1. Spirit Fanfics >
  2. ELITE - Vkook Taekook >
  3. Conversas são necessárias

História ELITE - Vkook Taekook - Capítulo 25


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii pessoal ,

Como estão?

E esse coronavírus minha gente, Cristo tem poder.

Demorei a atualizar , também não ia atualizar hoje , mas eu queria atualizar antes do meu aniversário akaksksk que no caso é amanhã...

18 anos...

Eu sou muito grata a todo o carinho e apoio que " ELITE RECEBE" 'cês num tem noção cara !!!!




♡IMPORTANTE♡




AGRADECIMENTOS AOS COMENTÁRIOS
@SugasPopiihLa @Kai-07 @lari_Costa23 @vkooksurubts @Gih_VK @PanteraNegraRM @Vkook_Pudim_Ofc @Amanda2426 @ggukiesbebe @aimeeribeiro03 @KimJuliaaa @Tige_Tae_Tae @isa_txt @_taekook-cute @ANAJIN @jadyARMY @Isis-vkook @Taehyung-nie @Marytatae @Lari_Costa23 @bts111 @ThaThaNarciso @Sakuraohana @SeoYeon-ssi @Minseok_minnie0 @lilibb @Vlunalu2019 @liliy765 @TK_123 @amanda-vkook @Papillon64 @SosoBlink @Vivikookk @luanarssdd2 @tataeDany @Rosanataetae @mirellaMendonca @Heloisasouzaf30 @Ellyza_Vkook @ely78





QUERIA DEDICAR O CAPÍTULO A VOCÊS, ME DESCULOEM SE ESCREVI ERRADO ,TIPO A LETRA SE FOI MAIÚSCULA NO LUGAR DE MINÚSCULA E VIRSE-VERSA , SAIBAM QUE SOU MUITO GRATA , OBRIGADA SEMPRE , SE NÃO FOSSE POR VOCÊS EU NÃO ESTARIA MAIS ESCREVENDO, VOCÊS SÃO O MOTIVO POR EU AINDA ESTA INSISTINDO EM ELITE, TENTANDO DAR O MEU MELHOR SEMPRE, OBRIGADA...














Esse capítulo é puro esclarecimento e tensão...

É uma capítulo pequeno, sorry.... Quero atualizar logo.

ELITE ESTÁ QUASE NA RETA FINAL TAMBÉM, VIU? NÃO SE APEGUEM MAIS ...

Não tenho muitos avisos , é o capítulo mais tranquilo, e bem...fofo...

NÃO ME MATEM POR CAUSA DESSE CAPITULO KLKLA

MEUS LEITORES SÃO FODAAAAA.

Quero dizer que estou revisando os capítulos,  minha gente jkakakakka tanto erro que esse telefone e essa preguiça de revisar postar , fiquei até com vergonha...


Também tirei um tempo para responder os comentários, não achem que eu não leio ou ignoro, é só por que quando eu vou responder , eu respondo logo todos para não esquecer de nenhum, e também tem leitores novos, I PURPLE YOU 💜💜💜 estou respondendo aos poucos ...


É isso...

Boa Leitura...

18-03-2020 4300 Palvaras

Capítulo 25 - Conversas são necessárias


Fanfic / Fanfiction ELITE - Vkook Taekook - Capítulo 25 - Conversas são necessárias

P.O.V. Jungkook

Acordei por volta das 10:00h da manhã e pude ver Taehyung dormindo tranquilamente no travesseiro ao meu lado , ele disse que não dormiria no meu peito e assim ele fez, estava somente com uma mão sobre o meu peito, seus cabelos estavam bagunçados e eu queria guardar aquela imagem na minha mente para sempre.

Estava em uma luta interna , eu queria poder todos os dias acordar ao seu lado, mas o meu passado sempre iria me assombrar, pelas coisas que eu fiz a ele , ou pelo fato dos meus traumas da minha infância e adolescência.

- Já está acordado?- vi pelo canto dos olhos ele abrir os dele minimamente se acostumando com a claridade que entrava pela janela.

-Uhum-dei um selar na no topo da sua cabeça e inspirei o cheiro do seu shampoo- como dormiu esta noite?

-Muito bem- vi ele se aconchegar melhor no meu corpo ,passando sua perna em minha cintura- o que houve?

-Como? -fiquei confuso com a pergunta repentina.

-O que você tem? - ele se separou de mim e apoiou o cotovelo no colchão enquanto me encarava- você está tenso.

-São só alguns problemas da empresa que tenho que resolver-tentei lhe passar confiança e convicção nas minhas palavras , mas acho que não o convenci-realmente não é nada.

-Então ta-ele estalou a língua no céu da boca e se deitou novamente-o que vamos fazer agora ? -o olhei inquisitório- digo, bem... vamos voltar a estaca zero? Ontem, sabe...me desculpe-vi ele baixar sua cabeça enverginahdo e até mesmo culpado.

-Ei, tá tudo bem- levei minha mão até seu queixo, levantando sua cabeça- eu só quero um pouco de tempo.

-Tempo?- ele me olhou confuso com um bico nos lábios.

-Sim, quero que entenda que tudo isso é muito novo para mim-falei calmo , queria que ele me compreendesse- não é fácil, eu gosto muito de você, e quero que tudo aconteça da forma certa-vi ele desviar o olhar-Tae...- levantei de novo seu rosto- preciso organizar minha vida,meus sentimentos.

- Que seja-ele tinha ainda um bico adorável no rosto e parecia uma criança birrenta.

-Então, podemos ir nos conhecendo ,o que acha? - perguntei enquanto deixava um carinho nos seus fios escuros.

-Tudo bem - ele disse se jogando nos meus braços, rodeando minha cintura com suas pernas me fazendo sentar para ter um melhor apoio - mas você vai fazer o café- disse deixando um selar nos meus lábios.

- Eu ia...-dei um selar na sua bochecha-fazer...- outro na outra bochecha- de qualquer...- beijei sua testa- jeito- terminei de falar com um selar na sua boca.

Quando ia me soltar ele rodeou seus braços no meu pescoço e intensificou o contato, tínhamos acabado de acordar e não tínhamos escovado os dentes , mas aquele foi o beijo mais sincero e apaixonado que eu já havia dado na minha vida.

°°°°°°°°°°°°
P.O.V. Taehyung

Nunca dormi tão bem na vida e Jungkook foi quem me proporcionou a melhor noite de sono que podia ter, o que chega a ser um absurdo.

Depois de algum tempo nos já estávamos na cozinha, ele terminava de cozinhar enquanto eu estava na banqueta em frente ao balcão .

-Então...-comecei a falar num tom baixo, estava com medo do rumos que essa conversa poderia tomar , não queria que voltassimos a estaca zero novamente- você disse que não ama a Lisa... então por que casou-se com ela?

E mesmo estando de costas para mim eu vi quando ele ficou tenso novamente, mas logo pareceu ponderar se responderia.

-Negócios...sempre foi assim- ele disse como se não se importasse com aquilo de fato- como foi a sua ida para os Estados Unidos?

-Conheci muitas coisas por lá, acho que foi a melhor coisa que eu poderia ter feito- vi ele relaxar, mesmo quere do que ficássemos nessa vive, eu ainda queria o perguntar sobre seu passado- Jungkook...?- o chamei calmo, ganhando sua atenção-como conheceu a Lisa?

-Acho que não vai me dar sossego enquanto não te contar a história não é?- ele me olhou com um sorriso mínimo nos lábios e eu sorri sapeca -bom...ela se mudou para próximo do lugar que eu morava...era minha vizinha... era a minha melhor amiga.

-Era?- a pergunta saiu de meus lábios sem nem eu mesmo perceber.

-É, pelo menos era o que eu achava que fosse- falou um pouco entristecido, ele de alguma forma gostava dela,não podia negar- eu tinha por volta de 15 anos quando disse a ela que eu era bixessual...pensei que ela ficaria do meu lado e me apoiaria- ele tinha o olhar distante e pude ver mágoa neles- mas ela me julgou e me chamou de coisas horríveis.

- Eu sinto muito-falei comovido por saber daquilo, eu nunca imaginaria uma coisa dessas.

- Não diga isso- ele me olhou terno- eu acho que mereço pelo mal que lhe fiz.

-Águas passadas Jungkook - disse tentando soar mais discontraido- então quer dizer que você já sabia sobre sua sexualidade desde jovem?

-Sim...- ele respondeu e por alguns instantes o vi ponderar se falava mais alguma coisa- o nome dele era lee JaeByun, um colega do curso de matemática aplicada.

-Hum- murmurou esperando que ele continuasse a falar ou mudasse de assunto.

-A gente saiu por alguns meses...-olhou para fora da janela ao que se virava de costas para mim- eu gostava muito dele, foi aí que eu descobri que bissexual, eu contei para a Lisa...ela não reagiu bem...eu tinha 17 anos-eu o ouvi soltar um riso amargurado- ele foi na minha casa , iamos ter a nossa primeira transar.

-Então você já fez sexo com um homem?- perguntei já que ele tinha dito que nunca tinha feito.

-Oh não , nunca fiz , íamos fazer... mas meu pai chegou bem na hora - ele virou-se para mim e pude ver um brilho nos seus olhos, deviam ser lembranças doloridas para ele- o que foi bem estranho já que ele havia ido em uma viagem de negócios em Busan.

7 anos atrás ...

P.O.V. Autora

Lisa saiu enraivecida da casa de Jungkook, não podia aceitar que seu primeiro amor era bixessual e que ainda teve a coragem de jogar na sua cara que iria transa com um cara , logo para ela.

Estava possessa de raiva, queria o Jeon mais novo para ela de qualquer forma, eles seriam o casal mais invejado por todos os adolescentes da Coreia, principalmente por suas amigas, que eram doidas por Jungkook.

Chegou em casa e subiu para o seu quarto ainda com os olhos unidos pelo recente choro, quando conseguiu se acalmar e conseguir pensar em algo decidiu, precisaria de aliados para conseguir os UE desejava.

E pensando nisso, ainda tão jovem, encheu seu coração de raiva e ligou para o Jeon mais velho, já que tinha o seu número graças às contatos da agenda do seu pai.

Ligação on

-Alô?- ouviu a pergunta no outro lado da ligação .

-Alô, tio Jeon? - respondeu num falso tom prrocupado.

-Lalisa? - o ouviu perguntar do outro lado é respondeu com um "uhum"- por que me ligou, querida?

- Não sei se é o certo a se fazer ...o Jungkook é o meu amigo tio...-começou a falar dramaticamente- mas não posso ele destruir a vida dele.

-O que quer dizer com isso? - ouviu o outro perguntar com um tom mais firme.

-Jungkook disse que iria ficar com um menino na sua casa tio Jeon...disse que estava saindo com um homem- ouviu o silêncio do outro lado da linha.

- Não me diga bobagens menina- o tom arrogante a assustou um pouco, mas tinha que ir até o fim.

- Ele me disse que era bixessual tio- disse com falso tom inocente na voz-só quero o melhor para o Gukkie, não será bom para ele se as pessoas souberem.

-Okay- o mais velho a respondeu- obrigado por me avisar, irei tratar de resolver esse assunto o quanto antes.

- Não foi nada tio Jeon- respondeu com cinismo- tchau.

Ligação off

Não ouviu responda, o homem no outro lado da linha desligou o telefone sem nem a responder , indo direto para os aeroporto pegar o primeiro avião que o levasse a Seul o mais rápido possível.

E assim foi feito, em duas horas o senhor Jeon chegou no quarto em que Jungkook e Jae planejavam se amarem.

Dias atuais...

P.O.V. Taehyung

-Não sei o que dizer-estava atordoado com tudo o que Jungkook estava me falando.

- Não precisa dizer nada-falou colocando os ovos e bacon no meu prato- é passado, eu era jovem e indefeso na época, também levei muita surra do meu pai...- ele fez um carinho na minha bochecha-mas eu não posso comparar isso ao mal que eu lhe fiz.

-Chega desse assunto Jungkook- eu me irritei com suas lamúrias, sei que ele se sente culpado , mas são coisas passadas- você sofreu muito , não diga que não pode comparar o que aconteceu comigo ao seu sofrimento, não vamos comparar isso, você sofreu muito e foi forte , da sua maneira, fazendo burrada, mas foi.

-Obrigado Tae- eu ouvi o meu apelido sair dos seus lábios e instantaneamente borboletas dançaram no meu estômago-por esses dias, por estar comigo depois de tanta coisa.

-Não precisa me agradecer- respondia de forma terna- obrigado por me salvar kookie.

- Não sei o que fazer quando você faz essas coisa-ela lhe olhei como quem perguntar "que coisas?"-Aish, você é tão fofo- ele deu a volta na bancada e pôs suas mãos sobre minhas bochechas- você é incrível-antes que eu pudesse o responder sentir seus lábios macios sobre os meus e correspondi no mesmo instante ,me deleitando no sabor que era ter a boca de Jungkook junto da minha.

°°°°°°°°°°°°°

P.O.V. Autora

Jungkook havia sai do do apartamento de Taehyung por volta das 11:20h e foi para o sua casa pois precisava organizar algumas coisas da empresa, por que nos últimos dias sua vida havia se tornado uma bagunça que nem ele podia prever que se tornaria.

- Já cansou?- o moreno parou no lugar enquanto trancava a porta com a chave, quando viu , Lisa estava no sofá com uma xícara em mãos enquanto olhava para o nada através da grande janela de vidro.

-Do que esta falando? -disse enquanto colocava as chaves no gancho ao lado da porta.

-Da sua vadia que mora ao nosso lado-disse sem muita expressão- passou a noite com ele , já te disseram que você é muito ingrato?

- Não quero que venha com esse joguinho para cima de mim-o mais velho logo disse.

-Joguinho? - ela finalmente o olhou nos olhos de forma debochada- eu nem comecei a jogar Jungkook, mas quero dar uma dica , eu sempre ganho, a merda que você fez hoje quando foi ficar com aquele imprestável vai ter consequências e não será você que será punido-ela terminou de falar ao que colocava a xícara no Pires na mesa de centro.

-Você não faria nada contra ele Lisa , eu não vou deixar-Jungkook apressou-se em dizer-ele não tem nada haver com a gente.

- Não tem nada haver? - a morena soltou um riso sádico - creio que você não entende muito sobre as regras Gukkie, os obstáculos devem ser elimidos quando estão no caminho.

- Que inferno!!!- o moreno explodiu, não aguentava mais aquela situação, não poderia deixar Taehyung pagar por suas escolhas, ele não merecia- pare com isso logo, quanto você quer em dinheiro para acabar com isso? Para convencer o meu pai? Para me deixar em paz?

-Querido, não se exalte, não queremos que nosso querido Taehy sofra mais do que necessário- ela dizia enquanto andava em direção a porta e pegava suas chaves - quando eu tinha 15 anos decidi correr atrás dos meus objetivos e não vou parar até alcanca-los.

-Você é doente-Jungkook dizia enquanto trincava o maxilar- precisa se tratar , sua descontrolada.

-CHEGA!- Lisa gritou já na porta - não admito isso , você vai se arrepender amargamente por isso Jungkook.

E ela saiu batendo a porta com força e ódio, queria que Taehyung saísse do seu caminho e assim faria , mesmo que demorasse um pouco,mas o faria pagar.

Enquanto isso Jungkook puxou os cabelos para trás e grunhiu.

-INFERNO!!!- gritou enquanto derrubou dois vasos que estavam em cima do aparador , fazendo os cacos se espalharam pela sala.

Deveria tomar uma decisão, mesmo que fosse contra toda sua ambição.

°°°°°°°°°°°°°°
1 dia depois...

P.O.V. Taehyung

Daeho e Taeyon estava arrumando meu quarto enquanto eu estava na cozinha cozinhando para o almoço.

Não vi Jungkook desde ontem de manhã, ele também disse que precisava de um tempo , então achei melhor esperar e não forçar, apenas desejamos boa noite um para o outro.

Meus sentimentos estão bagunçados, um dia eu era apaixonado por Hoseok e no outro estou dizendo que sinto borboletas na barriga santo e que vejo Jungkook.

Eu sei que o que eu sentia pelo Hobi foi morrendo aos poucos, eu só não queria enxergar, desde o dia que eu fui com ele naquele encontro, eu sabia que estava sendo usado e por mais que eu cegamente esperasse que as coisas mudassem, uma parte de mim sabia que não tinha mais esperanças.

Já com jungkook eu não consigo sequer expressar as sensações que me invadem, paixão, medo, paz...ah, eu realmente só quero que ele nunca vá embora, apesar d e saber que talvez eu esteja sendo influenciado por ele ter salvado minha vida, eu sei que não é por isso, eu não queria a presença dele a partir daquele momento.

-Senhor, o telefone está tocando-Taeyon disse da porta do quarto me tirando da atenção que eu estava em uma música que tocava no meu celular.

Saindo do meu mundo particular fui até o telefone fixo na sala e o atendi.

Ligação On

-Alô?- pude ouvir uma voz grossa do outro lado da linha.

-Alô-respondi indiferente-com quem gostaria de falar?

-Kim Taehyung? - a voz do outro lado perguntou- sou Jeon HyLee, gostaria de saber se podemos nos encontrar para termos uma conversa.

-É Kim Taehyung que fala sim- respondi meio acanhado- Jeon HyLee? Sobre o que gostaria de conversar comigo?

- Creio que seria melhor se nos encontrassemos senhor Kim-vi o senhor insistir-gostaria de lhe propor um trabalho numa campanha de caridade que estamos fazendo,mas quero tratar os detalhes pessoalmente- eu sabia que era o pai do Jungkook, como? Simples, ele é conjecido em toda a Coreia-poderia tirar um tempo para nos encontrarmos?

-Onde gostaria de me encontrar senhor?- eu responderia que sim, afinal, eu adorava participar de eventos de caridade- uhum- anotei o endereço é o horário- espero o senhor lá.

-Tenha um bom dia- pude ouvir do outro lado da linha.

-O senhor também -e assim coloquei o telefone no gancho.

Se você quer me perguntar se achei isso estranho ? Não, afinal de contas já fiz isso uma ou duas vezes antes, claro ,nunca tratei desses assuntos diretamente com o senhor Jeon, mas espero boas coisas desse nosso encontro.

°°°°°°°°°°°°
Estava pronto para sair de casa, apesar de ter que ir me encontrar com ele às 16:00h , eu iria passar no shopping para comprar algumas coisas para os meus irmãos, e depois iria ao seu encontro, já que era num local próximo de lá.

Peguei minhas chaves ,celular e a carteira , os meninos já haviam terminado a faxina e tínhamos almoçado juntos, mesmo que não fosse permitido.

Sai em direção a porta , mas me apoiei no batente da mesma quando uma pequena tontura me fez desestabilizar minimamente, controle a respiração e abri os olhos, e tão rápido como veio , ela foi embora.

°°°°°°°°°°°
P.O.V. Jungkook

Eu estou num restaurando de comida Japonesa esperando minha mãe para podermos almoçar, ela pediu que nos encontrassemos a sós e assim decidi fazer.

Conversas são necessárias,  e essa já estava sendo adiada a muito tempo.

-O senhor deseja fazer o seu pedido agora?-um garçom se aproximou e me perguntou com sutileza.

- Não, estou esperando uma pessoa-respondi simples.

-Fique a vontade senhor- ele disse já saindo indo em direção a outra mesa.

-Oi querido- minha mãe disse ao que sentavasse e um homem -funcionário do restaurante-que a guiava para o local onde eu estava saiu- desculpe a demora.

-Tudo bem- fiz muito esforço para não me irritar com o "querido", e continuei a analisando, vestido azul escuro, elegante e suave, minha mãe é tão superficial, mas não posso a julga-la mais , eu sou do mesmo jeito- vejo que esta mais alegre hoje.

-Oh sim...não queria dizer na frente do seu amigo no outro dia-ele fez uma pausa olhando para as mãos- mas eu achei que conversariamos a sós, não queria que ele me odiasse, afinal de contas eu estou com o pai dele, ele deve se sentir traído.

-Com certeza sim, mas não vamos falar disso por favor-eu falei um pouco desconfortável, a idéia do pai do Taehyung ter levado me mãe de mim me irrita, pelo menos era o que eu achava- é complicado...

- Eu entendo querido... eu sei que ele é um amigo e especial para você-segurei os impulsos de dizer "ele é mais do que isso" é continuei prestando atenção na conversa- mas mudando de assunto, pensou no que eu te pedi?

-Hum...-comecei meio incerto, passei muito tempo pensado o que falar com ela , mas ela já havia se explicado e precisava de uma segu da chance, e eu daria isso a ela , por que eu sei como é difícil ter uma segunda chance quando as pessoas não estão dispostas a te dar isso- pensei sim...e , bem, eu acho que podemos nos dar bem.

-Nos dar bem? - vi um olhar de surpresa nela.

-Sim...lhe darei uma segunda chance, podemos começar aos poucos-dei um sorriso mínimo sem mostrar os dentes enquanto olhava para a comida- quero lhe ter por perto.

-Querido, fico feliz em saber disso meu bem - vi ela levantar a mão e deixar um carinho na minha bochecha, que não afastei e senti vontade de chorar com aquilo-vai ficar tudo bem.

-Assim espero- aconcheguei mais meu rosto na sua palma recebendo sua carícia.

Se eu soubesse...

°°°°°°°°

P.O.V. Taehyung

Senti meu celular vibrar no meu bolso enquanto saia de uma loja de perfumes, era Jimin me ligando.

-Oiiii- pude o ouvir dizer-como esta?

-Como estou?- falei irritado- você é um ingrato, e aquele papo de que ligaria todos os dias? Hum?

-Me desculpe?-não acredito que esse ingrato tem coragem de falar dessa forma-estava muito ocupado, sinto muito.

-Eu sou uma brincadeira para você Park Jimin? - perguntei incrédulo-é isso?

-Meu Tae me ama tanto céus- ouvi ele falar fofo-queria tanto te encher de abraços.

-Rum...eu também queria- me vi sentimental do nada-está tão difícil as coisas por aqui Chim.

-O que aconteceu?- pude senti através da sua mudança que ele estava preocupado comigo- ein?

E assim eu lhe contei tudo, precisava de alguem para desabafar, tudo isso dentro do carro, que foi um lugar que encontrei para poder chorar sem me importar co. Os olhares tortos.

-O meu pequeno, eu quero te trazer para cá , como podem fazer você sofrer assim-ouvi ele fungar, Jimin era tão chorão, mas que eu - quer vim para cá?

-Obrigado, mas uma hora ou outra vou ter que enfrentar essas coisas no final das contas- disse enquanto enchugava a bochecha- Não se preocupe , ficarei bem.

-Se você di...

Parei de prestar atenção no que Jimin dizia assim que vi pelo vidro do carro o que parecia ser Jungkook e sua mãe conversando enquanto iam em direção ao carro do moreno, acho que ele está superando tudo isso muito bem.

- Fique bem-ouvi Jimin dizer distante.

-Hum...- disse quando percebia que Jimin não falava mais nada.

- Não me ouviu né? - ele perguntou ao que eu me concentrava no carro saindo do estacionamento, tudo isso era muito suspeito, eles pareciam tão bem.

-Me desculpe hyung, eus eu que quer o meu bem -respondi agora prestando atenção no que meu hyung falava-Ai! - gemi enquanto colocava a mão na minha testa com uma pntada que senti na mesma.

-O que foi?- o Jimin protetor havia voltado- aconteceu alguma coisa?

-Nada  demais, só é minha cabeça, estou sentindo umas tonturas à alguns isso-disse simplista.

-Pois procure um médico - ouvi ele dizer um pouco irritado- ou falarei para o idiota do Jungkook te largar.

- Eu já te expliquei que não temos nada, que droga- disse nem mesmo me convencendo de minhas palavras.

-Você é fofo-o ouvi soltar um riso do outro lado da linha.

Eu queria tanto que você estivesse aqui...

-Aish... tchau-disse enquanto ligava o carro.

-Tchau...se cuida.

-Você também -desliguei a chamada e coloquei o celular no banco do passageiro enquanto dirigia para o local do encontro com o senhor Jeon.

°°°°°°°°°°°°°°°

P.O.V. Autora

-Boa tarde-o mais novo falou ao se curva ao senhor a sua frente-Eu sou Kim Taehyung, prazer.

-Oh meu jovem Kim,queira se sentar - o senhor de mais de 50 anos falou ao mais jovem lhe apontando o lugar que deveria sentar-se- como esta ?

Eram almofadas Japonesas , e tinha uma mesa também, Taehyung analisava tudo atentamente ,o lugar era reservado e tinha dois segurança na porta , e outro homem , era novo, e estava em pé ao lado do mais.

-Tenho passado bem senhor -deu um sorriso simpático e viu o mais velho lhe retribuir o sorriso de forma um pouco sádica,o que lhe causou arrepios- mas ao que devo a honra de ser convidado para o encontrar?

-Bem...deixe-me ver...- ele fez uma pausa um pouco dramática juntando as mãos sobre a mesa logo em seguida-quero te dizer uma coisa importante , senhor Kim quando você sabe o que um homem ama , você sabe qual é o seu pronto fraco, e qual o momento que deve atacar.

-Não entendo senhor, o que quer dizer com isso?- Taehyung pergubtou ainda confuso.

-Veja bem jovem Kim, meu império foi fundado pelo meu pai, e eu fui o seu sucessor-o mais velho tomou um pouco do vinho na taça que estava a sua doente-Jungkook está quase o herdando também- olhou firme para Taehyung que ficou aflito pelo momento- creio que descobri o que o filho ama , e não fiquei contente com o descoberta.

-O que isso tem haver com o concerto?- Taehyung não queria acreditar nas coisas que estava ouvindo, mas se manteve forte , sem deixar-se abalar por aquelas palavras.

-Veja bem, não posso deixar que o estúpido do meu filho manche a imagem da empresa dos meus pais-o mais velho tinha a fala ácida, queria ver as reações do garoto a sua frente- Pensei que Jungkook tinha desistido dessa história nojenta de se envolver com homens, Deus , onde já se viu?!

-O senhor qu-

-Você é esperto-o mais velho interrompeu- já deve entender o que eu quero dizer - mandou o rapaz ao seu lado se aproximar, e com isso pegou uns papéis-mas eu sou muito generoso, sei que tem uma família e que por muito tempo se dedicou aos estudos para os dar uma vida melhor.

-Sim senhor-Taehyung realmente sabia do que o homem se tratava e ficou tenso quando o homem falou da sua família.

-Quanto ganha com sua profissão atualmente Taehyung ? 100.000 por mês? Ainda trabalha depois do incidente do ladrão na sua casa? -indagou deixando o mais novo a sua frente indignado com a proposta que sabia que o mais velho iria lhe fazer - escute , pagarei a faculdade dos seus irmãos e lhe oferecerem uma quantia generosa para que se afaste do meu filho.

Taehyung não falou nada , apenas analisou a situação , estava acanhado ainda com a sua situação psicológica, e também não queria que anda faltasse aos seus irmãos, seu apartamento , caro e bem situado foi fruto de meses guardando dinheiro do seu trabalho, também sabia que não seria fácil manter tudo , quando pretendia comprar uma casa melhor para os mais novos e sua mãe.

-Lhe darei 1% dos lucros da minha empresa, mensalmente para que fique longe do Jungkook e da minha família-o mais velho estudava as feições do Kim- livraria você desse estorvo de trabalhar e se preocupar com o futuro dos seus pequenos irmãos.

Taehyung ficou calado, certo que seria um peso a menos para si, tocaria violino somente por paixão, sem se preocupar com um futuro onde não poderia mais manter aos mais jovens, Hylee estava lhe dando uma garantia .

-O que me diz de 2%?-O mais novo indago


Notas Finais


É isso, não me Matem, apenas de comentários, okay?kskakak

Até a próxima....

I PURPLE YOU GYUS 💜💜💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...