História Ele (Não) me odeia - Capítulo 59


Escrita por: e Hoseoka093

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jung Hoseok (J-Hope), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Bangtan Boys, Bts, Hope, Hoseok, Tae, Taehyung
Visualizações 90
Palavras 821
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quero agradecer a todos vocês pelos 120 favoritos. Estou muito feliz, muito mesmo. Obrigada de coração

Capítulo 59 - 59


Fanfic / Fanfiction Ele (Não) me odeia - Capítulo 59 - 59

Hoseok On

Acordei as 09h da manhã, não me lembro qual foi a última vez que acordei tão tarde assim

Parece que não foi um sonho, ainda estou no quarto de hóspedes e o lençol da cama está todo amarrotado. Sorri de lado ao me lembrar do quão bom foi aquilo que fizemos

Levantei lavei o rosto escovei os dentes e fui até o quarto de s/n.

Abri a porta e ela se encontrava dormindo serenamente. Enquanto isso, Tae-joo estava deitado no berço brincando com um ursinho

H: Oi garotão - brinquei e o menino sorriu - cuide da sua mãe pra mim, hum?! -selei sua testa,fechei a porta do quarto, desci as escadas e saí da grande casa

(...)

Já eram 18h da tarde estava me arrumando para ir ver a s/n quando o celular tocou. Me surpreendi ao olhar a tela e ver que era uma chamada do Taehyung

H: Olá irmão, está se divertindo?

T: Olá, não, não estou. Sinceramente estou muito cansado. Cancelaram o nosso voo pra China e acabamos por ficar em insadong

H: Quando irá voltar?

T: Hoje!

Arregalei os olhos ao ouvir tal coisa. Não imaginei que ele fosse aparecer hoje. Na verdade, ele me disse que ficaria três dias fora do país.

T: Você sabe me dizer se a s/n está bem? Estou ligando para ela desde que cheguei aqui, mas o celular dela só está na caixa postal

H: Os dois estão bem

T: Ok, vou ver se consigo ligar para ela. Até outro dia -desligou

S/n e eu temos um grande problema. Tae não disse se já está em Seul. S/n ainda tem marcas bem roxas espalhadas por todo o corpo, principalmente em seu pescoço

Liguei pra ela várias e várias vezes, mas como Taehyung havia dito, só cai na caixa postal

H:Aish, eu vou enlouquecer-puxei meus cabelos

Peguei as chaves do carro e fui em direção a casa dela

(...)

S/n: Como assim ele não está na China?!

H: Ele ligou pra avisar que está prestes a chegar em Seul

S/n: Vou dar meu jeito. Acho melhor você ir embora-assenti e saí da casa. Espero que nada de mau aconteça a ela

S/n On

Estava com medo de Tae ver as marcas roxas. Tenho medo de sua reação, ele mudou muito comigo, não é mais a mesma pessoa

Subi para meu quarto, coloquei uma calça, blusa, pantufas e cachecol.

Peguei Tae-joo no colo, desci para a cozinha forrei um pano no chão da cozinha e o deixei sentado no chão enquanto fazia o jantar

(...)

Estava distraída encostada na pia cortando alguns legumes quando senti mãos em volta de minha cintura. Gelei. Essa palavra me resume no momento

T: Amor? Está doente?

S/n: O-oi, Tae, você me assustou . Não me sinto bem

T: Está resfriada? -assenti- Tenho remédio em minha mala, vou buscar para você

S/n: T-tudo bem

Estava tão distraída com meu medo, que nem percebi que Tae-joo havia dormido.

*

T: Aqui está o remédio-Me entregou uma cartela de comprimidos-senta aqui em meu colo, hum?!

Help me

Bebi o remédio e mesmo receosa me sentei em seu colo

T: Tira esse cachecol

S/n: Estou com frio

T: Mas você não está com febre, s/a.

Fiquei quieta, oque eu poderia dizer?

T: S/n, aconteceu algo enquanto eu estava fora?

S/n: Não

Tae colocou sua mão e tentou puxar meu cachecol tentei o impedir mas foi em vão. Ele puxou o cachecol de meu pescoço e viu as marcas roxas

Me empurrou de seu colo e se levantou

T: Que porra é essa no teu pescoço, Kim S/n? -gritou

S/n: ...

Tae me deu um tapa no rosto e começei a chorar alisando o local ferido

T: Oque você fez e com quem fez? - gritou fazendo Tae-joo acordar chorando

Ele veio andando em minha direção e a medida que ele se aproximava eu ia me afastando até que senti a parede gélida atrás de mim. Agora não teria como correr

T: Com quem você me traiu?

Sua reação me deixava nervosa, mas ouvir meu filho chorar desesperadamente era de partir o coração.

T: Me responda, s/n

T: Não irá me responder? Estou perdendo a paciência com você, garota!

Em um movimento rápido, Taehyung pôs sua mão em minha garganta apertando-a em seguida até me levantar centímetros do chão

T: Me diga com quem você me traiu

A cada segundo que se passava, ele me apertava mais. A cada segundo, a intensidade do choro do tae-joo aumentava. Talvez foi isso que fez com que Tae retomasse a consciência e parace com oque estava fazendo

Quando ele me soltou, cai no chão segurando minha garganta e chorando junto ao meu filho, que foi engatinhando até mim e se sentou em meu colo

S/n: Não chore - eu dizia soluçando- eu estou aqui com você 

Tae pegou ele de meu colo e me levantei no mesmo instante

S/n: Oque vai fazer com o meu filho?

T: Oque vou fazer com o nosso filho? Nada, apenas levá-lo para a cama.

*

Logo o Kim voltou para a cozinha, sua expressão não estava nada boa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...