e passamos a nos olhar.   E ele me puxou para outro beijo no mesmo ritmo de antes.  

- Está nervoso comigo? - ele parou para falar.

- Por que eu estaria?

- Por ter te tirado da cama em plena manhã de feriado. - Sorriu. - Jungkook,  eu planejei isto desde que estávamos em Daegu. Desde da noite em que, praticamente, fizemos amor, aquilo não foi uma simples transa, Jungkook.  Foi amor, porque eu sei que você se sentiu docente aquela madrugada. - Ele diz arrumando minha franja caída sobre os olhos. - Queria te fazer uma surpresa e deixei para hoje, no dia dos namorados.

O vi enfiar a mão dentro do bolso e tira dali um anel. Ao ver aquele anel eu estava tendo gritos internos,  meu corpo estremeceu, me emocionei. Então soube onde ele queria chegar.

- Nunca fui bom com palavras, mas sim em ação. Jungkook, você me conhece,  sabe bem o tipo de homem que sou. - Me olhou nos olhos - Sabe.. eu nunca gostei assim de alguém antes como goste de você, e isso aconteceu comigo, Jeon. Achou que estou me apaixonando por você.

.- Taehyung.. - um sorriso brotou em meu rosto..

- Seja meu, fique comigo, namora comigo? Me deixe ser seu dono?  - Diz acariciando meu rosto com a mão enquanto a outra segurava em minha cintura. Me perdi em seus olhos por um momento e em seu sorriso com pouca malícia.

- Sim, me faça seu, apenas seu, e seja meu. - O puxei pela nuca iniciando outro Beijo,  um beijo maravilhoso e malicioso ao mesmo tempo. Então…

- Isso foi um "sim"? - perguntou baixo me fazendo sorrir.

- Foi, eu quero ser seu. - Ele sorriu contra o rosto do mesmo.

- Nunca imaginei dizer isso, mas eu tô adorando você.

- Eu também nunca imaginei ouvir isso ou dizer: Eu tô adorando você..

Ele sorriu colocando aquele anel com seu nome cravado, em meu dedo. Sorri para o mais velho que havia me puxado para outro Beijo, um beijo calmo e sereno.

- Sabe.. ninguém nunca resistiu a mim. E no final de toda essa história, foi eu quem acabou não resistindo a você. - Diz entre o Beijo.

- Eu sou irresistível? - o olhei.

- Se tornou para mim, uma verdadeira tentação. - Sorri. - Minha surpresa ainda não acabou, ainda quero te dá uma coisinha..- sussurrou em meu ouvido.

- O que seria? - perguntou com malícia.

- Vem comigo. - Diz me puxando.

- Onde vamos?

- Comemorar este dia. - ele parou e me olhou - Só que na minha cama. - ele sorriu perverso para mim.

- Seu safado. Partiu.

Saímos daquela sala e da empresa, indo para você sabe onde.

Nunca fiquei tão feliz por ter esse trabalho, afinal, eu ganhei um chefe gostoso e malditamente sexy para mim, “meu namorado”, como o próprio Kim Taehyung diz, é impossível resistir a ele. Ele não mentiu.


Notas Finais


@PinkBunny3:
Tristemente chegamos ao fim dessa Fanfic. Quero agradecer a todos vocês que releram, favoritaram e comentaram. Espero que tenham gostado. :3

Vejo vocês ano que vem na segunda temporada.

FELIZ ANO NOVO PRA VOCÊS.
PAZ ALEGRIAS E PROSPERIDADE.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...