1. Spirit Fanfics >
  2. Eles >
  3. Desconfiança

História Eles - Capítulo 23


Escrita por:


Capítulo 23 - Desconfiança


Henrie não se segurou e quase levantou da cadeira ao ouvir as palavras que Tod acabara de dizer. Ele não conseguia entender o porquê Tod estava com toda aquela perseguição. Ele tentava de todos os modos encaixar uma resposta para aquilo, mas foram todas em vão. Ele sabia que no fundo aquilo deveria ter algo pessoal e não conseguia esconder isso, transparecia em seu rosto e foi amplamente observado por Lucy, que por uma parte sentiu feliz pela escolha de Tod, mas ao mesmo tempo ficou com raiva porque Henrie claramente ficou irritado com aquela decisão.

- Mas e todas as coisas que nós já trabalhamos? – retrucou Henrie.

Tod apenas suspirou tão profundamente que poderia ser visto seus pulmões enchendo com aquela pergunta e logo em seguida tratou de responder:

- Quais coisas, Henrie? Se não conseguimos marcar uma única reunião... – bufou. – Mas acho que assim ficará melhor.

Henrie ficou extremamente decepcionado com aquilo, tanto que transparecia em sua face. Contudo, Lucy parecia não conter sua alegria. Ela sentia como se tudo estivesse dando certo para ele, pois assim Tod ficaria longe de Henrie, o que seria um bom caminho para ela. E logo seguida ela disse:

- Por mim está tudo certo... – suspirou. – Assim ficará melhor mesmo. E, qualquer duvida não hesite em perguntar. – disse ela colocando a mão sobre o braço de Josh. – Eu posso ainda não saber muito como as coisas funcionam por aqui, mas saiba que estamos aqui para te ajudar.

 Josh apenas consentiu e permaneceu em silêncio. A reunião então continuou com alguns presidentes que já haviam se reunido e apresentaram algumas pequenas mudanças nos grupos e todos ficaram avaliando. Não eram ideias grandiosas, mas que fariam muita diferença na administração de cada grupo.

Tod ficou a reunião inteira pensando em como foi fácil e complicado ao mesmo tempo ter feito aquela mudança. Ele sabia que Henrie não iria ceder, mas também não esperava que fosse tão fácil assim. Ele sentiu um pouco de culpa por fazer aquilo, mas também tinha certeza que aquilo seria o melhor para eles. Então tentou se concentrar na reunião e em quais assuntos poderiam discutir no final de semana a respeito de cada grupo.

Henrie, por sua vez, manteve-se a reunião inteira inerte, como se ele realmente não estivesse ali presente. Sua mente divagava de tal forma que era plenamente visível sua abstenção. Ele não conseguia e nem queria entender porque Tod tinha feito aquela mudança repentina. Chegou a pensar ser obra de manipulação de Josh, e que na verdade ele queria o Tod somente para ele.

Mas ele sabia que não poderia fazer nada, uma vez que eles não estavam mais juntos, e ele nem tinha certeza sobre aquilo. Pois, era notório que o Josh não sabia nada. Ele caiu ali de paraquedas e sem direito a reserva, e o conselho não poderia parar ou mudar as equipes tão repentinamente, então ele entendeu que aquela decisão de Tod no fundo tinha mais razão do que no sentido anterior que ele pensava.

Assim, a sua feição de abstinente foi se desfazendo e o corpo relaxando.

A reunião continuou por mais algum tempo até Tod perceber que já havia passado alguns minutos da hora de ir embora. Eles então terminaram a reunião e de um a um foram para casa, restando apenas Tod, Josh, Henrie e Lucy.

Henrie estava já próximo à porta. Ele não conseguia ver a interação de Tod e Josh sem sentir extremamente incomodado, e prezava por não ter que falar uma única palavra com ele, mas Josh não sentia isso e apenas se aproximou de Henrie e logo disse:

- Muito obrigado!

Henrie ficou olhando sem entender e apenas levantou uma sobrancelha e disse:

- Por quê?

Josh ficou parado por alguns segundos sem entender aquela pergunta, pois em sua cabeça parecia nítido o intuito do agradecimento, mas logo em seguida respondeu:

- Obrigado por ter aceitado a troca com o Tod...

Henrie ficou sem reação por algum tempo, mas ele pode perceber que aquele cumprimento de Josh era sincero. Ele então se sentiu aliviado, pois confirmava a sua hipótese que nada estava acontecendo entre eles, e que realmente era para ajudá-lo. Henrie então logo assentiu com a cabeça.

- Se você quiser ir embora não tem problema Josh... – interrompeu Tod.

Josh ficou instável por alguns segundos como se estivesse processando aquela informação, mas respondeu sem nenhum problema:

- Não tem problema. Eu espero... Já que vamos para o mesmo caminho mesmo...

Henrie tossiu logo após ouvir aquelas palavras e foi fitado por todos na sala com aquela reação instantânea. Ele encarou todos de volta pensando se poderiam ter imaginado que essa reação poderia ter sido falsa demais, mas fingiu não se importar na esperança de que todos fizessem o mesmo.

- Tudo bem então... Eu vou terminar as coisas mais rápido por aqui, mas se você quiser ir embora Lucy não tem problema. Eu termino as coisas com o Josh por aqui, e alguém parece impaciente ali perto da porta... – disse ele quase sussurrando a última parte para ela.

Lucy soltou uma pequena risada, e logo depois olhando para Henrie que apenas revirou os olhos ao ouvir que Tod e Josh poderiam ficar juntos por ali e não sem pensar duas vezes rapidamente voltou para à sala, ajudando a arrumar tudo. Os três então ficaram se entreolhando sem entender aquela atitude dele, mas logo começaram a ajudá-lo a arrumar as coisas.

Em poucos minutos a sala do conselho estava toda organizada e limpa, e Henrie como sempre se pôs a falar:

- Então, acho que é isso... – suspirou sabendo que poderiam ir embora sem que Tod e Josh precisassem ficar ali por muito tempo.

- Tudo bem então... – disse Tod com um tom mais baixo estranhando aquela reação de Henrie.

Lucy já não conseguia esconder a raiva que transparecia por seus poros. Ela sabia o porquê Henrie havia feito aquilo e não conseguia esconder sua raiva. Ela não sabia mais o que fazer para Henrie olhar somente para ela.

Eles fecharam a sala e continuaram pelo corredor do colégio até a sala da direção para deixar a chave da sala de reunião. Lucy não entrou à sala apenas esperou do lado de fora com Henrie, que percebeu que ela estava diferente e perguntou:

- Está tudo bem, contigo?

Lucy respirou fundo na tentativa de não brigar com ele. Ela contava mentalmente até dez para não precisa falar algo, então fechou os olhos e ficou respirando fundo na tentativa de relaxar, pois ela sabia que não podia brigar com ele, ela precisava dele perto dela e por isso respondeu calmamente, mas no fundo era notório que sua voz estava alterada.

- Sim, estou muito bem, foi só um pequeno desconforto.

- Então... vamos? – interrompeu Tod.

Os três então acenaram com a cabeça em consonância com Tod e se dirigiram até a entrada do colégio.

- Então, até mais! – disse Tod para Lucy e Henrie.

- Espera, vocês vão como? – interrompeu Henrie.

- Nós vamos de ônibus – respondeu Josh. – A propósito temos que ir logo Tod ou iremos perdê-lo.

Tod assentiu.

- Então esperem por nós, que nós também vamos com vocês... – retrucou Henrie encarando os dois.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...