História Elephant - Capítulo 16


Escrita por: e LunnaSla

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Abo, Baekyeol, Chanbaek, Exo, Hunhan, Kray, Xiubaek, Xiuchen
Visualizações 1.369
Palavras 2.202
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obrigada pelos favoritos!

BOA LEITURA ❤️

Capítulo 16 - Arrependido


Fanfic / Fanfiction Elephant - Capítulo 16 - Arrependido

Baekhyun assim que entrou na casa correu para seu quarto e abriu a porta da varanda logo vendo Jongin entrar no cômodo com um sorriso largo no rosto.

- Como você está ? - pergunto preocupado com o vampiro.

- Estou bem, não se preocupa.

- Baekhyun! Pode descer aqui? - escutou Sehun gritar da sala.

- Já volto. - disse vendo seu hyung assentir.

Saiu do quarto encostando a porta e desceu as escadas rápido, ficou sem reação quando viu seu tio largado no sofá, ele tinha uma expressão triste no rosto e cheirava  fraca a álcool.

- Eu vou sair para resolver um negócio, você se comporte ok? O Luhan vai ficar aqui.

- Tá bom. - respondeu baixo enquanto via Park passar por si subindo para o segundo andar.

Após Sehun sair de casa, Byun virou-se e subiu as escadas voltando para seu quarto, porém acabou parando no corredor fitando as costas largas de Chanyeol.

- Eu sei que você não quer falar comigo, nem quer me ver agora e eu entendo e respeito sua decisão, afinal eu também faria a mesma coisa. Eu só quero o seu perdão… Eu não deveria ter gritado com você e quase te batido também,fui um verdadeiro babaca contigo. -sua voz saiu mais rouca que o normal e embargada, falou de costas ainda sem ter coragem de encarar o sobrinho.

- Você fez dodói em mim Channie, me magoou... - fez um bico enorme sentindo seus olhos se enchendo de lágrimas e algumas descendo pelo rosto.

- Eu não queria nada disso, eu deveria ter pensado… deveria ter desconfiado dela e acreditado em você.. - fechou os olhos com força conforme  vinha na mente a visão dos olhos marejados do menor mais cedo.

- Chan... - abriu o berreiro chorando alto o impedindo de terminar a frase.

- Baekkie.. - virou-se para o menor e foi até si o puxando para um abraço apertado.

Baekhyun não conseguiu retribuir o abraço apenas chorava alto enquanto sentia as lágrimas do mais velho caindo sobre seu ombro. Quando acalmou-se mais e ainda dando algumas fungadas, abraçou o maior com força escondendo seu rosto na sua barriga.

- Nunca mais faça isso... - choramingou apertando com força a barra da camisa do mais velho entre os dedos.

- Nunca mais. Eu retiro tudo que eu disse sobre você Baekhyun. Você é o melhor sobrinho que alguém poderia ter, eu que sou um otário e o pior tio do mundo. Você é um anjinho na minha vida, por favor, não chore mais... - murmurou acariciando os fios caramelos do mais baixo.

O Byun não conseguiu pensar em mais nada, apenas pensava em querer ficar naquele abraço quentinho do seu tio. Não carregava rancor das pessoas e nem nada, como havia aprendido com seu appa, todo mundo comete erro e algumas pessoas merecem uma segunda chance e acreditava nisso. Decidiu então dar uma segunda chance ao Park.

- O Kyung tinha razão.. - Chanyeol comentou quebrando o silêncio ao vir à lembrança do que o amigo havia falado.

- Sobre o quê?

- Que eu poderia me arrepender...

- Você se arrepende?

- Profundamente... - abraçou mais ainda o corpo baixinho.

Ficaram alguns minutos parados no meio do corredor se abraçando, só soltaram-se quando sentiu Byun afastar-se e lhe encarar fixamente nos olhos castanhos.

- O que foi? - perguntou dando uma fungada.

- Achava que alfas não choravam - sorriu de leve esticando a mãozinha até o rosto do maior e limpando suas lágrimas que desciam até suas bochechas.

- Raramente... Se você por acaso contar para alguém que me viu chorando, não te dou a surpresa que eu estava pensando em te dar... - brincou um pouco vendo-o dar uma risadinha baixa fofa.

- Que presente? - abriu um sorriso largo.

- Só vai saber o que é no seu aniversário. - depositou um beijo demorado em sua testa.

Ficaram encarando-se por um tempo, Chanyeol admirando o rosto do ômega corado e seu lindo sorriso desenhado nos lábios finos rosados, diria que era o sorriso mais belo que já havia visto. Baekhyun sem pensar duas vezes, se esticou todo até ficar nas pontas do pés e roubou um selar do Park, que ficou estático no lugar sentindo uma corrente elétrica atravessar seu corpo arrepiando-se todo e seu coração acelerar.

- Por que fez isso? - perguntou não entendendo direito o que havia acontecido.

- O omma disse que só podemos fazer isso com quem a gente ama e é da nossa família.  - sorriu largo.

Chanyeol lembrou então após a fala de Baekhyun de quando os dois trocavam selos singelos. Seu coração se aqueceu e foi o suficiente para curvar-se um pouco, segurar em seu queixo com delicadeza e lhe dar um selinho, sem malícia, sem segundas intenções. Mas o suficiente para deixar o ômega com as bochechas queimando e seu lobo ronronando pelo contato.

 

 

Jongin assistia a cena toda através de uma brecha na porta, sorrindo largo feliz pelo Baekhyun ter conseguido perdoar seu tio. Apesar de não ir com a cara do mais velho, preferia Baek sorrindo ao invés de chorar, como estava naquele segundo entre os vários selinhos que compartilhava com Chanyeol sorrindo caloroso e seu olhar terno.

[...]

Depois de jantarem juntos foram para a sala ver filmes aproveitando que no dia seguinte seria feriado e não teria aula. Chanyeol ficou deitado no sofá, vez ou outra mexia no celular vendo suas redes sociais, enquanto Baekhyun ficava deitado em cima de si vidrado no filme que passava, Luhan já havia ido subir dizendo que estava cansado e que o dia tinha sido longo para ele.

Baekhyun quase deu um pulo após ouvir a campainha tocar, Chanyeol franziu o cenho e levantou do sofá indo até a porta desconfiado. Quem iria visitar alguém as 23h da noite? Abriu a porta e deu de cara com seu amigo, agora fazia sentido.

Uma pessoa normal não visitaria alguém às 23h em plena segunda, mas Jongdae sim, ele sim visitaria.

- O Kyungsoo não está aqui, né? - perguntou apoiando-se nos joelhos respirando fundo.

- Não, por quê?

- Que droga! - estapeou-se.

- O que foi?

- Ele foi sequestrado, mas achei que poderia ter sido um engano e ele tivesse vindo para cá já que não está em casa.

- Como assim sequestrado?

- Os vizinhos dele disseram que viram alguém o jogando dentro de uma van e os pais dele me ligaram perguntando se ele estava com a gente já que não apareceu em casa.

- O Soo sumiu? - Baekhyun perguntou aparecendo na porta assim que ouviu o beta falando, escondendo seu corpo atrás do alfa que olhou para si com uma expressão triste.

- Parece que já se acertaram... - disse Chen vendo-o Chanyeol assentir e fazer um carinho na nuca do ômega que ronronou com o toque.

De fato Baekhyun era muito carente e derretia-se todo por qualquer carinho.

- Já volto! - exclamou Baekhyun deixando ambos confusos e correu para o quarto de Sehun á  procura de Luhan após surgir uma ideia.

Voltou dois minutos depois para a sala, encontrando eles sentados no sofá apreensivos, Baekhyun só não viu Jongin descer as escadas atrás de si, o que não passou despercebido pelos os dois na sala.

- O appa disse que se algum ômega é sequestrado geralmente é levado para um leilão.. e virar algum tipo de baby boy. - disse sentando em uma das pernas de Chanyeol que enlaçou sua cintura abraçando-o por trás.

- Será mesmo? Eu não conheço nenhum lugar que faça essas coisas..

- Nini! - gritou Byun logo vendo o moreno aparecer na sala com um copo de água na mão vindo da cozinha.

- O que foi baixinho? - perguntou e tentou ignorar o alfa rosnando para si com um olhar irritado.

- Hyung, você conhece algum lugar que faz um leilão de ômegas? - perguntou inocente.

- Conheço alguns, que quer eu procure pelo Kyungsoo? – perguntou vendo assentir freneticamente. - Já volto! - correu para fora da casa logo sumindo nas ruas.

- Quem era aquele Baek? - Chen nunca tinha visto aquele garoto pelas ruas e nem na escola com ele.

- É o Nini! - e sorriu largo.

[...]

Ficaram uns vinte minutos esperando o tal de Nini voltar, Jongdae não sabia mais o que fazer então resolveu esperar e tinha as esperanças de que o outro poderia achar seu amigo.

- Baekkie! - escutaram a voz do moreno, o mesmo estava parado no batente da porta.

- Encontrou ele? - estava nervoso, ansioso e com um certo receio do que pode ter acontecido com o amigo.

- Sim, vamos logo! O leilão já começou e seu amigo deve ser um dos próximos! - falou abrindo a porta e vendo os três levantaram-se e saíram da casa.

Chanyeol e Jongdae  transformaram-se em lobos, Baekhyun foi montado em cima das costas do maior abraçando seu corpo firme já que ainda não poderia se transformar. Jongin foi correndo na frente, correr não era um problema já que não tinha fôlego nem nada, pois não poderia ficar na forma de coruja pois apenas vampiros podiam fazer isso e entraria em grandes problemas com os lobos.

E a última coisa que queria era ser afastado do pequeno Byun.

[...]

Ao chegaram se depararam com uma mansão enorme, cheia de guardas e carros importados estacionados na frente. Jongin conversou com alguns guardas que eram seus conhecidos e conseguiu entrar no salão indo direto para o leilão. Assim que viram o palco a onde era apresentado as mercadorias viram Kyungsoo de vestido. Assustaram-se por um momento, ele parecia não dar conta do que ocorria ou era só o Kyungsoo agindo mesmo.

- Quem dá mais? - perguntou o locutor.

- 3 milhões! - gritou um alfa ficando de pé.

- Ah cara vai se foder, eu sou bonitinho poxa, eu ainda to de vestido. Aumenta o lance aí.-  Kyung reclamou  indignado.

- Fica calmo meu baby, assim que chegarmos em casa eu te fodo todinho. - pediu o alfa sorrindo malicioso para o menor que revirou os olhos diante das suas palavras.

- Baby meu ovo! Vou esfregar sua cara no asfalto! - esbravejou irritado apontando na cara do outro, tentou voar no pescoço do alfa mas foi segurado por alguns seguranças que se divertiam com a situação, afinal, era a primeira vez que um ômega agia assim.

- Alguém dá mais? Dou lhe uma ...

- 4 milhões! - gritou outro alfa.

- Caralho não! Vou cortar suas bolas, para com isso vocês dois! - ambos estavam competindo entre si fazia um tempo desde D.O que fora começado a ser leiloado.

- Channie… o que são bolas? - Baekhyun sussurrou inocente para o maior ao seu lado.

- Hum... saco. - disse simplista vendo ele arregalar os olhos e dando um gritinho. Após seu grito viu as atenções dos alfas viradas para si e tapou a boca com as duas mãos. Chanyeol viu alguns olhares cheios de maldades na direção do Byun, então o pegou no colo escondendo-o e rosnando baixo na direção deles.

- Me salvem! Alguém por favor? - Soo choramingou.

- Alguém dá mais? Dou lhe uma... dou lhe duas...

- 10 milhões! - gritou Jongin.

- Vendido! - gritou o locutor batendo o martelo na mesa.

Assim que Kyungsoo viu o moreno gritar pensou em reclamar porém ao notar ele acompanhado de seus amigos sentiu-se aliviado na mesma hora. Quando anunciaram que estava vendido, se soltou dos seguranças que estavam distraídos e correu na direção do moreno. Não sabia porquê mas por puro impulso acabou pulando em seu colo abraçando com força.

- Obrigado!! Você me salvou desses pervertidos!

- Hã... Não precisa agradecer. - Kai começou a ficar corado, sem jeito com aquela situação.

- Vamos logo deixei minha lasanha me esperando em casa - resmungou Chen recebendo uma gargalha do Byun.

Ainda no colo do moreno, assim que  viraram-se em direção a porta, Kyungsoo deu língua para os dois alfas anteriores do leilão que estavam lhe observando e mostrou o dedo médio.

[...]

– Ainda não acredito no que aconteceu... - D.O murmurou durante o caminho até sua casa sendo levado pelos amigos.

- No que Kyung? - perguntou Baek com a cabeça deitada no ombro de Chan caindo no sono.

- Que botaram um valor tão baixo para mim e ainda me colocaram nessa merda de vestido! - resmungou bufando.

- Eu achei que 2 milhões já era demais para você, deveriam ter vendido você por 5 dólares no máximo! - Chen comentou logo recebendo vários tapas seguidos do amigo irritado.

Tanto Chanyeol e Jongin estavam calados durante o percurso perdidos em seus pensamentos. Jongin vasculhava suas memórias tentando se lembrar de onde tinha visto o ômega, seu rosto era familiar, sabia que não conseguiria dormir até conseguir lembrar. E Chanyeol pensava o que fazer em relação a Tiffany e estava decidido, brincaria um pouco com ela.

Uma brincadeira que Tiffany nunca esqueceria. Ela iria pagar pelo o que fez consigo e com Baekhyun.

 

 

 

- Channie?...

- Hum?

- O que é baby boy?

- Baekkie volta a dormir, volta...

 


Notas Finais


A fic pelo que eu to vendo no mínimo vai ter 25 caps, 30 .. O que vocês acham?

BJUS DA OMMA❤️ Talvez eu poste mais um hoje!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...