1. Spirit Fanfics >
  2. ELITE - Vkook Taekook >
  3. Então você não sabe cozinhar?

História ELITE - Vkook Taekook - Capítulo 19


Escrita por:


Notas do Autor


Oi pessoal ...

Eu voltei , como estão?

Eu estou bem obrigada.

O que estão achando de ELITE?

Gosto da opinião de vocês.

Tanto que recebi algumas pequenas críticas no último capítulo e pude reorganizar algumas coisas que já estavam organizadas mas que ainda precisavam de ajustes para melhor entendimento dos leitores, vou desenvolver melhor o enredo,prometo , dar mais detalhes .

Entenderam? Kkkk

Obrigada a pessoa que me alertou disso , adoro seus comentários, I PURPLE YOU 💜💜💜

Obrigada por todo o apoio , meus leitores são FODA DEMAIS.♡♡♡

Enfim , hoje não tenho milhões de avisos para dar para vocês, quero que aproveitem bem esse capítulo e se puderem pegar alguma dica para criar teorias eu iria ficar feliz , por que eu já deixei algumas coisinhas soltas nos outros capítulos.

Quero fazer um capítulo especial , vou colocar a playlist de músicas que escuto para escrever ELITE e também vou responder dúvidas se houverem , então deixem nos comentários , não é nada certo.

Bom, acho que é isso , o capítulo de hoje tá levinho , mas tem alguns momentos que eu fiquei soft demais.

O tratamento do Tae vai ser feito okay? O do Jungkook? Também, por ele sofrer de ansiedade, e na verdade esse tratamento já está sendo feito , visto que não é de agora que ele sofre com essas coisas que o atormentam.

Curtam a leitura do capítulo...Certo?

Me perdoem mas não está revisado.

P.S. leiam as notas finais.

Boa leitura...


15-02-2020. 4509 palavras...




4 dias depois...

Capítulo 19 - Então você não sabe cozinhar?


Fanfic / Fanfiction ELITE - Vkook Taekook - Capítulo 19 - Então você não sabe cozinhar?

P.O.V. Taehyung

Já fazia quatro dias que eu havia voltado para casa , os meninos revezavam para passar as noites comigo.

Nesse tempo eu tive alguns pesadelos, outro dia eu simplesmente não dormi, tudo isso por que eu me sentia ameaçado com qualquer coisa, som , toque e tudo isso estava me dando nos nervos.

- Onde está Jungkook? -perguntei a Jin enquanto acordava e saia do quarto-pensei que ele fosse embora depois das 10:00h.

Aí da eram 8:00h da manhã.

- Ele já foi, disse que não conseguia ficar em casa e foi para a empresa-ele dizia enquanto virava as panquecas na frigideira.

- Hm - murmurei- que cheiro delicioso, é com calda ?

- E morango-ele repsondeu contete , ele sabia o que eu gostava.

Se você está me perguntando do Jungkook....

Bem, ele passa a noite aqui em casa comigo quando os meninos vão em casa tomar banho ou estão trabalhando, ontem foi a vez do Jin Hyung e ele disse que ia esperar eu acordar para ir para casa, ultimamente é só com ele que me sinto mais calmo.

Até então ele não estava indo para a empresa por causa do repouso que o médico pediu que ele tivesse, mas pelo que parece ele já voltou a trabalhar .

Eu me sentia mais seguro com ele por perto e por isso , de alguma forma, ele entendia e passava a noite dormindo no quarto de hóspedes ou no sofá grande da sala .

Terminamos de tomar café e eu fui assistir séries na Netflix , Jin hyung chamou o serviço de quarto e sentou do meu lado mexendo no seu celular.

Toc toc

Jin abriu a porta e uma dupla de funcionários entraram , era Hijun, uma moça jovem e um rapaz novo que eu não conhecia , o que era estranho , por que nessa parte do prédio somente funcionários de alta confiança e conhecidos são permitidos , isso que antes eles precisam ser apresentados aos proprietários dos apartamentos.

-Olá senhor- ele fez uma reverência- desculpe o incômodo ,meu nome é Lee Taeyon, não pude ser apresentado antes por que o funcionário que costumava vir antes pediu suas férias adiantadas por duas semanas, e nos foi informado que o senhor não estava disposto para poder receber funcionários aqui.

-Haaa, Okay - falei hesitante-tudo bem  meu nome é Kim Taehyung ,  mas me chame só de Taehyung , nada de chamar de senhor.

- Sim sen- o olhei repreendendo-o- Taehyung-ele tinha uns 21 anos no máximo.

Depois que eles saíram para limpar alguns coisas na casa ,recolher o lixo e levar algumas roupas para a lavanderia  o celular do hyung tocou.

- Alô -pude ver ele atendendo o telefone e sua feição se tornar preocupada- Sim ....acho que no máximo em 30 minutos...

- O que houve ?- perguntei assim que ele desligou a chamada- parece preocupado.

-O chefe do restaurante faltou hoje e alguns fornecedores chegaram para fazer a entrega dos pedidos , eu precisava ir lá , mas não quero deixar você aqui sozinho - ele falava olhando para seus pés apoiando os cotovelos nas pernas - Você pode ir comigo? Lá está uma bagunça, mas você pode ir comigo.

- Eu consigo ficar aqui de boa, pode ir-falei um pouco preocupado , eu não sabia se iria ficar bem.

- Okay , mas vou ligar para os meninos - levantou-se - eu voltou para irmos para a consulta hoje a tarde.

- Uhum...-fingi animação-mal posso esperar.

- Não fale assim - ele pegou seu casaco e seus sapatos mandando um beijo no ar para mim , logo tratei de fingir o mastigar- está marcado para as três então antes disso eu chego.

- Certo , não se preocupe.

-Tudo bem ,Tchau.

-Tchau - disse por fim ficando sozinho em casa.

Nenhum dos meninos vinnheram e eu fiquei preocupado , depois das 11:00h me senti um pouco agitado mas consegui controlar minhas emoções, ultimamente eu andava suando muito ,além de estar com uma sensação de vazio .

Era por volta de 13:28h quando alguém bateu na porta e eu tive um sobressalto , ficando alerta e andando lentamente até a entrada , sem fazer barulho até que pude ouvir Jungkook falando.

-Tem alguém em casa? - ele falava abafado pela porta estar trancada.

Me senti seguro e tranquilo,abri a porta e o vi com algumas sacolas.

-Trouxe seu almoço... seu e do Jin - ele falou enquanto olhava para dentro da casa-eu sei que ele é o melhor chefe , mas queria me precaver.

-Haaa, pode entrar - dei espaço e fechei a porta quando ele entrou -Jin hyung foi para o restaurante, eu estou morrendo de fome , não sei nem ferver água.

-E te deixou sozinho? Você está bem? - ele perguntou tocando no meu ombro , o que me fez recuar -desculpe...- ele pareceu ficar chateado com algo , será que ele ficou assim por minha causa?

- T-tudo bem - andei em direção a mesa pegando as sacolas e tirando as coisas , comida chinesa- ele disse que volta antes da hora da consulta.

- Oh, a consulta - ele parecia se recordar dela somente agora- quer que eu vá com você?

-Não precisa , você deve está cheio de trabalho na empresa-eu peguei os Hashi's de metal.

-Na verdade não- olhei para ele um pouco surpreso, pois desde que me lembro , Jungkook vive dando o máximo de si, seja nos estudos ou no trabalho- o Yoongi me viu por lá e sabe né, surtou me mandando para casa.

- Haaa , então, se quiser ir não tem problema , já disse que não estou doente, louco ou algo do tipo- falei inseguro , eu estava com medo de tudo que estava acontecendo , e se eu de fato estou enlouquecendo? - Obrigado pela refeição.

-Obrigado pela refeição -concluiu , fizemos uma pequena reverência e nos servimos -E o Hoseok ?

-O que tem ele ? - perguntei com curiosidade.

Jungkook é um homem diferente , misterioso , mas acima de tudo estranho , suas conversas as vezes são desconexas e ele geralmente fica encarando o nada sem perceber.

-Como vai o namoro?- ele fez uma careta desgostos que me fez pensar o quanto ele estava se esforçando para não me xingar ali - ele é meu primo e vocês estão....estão namorando eu acho .

-Na verdade não -pude o ver confuso-nunca namoramos na verdade...

- Como assim ? - e agora eu podia comprovar :Jungkook realmente era curioso.

1 ano atrás ...

Hoseok tinha avisado que vinha me buscar às 20:00h e já são 19:55h , estou tão nervoso que sinto minhas mãos suando, meu estômago se revira dentro de mim, não me sai da cabeça que Jung Hoseok realmente me chamou para sair.

Para adiantar eu fui para a frente do hotel , seria mais prático e quando marcava por volta de 20:10h vi seu carro estacionar próximo á mim e o vi descendo e abrindo a porta do passageiro para que eu pudesse entrar.

- Obrigado- respondi educado.

- Não há de quê- ele ligou o carro e fomos para o restaurante, mal trocando palavras depois disso.

°°°°°°°°°

- Então, eu sei que é estranho eu tepedir isso , mas preciso que namore comigo-eu quase engasguei com a água que euestava tomando quando ouvi o que ele havia falado .

-O-o que? - eu fiquei tão nervoso na hora que mal podia esperar pelo banho de água fria que ia ter.

- Vou te  explicar- ele começou- preciso que me ajude a fazer ciúmes ao Yoongi...- okay , mas que merda ele esta falando?- quando você voltar para a Coreia, podemos fingir que namoramos? - ele olhou nos meus olhos - eu tenho que passar um tempo aqui nos Estados Unidos e só volto ano que vem para lá- eu estava muito confuso e sentia meu coração ser quebrado por todas as expectativas que eu havia colocado nele , mas agora , agora talvez dê certo.

-Hum...-falei sem jeito- e se você não gostar mais dele daqui para lá? Tipo ainda tem um ano , e por que eu ?

- Ele tem ciúmes de você, não sei o por que- ele havia voltado a comer - e é uma possibilidade que eu não o ame mais daqui um ano , mas duvido muito, apesar de eu ter que vir para os Estados Unidos ele continuará me visitando , somos grandes amigos acima de tudo...

-Amar?- perguntei sem perceber.

-É , eu o amo- ele olhou para suas mãos como se fossem a coisa mais interessante do mundo naquele momento.

-Mas eu nunca os vi juntos trocando beijos ou qualquer outra coisa. Como pode amar ele? - eu estava indignado e sendo tão hipócrita, se eu amava Hoseok da mesma forma, sem nunca termos nos beijado, sem nem ter o tocado com malícia ou segundas intenções.

Mas agora quem eu amava estava quebrando o meu coração sem nem perceber e eu não aceitava.

-Por que diabos ele sente ciúmes de mim? -perguntei olhando também em seus olhos.

- É complicado , nos conhecemos desde pequenos e desde meus 19 anos eu gosto dele , quando aceitei minha sexualidade ,sou bixessual,e era Yoongi que eu desejava e por isso eu não ficava com meninos na época do colégio, eu amava a ele e só ele me fazia sentir essas coisas- ele fez uma pausa e tomou água- eu não sei por que ele sente ciúmes, mas ele já se queixou muito de você para mim- o olhei confuso , por que Yoongi iria se queixar de mim? - e ai, você vai me ajudar?

Jimin...

Era por isso que ele sentia ciúmes de mim? Ele gostava do Jimin? Mas ele o fez sofrer tanto...

Eu estava tentando entender os sentimentos de Hoseok , mas eram tão confusos , tanto quanto os meus.

Eu deveria afastar de vez o Yoongi da vida do Jimin? Talvez essa seja a chance perfeita , daqui para lá Jimin provavelmente nem vai mais gostar dele , Yoongi já machucou muito o Park e seria justo ele sofrer também mesmo que pelo Hoseok , não sei de onde o Jung tirou a esperança que o azedo do anão gostasse um pouco dele , mas eu só quero ver Hoseok Feliz,mesmo sendo longe de mim , e para completar ainda tinha o Jimin, podia ser a felicidade dele, mesmo que isso fosse loucura.

- Vou- respondi decidido .

°°°°°°

Atualmente...

-E foi isso...-enchi a boca com comida - eu queria... proteger o Jimin e queria que o Hoseok fosse feliz.... mesmo que eu...que eu não fizesse parte disso...

-Você divagou real agora-ele disse tocando sutilmente minha mão, percebi que não havia malícia nenhuma ali.

- Olha quem fala- tirei minha mão do seu toque , diferente das outras pessoas, quando Jungkook me tocava eu não tinha um ataque, só um alerta no corpo , o que me fazia me distanciar um pouco - Você muda de assunto muito rápido.

- E você é muito trouxa ...- ele me encarou - não sabe viver sua vida.

- Claro que eu sei - protestei.

-Você passa mais de 4 horas todo dia praticando naquele violino , e olha que até passa toda tarde assistindo séries- ele me olhou terno - você deveria viver mais .

-Viu? -lhe encarei- Mudou de assunto de novo.

-Aish, vamos só esperar o Jin, já são 14:16h - disse enquanto chegava o relógio.

°°°°

- Já disse que não tô doente , meu Deus!!!-falava enquanto íamos para o consultório, no final Jungkook veio conosco-que droga.

-Boa tarde senhor Kim -um médico muito bonito nos comprimentou-meu nome é Kim Heechul, mas pode me chamar só de Heechul, sentem-se.

-Boa tarde doutor-Jin Hyung respondeu.

-Boa tarde- Jungkook disse e se direcionou para o canto da sala num sofá.

-Bom , vejo que o senhor não é muito de falar- o homem começou e eu apenas concordei -mas preciso que me conte o por que de estar aqui .

- Eu não tenho motivos, n-

- Claro que tem - Jin me cortou - conte a ele...

E vencido eu contei tudo o que estava havendo nos últimos dias e o estranho comportamento que eu tinha com as pessoas , menos com Jungkook.

-Veja senhor Kim ... - ele juntou as mãos- isso pelo que está passando foi por causa de um grande trauma e precisa de tratamento , creio que disso o senhor já sabia - ele dizia enquanto pegava uma prancheta - eu tenho que lhe receitar alguns medicamentos , seram temporários , só ajudará no processo de reabilitação a sua vida normal ,mas a maior parte será feita pelo senhor , preciso que faça alguns exercícios e frequente um psicólogo - ele fez uma pausa olhando para Jungkook e o moreno o olhou - esse rapaz - ele apontou- Jungkook... vou explicar o que houve , você tem um tipo de ligação com ele ... a sua percepção dele é como um salvador , protetor , por que na hora em que você pensou que iria morrer , como o senhor me disse, foi ele que lhe "salvou" , e isso acabou criando um laço de confiança, por isso que quando ele toca em você ou estar por perto você não se sente ameaçado, pelo contrário sente mais confiança.

Olhei para o Jeon e ele tinha uma feição confusa no rosto.

-Então ele não tem medo do Jungkook? - Jin foi mais rápido fazendo essa pergunta.

-Veja bem, não é que ele não tenha medo - ele dizia enquanto continuava anotando algumas coisas , dessa vez no computador- ele se sente mais seguro, o Taehyung passou por algo traumático, mas pelo que ele me disse e seu comportamento , não foi de um nível de gravidade extremo, porém há sequelas, que com o tratamento poderam serem controladas e anuladas, tais essas como a perca do sono , pesadelos, ansiedade, sentimento de culpa, humilhação, medo e até mesmo sentir-se desprezado-ele me olhou rapidamente voltando-se para os meninos- ele precisará de muito apoio emocional , esse medo dos toques, lugares com muitas pessoas, é normal para ele , pois foi com toques abusivos que ele se sentiu ameaçado e com o tratamento logo logo essas sensações iram desaparecer.

- Eu disse que não estava louco Jin - falei como se fosse óbvio.

-Ninguém disse que você estava louco-ele me respondeu.

- Vou marcar uma revisão- ele imprimiu uns papéis e me entregou - aqui estão todos os exercícios e medicamentos, veja....

°°°°°°

Depois que tudo foi explicado nos fomos a farmácia e compramos tudo que era preciso , também passamos em uma conveniência pouco movimentada para evitar que eu me sentisse mal em estar arrodeado de pessoas , depois de todos essas coisas fomos para casa e já era quase 19:00h quando estacionamos o carro do Jeon.

-Tenho que ir para casa , mas o Baek disse que vem hoje Tae - Jin disse depois que saiu do carro- você vai ficar bem ou quer que eu espere ele com você?

- Pode deixar, eu fico de boa - respondi enquanto pegava uma sacola na mala do carro.

- Eu vou ficar com ele - Jungkook falou com naturalidade usando seu braço bom para pegar duas sacolas - o que foi? -ele olhou confuso para mim.

-Nada, pensei que tinha trabalho- peguei uma das sacolas de sua mão- Tá pesado para você levar.

-Nã- ele ia protestar mas o mais velho lhe cortou.

- Okay , tudo bem - quando olhei Jin procurava suas chaves- mas qualquer voisa me liguem.

- Tudo bem -respondi e Jungkook não disse enxada já indo para o elevador.

Jin foi embora e subimos para o apartamento, abri a porta e Jungkook foi para a cozinha o vi lavando as mãos e pegando o avental.

-Não me diga que você cozinha...- falei co. deboche.

-E muito bem-ele virou-se para pegar as coisas nas sacolas-tanto que vou fazer o nosso jantar com uma mão, se ainda privilegiado por isso.

- Como seria...- eu falei indignado- você está mentindo.

- Por que esta tão emburrado- ele me olhou com um pequeno sorriso nos lábios- eu não sou só um bonequinho de outdoors não tá?

-Sei... bom, você poderia me ensinar?- eu pensei muito antes de perguntar , nem eu savia se queria aquilo.

- Não sei , você acha que consegue? - ele me lançou um olhar desafiador e eu não sabia perder para ele .

- Claro que eu consigo- respondi de imediato já indo para próximo de onde ele estava - por onde começo?

- Pode começar pelas verduras- ele virou-se para a bancada do outro lado da minha ficando de frente para mim.

- Certo...- eu estava tranquilo nesse momento , mas ainda era tudo tão estranho-Jungkook?

-Hum?

- É estranho né? -comecei hesitante.

-O que exatamente? - ele me encarou.

- Sabe... nos conhecemos a o que? Duas semanas? - vi seu semblante confuso- digo sem você querer me espancar ou me xingar ...- eu tinha um tom triste, doi lembrar disso , mas queria compartilhar isso com ele , depois que me mudei para os EUA eu sempre costumava falar muito.

- Eu sei que não vai apagar todas as palavras ou atitudes estúpidas que eu tive - ele dizia num tom baixo -mas eu espero que algum dia você me perdoe , eu era muito imaturo...

- Um dia quem sabe- dei um sorriso sem graça- mas ainda assim, me sinto bem com você, não por você ter me "salvado" , mas antes disso , eu me senti confortável com você e entrei em pânico... não sabia como agir.

- Para falar a verdade eu também me sinto bem com você... foi estranho te encontrar sem óculos ou com suas roupas listradas verdes , cabelo lambido e nessa nova versão com cabelo vermelho-ele sorriu , sabia que ele estava tirando uma comigo.

-Hey!! Não fale assim , era meu estilo- falei sorrindo involuntáriamente- eu tenho arrepios quando vejo aquelas roupas... e quando lembro daquela época-era tão doloroso- mas você não fica atrás não, era um narcisista escroto do caralho.

- Era? - me olhou se divertindo com minhas palavras.

- Você ainda é, mas não tanto quanto antes... Jungkook?- o chamei novamente , eu gostava de falar seu nome.

- Você ama chamar meu nome né? Parece até que tem açúcar nele.

-Óbvio que não idiota- eu gargalhei e o vi gargalhar logo em seguida , e ali eu pude perceber que eu adorava o som da risada do Jungkook- você vai se casar ! Meus parabéns, poderia ser com alguém melhor , mas fazer o que né ? Felicidades, esqueci de dizer.

- Alguém melhor?- o vi parar de fazer o que estava o ocupando -tipo quem?- aqueles olhos me encaravam tão profundamente.

- Não sei ...- senti minhas mãos usarem , por que elas suaram?- Ariana grande?

- Tsc, sério? - ele sorriu-Pensei que iria me falar algo mais surpreendente , todos querem casar com a Ariana Grande.

-Todos menos eu - eu falei rápido.

-E eu - ele completou , nos olhamos e começamos a rir novamente.

°°°°°°°°°°°

Quando estávamos quase terminando de preparar a comida pude o ouvir cantar baixo , mas o suficiente para admirar sua voz.

- Não sabia que cantava - eu comentei , eu estava em cima do balcão da cozinha - sua voz é bonita.

- Você não sabe muitas coisas sobre mim Taehyung , você e o mundo todo - ele não mostrava mas eu percebia que algo o incomodava , então fiquei quieto esperando para ver se ele iria continuar- sabe, eu sempre busquei ser perfeito, eu precisava...preciso disso.

- Não é verdade , você é o melhor em tudo sem nem fazer esforço- falei descontraído mas percebi que ele manteve a pose rígida e feição séria.

- É isso que eu quero dizer , as pessoas não me conhecem, só veem minhas conquistas ou como sou perfeito, mas na verdade...na verdade , eu passei horas estudando , horas na empresa do meu pai, eu destruí minha própria vida e não percebi- ele desligou o fogão- se arrependimento matasse...

- Eu não sei o que diz-

-Não precisa dizer nada , não é como se fosse um problema de verdade , comparado aos problemas de tantas pessoas dá até vergonha de chamar isso de problema - ele estava tão concentrado sem nem me olha ruma vez sequer.

- Não fale assim , todos temos problemas , e temos que lidar com eles , mesmo que sejam mínimos e pequenos comparado a outros , mas são nossos problemas , não são as pessoas que iram resoluciona-los, ao a gente pode fazer isso.

O vi levantar o olhar devagar e me olhar, seus olhos estavam brilhantes e um sorriso mínimo estava na sua boca.

- Valeu-ele disse por fim.

-Pelo que?- perguntei confuso .

-Pelo gás - vi o mudar drasticamente se divertindo com a situação e eu poderia até suspirar com isso - assim não preciso gastar o de casa , o jantar já está pronto.

-Hum ... cheira tão bom - eu disse enquanto descia do balcão e buscava os Hashi's de metal- toma.

Eu entreguei um par para ele e nossas mãos se tocaram e eu mal sentir meu corpo ter reações negativas com o contato.

-Se sente bem ? - vi seus olhos me encarando-eu não quer-

-Sim , me sinto bem -respondi olhando de volta para ele ainda com a ponta dos meus dedos tocando os dele- não sinto medo...

Ele não disse nada e olhou para nossas mãos e eu acompanhei a ação, ele as levantou juntas levemente e as abriu , as pontas dos dedos dele e os meus se tocando levemente , olhei para ele e seu olhar não desgrudava das nossas mãos, ele estava concentrado e com isso senti meus olhos arderam, ele levemente as levantou mais um pouco , na altura dos olhos e nesse movimento juntou as duas palmas sem entrelaça-las , somente as tocando uma com a outras , seus dedos eram maiores que os meus poucas coisas e eu podia sentir uma corrente de eletricidade por todo o meu corpo quando nossos olhares também se conectaram, eu sentia-me explodir.

Será que ele sente isso? Por que eu sinto isso? Eu devo sentir isso? É certo?

E com esses pensamentos eu afastei minha mão, Jungkook iria me xingar agora, eu era tão burro.

- Eu não quer- eu ia começar a chorar.

-Ei, calma , tá tudo bem , você viu? - eu o olhei questionando-o com o olhar - você não afastou , vamos tentar novamente depois , faz parte dos exercícios né? Ter contato com as pessoas, talvez isso seja uma melhora.

- Pode ser - eu já havia relaxado novamente , eu consegui receber os toques de Jungkook , mas e se ele estiver brincando comigo? Se ele quiser me usar?- Jungkook por que ...por que esta sendo atencioso comigo?

- Você namora...namorava o meu primo-senti meus ombros murcharem-e você tem um bom coração- ele disse e eu não ousei falar mais nada.

Corei um pouco e o ouvi ainda ame provocar.

-Então você não sabe cozinhar?- o fuzilei com o olhar pela forma que ele falou debochado e aforntoso comigo.

- Sim , "#euquelute", Tenho que usar , eu estou em moral.

E aí Jungkook começou a tirar mais sarro de mim e me zoar

°°°°°°°°°
Depois disso Baek disse que não poderia vir aqui para casa,mas perguntou se eu queria ir para a dele , perguntei ao Jeon e ele disse que iria ficar em casa comigo e então eu avisei ao Baek para não se preocupar.

Nos fomos na conveniência próximo do apartamento comprar salgadinhos, toddynho e coca , pois como decudido nos iríamos assistir um filme , Jungkook decidiu só trabalhar a parte da tarde amanhã.

-Você comprou um monte de salgadinho - ele disse quando estávamos indo para o estacionamento-você vai comer tudo isso ai, mesmo que não queira,  só para parar de comer com os olhos.

- Eu vo-meu coração gelou , eu vi o vi , eu vi meu pai , eu realmente o vi, meu pai estava perto da conveniência que estávamos , é ele , eu tenho certeza , mas meu pai está morto.

- Taehyung? - pude finalmente ouvir Jungkook me chamando- ei , o que tá acontecendo? Tá tudo bem?

-Meu pai ... Eu vi ele Jungkook - Eu queria chorar naquele momento.

- O que ? Seu pai? - ele estava confuso-Taehyung , seu pai está morto .

- E-eu sei , óbvio que eu sei, mas é ele - eu falava apavorado- ali- apontei para o lugar que ele antes estava , mas ele não estava mais, o que me deixou desesperado, eu estava ficando louco de verdade-eu juro.

- Okay - Jungkook estava preocupado mas preferiu destravar as portas do carro-deve ser cansaço, vamos?

- Talvez seja mas...- eu mesmo me cortei , meu pai estava morto , não valia a pena ficar falando disso- Vamos.

Fomos para o apartamento novamente e colocamos uma animação para assistirmos e pela escolha de Jungkook foi " O poderoso chefinho", que segundo ele disse que era um exemplo e lição que deveríamos levar para a vida , ele deveria ser fã do tal filme , que por sinal eu achei muito bom e engraçado,  somos tão vehos assistindo desenhos, mas e daí?

Jungkook estava no colchão que estava encostado a baixo 4cm do sofá que eu estava. Quando eu olhava para baixo podia ver ele , e o topo de seu cabelo macio, e inconscientemente eu pousei minha mão lá ,deixando um leve carinho, era um simples passar de mão .

-Você está bem ? -ele olhou para mim , seus olhos eram tão escuros, senti seus ombros relataram , coisa que nem percebi que estava acontecendo.

-Ta sim - eu o respondi- tá tudo bem para você?

- Tá tudo bem para mim-e ele voltou a olhar para a televisão.

Não vi a hora que dormi, mas acordei com a campanha tocando incansavelmente, ameaçava 11:00h quando levantei , a Netflix reproduzindo a série do "Poderoso chefinho" e Jungkook abraçando com o travesseiros.

Abri a porta e vi o ser pequeno a minha frente com uma mochila nas costas.

- Estou indo para o Japão-foi a primeira coisa que Jimin falou quando me viu.


Notas Finais


O que acharam ?

Gosto desse capítulo, tive que o editar muitas vezes , fiquei frustrada, mas conclui , com muito amor e TAEKOOK.

Vamos interagir :

Qual sua cena favorita do episódio ?

Qual sua cena favorita da fanfic?

Teorias?

Espero que tenham gostado.

Eu quero dizer que vou demorar para atualizar por que estou estudar para prestar o vestibular de novo , então tem me tirado um tempo, nem respondi os comentários, mas hoje vou aproveitar e ler e responder todos.

Obrigada pelo apoio de sempre, vocês são demais.


I PURPLE YOU GYUS💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...