1. Spirit Fanfics >
  2. Elemental >
  3. Feliz aniversário!

História Elemental - Capítulo 12


Escrita por:


Notas do Autor


Desculpem pela demora para postar! Aproveitem esse novo capítulo!

Capítulo 12 - Feliz aniversário!


Fanfic / Fanfiction Elemental - Capítulo 12 - Feliz aniversário!

Natsu: Até! Mandarei mensagem!...

Natsu: (Fui para o meu quarto tranquei a porta e me taquei na cama.)

Natsu: (Não consigo me acalmar…)

Natsu: Onde foi que eu deixei?...Ah! Aqui está…(Puxei um bichinho de pelúcia debaixo do meu travesseiro. Ele é um peixe azul e vermelho.)

Natsu: *Suspiro*

Natsu: (Isso é a única coisa que me mantém calmo...Fiz esse bichinho quando era pequeno. Minha mãe gostava de costurar, então acabei aprendendo.)

Natsu: (Abracei ele com força e encarei o teto.)

Natsu: (Porque essas coisas só acontecem comigo?! Não deveria ter escutado aquilo! Se  descobrirem que ouvi tudo...A coisa vai ficar feia pra mim...Mas, é tão confuso! O que eles queriam dizer com “Propósito dessa instituição”?! O Erick está vivo! E quer matar os filhos das nações! Incluindo EU! Os únicos líderes que têm Herdeiros são os Ishiro e os Kaji! Resumindo, eu e o Toshiro!)

Natsu: (Isso não pode estar acontecendo…)

(No dia seguinte…)

(Nat off Luki on)

Luki: Bom! Vou aproveitar que o Mori ainda não chegou para explicar a ideia que tive para a surpresa do aniversário dele hoje!

Luki: Pensei em deixar o Kai cuidar do bolo, mas, isso nunca daria certo.

Kai: Ou!

Luki: No último aniversário da mamãe, você tinha ficado de comprar o bolo, mas adivinha!? VOCÊ ESQUECEU! Depois tive que sair correndo para comprar, bem em cima da hora!

Kai: Ah…

Luki: Enfim...O que você acha de ficar com a parte do bolo?

Nat: Por mim, tudo bem!...

Luki: Ótimo! Eu tinha pensado no Nat ficar com o Dey. Mas já que ele vai ficar com o bolo... Kai, você poderia falar com o Dey?

Kai: Hã?! Por que eu?! (ㆆ_ㆆ) 

Luki: Porque você não vai ficar sentado pagando de inútil! (-_-)

Kai: *Bufa*

Kai: Ok...Mas por que o Dey?

Luki: Ele precisa saber que a gente vai estar lá antes do Mori! É só pedir para ele ficar de boca fechada e esperar a gente. Simples! 

Kai: Eu sei! Só que o Morino não parece gostar muito desse cara.

Luki: Hum...Na verdade o Mori não parece gostar muito de ninguém...Ou talvez, esse seja o jeito dele demonstrar afeto!

Kai: Acredito mais na primeira opção.

Nat: Eu também…

Luki: Então, vamos ensiná-lo a gostar de pessoas!

Kai: Continue sonhando. Eu passo.

Luki: Como você é pessimista!

Kai: Eu chamo isso de “realismo”.  

Luki: *Suspiro*

Luki: Continuando...Vou ficar com a parte de distrair. E se você conseguir convencer o Dey, ele pode me ajudar, já que conhece o Mori há mais tempo. Beleza?

Kai: Ok.

Nat: Ma-

Luki: Shh! Ele está vindo! (O Mori se aproximou e sentou ao lado do Nat.)

Todos: ...

Mori: Por que todo está mundo me encarando? Perderam o cu na minha cara? 

Kai: Nossa! Já vi que acordou de bom humor hoje. Nada como começar o dia com esse rostinho simpático! 

Mori: (-_-)

Kai: Deu até vontade de bater um papinho com o Dey...

Luki: (Eu pisei no pé dele disfarçadamente.)

Kai: Ai!

Luki: Então, Mori! Sobre a aula de skate...Está livre depois da palestra geral? Poderíamos aproveitar, já que depois da palestra a tarde é livre!

Mori: Pode ser.

Kai: Skate? Você?! Haha! Posso ir junto? Preciso te filmar caindo!...

Luki: Falou o cara que não sabe nem andar de bicicleta!

Kai: Claro que sei! Só não sei andar muito bem.

Luki: Isso é a mesma coisa que não ter carteira de motorista e dizer que sabe dirigir.

Kai: Não é não...(-_-)

Luki: É sim.

Kai: Não é.

Luki: É sim.

Kai: Não é.

Luki: É sim.

Kai: Nã-

Mori: Gente!?

Kai-Luki: O que?

Mori: Nada...Era só pra vocês calarem a boca e me deixarem tomar café em paz.

Nat: É melhor comer bem rápido, já está quase na hora.

Mori: Tive que me atrasar um pouco. Minha irmã ligou hoje mais cedo…

Luki: Oh...

(Na palestra geral…)

Conselheiro do Fogo: Bom dia a todos! Tenho um importante comunicado a fazer. Peço que prestem muita atenção! Recebemos um boletim do departamento de meteorologia dizendo que um ciclone chegará na nossa região a partir do dia 21, ou seja, depois de amanhã. Por isso, decidimos que será necessário antecipar a saída da excursão para amanhã, dia 20.

Todos: *Burburinho* 

Luki: (O QUE?! Assim, em cima da hora?! Por que que não podem simplesmente adiar?!)

Conselheiro do Fogo: Acalmem-se! Acalmem-se todos, por favor! Preciso que confiem que, de ontem pra hoje, estudamos incansavelmente buscando o melhor dia. Seguiremos na direção contrária do ciclone, pois adiar seria comprometer nosso calendário e colocar em risco projetos importantes para esse período. Portanto, em razão da urgência, essa palestra será dedicada a explicar os detalhes dessa viagem.

Kai: Já vi que hoje será um dia cheio de surpresas…

(Depois da palestra…)

Mori: Putz! Vou ter que passar em casa. O meu remédio acabou ontem. Terei que buscar mais.

Luki: O QUE?! QUANDO?

Mori: Relaxa, vou depois de te ensinar a ficar de pé em um skate.

Luki: Claro! Hehehe! Acho que ninguém precisa mudar os planos de hoje...Como o conselheiro falou, é muito simples o que precisamos arrumar para a viagem!...

Luki: (E agora?! O plano era ir para o alojamento logo depois de distraí-lo por um tempinho! O Kai e o Nat estão me encarando com uma cara de “Deu merda”, o que fazemos agora?)

Luki: Então...Tchau pessoal! Daqui a pouco mando uma mensagem para vocês contando se sobrevivi! (Empurrei o Kai e o Nat pelos corredores, depois voltei correndo até o Mori.)

Luki: E aí? Vamos?

(Um tempinho depois…)

Luki: (Péssima ideia! PÉSSIMA IDEIA!)

Mori: Ei! Dá para soltar os meus chifres? Isso dói!

Luki: Não me solta! Eu vou cair! (Nesse exato momento estou tentando me equilibrar em cima de um skate.)

Mori: Não vai, relaxa!...

Luki: Como pode ter tanta certeza?!

Mori: Você voa. (-_-)

Luki: Eu sei! Mas estou tentando não usar as minhas asas!...

Mori: *Bufa*

Mori: Ok...Mas segura em outra coisa que não sejam os meus chifres.

Luki: Tá tá!...

(Algumas tentativas depois…)

Luki: Uhuuu! Eu consegui!

Mori: O correto seria você comemorar depois de soltar a minha mão. (-_-)

Luki: Ah, fala sério! Para um iniciante estou indo muito bem! 

Mori: *Suspiro*

Luki: (O celular dele começou a tocar.)

Mori: Alo? Ah, oi pai.

Luki: (Vou aproveitar e mandar uma mensagem para o Kai e o Nat, perguntando como estão as coisas…)

Luki: (Ah o Nat já mandou uma mensagem.)

Msg Nat: “Já consegui um bolo!”

Msg Luki: “Boa! Sabe do Kai?”

Msg Nat: “Nn...”

Msg Luki: “Ok...Vou falar com ele.”

Msg Luki: “Me encontra na saída da faculdade.”

Msg Nat: “Ok!”

Msg Luki: “KAi! KAi KAi KAi KAi”

Msg Kai: “Q?”

Msg Luki: “Já falou com o Dey?”

Luki: (Ele mandou uma selfie. Eles estavam abraçados, na verdade, o Kai parecia desconfortável na foto.)

Msg Luki: “Ótimo! Passa o celular para o Dey.”

Msg Kai: “Ok.”

Msg Dey: “Oii tampinha! Diz aê! Pode falar!”

Luki: (Tampinha?!(-_-)

Msg Luki: “Vc sabe onde é a casa do Mori, n sabe?”

Msg Dey: “Uhum.”

Msg Luki: “Legal! E o contato do pai dele?”

Msg Dey: “Aquela família me ama!”

Msg Luki: “Então, manda uma msg para o pai dele, avisando sobre isso. Não quero invadir a casa de ninguém.”

Msg Dey: “Blz!”

Mori: Vou ter que sair agora.

Luki: Ah, Tudo bem! Tchau tchau! (Ele subiu no skate e saiu andando.)

Luki: (Olha só! Esfregando na minha cara. Babaca…(-_-)

Luki: *Suspiro*

(Luki off Morino on)

Morino: (Chamei um táxi. Fui até a estação de metrô e peguei um até a cidade onde moro. Ela fica a pelo menos meia hora da faculdade.)

Morino: (Eu não planejava voltar para casa hoje. Não sou muito fã de comemorações...Mas, não posso viajar sem o medicamento.)

Morino: (Peguei outro táxi até a minha casa. Parei em frente ao portão.)

Morino: Ei! Dá pra abrir?! *Chacoalha os braços*

Morino: (O sistema da casa não está me reconhecendo?)

Morino: Essa porra tá com defei-

SDS: Reconhecimento facial, concluído. Seja bem vindo, Morino.

Morino: Até que enfim!…(Atravessei o longo caminho até a entrada principal. A grande porta de madeira se abriu assim que terminei de subir as escadarias.)

 Pai: Oh! Morino! 

Morino: (Ele se aproximou e me abraçou. A sua barba longa e branca pinica o meu rosto.)

Pai: Feliz aniversário, meu filho! Aqui, preparei isso para você.

Morino: (Ele me deu uma pequena caixinha marrom com um laço azul.)

Morino: Valeu…(Tirei o laço e abri a caixa.)

Pai: O que achou?

Morino: Maneiro!…(Era um modelo diferente do meu inibidor, um pouco menor que os outros e com uma joia vermelha no centro.)

Pai: Andei trabalhando mais e projetei esse novo modelo. Esse não contêm efeitos colaterais, é feito com materiais mais leves e tem sua cor preferida!   

Morino: Colocarei depois de tomar o remédio. (Não posso tirar os brincos sem antes bloquear o meu mana com a medicação.)

Pai: Vá para o seu quarto colocar. Quero ver como vai ficar!

Mori: Ok. (Subi as escadarias com tapetes de veludo vermelho e fui até o meu quarto. Um dos robôs do meu pai estava varrendo o chão.)

Robô: Seja bem vindo, senhor Morino!

Morino: Quantas vezes eu vou ter que falar? Me chama só de Mo-ri-no! OK?

Robô: Arquivado na memória...Seja bem vindo, Mo-ri-no!

Morino: *Bufa*

Morino: Esquece…(Fechei a porta e olhei em volta.)

Morino: Bem do jeitinho que eu deixei…Meu alvo para atirar dardos, meu videogame. *Cruza os braços*

Morino: (É bom estar em casa...Normalmente o meu pai me atende no seu escritório de trabalho, então, eu raramente volto para casa. A última vez foi no meio do ano passado.)

Morino: Ah! O Meu baixo! (Não toco há muito tempo…)

Morino: (Tirei o baixo do suporte, depois sentei na cama com ele no colo.)

Morino: (Passei a mão pelas cordas...Sinto que perdi o jeito.)

Morino: *Suspiro*

Morino: (Vou colocar logo esse novo inibidor. Meu pai deve estar esperando.)

Morino: (Fui até o banheiro peguei o remédio e tomei uma pilula.) 

Morino: Eca! (Não importa quantas vezes tomo isso, o gosto nunca melhora.) 

Morino: (Guardei a medicação e troquei os inibidores pelo novo.)

Morino: Hum...Nada mal. (Bom, acho melhor eu descer.)

Morino: (Sai do quarto e desci as escadarias.)

Morino: Até que não ficou ma-

Todos: SURPRESAAA!

Morino: (ㆆ_ㆆ)

!POF!

Morino: (Uma nuvem de confetes aceitou a minha cara.)

Morino: Cof cof! O-o que?...O que vocês estão fazendo aqui?! 

Luki : Estamos comemorando o seu aniversário, besta! Surpreso?

Dey: Uhuuu! 91 aninhos!

Morino: 19. (-_-)

Luki: Credo! Só o meu tio pra fazer uma piada dessa em um aniversário. (-_-)

Dey: Fica na sua tampinha!

Morino: (Ele colocou o capuz do casaco na cabeça do Luki e puxou os cadarços apertando o seu rosto.)

Luki: Ou! 

Dey: Hehe!

Morino: *Bufa* 

Morino: Onde está o meu pai?

Dey: Ele liberou a entrada pra gente, e depois saiu andando.

Morino: (Deve estar no escritório agora.)

Morino: Só vieram vocês?

Luki: Tututubof jaja bubu!

Morino: Espera, não estou entendendo nada. (Afrouxei o capuz dele.)

Luki: Haha, valeu!

Luki: Longa história...O Kai esqueceu o bolo na estação de metrô. Então, ele e o Nat foram comprar outro. Falei pra não colocar o bolo na mão do Kai! Resultado, DEU MERDA!

Dey: Eles já devem estar vindo.

Morino: Noss- (Alguém abriu a porta da frente brutalmente.)

Todos: *Sobressalto*

?: MA-NI-NHOOOOOO!

Morino: K-kara?! (Ela tem a pele bronzeada, cabelo castanho liso curto e olhos castanhos. veste terninho e saia justa branca com listras azuis, colete de couro com os cadarços cruzados, saltos azul marinho, óculos e um chapéu de bruxa com uma fita azul fazendo um laço.)  

Morino: (ㆆ_ㆆ)

Morino: (Ela correu na minha direção e me abraçou.)

Morino: Ei! Me larga! A gente vai cair no chão! 

Kara: Olha só! Seus chifres aumentaram! Você está tão grande! Não gosto disso. Já já, não poderei mais te tratar como o meu irmãozinho! Agora você está com 17 anos...Eu estou ficando velha. (╥︣﹏᷅╥) 

Morino: Quando é que você vai acertar a minha idade? 19 ANOS, PORRA! 

Kara: O QUE?! JÁ?! AWUUN! MEU MANINHO É UM ADULTO! (Ela apertou as minhas bochechas.)

Morino: Aiaiai! Solta desgraça! (Eu afastei as mãos dela.)

Kara: Como você é chato! Acho bom melhorar esse humor azedo se quiser ganhar o presente.

Morino: Pára de me tratar que nem uma criança. (-_-)

Kara: Eu estou só brincando! Serena!

Morino: (Uma mulher entrou segurando várias sacolas. Ela era baixinha e não dava para ver seu rosto por conta das sacolas. Aparentemente a minha irmã conseguiu uma nova ajudante...Coitada…)

Morino: Meu Deus...(ㆆ_ㆆ)

Kara: Tcharaaaa!

Luki: Ei! Precisa de ajuda?

?: O-obrigada!... 

Morino: (Ele segurou algumas sacolas para aliviar o peso dela.)

?: Hum?! Luki?!

Luki: Serena?!

?: Há quanto tempo!

Morino: (Eles se conhecem?...)

Kara: Oh! Você trouxe mais amigos, além daquele sem noção? Que orgulho! 

Morino: Eu nunca trouxe o Dey  aqui! Ele que descobriu onde eu moro e resolveu aparecer do nada.

Kara: Hum, entendi. Depois me apresente ao seu novo amigo!

Morino: Ok...(O Luki estava conversando com a ajudante.)

Dey: Olha quem está aqui! Minha musa, Kara! 

Kara: Oh! Bonitão sem noção!

Dey: Sentiu minha falta?

Kara: Hahaha! Não...(-_-)

Dey: Pode parar de mentir! Não tem como não sentir falta dessa belezura aqui. 

Morino: Vaza daqui! Vai lá ajudar com as sacolas. (Empurrei ele até o Luki e a Serena.)

Kara: *Bufa*

Kara: Serena!

Serena: Sim, senhorita Kara?

Morino: (Ela veio na nossa direção.)

Morino: (A Kara pegou uma das sacolas que a Serena estava segurando.)

Kara: Obrigada querida!

Kara: Aqui! Esse eu escolhi especialmente para você! 

Morino: V-valeu…(Abri a sacola.)

Morino: (Era um headset novo.) 

Kara: Gostou? Pela sua cara, parece que sim.

Morino: Eu estava querendo um novo…(Sorri de leve.)

Kara: AWUUN! Sorri de novo para eu tirar uma foto!(‐^▽^‐)

Morino: (-_-)

Morino: Vai se f- 

SDS: Há duas pessoas na entrada. Desejam que eu libere?

Kara: Mais amigos? Pode liberar!

Kara: Enquanto eles caminham até aqui, quero que me apresente ao elfinho bonito ali!

Morino: *Suspiro*

Morino: Luki! (Ele veio na nossa direção.)

Luki: Ah! Você deve ser a irmã do Mori!

Kara: Isso mesmo! Estou surpresa que o azedinho aqui tenha falado de mim!

Morino: “Azedinho?!”

Kara: De qualquer forma! É um prazer! Eu me chamo Karina.

Luki: Luki! Praz- Espera! Acho que te conheço de algum lugar…

Morino: (Ele arregalou os olhos)

Luki: V-você é Karina Okumura?! 

Kara: Sou! 

Luki: Meu Deus, meu Deus meu Deus! Eu sou seu fã!

Kara: Você é tão fofo! 

Morno: (Minha irmã é atriz...Ela já fez vários filmes famosos...E o meu pai é um dos únicos Invocadores da terra. Não costumo falar sobre os meus familiares com outras pessoas, porque quando falo normalmente as pessoas começam a tentar se aproximar de mim...Não gosto de interesseiros.)

Luki: Posso tirar uma foto com você?

Kara: Um amigo do meu irmão pode tirar quantas quiser!

Morino: (-_-) 

Morino: Foda-se...(Eles começaram a tirar várias selfies.)

*Batidas na porta*

Dey: Eu atendo! 

Morino: (Ele abriu a porta. O Kai e o Nat entraram ofegantes.)

Kai: *Ofega*

Kai: Uou...Não esperava que você morasse em um castelo...

Natsu: Conseguimos outro bolo!

Kai: É, depois de brigar com uma velhinha.

Natsu: Ela furou fila!

Kai: Fila preferencial?

Natsu: B-bom…

Dey: Até com uma velhinha? Mas você é realmente muito barraqueiro.

Natsu: Eu te conheço?...

Morino:(Ele não tinha dito que conhecia o Dey? Deve estar fingindo pra fugir da briga.)

Dey: TA ME TIRANDO?! VOCÊ ARRUINOU A MINHA NOITE, E AINDA POR CIMA ESTÁ SE FAZENDO DE DESENTENDIDO!

Natsu: D-do que você está falando?

Dey: O QUE FOI GRANDÃO? CADÊ TODA AQUELA CORAGEM?

Natsu: E-

Dey: QUER SABER? NÃO ESTOU NEM AÍ! PODE MOSTRAR ELA! VOU PEGAR E ENFIAR NO SEU RABO!

Morino: (Ele agarrou a blusa do Natsu.)

Natsu: Espera cara!

Kai: Opa opa!

Dey: Ei Kai, me ajuda a lembrar esse idiota do que ele fez com a nossa noite perfeita! 

Natsu: Noite perfeita? 

Dey: Isso aí! Nós estávamos prestes a foder a noite toda!

Natsu: E-eu n-não quero atrapalhar a relação de vocês…

Morino: (O rosto do Natsu começou a ficar vermelho.)

Kai: Nós não estamos em nenhuma relação!

Dey: É uma pena...Nós combinamos tanto... 

Kai: Acho que não. 

Dey: Hehe! Não sabe o que está perdendo. Eu sou muito bom de cama.

Kai: Não duvido…*Cruza os braços*

Natsu: Enfim...sinto muito, ainda não te reconheço.

Dey: Quando eu acabar com a sua raça, vai lembrar rapidinho.

Morino: *Bufa* 

Morino: (Vou acabar com essa novela toda.)

Morino: (Antes que eu pudesse interromper…)

Kara: Oh! Então vocês também são amigos do Morino? 

Morino: (Ela andou até eles. O Natsu parecia surpreso ao vê-la.)

Natsu: V-v-vo…

Kara: Eu mesma!

Natsu: Eu amo seus filmes! 

Kara: Mesmo? Não sabia que o Morino tinha tantos amigos que são meus fãs. Fico feliz com isso!

Kara: Como vocês se chamam?

Natsu: Natsu! Natsu Ishiro!

Kara: Ishiro!? Que honra! 

Natsu: Hehe! 

Kara: Humm...E você?

Morino: (Ela fez um olhar intenso para o Kai.)

Morino: (Conheço esse olhar…)

Kai: Kai…

Kara: Vocês são todos tão bonitos! Já pensaram em ser modelos ou atores?

Kai: Não sou muito fotogênico…

Nat: Eu não posso escolher isso…Inclusive, sou muito ruim atuando...

Dey: Já apareci em algumas revistas... 

Morino: (Ela começou a rodear o Kai.)

Kara: É uma pena...Você é alto...Bonito...Magro e essas pintas no seu queixo te dão um charme! Tem uma aparência exótica, como um animal em extinção. Os elfos gostam de modelos assim!

Kai: Isso não combina comigo.

Kara: Poxa...

Kara: E você! Daria um ótimo galã, um modelo ou até um ator! Esse corpo forte...Essa altura...Esse rosto bem delicado e definido...Não pude deixar de notar suas covinhas quando sorri...Ah! E seus olhos também têm cores diferentes! Adoraria contracenar com você se fosse um ator!

Natsu: E-eu?…

Morino: (Já vi que ele é fraco para elogios.)

Kara: O Luki também poderia ser um modelo! Não é?

Natsu: Verdade…

Morino: Ok ok! Chega de dar em cima deles!

Kara: Não estou dando em cima deles! Estou apenas admirando a beleza dos seus colegas.

Morino: Por que você não vai lá falar com o papai? 

Kara: Ah! Verdade! Estou indo. Enquanto isso, peça para os robôs prepararem uma mesa maior para o almoço. Temos vários convidados! Vamos Serena!

Morino: Tá… (Elas subiram as escadarias.)

Morino: (O Natsu e o Dey voltaram a brigar, o Kai estava observando a briga e o Luki estava sentado no primeiro degrau da escadaria mexendo no celular.)

Morino: (Não confio em deixá-los sozinhos pela casa…)

Morino: *Palmas*

Morino: (Todos prestaram atenção em mim, menos o Luki, ele continuou com a cara enfiada no celular.)

Morino: Não vou deixar vocês ficarem sozinhos perambulando por aí. Então me sigam. E não toquem em nada! 

Dey: Sim senhor! Relaxa, eu não tocarei em absolutamente nada.

(Um tempinho depois…) 

Morino: EU FALEI PRA VOCÊ NÃO TOCAR EM PORRA NENHUMA!

Dey: Em minha defesa...Ele pifou sozinho!

Morino: NÃO ME VENHA COM ESSA! AGORA QUEM VAI PREPARAR O ALMOÇO?! VOCÊ?! 

Dey: Para o bem da sua cozinha, é melhor não.

Morino: TINHA QUE QUEBRAR O ÚNICO ROBÔ QUE COZINHA!

Natsu: Posso ajudar...Eu gosto de cozinhar!

Morino: *Bufa*

Luki: Eu sou péssimo cozinhando...Mas posso tentar ajudar.

Morino: Não é a minha atividade preferida, mas sei cozinhar.

Dey: Não contem comigo.

Morino: NÃO FUI EU QUE QUEBREI O ROBÔ!

Dey: Eu não ligo!

Morino: (Ele deu meia volta.)

Morino: SE QUISER CONTINUAR RESPIRANDO VOLTE JÁ AQUI!

Dey: Estou só brincando, esquentadinho.

Morino: *Bufa*

Morino: (Peguei alguns ingredientes e coloquei no balcão de madeira.)

Morino: Vocês dois podem cortar esses legumes enquanto eu e o Natsu cozinhamos.

Luki: Ok!

Dey: E o espertalhão alí no canto?

Morino: (Ele apontou com o polegar para o Kai que estava encostado na parede comendo uma maçã.)

Luki: Ele fica com a louça suja! 

Kai: Tanto faz. Já estou acostumado…

Dey: Agora está justo! Vamos começar!

Morino: (Ele pegou uma faca.)

Dey: Me passa esse treco aí!

Luki: A cebola? 

Dey: É. 

Morino: (Eles começaram a cortar os legumes. Coloquei um avental, arregacei as mangas e dei outro avental para o Natsu.)

Natsu: Valeu…

Dey: AAAAH! ISSO ARDE PRA CARALHO!

Luki: Óbvio, isso é cebola.

Morino: Pára de exagerar desgraça!

Dey: Não é exagero! Vocês não têm um olfato como o meu!

Morino: (Os olhos dele estavam cheios de lágrimas.)

Morino: Se você não tivesse tocado em nada, isso não estaria acontecendo.

Dey: Foi um acidente!

Morino: Agora sofra as consequências do seu “Acidente”.

Kai: Bom! Enquanto vocês fazem as coisas, vou andar um pouco para me distrair. Chamem quando tiver louça.

(Morino off Kai on) 

Kai: (Saí da cozinha e comecei a andar pelo castelo.)

Kai: (Esse lugar é realmente enorme. Não dá para acreditar que só três pessoas vivem aqui…)

Kai: (Andei pelos corredores enquanto observava as pinturas nos quadros das paredes.)

Kai: Hum…(Parei em frente a uma pintura de um velho mago.)

Kai: (Esse deve ser o pai do Morino...Ou o avô...Esse cara parece ter uns 80 anos. Com essa barba longa e grisalha... essas rugas...O chapéu pontudo. Ele obviamente é um mago...Tem uma coisa que me deixou em dúvida...O Morino com certeza não é um bruxo, porém, o pai e a irmã são...Será que ele é adotado?)

Kai: Só Deus sabe…*Da de ombros*

Kai: (Continuei andando e entrei em uma biblioteca enorme. Era um salão com o formato redondo e uma cúpula de vidro no teto.)

Kai: (Andei até o centro da biblioteca.)

Kai: Oh! Um piano…(Sentei no banco e levantei a tampa de madeira que cobria as teclas. Comecei a tocar uma música de um compositor famoso humano, Claude Debussy. Nem todas as obras humanas foram destruídas. Música, artes em geral, alguns aparelhos eletrônicos, automóveis elétricos, enfim, tecnologias úteis que não foram prejudiciais à natureza.)  

Kai: (Sou um grande fã de música clássica. Beethoven, Bach, Erik Satie, Mozart…)

Kai: *Suspiro*

Kai: (O som do piano é tranquilizador...Costumava tocar quando era mais jovem...Isso me ajudou muito.)

Natsu: Kai?

Kai: *Sobressalto*

Natsu: Uou! Você toca piano?

Kai: Não, estou tocando saxofone.

Natsu: Ha ha ha. (-_-)

Kai: (Ele se aproximou e apoiou no piano.)

Natsu: Tá...Mas falando sério...Onde você aprendeu?

Kai: Qualquer dia te conto essa história. Veio me chamar para almoçar?

Natsu: Uhum…

Kai: Ótimo! Estou morrendo de fome!

(Kai off Morino on)

Morino: (Finalmente todos já estão terminando de comer e vou conseguir me livrar dessa “adorável” surpresa. Estava prestes a levantar, mas...)

Kara: PAAAAA!

Morino: (ㆆ_ㆆ)

Morino: (Ela se aproximou lentamente segurando um bolo com velas acesas.)

Morino: (Ah não. Odeio parabéns com todas as minhas forças!)

Todos: PARABÉNS PRA VOCÊÊÊÊ! NESTA DATA QUERIDA!...

Morino: (Tentei levantar novamente, mas o Dey segurou meu braço.)

Morino: (Isso lembra meu primeiro parabéns...Aquilo foi muito inusitado, eu devia ter uns 5 anos e não lembrava de  nenhuma comemoração anterior. Aliás, não consigo lembrar de nada do meu passado, só uma sensação de algo apavorante. Definitivamente, odeio parabéns...)

Dey: COOOM QUEM SERÁÁÁÁ? COOOM QUEM SERÁÁÁ? COM QUEM SERÁ QUE O MORINO VAI CASAAAR! 

Morino: (-_-)

Dey: VAI DEPENDEEER! VAI DEPENDEEER! VAI DEPENDER SE ALGUÉM VAI TE QUEREEER! NINGUÉM TE ATUROOOU! NINGUÉM TE ATUROOOU! VIVEU SEMPRE SOZINHO E-

Luki: CHEGA, DESGRAÇA! Deixa ele soprar a vela antes que derreta toda!

Luki: Vai Mori! Não esquece do pedido!

Morino: Desejo nunca mais ter parabéns, surpresas, e uma comemoração de aniversário. (Soprei as velinhas.) 

Todos: (-_-)

Luki: Você falou em voz alta, então nunca vai se realizar. Sinto muito! 

Dey: Como sei que o primeiro pedaço vai ser para mim...Pode deixar que eu mesmo corto o bolo e me sirvo!

Morino: Que se foda. (-_-) 

 


Notas Finais


Uhuuu! Novos personagens!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...