História Electric Kiss - KamiSero - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Tenya Iida
Tags Boku No Hero, Kamisero, Universo Alternativo, Yaoi
Visualizações 24
Palavras 1.111
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello pessoas lindaaass!! Tudo bem?

Estou aqui novamente trazendo um capítulo dessa fanfic maravilhosa!

Agradeço DE MAAAIS o apoio que todos estão dando para esse meu projeto, de verdade.

Bom, vamos ver a treta de hoje!

Capítulo 3 - Informações De Mais


Fanfic / Fanfiction Electric Kiss - KamiSero - Capítulo 3 - Informações De Mais

- Ah! Então você é da Terra e o Katsuki do Fogo? - Pergunto meio surpreso. Eijiro acena positivamente com a cabeça.

O casal encontra-se abraçado no sofá que fica diante de uma mesinha de centro e duas cadeiras. Na mesa os dois deixaram o "almoço" e eu estou sentado numa das cadeiras. Estamos conversando a um tempinho e os dois são super da hora. O Kirishima é um garoto daqui mesmo, ele sempre quis estudar aqui nesse colégio mas se considerava burro e sofreu de depressão durante longos anos, até que deu a volta por cima, melhorou para caramba, estudou e passou. Como símbolo da sua vitória ele pintou o cabelo de vermelho. No meio dessa novela conheceu o Bakugou, que o ajudou muito no processo de recuperação.O loiro veio de uma família de classe média, mas apesar disso sempre teve tudo o que quis, então quando se apaixonou por Eijiro encontrou um motivo pelo qual lutar. Ah... Essa história de amor dava um belo livro...

Enfim, papo vai papo vem, descobri que os dois eram amigos do Sero desde o ano passado, já que o moreno fez o nono ano com eles. Achei os dois divertidos, acabamos trocando nossos números e eles me colocaram num grupo entre os outros amigos deles. Tinham duas meninas e o resto eram nós quatro (Eijiro, Katsuki, Sero e eu).

Vi uma pessoa entrar pela porta da frente e reconheci aquelas sardas na mesma hora.

- Midoriya! - Exclamei o chamando.

- Hey, olha quem está aqui! - Disse o esverdeado. Quando o seu olhar encontrou com o do loiro eu juro por Deus, eu o vi ficar branco. - O-oi Kacchan...

- E aí Deku. - Disse a bomba ambulante. Meu Senhor que treta que eles tem e por que eu tô com medo de me meter?

- Ah! Olha o Midoriya! Suave? - Disse o falso ruivo com um sorriso pontudo na cara. Esse povo do elemento terra tem essa característica...

- Oi Kirishima! Eu... Estava procurando alguém... - Disse o Izuku com um rubor leve nas bochechas.

- O pavê de saia? - Indagou Bakugou. Pera. "Pavê de saia?"

- Não chama o Todoroki desse jeito, Baku... - Choraminga Eijiro. Quem é esse?

- É o Todoroki sim... Ele tá aqui? - Perguntou com a face completamente corada. Meu senhor, que Senpai fofo!

- Não vi o Shou-chan, desculpa. - Respondeu Kirishiama enquanto tapava a boca de Katsuki.

- Ah, ok. - Disse meio desanimado. Quando se virou para ir embora ele praticamente se bateu contra o peito de um garoto mais alto do que ele.

- O-oi Midoriya... - Disse o bicolor. Ele usava um short bem curto preto e uma camisa que deixava sua barriga amostra de cor branca. Izuku ao se deparar com a cena quase caiu pra trás, sendo segurado pelo mais alto. Ok, aonde eu estou e por que aparentemente todo mundo aqui não está nem perto de ser hétero? Tipo... Ok, eu não ligo mas... Que concentração toda é essa? É por isso que no resto do país é todo mundo reservado? É a energia do lugar? Pode ser, eu me assumi gay para mim mesmo hoje mais cedo.

Ficamos eu, Kirishima, Bakugou, Midoriya e Todoroki conversando por um tempo. Percebi que eram umas 5 horas da tarde e resolvi esticar as pernas. Lá em Okinawa eu sempre fazia caminhadas assim, no meio da tarde, pra afastar a mente do resto das coisas.

Durante minha passeada, vi que o Hanta estava um pouco mais a frente e resolvi bisbilhotar. Sim, eu sou incherido pra caralho! É uma das coisas que preciso mudar em mim mesmo, mas por hora... Bora espionar!

- Como assim cara lisa?! - Dizia um garoto que aparentava ter a minha idade para o Sero. O que está acontecendo?

- E-eu... Não posso fazer isso... - Dizia com um olhar... Caído? O que caralhos?!

- Eu já disse. É só convencer o loirinho que dorme no teu quarto a ficar comigo. Nada de mais. - Dizia o mais alto. Ele tinha olheiras profundas e cabelos roxos. Quem raios é esse moleque e o que ele quer comigo?

- É claro que é algo Hitoshi! Você tem uma péssima fama por abusar dos namorados e namoradas! Não vou arrastar o Kaminari direto pro INFERNO! - Exclamou Hanta. Ele está... Me protegendo? Mas que porra!!??

- TU VAI SE ARREPENDER! - Disse levantando o punho com um soco inglês entre os dedos. Ah, eu não vou deixar esse filho duma puta bater nele nem fodendo.

- ABAIXA ESSA MÃO CARALHO! - Grito anunciando minha presença. Estou faiscando, faiscando de raiva. Sero me olha perplexo, as minhas faíscas intencionais tem uma voltagem forte o suficiente para matar alguém. Se esse maluco deu azar de ser do elemento água ele tá fodido na minha mão.

- Desde quando você tá ouvindo? - O arroxado indaga enquanto abaixa o punho. Ah! Eu tô co muita raiva agora.

- Digamos que eu ouvi o suficiente para te odiar pelo resto da vida! Vamo'bora Sero. - Digo estendendo a mão para o moreno que havia caído pelo empurrão que eu o havia o dado para tirá-lo da frente do mais alto.

O menino de cabelos lilás parecia estar em fúria. Antes do Hanta pegar na minha mão lembrei que ainda estava faiscando e pedi para que se levantasse sozinho. Evitar acidentes, não é?

Mas antes que eu pudesse processar algo o Sero me puxou, fazendo-me cair no chão em cima dele, inevitavelmente lhe dando um puta dum choque.

- Tu é burro caralho? Você é da água! - Digo tentando me desvencilhar do abraço que ele havia me dado.

- O Hitoshi também é. - Ele diz fraco apontando para o garoto que estava com o braço esquerdo torrado. - Aquele soco inglês é de metal. Acho que ele sofreu mais do que eu.

Eu olho incrédulo. Ele levou um choque só pro outro levar um pior? Na moral, por que ele tava me "salvando" desse cara?!

Quando seus braços afrouxam eu levanto meu corpo o suficiente para encará-lo. Estava inconsciente! Meu Deus eu quase matei meu colega de quarto só por não prestar atenção e ele me proteger! AAAAAA!!

- S-sero... - Eu disse, me lamentando. Caralho, o que eu vou fazer agora? Onde raios fica a enfermaria desse lugar?! Será que tem uma enfermaria??! É informação de mais pra minha cabeça... Eu... Eu... Deixo escapar algumas lágrimas... Quando eu penso de mais isso acontece as vezes... E agora eu tenho dois garotos desmaiados para carregar. E OS DOIS DEVEM TER O DOBRO DO MEU PESO!

 

Continua...


Notas Finais


E aí? Curtiram o capítulo? Espero que sim!

E olha só que começou a cumprir os prazos?? Isso mesmo! A Batatinha aqui kk

Vejo vocês no próximo capítulo! Beijinho na orelha pra quem quiser, e bye.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...