1. Spirit Fanfics >
  2. Elite >
  3. Chapter II - My Bitch

História Elite - Capítulo 2


Escrita por: e italo3D4


Notas do Autor


Espero que estejam gostando.
Capítulo de hoje como prometido.

Capítulo 2 - Chapter II - My Bitch


O dia amanheceu lindo, era um dia típico de inverno, neve branca, porém céu limpo. Stella costumava acordar já agradecendo pelo dia, mas hoje ela não sabia se deveria. Ainda estava em sua mente os sorrisos e os olhares de ontem, nem teve tempo de descobrir o que aquilo significava, pois logo saiu correndo indo embora.

Mas hoje estava determinada, iria descobrir o que estava acontecendo nem que fosse a última coisa que iria fazer em sua vida. Se levantou da cama sentindo os músculos tensos, tomou um banho quente e logo se encarou no espelho, era péssimo morar sozinha, não tinha nem com quem conversar.

- Bom dia Stella – Falou para si mesma enquanto se encarava.

Suspirou fundo já pegando o uniforme, mas obviamente não comprou o feminino, não usaria uma saia curta e nem uma camiseta branca transparente nem morta. Colocou logo a calça larga e o moletom, prendeu seu cabelo molhado em um coque e pegou seu óculos.

- Hoje será um grande dia – Falou mais anima. Foi dirigindo até a escola.

Percebeu que todas as vagas eram ocupadas por carros luxuosos, mas a única vaga que sobrou foi a mais longe da porta de entrada, a famosa vaga que ninguém quer colocar devido a lonjura também a dificuldade de estacionar. Quando finalmente conseguiu, abriu a porta com pressa, mas se assustou ao perceber que bateu em alguém.

- Meu Deus – Falou assustada tentando ajudar uma garota de cabelos verdes que agora estava no chão devido a batida.

- Ai ai – A garota falou já com dor de cabeça, Stella desesperada a pega pelo braço e a ajuda a levantar, e imediatamente é reconhecida. - Aí deus, você é a novata, do rank 0 - Stella fica em choque por ser reconhecida, mas lembrou de ter seu rosto na telona. - Sinto muito.

- Eu não sei ainda o que isso significa - Falou sem jeito. – Mas quem tem que pedir desculpas sou eu, como sou desastrada.

- Ninguém te falou do sistema de Rank e de likes? Não me espanta ter ficado em último - A pegou pelo pulso e a levou para dentro de uma sala escondida. – Prazer sou Asui, estou na posição 110, uma a cima de você.

- E o que isso quer dizer? – Perguntou mais confusa ainda, mas agora entendia que era a 111 - E que sala é essa? – Ficou assustada ao ver Tsuyu pegando o celular de sua mão e já mexendo. - Ei meu celular!

- Estou baixando a rede social da escola – Falou, já o devolvendo. – Essa escola é controlada pelos 10 mais famosos, os líderes. O diretor é uma piada para os pais acharem que aqui realmente funciona, tudo aqui depende do quão famoso você é, essa sala é onde normalmente os bichinhos de estimação podem ficar antes das festas – Falou meio tensa.

- Eu sou um bichinho? – Estava começando a entender, apesar de parecer tudo uma tremenda loucura estava tentando ser racional. – E como faz para ser famoso?

- Você precisa de likes, olha seu aplicativo - Ela abre e vê seu perfil, zero fotos e um saldo de likes, estava em zero. – Você precisa ganhar likes das pessoas pra ir ficando famosa, todos podem dar likes, mas tem que fazer algo e postar, ou se você quiser, pode ver na hora usando sua pulseira – Levantou a pulseira dela que era da mesma cor que a de Tsuyu, bronze. – Se você estiver muito a baixo você se torna um bichinho de todos, mas o seu caso é ainda pior... Você é o bichinho do Katsuki Bakugo.

- O número um... – Se lembrou do ranking. – Mas o que tem de regalias para quem está no top10? Eles devem ganhar algo, certo? – Perguntou já imaginando, era uma nerd e como uma boa jogadora ela sabia que tudo tem um, “porém”.

- Dinheiro, além de controlarem tudo nessa escola, basicamente o valor do ingresso é dividido pra eles, não parece muito né? Mas tem festa todos os dias – Stella olhou assustada. – E quem não vai, perde likes e vai caindo.

- E o que acontece com quem está em último lugar? Tipo eu? – Seu corpo já estava arrepiado.

- Quem está muito a baixo se tornam bichinhos e tem que trabalhar nas festas e ir juntando likes, mas o lugar 0 é a pior situação, você é do Katsuki e tem que fazer tudo que ele mandar, e sendo sincera algumas coisas  bem cruéis são feitas, aqui, a minha amiga Hagakure saiu da escola por que estava na colocação 0, ela sofreu muito, e ela só queria não ser notada... Se quiser saber mais sobre ela é só procurar no aplicativo.

- E... - Estava prestes a fazer mais uma pergunta quando a porta é aberta com tudo.

- Ah, você está aqui - Reconheceu a voz na hora, mas teve medo de olhar para trás.

- E-eu vou indo - Tsuyu pegou logo suas coisas já saindo dali o mais rápido o possível.

Stella já estava pronta para fazer uma gritaria e falar que não vai participar dessa loucura, mas assim que se virou para trás pode ver Katsuki que segurava em mãos uma coleira preta

- Vem, hoje vou te levar pra passear pra saberem que tem dona – Falou girando a coleira enquanto ia na direção dela. A viu assustada dando um passo para trás, mas a segurou pela gola. – Que roupas feias, vou ter que arranjar algo melhor para ti, não posso deixar minha cadela malvestida.

- Não sou sua cadela – Falou firme o encarando, mas perdeu toda a compostura quando sentiu a coleira em seu pescoço.

- Eu não te falei que só pode latir se eu deixar? - A puxou pela coleira fazendo ela chegar perto - Se for uma garotinha má vou ter que te castigar sabia? E eu não costumo pegar leve. - O tom de voz ameaçador dele a fez sentir o corpo arrepiar por inteiro, se sentiu dominada ao ponto de não conseguir respirar ali. – O que me diz? Vai ser uma boa garota?

Mordeu os próprios lábios sentindo a falta de saliva. Mas como uma garota esperta, sabia que precisava analisar bem a situação antes de fazer merda.

- Sim, vou ser – Respondeu fraco o encarando.

- Muito bem – Se virou de costas e, pois, a corrente sobre seus ombros. - Vamos, eu quero ir até o refeitório antes da primeira aula.

Ela o viu começar a andar e sentiu a coleira ser puxada, toda tímida e sem coragem para revidar começou a andar lentamente atrás dele, e ao sair dali já sentia uma vergonha como nunca sentiu.

Nos corredores viu outros alunos que já seguravam o riso, ela mal teve tempo de pensar e seu celular já vibrava, ela olhou que alguém havia postado uma foto daquele momento comentando "A cadelinha tem uma postura terrível" e a foto já recebia likes, mas ia para quem postou.

Envergonhada de si, ajeitou a postura e logo em seguida sua pulseira vibra aparecendo um ou dois likes para si, ela estava entendendo como funcionava, mas parou de pensar nisso quando chegou ao refeitório e foi forçada a sentar, Katsuki botou em sua frente um café da manhã junto a um refrigerante sem falar mais nada, mas óbvio que tinha comida para ele também.

Ficou encarando o café e o lanche sem se mexer, não sabia o que tinha que fazer, ou se podia abrir a boca para perguntar, nesse único minuto apenas pensava que seus sonhos estavam sendo destruídos e que as pessoas e as coisas não são como parecem.

- Da pra comer logo? – Katsuki fala em um tom irritado. – Eu não vou ter tempo de te dar comida depois okay? – Ela ficou um tanto assustada por ele realmente estar falando dela como se fosse um cachorro.

Foi logo tocando no café e tomando um gole, mas quase virou em sua roupa quando viu uma sacola cor de rosa ser colocada em sua frente.

- Está aqui Katsukii - Olhou para frente vendo Mina. - Agora entendi a pressa, o uniforme dela é o masculino – Falou com certa repulsa.

- Eu não posso andar com uma cadela malvestida – Falou pegando o saco e vendo o que tinha ali dentro. – É está bom pra você por enquanto, você tem que botar isso pra festa entendeu? Hoje eu vou perdoar essa sua roupa, mas no resto da semana você vai vim com a roupa que eu mandar.

- Aí tadinha, deixa ela respirar um pouco, ela acabou de chegar – Mina fala se sentando com eles. – Mas olha Stella, aproveita, ele vai ser tipo um sugar daddy tá?

- Nossa... estou animada – Fingiu um falso sorriso já pegando a sacola em mãos, a ideia de um homem escolhendo o que ela teria que vestir todos os dias era repugnante.

- A, mas aproveita, já vi muita gente ir do zero ao topo, não topo mesmo, mas melhorou, sei que consegue – Falou simpática. – Bem, eu vou lá, fiquei sabendo que um garoto bonito da turma B caiu de ranking e eu estava de olho nele a um tempo, beijos, beijos - Falou apressada.

- Pervertida – Katsuki fala vendo-a sair dali. – Vamos temos aula agora, aposto que pelo menos disso você vai gostar.

- Me conhece tão bem – Respondeu o olhando já se levantando, mas logo sentiu já ser puxada pelo pescoço, mal deu tempo de pegar a sacola, por sorte conseguiu, mas quase caiu

- Ei, se não andar perto eu vou te puxar – Falou sem dar tempo a ela, e foi a puxando por todo o corredor, mas na hora de entrar na sala dele, para e a encara. – Você é da outra turma, mas não posso deixar meu cachorro sozinho... Ei Todoroki – Na hora ela congelou de vergonha, não queria ser vista assim. O Bicolor era de sua sala. – Preciso que cuide dela até o fim da aula, segura a coleira dela pra mim.

- Você é muito idiota – Segurou por que sabia que não fosse ele seria outro. – Agora vai logo – Katsuki mostra o dedo do meio antes de entrar na sala. Stella já estava de olhar baixo, e Todoroki estendeu a corrente pra ela – Não pretendo te puxar, apenas senta perto de mim pra garantir okay?

- Ok... - Ela mal teve palavras para responder, apenas segurou aquela corrente como se fosse a última coisa que iria segurar em sua vida.

- Desculpa por isso, eu não tive chance de te avisar – Falou a acompanhando até uma mesa livre e se sentou do lado dela. – Mas com o tempo você muda isso okay?

- Não se preocupe com isso – Respondeu com certo remorso. – Você não tem culpa de eu ser ingênua – Foi logo pegando os livros e ficou mais calma quando viu o professor entrando na sala, mas ficou óbvio para ela que os alunos faziam o que queriam, pois, a maioria estava no celular.

- Vou deixar a matéria anotada no quadro, quem tiver dúvidas pode perguntar – Ele parece até interessado em dar a aula, mas a turma não parecia nem ligar.

Stella tentou ao menos manter sua postura de aluna exemplar, ela só não conseguiu acreditar quando viu uma garota se levantando de sua cadeira apenas para tirar sua calcinha e jogar na mesa de Todoroki. Estava bem assustada, mas no segundo seguinte a pulseira dela brilha como um arco-íris e ela comemora, aquilo foi a coisa mais confusa do dia talvez.

- É o desafio - Todoroki fala mostrando seu celular. – O Deku promove eles, e quem faz, ganha o dobro de likes de noite – Na hora viu o vídeo da garota. O mais estranho foi ver Todoroki tendo que pegar a calcinha e indo até a garota devolver, e na hora Todoroki recebeu mais likes do que o celular dele conseguia vibrar.

- Deus... – Falou baixinho encarando a cena, para Stella era como se estivesse dentro de um filme.

- Mocinha – O professor chama sua atenção daquela mesma garota enquanto ela ria – Saia da sala.

- Tá, não vai dar nada – Ela se levanta pra sair dali enquanto a turma toda ia rindo.

- Vocês podem ir se levantando, agora é aula de educação física – Stella ia levantando pra sair quando Todoroki a estende a mão .

- Se Katsuki te ver sem mim vai ser pior pra você – Falou tentando ser atencioso.

Suspirou fundo já estendendo a corrente para ele, nunca pensou na sua vida que passaria por isso. Foram logo andando juntos a turma para a quadra de esportes, achou que iria ficar tudo bem, até escutar a palavra “queimada” e já sentir uma bola batendo em seu rosto.

Ela caiu já ouvindo as risadas e isso era extremamente frustrante, mas a garota que acertou a bola nela logo cai com uma bola na perna, uma bola que veio de fora do jogo, Katsuki estava fora de sala e viu tudo.

- Se acha que vai acertar meu bichinho e sair ilesa está muito enganada - Katsuki anda até Stella e a faz levantar, ele a encara de cima a baixo vendo o rosto dela vermelho – Depois passa um gelo entendeu?

- Sim – Respondeu baixo já passando a mão no rosto. – Sua aula já acabou? – Perguntou confusa pôr o ver ali.

- Não – Deu uma risada. – Fiquei entediado e decidi ver meu bichinho. – Botou a mão em sua cabeça como se fizesse um chamego em um cachorro, e na hora a pulseira dela vibra. – Parece que gostaram de te ver como bichinha.

- Miau – Falou debochada já revirando os olhos, mas assim que o encarou sentiu seu corpo se arrepiar pelo jeito que ele a olhava, como se tivesse gostado do que ouviu mais do que deveria.

- Prometo que na próxima fico – A soltou devagar e deu alguns passos. - Mas tenho q ir trabalhar antes da festa, não se esqueça das roupas. – Falou dando uma ordem, e ela só conseguiu acenar pra ele.

Voltou logo sua atenção para a aula, mas não deu nem tempo, já foi logo recebendo outra bolada, mas dessa vez na perna.

- A não – Resmungou sozinha já sentindo seu corpo esquentar da raiva, não pensou duas vezes antes de pegar a bola em mãos e dar um arremesso perfeito e certeiro na cara da garota que estava jogando nela.

- Engraçadinha – A garota era Kendo que falou sorrindo irritada, e na hora viu seu celular apitando, dessa vez com dislikes. – Você não tá muito famosa com os garotos ainda né?

- Não fala comigo – Falou firme dando alguns passos para trás, já estava ficando cansada de ser feita de idiota.

- A vira lata pode acabar mordendo gente - Kendo fala já rindo.

- Aiaiaiaiai – Stella se assusta com Ochaco que vai caindo na sua direção. – Eu torci o pé, Stella, pode me levar na enfermaria? – Falou aquilo fingindo e ainda piscou pra ela.

- Posso – Sorriu fraco indo até a castanha já a levantando e levando para fora, mas percebeu que antes que saíssem Ochaco pegou a corrente e balançou para Todoroki, como se dissesse que ela estava em boas mãos.

Stella foi com ela até a enfermaria, bastou entrar ali que Ochaco se soltou dela e pulou pra sentar na cama.

- Agora senta, respira, bebe alguma coisa e come, tem comida no frigobar aqui – Era realmente estranho como aquela enfermaria era chique também.

- Porque está me ajudando? – Falou confusa a encarando, não estava com fome, mas aceitou sentar e respirar fundo.

- Por que? É difícil explicar – Disse olhando pro teto e balançando as pernas. – Acho que é um tanto injusto você estar em último lugar.

- Obrigada – Respondeu mais calma na mesma hora. – Você é legal.

- Não sou – Falou meio boba. – Só te ajudei dessa vez por que sei que pode ser difícil – A verdade era que odiava aquele sistema. – Se Momo me vê te ajudando eu estou ferrada então não conta pra ninguém okay?

- Tudo bem, pode confiar em mim – Sorriu largo, iria se lembrar disso, mas logo se assustou com o sinal. - A aula acabou? – Perguntou confusa.

- Sim, pode ir pra sua casa e respirar, e se for esperta vai fazer seus deveres online – Disse se esticando, mas logo veio uma mensagem no grupo dos líderes. – O Katsuki está te procurando, tem que ir pro quarto dele.

- E onde fica o quarto dele? – Perguntou confusa, já estava pensando na gasolina que iria gastar até a casa dele.

- É aqui na escola, na parte de trás tem os dormitórios – Mal pode acreditar. – É só pros top10, ele está no último quarto do prédio A – Ela se assustava com o quão burguês aquela escola podia ser.

- Certo - Foi logo se levantando com pressa - Obrigada Ochaco

Saiu dali meio tensa, era horrível andar por aquela escola e sentir os olhares, mas pelo menos dessa vez não estava sendo puxada por ninguém. Passou pelo jardim, onde viu ao redor uma piscina enorme que separava a escola dos dormitórios, possuía até uma passarela que cortava a piscina.

Os dormitórios pareciam mais uma mansão, e possuía dois guarda-costas na porta, eles apenas a encararam de canto a deixando entrar, Stella imaginou que sabiam quem era ela. Foi andando até o prédio A e viu que possuía apenas duas portas nesse corredor, foi fácil achar quando possuía o nome dele na porta.

- Katsuki? – Bateu na porta meio tensa, mas esperava que pelo fato não estar sendo puxada por ninguém e estar indo sozinha por vontade própria iria ganhar algo bom com isso.

- Entra logo – Falou do outro lado. Quando Stella entrou o que viu foi uma mulher alta e bonita a sua espera. Katsuki sai do banheiro só de toalha e todo molhado apenas pra recebe-la. – Vem, você tem que se arrumar – Falou indo até ela e fechando a porta. – Essa é Marri, ela costumava preparar estrelas pro tapete vermelho, hoje ela vai te arrumar para a festa.

Stella estava prestes a rir, mas assim que a mulher puxou uma maleta de maquiagem e tinha uma tesoura em mãos sentiu seu corpo se arrepiar.

- Eu fico com isso – A mulher falou tirando seus óculos. – Coloca isso – Entregou lentes de contato para ela.

- Katsuki... o que é isso? – Se virou para ele assustada segurando as lentes em suas mãos que estavam tremendo.

- Deixa de ser lerda, isso são lentes de contato – Falou achando graça nela enquanto já ia até seu closet. – Você tem que parar de usar essa porcaria de óculos.

- E você? Onde vai? – Se odiou por estar encarando o corpo dele, mas logo foi sentada a força em uma cadeira pela mulher que já puxou os seus cabelos para uma Hidratação.

- Tenho que ir ver meu chefe , vou chegar na metade da festa – Falou puxando uma roupa social. – Você pode chegar na hora e fazer o que quiser, a sim, se for de coleira nem vai precisar pagar.

- Ta bom – Falou frustrada. – Eu sou obrigada a ir hoje então?

- Se é obrigada a ir? – Ele abre um sorriso de canto. – Não, você não é – Foi até ela para a segurar pela coleira e puxar seu rosto para perto do seu, ela não gostava, mas o ver de perto, sentir seu perfume, e até ouvir sua voz roca, tudo isso mexia com ela. – Se gosta tanto de ficar de coleira pode ficar aqui e esperar eu voltar.

Não conseguiu nem falar nada, apenas engoliu em seco e voltou a se ajeitar na cadeira, o ver de terno era uma tentação que não queria estar sentindo.

- Tchau, até mais tarde... Na balada - Falou tensa o vendo sair do quarto, não esperava por essa resposta dele.

Katsuki Bakugo, era realmente, um problema.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...