História Ele (Não) me odeia - Capítulo 51


Escrita por: e Hoseoka093

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Hope, Hoseok, Tae, Taehyung
Visualizações 55
Palavras 380
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 51 - 51


Fanfic / Fanfiction Ele (Não) me odeia - Capítulo 51 - 51

S/n On


Se passaram dois dias desde a morte do Taehyung, eu estou sofrendo muito. Não pude ir no enterro dele. Eu e o bebê não estamos bem tive que ficar no hospital.

A tristeza e a decepção me consumiram. Não consigo me perdoar. Ele morreu por minha causa. Se eu não tivesse inventado que estava namorando Jung Hoseok, isso nunca teria acontecido.

Pedi para o médico, que não deixasse absolutamente ninguém entrar pela porta de meu quarto. Eu necessito ficar sozinha com meus pensamentos e não quero ninguém por perto

Será que um dia meu filho(a) irá me perdoar por praticamente ter matado seu pai?

Como será a infância dele? Ele se sentirá mal ao ver as outras crianças com seus pais?

Em meu celular havia 297 mensagens de toda a família. Lalisa, Hoseok, Choi, Antonella, Nanjoom, além de Chung-ae e Dong-Yul.

Sabe quando você não sente nada? Como se você estivesse desligada? Dizem que depois de uma certa perda, nós desligamos as nossas emoções e paramos de nos preocupar com as coisas.

A única pessoa que realmente me importa neste momento, é o meu bebê. Taehyung me pediu que cuidasse muito bem dele; então é o que farei. Serei pai e mãe do nosso filho. E nunca, nunca o abandonarei por nada.

Vez ou outra, vem um médico aplicar um remédio para que eu possa dormir.

Xx: Pronto S/n, agora feche os olhos e descanse 

(...)

Acordei e levei um susto ao ver Jung sentado em uma poltrona ao lado da cama me olhando 

S/n: Oque faz aqui?

Jung: Eu vim saber como vocês estão

S/n: Quem deixou você entrar?

Jung: O médico responsável por você...

S/n: Como todos estão?

Jung: De mal a pior. Hee foi embora do país

S/n: Hum...

Jung: E o bebê como está?

S/n: Está melhor

Jung: Eu posso? -pede permissão para beijar minha barriga

S/n: Claro

Jung: Oi sobrinho-beija minha barriga- se você estiver me ouvindo, saiba que o titio te ama muito. Quando você nascer, eu vou mima-lo muito. 

Ri com seu jeito fofo

S/n: Eu ainda não consigo acreditar, sabia?

Jung: Em que?

S/n: Que Taehyung morreu sem saber que eu o amo

Jung: Preciso te fazer uma pergunta...

S/n: Fale

Jung: Taehyung morreu e você irá precisar de ajuda pra criar essa criança... Oque acha de se casar comigo? Eu gostaria de assumi-lo como pai




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...