1. Spirit Fanfics >
  2. Elemental Kingdom >
  3. O Início de Tudo

História Elemental Kingdom - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Só queria dizer que não sei como descrever a aparência dos personagens, por isso, peço para que vocês imaginem como eles serão conforme as frases... Sou meio novo no mundo das fanfics, perdoem-me se tiver qualquer erro.

Espero que gostem!

Capítulo 1 - O Início de Tudo


A muito tempo atrás, havia um ser misterioso vagando pela infinita escuridão. Aquele magnífico ser era brilhante e era a única fonte de luz naquele vazio, o ser parecia ter algo em sua mente e, em um estalar de dedos, duas massas colossais surgiram e se chocaram, originando os grandiosos universos, galáxias e sistemas solares. Mesmo estalando os dedos e dando origem a tudo, aquele majestoso ser gastou muito sua energia, para descansar ele viajou por todos os universos a procura do mais belo planeta para descansar. Em um piscar de olhos, o ser se auto concedeu um nome e um título, Yhoz, O Deus Criador Elementar. Yhoz havia decidido descansar no planeta que chamou de Jormund, um planeta que possuía uma bela cor azul dos oceanos e verde da terra. Para dar início ao seu descanso, Yhoz dividiu o tempo em: Milênios, Séculos, Décadas, Anos, Meses, Dias, Horas, Minutos e Segundos. Assim o Deus Criador Elementar descansou por aproximadamente longos 50 anos, ao acordar, analisou e percebeu que todos os planetas eram vazios como aquele, e em mais um estalar de dedos criou formas de vida que possuiriam poderes iguais aos seus, só que divididos em vários seres, assim Yhoz os chamou de filhos e de: Deuses. Yhoz separou os deuses em cargos: Os Doze Deuses Supremos, aqueles que iriam comandar doze continentes e todos que habitam nele, os Deuses Maiores, aqueles que iriam comandar partes do continente e aqueles que habitam pela ordem de seu Deus Supremo representante, por fim, os Deuses Menores, que iriam originar as cidades e comandar aqueles que habitam por ordem dos Deuses Maiores representantes. Além dos deuses, Yhoz criou uma raça irmã para seus primeiros filhos, as Lendas Místicas, seres que também iriam possuir uma parte de seu poder e que poderiam realizar os desejos de qualquer outro deus. Diferente das Lendas Místicas, os deuses não poderiam realizar seus próprios desejos e nem os desejos de outros, por isso Yhoz deu origem a essa nova raça. Cada deus e Lenda Mística possuía apenas um poder, pois não poderiam aguentar dois poderes puros do Deus Criador. As Lendas Místicas poderiam ficar aonde quisessem, caso não interferissem na evolução dos continentes de cada deus, apenas vagavam por todo o planeta e realizavam desejos. Para servir os deuses e as Lendas Místicas, Yhoz criou uma raça com apenas uma gota de seu poder total, uma raça de criaturas chamadas de: Serventes, seres que possuíam centenas de características, umas diferentes das outras. Com base nessa característica, um Servente em especial conversou com o seu Deus Criador e pediu permissão para criar uma raça irracional, após receber permissão, o Servente criou novas vidas na qual chamou de: Animais. Depois de ficarem sabendo que um Servente recebeu a permissão de criar um novo tipo de vida, um dos Deuses Supremos pediu permissão para criar seres que descenderiam de seus poderes, aqueles que seriam seus filhos, após pensar, Yhoz gentilmente permitiu essa criação e o Deus Supremo os chamou de: Entidades, mas, diferentes de todas as outras criações que nasceram diretamente, as Entidades nasceriam de relacionamentos entre deuses e Lendas Místicas, algo que deixou Yhoz maravilhado e tomado pela curiosidade que tinha de seu filho.

Mas, misteriosamente, nenhuma Entidade nasceu com algum poder de seus pais. Com isso em mente, Lendas Místicas seriam espalhadas por todo o mundo e teriam o dever de realizar desejos especiais de conceder poderes a aqueles que não haviam. As três Lendas Místicas originais, as primeiras criadas, pediram permissão para causar algumas mudanças no planeta, e Yhoz concedeu tal permissão. A primeira marcou nos dias de todos os anos, datas que mudariam o clima do mundo, algo que chamou de: Estações do ano. A segunda, assim como o primeiro, marcou dias em todos os meses de todos os anos, algo chamado de: Aniversário, uma data especial que marcaria a idade de todo ser vivo. A terceira recebeu uma permissão especial, Yhoz mudou o poder da terceira Lenda Mística e a permitiu criar qualquer coisa que existe ou que ainda não foi criada, esse poder absoluto foi chamado de: Criação, a Lenda Mística que obteve esse poder não tinha ideia do que criar, pois em sua mente, Yhoz já havia criado tudo perfeitamente.

Yhoz - Não sabe o que criar, Zane?

Zane - Perdão, pai, é que tudo que você criou já é completamente perfeito, não sei o que posso criar para complementá-lo e deixar este planeta mais belo…

Yhoz - Ora, Zane, tudo tem seu tempo, demorei anos para deixar tudo como está. Espero que você crie algo incrível quando for o momento certo, entendido?

Zane - Certo, eu criarei algo incrível, especialmente para o senhor!

Yhoz - Que assim seja.

Em um continente diferente da qual Zane e Yhoz conversavam, um Deus Supremo escrevia em alguns papéis os planos para a evolução gloriosa de seu continente: Lerian, o continente que mais era bem visto aos olhos do Deus Criador. O Deus Supremo Tarteoz era a divindade que comandava o continente de Lerian, nesse continente esse deus vivia com sua esposa e filhos, uma Deusa Maior e duas Entidades gêmeas. Tarteoz escrevia em papéis que seriam enviados diretamente a Yhoz e que mudariam o continente conforme o que estava escrito no papel, como leis, construções e monumentos. O Deus Supremo estava totalmente concentrado no papel, pensando em como poderia mudar o continente sem deixar seus moradores passando dificuldades, Tarteoz queria criar um continente perfeito, e para isso, arriscaria tudo que tinha. De repente, alguém bate na porta, Tarteoz concede permissão para entrar, um ser misterioso que parecia ser uma Entidade se apresenta ao Deus Supremo e lhe dá uma sugestão para deixar tudo perfeito.

??? - Eu sei o que está pensando, Deus Supremo Tarteoz, do terceiro posto.

Tarteoz - Do que está falando?, quem é você?

??? - Para deixar esse continente perfeito, que tal você se tornar o novo Deus Criador?

Tarteoz - Está louco?, meu pai jamais daria esse posto para mim, pois eu não sou o herdeiro. Saia logo daqui com essa sua blasfêmia, quebrar a ordem da herança é algo contra a lei do próprio Deus Criador!

??? - Mesmo sendo o primeiro Deus Supremo a ser criado?, não acha isso uma injustiça?

Tarteoz - Claro que eu acho, mas… Deve ter um bom motivo para meu pai ter criado uma lei assim, talvez eu peça para ser o herdeiro de Zane!

??? - Pedir?, pra que pedir se você pode se tornar um, aqui e agora.

Tarteoz - O que disse?, aqui e agora?

??? - Inicie uma rebelião e torne-se o novo Deus Criador, Deus Supremo Tarteoz!

Tarteoz - Já chega dessa falácia, como planeja me transformar no Deus Criador?, qual seu plano?, se desrespeitar meu pai e suas leias mais uma vez eu juro que te darei um fim.

??? - Eu me chamo Triss, apenas uma Entidade, você começará dando início a uma rebelião, junte o máximo de seres possíveis e ataque o continente de seu pai!

Tarteoz - Atacar o continente do meu pai?, isso é loucura… Mas… Se for pelo bem do meu continente, isso é um belo plano…

Triss - Que tal deixar seus sonhos aumentarem?, você quer deixar o seu continente perfeito, não é?, mas que tal você deixar o mundo perfeito?, é ainda melhor…

Tarteoz - Você tem razão, essas criações de meu pai ainda estão limitadas, eu criarei algo que desafiará toda a criação do Deus Criador e de seus filhos!

Triss - Vamos, conte-me o que é…

Tarteoz - Eu criarei a eternidade, atualmente nós vivemos mais que os animais e que os Serventes, para a felicidade deles, eu criarei algo chamado de vida eterna, a imortalidade!

Triss - Planeja deixar todos imortais após se tornar Deus Criador?, senhor Tarteoz.

Tarteoz - É o que planejo, e para isso, para que o bem seja eterno… Eu roubarei o posto de Deus Criador que meu pai possui!

Triss - Que assim seja, te ajudarei com isso, afinal, eu acho você mais interessante que ele. Aceite isso como um presente.

Naquele momento, Triss estende os dois braços na direção de Tarteoz, após alguns segundos, uma marca vermelha surgiu no pescoço do Deus Supremo. Tarteoz não sabia o que era aquela marca, mas sentiu seu poder aumentar, rapidamente ele para de escrever nos papéis e sai do quarto em que estava, indo em direção ao céu para chamar a atenção de todos os moradores de seu continente. Triss se manteve escondido nas sombras, apenas via o Deus Supremo fazer seu discurso de rebelião contra o Deus Criador.

??? - O que é isso?…

??? 2 - Nosso pai está louco…

Tarteoz - Há um ser que atrapalha nos nossos sonhos, que nos impede de alcançar aquilo que sempre desejamos… A morte, a morte não nos deixa sermos perfeitos e por culpa dela, nunca conquistamos aquilo que queremos. Saibam que os seres que eu desafio hoje não é só somente meu pai, eu desafio a morte, meu irmão Zane, e, por fim, meu pai Yhoz. Tudo pela busca da eternidade, na qual eu chamo de: Imortalidade, aqueles que são imortais vão conseguir conquistar tudo que querem, famílias não vão chorar ao perder alguém e poderão viver por todo o sempre, este é o mundo perfeito que eu concedo a todos vocês… Então, quem gostaria de se juntar a mim nessa rebelião?

Inesperadamente, enquanto todo o povo se mantinha paralisado escutando aquelas palavras, uma Entidade levanta a mão e um sorriso brota no rosto de Tarteoz. Não demorou muito e vários outros seres começaram a se juntar ao Deus Supremo, até que a maioria dos seres que viviam no continente ficaram ao lado de Tarteoz para dar início naquela rebelião, o Deus Supremo olha para baixo e percebe que seus dois filhos também ouviam aquele discurso, Tarteoz desce até eles mas parece que havia os deixado furiosos. Logo atrás dos dois garotos, estava a esposa do Deus Supremo, Sácer, A Deusa Menor da Tempestade, que também parecia estar brava.

Sácer - O que pensa que está fazendo, Tarteoz?

Tarteoz - Apenas fazendo aquilo que eu devia ter feito a tanto tempo, buscando o perfeito para concedê-lo a todos vocês.

Sácer - O que você acha que nossos filhos vão pensar?, acha que Arqeos e Zekiel estão felizes com isso?

Tarteoz - Futuramente eles vão entender que ficarão felizes por toda a eternidade, pois, quando se apaixonarem por alguém, esse alguém nunca morrerá e ficará vivo para sempre, assim como eles.

Arqeos - Pai… Isso definitivamente é uma loucura…

Zekiel - Você acha que isso é perfeito, mas…

Tarteoz - Mas?

Zekiel - Acho que você não entende o que são, e como funcionam, os sentimentos dos seres vivos.

Tarteoz - Como ousa me dizer isso, Zekiel?

Arqeos - Ele está certo, a morte também é algo que podemos achar perfeito… Sei que parece loucura, mas… A morte é aquilo que nos mostra aqueles que realmente amamos, pois quando alguém que era importante para nós morre, sentimos sua falta e desejamos que volte para ficar ao nosso lado.

Zekiel - É exatamente esse o ponto em que queremos chegar… Por favor, pare com isso, pai…

Tarteoz - Você acha que a morte é perfeita?, aquilo que é o maior obstáculo de nossos sonhos?, nem parece que vocês são meus filhos de sangue… Isso é algo que me deixa completamente destruído por dentro… Mas espero que entendam, essa rebelião é pelo bem de todos que vivem nesse continente.

Sácer - Não, não é. Se piorar isso pode se tornar uma guerra, você sabe bem disso, Tarteoz…

Tarteoz - Se piorar, que piore para futuramente ficar melhor, a imortalidade é o que eu busco, não para mim, mas para todos. Estou indo, não tenho mais tempo a perder pois a rebelião começará daqui a algumas horas, estamos de partida ao continente do Deus Criador!

Sácer - Eu vou atrás dele, fiquem aqui.

Arqeos - Certo mãe… E agora, Zekiel, o que faremos?

Zekiel - Nosso pai está cego pela perfeição, a imortalidade não é o caminho para atingi-la… Você não percebeu, não é?

Arqeos - O que?

Zekiel - Havia uma marca vermelha no pescoço dele, aquilo não era algo da nossa escrita divina, parecia algo meio… Do submundo…

Arqeos - Ei, não diga isso em voz alta… Se alguém nos ouvir falando sobre isso, talvez sejamos trancados na Prisão do Oceano.

Zekiel - Eu sei, mas… E se nosso pai estiver sendo manipulado por um Dem…

Arqeos - Não diga isso em voz alta, essa é a última vez que eu te aviso. Talvez seja verdade, nosso pai nunca diria aquelas palavras tolas!

Zekiel - Temos que pará-lo… Mas como?

Arqeos - Vamos tentar aquela técnica!

Zekiel - Nem pensar, da última vez quase destruímos a cada de todos os moradores que estavam na nossa frente… Deu um grande prejuízo aos nossos pais…

Arqeos - Fala sério, Zekiel, acha mesmo que dinheiro vai importar nesse momento?... Estamos praticamente no início de uma guerra!

Zekiel - É, você está certo, infelizmente…

Arqeos - Infelizmente?, ah, não me importo, vamos logo!

Zekiel - Certo, é essa pose, né?

Arqeos - Sim, agora só nos concentrarmos um pouco.

Arqeos e Zekiel tocam os punhos e dão um passo a frente, rapidamente os dois somem do meio da multidão e vão em linha reta na direção do continente que Yhoz estava, em alta velocidade os dois acabam destruindo várias que estavam no caminho. Ao chegarem no continente em que o Deus Criador estava, era praticamente impossível eles pararem de continuar viajando em alta velocidade, só pararam de se mover depois que Yhoz os segurou naquela grande velocidade. Calmamente o Deus Criador os larga no chão e faz algumas perguntas ao dois garotos, Yhoz sabia que eles não eram dos continentes e, além disso, sentiu vários tipos de Mana reunidos no continente de Lerian, o que chamou sua atenção.

Yhoz - O que fazem aqui?

Arqeos - Vô Yhoz, é urgente!

Zekiel - Nosso pai está prestes a causar uma rebelião!

Yhoz - O que?, por que Tarteoz faria isso?

[No continente de Lerian]

Tarteoz estava em um beco escuro conversando com Sácer, sua esposa. Sácer tentava convencer a qualquer custo o marido a parar com aquela rebelião, mas nada entrava na mente do Deus Supremo e ele ainda continuou seguindo com o plano. Para fazer o Deus Supremo parar de perder tempo, Triss ativa o efeito da marca que colocou em Tarteoz e faz ele matar a própria esposa com uma lâmina de Mana.

Sácer - C-Como você…

Tarteoz - Pare de me fazer perder tempo, Sácer, o mundo precisa atingir a perfeição… Nem que para isso custe tudo que eu tenho!

Sácer - Arqeos… Zekiel… Eu confio em vocês…

Sácer é assassinada naquele beco e Tarteoz volta a se juntar com a multidão, o Deus Supremo guiou todos aqueles seres a praia que dava de cara com o oceano e, rapidamente, começou a levar todos aqueles seres ao continente que o Deus Criador estava.

[No continente de Hannes]

Yhoz conversava com as duas Entidades que haviam acabado de chegar no continente, eles estavam desesperados e falavam que uma rebelião se iniciaria, algo que deixou o Deus Criador surpreso.

Yhoz - Entendo, parece que Tarteoz estava falando sério… Aquilo não saiu da mente dele desde criança.

Arqeos - Do que está falando?, vovô?

Yhoz - Seu pai, Tarteoz, viu a natureza mostrar sua verdadeira face ainda quando era pequeno. Com 5 anos, enquanto eu brincava com ele na floresta, vários lobos nos cercaram e atacaram todos os animais ao nosso redor, eu falei para ele que isso era a cadeia alimentar, mas… Parece que ele estava determinado a acabar com todo o sofrimento do mundo quando eu vi aquele olhar determinado a acabar com a morte.

Zekiel - Então quer dizer que nosso pai se tornou assim depois de ver vários lobos matarem outros animais?, tal ação que chamam de cadeia alimentar?, onde o mais forte elimina o mais fraco apenas para sobreviver?

Yhoz - Exatamente, caro Zekiel. Mas ele não está errado… Eu poderia ter tornado todos vocês imortais, mas… Me faltou coragem…

Arqeos - Obrigado por não ter feito isso, vovô, isso é algo gentil e que mostra o quão verdadeiro o amor é.

Zekiel - Sim, a morte pode ser ruim, mas ao mesmo tempo é boa… Ela mostra o quão você ama alguém, ela mostra se o  amor realmente existe.

Yhoz - Obrigado por entenderem, garotos… Mas agora não há tempo para conversas, parece que eles estão chegando… Vocês são rápidos, não é?, chamem todos os Deuses Supremos, Deuses Maiores e Deuses Menores, eu os ajudarei com isso. Se chamarmos todos eles, vamos conseguir fazer todo o restante da população ficar ao nosso lado!

Arqeos - Sim senhor, vamos lá Zekiel!

Zekiel - Certo, vamos acelerar o mais rápido possível.

Yhoz - É uma pena ter que arriscar a vida de minhas criações assim… Vou fazê-lo pagar por tudo que está fazendo, meu filho, Tarteoz…

{Uma hora depois}

Tarteoz estava se aproximando do continente de Hannes, onde Yhoz estava. De longe já era possível ver vários seres reunidos, esperando a chegada de Tarteoz ao continente. O Deus Criador sabia que palavras não iam convencer o filho e, ao ver a marca em seu pescoço, teve ainda mais certeza que mais nada funcionaria. O que era pra ser uma rebelião estava se transformando numa guerra, Tarteoz pousou com todo o seu povo no continente de Zane e encarou o Deus Criador nos olhos. Todos os outros Deuses Supremos, Deuses Maiores e Menores estavam reunidos contra Tarteoz, tirando aqueles que viviam no continente de Lerian.

Yhoz - Acho que você já sabe no que isso vai dar… Meu filho…

Tarteoz - Parece que a guerra será necessária para atingir a perfeição, meu pai. Meu povo, hoje será o dia em que nós atingiremos a perfeição, e para isso, daremos início a uma guerra, todos estão dispostos a sacrificar tudo pelo bem eterno, pelos seus sonhos?

Lerianos - Sim, senhor!

Tarteoz - Então que assim seja, vamos derrotá-los.

Yhoz - Meu povo, meus filhos, vocês estão dispostos a sacrificar suas vidas para impedir a loucura desse deus cego pela perfeição?, mesmo que suas famílias sejam completamente desfeitas no meio da guerra?

Hannessianos - Sim, pai!

Yhoz - Então que assim seja, vamos derrotar esse deus louco e garantir que o mundo mantenha sua essência de vida e morte!

Tarteoz - Você está cego, meu pai…

Yhoz - Não, meu filho, você que está… 

Tarteoz - Que a guerra comece… Esfera de Bombardeio!

Tarteoz dá início na guerra e faz o primeiro movimento, o Deus Supremo levanta o braço direito para o alto e dispara uma esfera média na direção do céu, a esfera sobe alguns metros e cai no templo de Zane que era um monumento sagrado aos moradores do continente de Hannes. O ataque devastou tudo, deixando somente cinzas no lugar onde estava o templo.

Yhoz - Como… Como você ousa… O templo de Zane…

Tarteoz - Tudo pela perfeição, isso é tudo que posso dizer.

Yhoz avança brutalmente contra Tarteoz e o leva para longe do continente, ao empurrar o Deus Supremo, o povo Leriano começa a atacar o povo Hannessiano, dando início na verdadeira guerra. Yhoz leva Tarteoz para o céu, onde poderiam trocar ataques a vontade sem acertar os outros seres e destruir monumentos lendários.

Yhoz - Essa marca, você entrou em contato um Demônio, não é?

Tarteoz - Demônio?, então eles existem mesmo…

Yhoz - Deixe-me tirar essa marca de você e poderemos parar essa guerra, filho…

Tarteoz - Não, ela é necessária para eu alcançar o meu sonho!, deixarei todos imortais para que assim ninguém morra e para que alcancem seus sonhos sem se preocuparem com a morte!, é isso que eu pretendo fazer.

Yhoz - A morte é o que significa viver, quando você se torna imortal, nada mais faz sentido… Entenda isso de uma vez, Tarteoz, imortalidade não é uma forma de viver!

Tarteoz - E então, o que ela é?

Yhoz - Apenas uma forma de fugir daquilo que você tem mais medo… Mas nem isso é o suficiente para escapar da morte…

Tarteoz - Você vai se arrepender de ter dito isso, meu pai!

Yhoz - E você vai se arrepender por ter dado início a uma guerra proibida, meu filho… Área dos Pecadores.

Rapidamente centenas de esferas de Mana são criadas ao redor de Yhoz e de Tarteoz, ao ver aquelas centenas de esferas, o Deus Supremo se surpreendeu com o verdadeiro poder de combate do seu pai.

Tarteoz - Então é esse o poder que manteve escondido por tanto tempo?... Incrível…

Yhoz - Realize um movimento brusco e todas essas esferas vão te bombardear, Tarteoz. Essa é a última vez que eu te peço, pare com isso.

Tarteoz - Certo… Eu darei minha resposta… NÃO, TELETRANSPORTE!

O Deus Supremo some da visão de Yhoz e as centenas de esferas criadas se desfazem, tornando a habilidade de Yhoz inútil, Tarteoz se teleporta novamente até o Deus Criador depois de todas as esferas se desfazerem e golpeia Yhoz pelas costas, derrubando o Deus Criador na direção do mar. Yhoz consegue parar a queda e fica alguns metros acima do mar, Tarteoz desce em alta velocidade na direção do Deus Criador e o golpeia com um chute, Yhoz consegue se defender com os braços e pega a perna do Deus Supremos com as duas mãos, girando várias vezes e jogando Tarteoz para longe, em seguida, Yhoz estende a palma de sua mão na direção em que arremessou o Deus Supremo.

Yhoz - Mana Descontrolada.

Naquele momento, todo o corpo de Tarteoz começou a dar espasmos, em poucos segundos vários espinhos azuis de Mana saíram da pele do Deus Supremo, órgãos, carne e pele haviam sido rasgadas por aquele ataque. Graças a aquela habilidade, Tarteoz sentiu uma dor indescritível, para aumentar ainda mais sua resistência, o Deus Supremo transforma toda a dor que sentia em um Elemento.

Yhoz - Espera… Como isso é possível?

Tarteoz - Ora, você que nos criou e não sabe como funcionamos?... Somos a forma de vida criada para ser igual você, meu pai, nós somos como o seu reflexo e podemos transformar qualquer coisa num Elemento!

Yhoz - Parece que você aprendeu algo no tempo em que era criança, estou orgulhoso disso… Pena que a sua mente não parece estar sã nesse momento…

Tarteoz - Você disse… Mente?, já que quer saber sobre minha mente, então sinta o poder dela!, Energia Concentrada!

Tarteoz estende a mão esquerda na direção de Yhoz e o imobiliza, concentrando toda a Mana do Deus Criador em um único ponto e impedindo que ele se mova. Toda a Mana de Yhoz estava se concentrando no seu olho direito, sendo a única parte de seu corpo que podia se mover. O Deus Criador usa a Mana concentrada no olho direito e se teleporta até as costas de Tarteoz sem ele perceber, golpeando o Deus Supremo e o jogando para dentro do mar que estava abaixo de seus pés.

Yhoz - Acho que você devia saber que só pode imobilizar alguém com essa habilidade caso esteja olhando para o seu alvo!

Após golpear o Deus Supremo, Yhoz mergulha para dentro do oceano e continua o combate contra o Deus Supremo.


Notas Finais


As palavras entre parênteses representam de qual Elemento as habilidades são.

Habilidades apresentadas:
[TARTEOZ - Elemento: Roubo]
Espada de Mana
Esfera de Bombardeio (Explosão)
Teletransporte (Teleporte)
Energia Concentrada (Mente)

[YHOZ - Elemento: Deus Elementar]
Área dos Pecadores
Mana Descontrolada
Teletransporte (Teleporte)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...