História Electrifying Cold. - Imagine Todoroki Shoto - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


oioi gente! como vocês estão?
finalmente eu tomei vergonha e consegui atualizar hein kskakakala
lembrando, que a individualidade e personalidade da S/n é totalmente inspirada na Misaka Mikoto, de Toaru Kagaku no Railgun.

e aqui a típica explicaçãozinha, para vocês não ficarem confusos:
→S/n; seu nome.
→S/a; seu apelido.
→(C/O); cor dos olhos.
→(C/C); cor dos cabelos.

e é isto, nos vemos nas notas finais! boa leituraaa

Capítulo 6 - Chapter Five- Pressentimentos.


S/n estava irritada. A menina andava pelo shopping, com uma expressão mal humorada, enquanto estava de braços cruzados.

Sua tia havia lhe arrastado para lá, com a desculpa de que iriam passar a noite juntas, como "tia e sobrinha", mas a C/C tinha certeza que ela apenas a usaria para carregar as compras que NEMURI fizesse. Sempre foi assim, por isso, detestava sair com a tia.

–Nós poderíamos ir naquela loja de roupa que vende os produtos de minha irmã e... S/n-kun? - parou de falar, e olhou para trás, vendo que a menina estava em frente à uma vitrine de uma loja, com as mãos no vidro, com os olhos brilhando de encanto. Nemuri se perguntou o que havia chamado tanta atenção, a ponto de fazer S/n, a electromaster com uma personalidade extremamente forte, ficar babando em algo. Será que era algum vestido? Calça? Sapatos? Poderia ser até um garoto?! S/n finalmente tinha amadurecido!

A bela mulher se aproximou, e todos os pensamentos que teve naquele momento foram por água abaixo. S/n encarava uma loja com produtos para crianças, onde tinha vários produtos dos Sapinhos Gekota.

–Não acredito que você ainda é fanática por esse tipo de brinquedo. Você não é mais uma criança, S/n-kun. - repreendeu a menina, que olhou para tia.

–Eu vou comprar aquela capa de celular e o chaveiro! Um momento. - disse, correndo para dentro da loja. Nemuri revirou os olhos. Os Sapinhos Gekota sempre foram uma obsessão da garota, antes mesmo dela ir para o Estados Unidos. S/n tinha chaveiros, bonecos de pelúcia, roupas, cobertores; qualquer tipo de coisa que envolvesse esses sapinhos.

Nemuri convencera os pais de S/n que essa fase do Sapinho Gekota passaria, mas com o tempo, a obsessão da menina só foi aumentando, para variar.

A menina de olhos C/O saiu da loja, colocando a nova capinha de sapo no celular, com os olhos radiantes. Quando terminou de ajeitar, sua expressão entediada e mau humorada voltou ao normal, a menina guardou o celular, cruzou os braços e foi até a tia.

–Podemos comer? - perguntou.

–Mal acabamos de chegar, pare com isso! - sua tia exclamou, encarando a menina com uma expressão horrorizada.

–Eu preferiria estar dormindo. - concluiu, passando na frente da tia. Nemuri ficou um pouco atrás dela, rindo levemente. Mesmo com todo o temperamento forte da garota, Nemuri amava S/n. Ela sabia que aquilo era só o reflexo de uma pessoa que carrega nas costas um peso muito maior do que deveria. Ela era idêntica à própria mãe durante a juventude, que mudara assim que conheceu o marido. A mulher abriu um enorme e contagiante sorriso, indo para o lado da menina, com uma ideia extravagante na mente. 

S/n precisava de um amor. 

Nemuri se apressou um pouco, indo para o lado da sobrinha, olhando as lojas.

–Então, S/n-kun... Não tem um menino sequer na sua nova sala, que você ache atraente? - isso foi o bastante pra fazer a menina se virar bruscamente para a tia, com uma expressão chocada. Mas imediatamente, a expressão de choque da menina sumiu, e ela começou a gargalhar. Ela gargalhava alto, como nunca gargalhou em sua vida. A menina sentiu a barriga doer, então se encostou na parede, ainda rindo. Ela chorava de tanto gargalhar, e sentia que ficaria sem voz a qualquer instante.

Nemuri estava horrorizada com a ironia de S/n.

Quando a menina parou de gargalhar, ela recuperou a postura, e tinha uma leve expressão divertida, porém, o seu ar sério prevalecia.

–'Tá zuando, não é? - perguntou, encarando-a.

–Não...? - sua tia estranhou. A expressão divertida de S/n logo se foi, dando lugar a uma expressão de nojo.

–Credo. Você já viu o cabeça de uva da minha sala? - voltou a andar, enquanto falava algumas perversidades. Nemuri andava atrás dela, e não prestava muita atenção nas perversidades que a sobrinha dizia.

Elas entraram em uma loja, que vendia as roupas da marca da família de S/n.

–Então você gostava daquele Mitsuki? - perguntou. S/n parou de andar instantâneamente. A garota ficou em silêncio por um tempo.

–Não, ele era como um irmão para mim. - resmungou, dando ênfase na palavra "era". A menina olhou para fora da loja, logo vendo uma pessoa conhecida. Abriu um sorrisinho, olhou para tia. Era ir atrás da pessoa e não ter que aguentar mais a tia com as asneiras da adolescência, ou ter que ficar com a tia, ouvindo histórias de velho e nem conseguindo prestar atenção, pois estaria carregando um monte de comprar e provavelmente cairia no meio do shopping.

–Tenho que ir ali, nos encontramos às 20:30 na praça de alimentação, tchauzinho. - acenou com um sorrisinho obviamente falso, correndo para fora da loja.

–Mas... Ei! - tentou ir atrás da menina, mas parou assim que perdeu-a de vista. –Eu vou ter que carregar minhas compras?! - resmungou.

S/n correu um pouco, chegando ao lado da pessoa que havia encontrado. Deu um tapinha nas costas dele.

–Hey, Deku. - cumprimentou-o, mas o menino não havia a percebido antes, parando de andar por conta do sustinho.

–S/n-chan! O que faz aqui?! - perguntou, coçando a nuca, meio envergonhado.

–Hã... Eu acho que é uma pergunta meio óbvia de se fazer, mas mesmo assim. - ironizou. –Minha tia inventou de vir no shopping comigo, mas ela foi experimentar umas roupas e eu não estou nem um pouco afim de carregar as coisas dela. - concluiu, balançando a cabeça negativamente.

–Entendi... Você vai passear comigo, então?! - sorriu, animado.

–Acho que sim. - S/n falou.

–Ah, que legal! - exclamou, animado. –Eu estava indo comer alguma coisa, na realidade. Vamos? - perguntou, e S/n assentiu.

Os dois começaram a conversar sobre algumas coisas aleatórias, e sobre as pessoas ou lojas que viam, enquanto iam até a praça de alimentação.

Resolveram ir em uma loja qualquer que vendia milkshake, e a conversa até fluía bem, enquanto eles lembravam do passado.

–Eu não imaginava que você fosse ficar realmente tão forte, S/n-chan. - Midoriya disse, rindo.

–Eu sempre cumpro o que eu digo. - concluiu, dando mais um gole no milkshake.

–Mas, me explique. Por que a Shirai-san tem essa fixação por você? - ele perguntou, o que fez S/n se engasgar, e quase cuspir o milkshake nele.

–Como assim? Fixação?

–Ela é meio paranóica em relação a você. Quando você estava treinando com o Todoroki-kun ontem, por exemplo. Ela convenceu a Tsuyu-chan a pararem o treino delas para ir te observar. - assumiu, rindo um pouco. 

–Vou ter que falar com ela sobre isso, as vezes essa paixão platônica dela por mim me irrita. - assumiu. –Mas, me conte sobre os nossos colegas e o que eles podem fazer. 

–Hm... Vamos começar pela Ochaco-kun. - disse. –Ela consegue fazer tudo que toca perder a gravidade e...

–Você gosta dela. - S/n disparou.

–O quê?! - se assustou, completamente corado. –Mas o que está falando?

–Não se faça de tolo. Eu já percebi tudo. Quer um exemplo? No dia que vocês treinaram juntos, por exemplo. Você ficou todo animadinho. - resumiu, sem expressão, porém, sabendo que estava certa.

–O-ora essa... - disse. –Então, se for assim, posso te shippar com o Todoroki-kun. - rebateu.

–Não poderia não. Ele só foi minha dupla na aula. Não temos qualquer tipo de ligação. - confirmou, fazendo Deku rir.

Eles conversaram por um bom tempo, até que deu o horário de ir embora. Se despediram, e S/n foi até à tia.

A menina estava no carro, com Midnight, com um agradável silêncio reinando, até Nemuri fazer uma pergunta um tanto constrangedora.

–Ele é seu paquera? - perguntou, quebrando o silêncio. S/n revirou os olhos, cruzando os braços, encarou a tia.

–Não viaja, Nemuri. Eu conheço ele desde os meus cinco anos.

–Essa é a tendência! Vocês se conhecem pequenos, acham que tudo está ótimo, mas aí vocês viram adolescentes com hormônios à flor da pele e...

–Já acabou? Deixa de paranóia. Eu não tenho tempo para isso, nem se eu quiser. Para me tornar a Heroína Número 1, eu tenho que deixar isso tudo de lado. Estou na escola em que heróis renomados dão aula, para poder ficar no topo. - revelou. Nemuri revirou os olhos, soltando um suspiro.

Quando a menina chegou em casa, foi correndo rapidamente para o quarto, apenas se trocando e indo dormir.


(...)


S/n havia acordado, com algo incomodando-a. Sentia que algo ia acontecer, mas não sabia ao certo o que era. Caminhava tranquilamente enquanto ia de sua casa até a Yuuei, quando sentiu um peso em suas costas, suspirou, já sabendo quem era.

–Onee-sama! - Sayuri exclamou, animada. Se soltou da amiga, indo para o lado da mesma. –Não notou nada de diferente em mim não? - perguntou, corando um pouco.

–O quê? Não. Você cortou o cabelo? - S/n perguntou, com a sua típica expressão de desinteresse.

–Não! Eu estou com uma fita nos cabelos, não está vendo?! - mostrou a fita, que estava nos cabelos, sendo usada como turbante.

–Ah, isso. Entendi. - disse. Continuou andando, enquanto ouvia Sayuri tagarelar algumas besteiras.

–Mas sabe, eu não sei, acordei com uma sensação muito estranha hoje, sei lá. - revelou. S/n suspirou, percebendo que não era ela que estava sendo lunática.

–Acho melhor nós irmos nos apressando... Medo de chegar atrasada. - Sayuri disse, começando a correr, mas quando S/n se deu conta, a rosada já havia caído sentada no chão, e tinha uma expressão chocada, olhando para a pessoa que a derrubou.

A C/C foi correndo até ela, mas quando olhou a pessoa que havia a derrubado, não conseguiu se mexer.

–Você... O que acha que está fazendo aqui?!

–Precisamos conversar!


Notas Finais


hihihi, com quem será que as meninas se encontraram, hein? criem suas teorias
espero que vocês tenham gostado, caso sim, favoritem, não sejam leitores fantasmas e comentem (CASO NÃO COMENTAREM EU NÃO POSTO MAIS NADA DESSA FIC HEIN KMKKKKKK), e em dúvidas não exitem em perguntar!
nos vemos no próximo capítulo!
✨🌹~ja nee

obs: MAS FALANDO EM FANFICKKKKKKKKKKKKK vão dar uma olhada no meu imagine do Kacchan e o meu novo, de diabolik lovers (tbm vou escrever um do Tamaki, fodase, a sinopse e capítulo já estão prontos k)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...