História Elite Boarding School - Interativa - Capítulo 3


Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Armin, Castiel, Kentin, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Priya
Tags Alexy, Amor Doce, Armin, Castiel, Clichê, Colegial, Escola, Interativa, Internato, Kentin, Lysandre, Nathaniel, Personagens Originais, Priya, Romance
Visualizações 45
Palavras 2.244
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hello!! ByaCryBaby aqui!!
Finalmente aparecemos com outro capítulo haha
Bom, esse cap. teve mais foco na Asterin e no Akio... Como eu já havia dito, vão haver capítulos que infelizmente nem todos vão aparecer. Irei explicar melhor sobre isso nas notas finais.
Sobre o cap., uma parte foi feita pela HyuugaAna, e outra por mim. Eu apenas modelei e dei continuidade ao que ela escreveu, o capítulo é dela.
Não deixem de ler as notas finais!!

Capítulo 3 - Chapter 2


 

 

 02:49 PM - Sala de música 

 

    Enquanto a maioria dos alunos ficam no pátio, arquibancadas e dormitórios conversando, rindo e se distraindo. A garota, sendo seu nome Asterin, olhava um pouco dos equipamentos, de altíssima qualidade, do local, enquanto cantarolava algumas notas da música com a que mais de identificava; sendo ela 'I lived'. Deixando que as notas invadissem a sala sem se preocupar com quem poderia escutar. Ela desceu do terraço a alguns minutos… Na realidade ela foi expulsa de lá pelo segurança que notou a sua presença, entretanto ninguém precisa ficar sabendo desse detalhe na visão da garota, ela não teve nenhum problema já que quando o mesmo chegou só passou correndo por ele rindo da sua expressão zangada.
       Voltando a agora: Infelizmente a sala não poderia ser usada ainda, mas já era possível perceber que tudo ali estava sempre a ótimos cuidados, parecendo quase novos.  
 Seus olhos de cor lilás passaram pela sala, analisando cada canto do local devidamente organizado e limpo. Era uma pena que quaisquer equipamentos não pudessem ser usados ainda.
      Aproveitando o momento, pegou seu diário em uma bolsa que carregava anotando cada mísero detalhe que pudesse sobre a sala, como se fosse a única maneira de se lembrar do lugar mais tarde. Fez anotações sobre absolutamente tudo, cores, posições de objetos, a iluminação, até mesmo algumas palavras sobre a temperatura do lugar.
      E assim que terminou de descrever, iniciou um desenho, com traços delicados e simples, que com mais alguns minutos tomavam a forma da sala de música.
    Logo depois se colocou a andar pelos corredores, procurando algum lugar mais calmo do que aqueles lugares demasiado movimentados, para sair de onde os alunos passam a todo instante, apressados, conversando… 


 

   Mesmo Horário - Shopping local


 

   Enquanto isso, um rapaz de cabelos azuis anda pelo estabelecimento e se dissesse que tem poucas sacolas em mãos seria uma completa mentira, pode-se dizer que o número era próximo a quinze. Já seu irmão gêmeo, Armin, servia como apoio para as mais sacolas enquanto seu irmão falava animado sobre as lojas em que iriam e que escolheriam mais algumas roupas para o de cabelo negro também. O que o fez suspirar, um pouco cansado de tanto andar de um lado para o outro, já que queria se sentar e jogar um pouco, mas secretamente feliz por seu irmão, já que o mesmo havia se esforçado bastante para que conseguisse entrar junto a ele no internato.

 

— Alexy, não acha que já pegou coisas demais? – seu gêmeo o olhou, então passou olhos pelas diversas sacolas, de marcas e estilos variados.

 

— Só mais algumas coisas e podemos voltar, o que acha? – perguntou de maneira gentil, tentando convencer seu irmão.

 

— Sério?? Estamos andando há mais de duas horas!! – afirmou o gêmeo mais bronzeado, com a expressão um pouco irritada. 

 

— Certo, acho que podemos ir – Revirou os olhos e em seguida inflou as bochechas em irritação;  em um ato infantil, que fez seu irmão soltar um riso e se dar por vencido:

 

— Só mais trinta minutos – disse fazendo o dos cabelos azulados sorrir. — Mas antes vamos comer por favor!! — "É preciso recarregar a bateria para ter forças e continuar andando por aí com você" – completa mentalmente enquanto dá o seu costumeiro sorriso aberto. 

 

 

   03:24 PM - Quadra de basquete


 

   Lysandre encontra-se sentado em uma das arquibancadas mais afastadas com seu bloco de notas, escrevendo poemas e rimas que lhe viessem à mente no momento, provavelmente transformaria tais anotações em melodias daqui a certo tempo. As palavras fluíam livremente por sua mente e chegavam ao papel sem problema algum, até que notasse a aproximação de uma garota, cabelos negros; esses que possuem uma franja delicada e repicada, além de ter duas mechas caindo de maneira igual dos dois lados de seu rosto e os olhos em coloração lilás, ou seria púrpura? Bom, é a mesma que antes se encontrava na sala de música, apreciando o local, porém Lysandre não sabia desse fato.
    Até que uma garota de cabelos longos e escuros parou Asterin, lhe entregando um papel que continha informações sobre a festa de boas vindas e depois Astra se perdeu em seus próprios pensamentos, esquecendo de para onde ia antes de ser interrompida e sentando ali mesmo na parte mais baixa da arquibancada. Uma péssima ideia, diga-se de passagem. Lysandre já não se encontrava-se mais no local e ela olhava em volta para tentar achar o garoto estranho trajado com um estilo “vitoriano”, em vão. Contudo, enquanto ela se distrai um grupo de rapazes mais velhos jogam futebol ali - a quadra de futebol ainda está fechada -. Já devem imaginar o que vem a seguir certo…


 

   03:50 PM - Dormitório


 

 O garoto de cabelos lilases neste momento ocupa-se com seus desenhos, já que não pode jogar nem treinar basquete, decidiu desenhar um pouco. O local onde está é o seu quarto, esse que tem uma parede dividindo os ambientes, para o seu lado do quarto e o de seu colega. Na parte de Akio as paredes são brancas e o chão do quarto é inteiramente forrado em um carpete preto; sua cama fica do lado esquerdo e no momento está com uma roupa de cama escura; ao lado fica um criado mudo preto, juntamente com a poltrona preta felpuda que é onde Akio está “largado” agora. 
   Por debaixo de sua porta dois papéis são jogados, ele levanta e pega os dois, vendo que são exatamente iguais deduz que um deles deva ser para o seu colega de quarto, esse que o mesmo ele ainda não conheceu. Enfim, ele deixa um dos dois papéis na pequena mesa ao lado da porta e volta a se sentar na poltrona com o outro. Lá estava escrito exatamente assim: “festa de boas vindas: organizada pelos veteranos e pelo grêmio estudantil, para comemorar a volta às aulas e a chegada de todos os novatos, todos os estudantes da EBS são bem vindos, essa festa vai ocorrer amanhã a tarde (a partir das quatro horas), ou seja, no sábado, será feita na área de lazer do Internato, onde possui duas piscinas, a academia, área de festa, salão de bailes, etc. Venha de roupa de banho, traje informal e por favor não traga álcool, é expressamente proibido!!”. Akio pensou que essa pode ser uma boa oportunidade para fazer amizades, mas como não se importa tanto com isso ainda não decidiu se vai ou não, talvez se estiver com o tempo livre ele vá. 
   Perdido nos seus pensamentos, só notou seu colega de quarto entrar quando o mesmo bateu a porta; olhou para ele e só pelo modo como se vestia notou que provavelmente era um popular galã da escola, bonito, porém aquele sorriso que possuía no rosto era desconfortante. 

 

— Olá! – Cumprimentou o garoto loiro. — Me chamo Dakota, mas a galera me chama de Dake. – Falou enquanto dava uma piscada de olho. — Eu acho que te vi na quadra mais cedo, curte basquete?

 

— Hm, sim, eu jogo basquete. E me chamo Akio, prazer. – O arroxeado não sabe muito bem o porque, mas logo de início não foi com a cara de Dake. 

 

— Beleza. Então... Estuda aqui a quanto tempo? Eles não costumam trocar os colegas de quarto, mas esse ano resolveram fazer trocar todos, foi uma treta enorme isso. – Disse invadindo o espaço de Akio e se sentando na cama do mesmo.

 

— Desculpe, preciso sair. E por favor, poderia se levantar da minha cama? Eu prezo por privacidade. – o Yamada já estava irritado com as atitudes do veterano, não sabe como vai aguentar passar o resto do ano com esse cara no mesmo quarto. 

 

— Uii!! Tá bom mano, foi mal. – Ele se levantou da cama e ouviu o telefone tocar, assim saiu do quarto. Akio pegou apenas um pouco de dinheiro e também decidiu sair, ia comprar alguns doces na cantina para desestressar. 


 

   04:01 PM - Enfermaria


 

  Astra acordou atordoada, só se lembra de alguém gritar “desculpa” e uma coisa redonda bater na sua cabeça, o que a fez bater na arquibancada e depois disso apagou totalmente. Ela abre os olhos e tenta descobrir onde está, senta-se na cama e nota varios armarios, remédios e coisas médicas em volta, deduz que ou é um quarto de hospital ou a enfermaria do internato, vota na segunda opção. No mesmo instante uma mulher de pele bronzeada morena-clara passa pela porta, seus cabelos são castanhos e estão amarrados num coque perfeito, pelo jaleco ela imagina ser uma enfermeira ou coisa do tipo; contudo a mulher não encontra-se sozinha, há um rapaz loiro ao seu lado, a menor tem uma vaga lembrança dele jogando na quadra. 

 

— Vejo que acordou senhorita. Fico feliz. – A mulher falou e vendo a expressão confusa que Asterin tinha no rosto deduziu que ela não lembra de muita coisa, algo normal para quem bateu a cabeça. — Do que você se lembra exatamente? – perguntou.

 

— Eu só estava pensando e do nada uma coisa voa na minha cabeça, depois disso só lembro de ter apagado e tenho vagas lembranças de várias pessoas ao meu redor… O que aconteceu? – indagou a novata. 

 

— Bom, um conselho: fique longe das primeiras fileiras da arquibancada, a grade de proteção só é colocada em dias de jogos oficiais e os garotos não se importam se a bola deles vai bater em alguém. Tome mais cuidado. – Advertiu a mulher que de acordo com o crachá do seu jaleco, chama-se Louise. — Aliás, esse daqui foi o descuidado que lhe machucou, levou uma advertência obviamente, mas só veio se desculpar porque o professor de educação física lhe obrigou. Vou deixar vocês sozinhos, quando sair assine aquele formulário em cima da cabeceira por favor.

 

— O.k. – Ela não sabia muito bem o que dizer, a enfermeira tinha uma expressão tão simpática e na realidade era apenas mais uma funcionária estressada daquela escola. 

 

— Bom gatinha... – Começou ele, chegando mais perto de Astra. — Meu mano me ligou agora pouco dizendo que temos que organizar o trote para os novatos. A gente finge que eu te pedi desculpas, eu te livro do trote e ainda de quebra cê consegue um encontro comigo. O cara mais desejado dessa escola! O que acha? – Ela teve tanta vontade de dar um soco no nariz dele por conta dessas palavras. Porém decidiu apenas o ignorar, pegou o formulário de presença, assinou e saiu sem nem ao menos o responder, não ia perder a calma por alguém tão imbecil.


 

   Mesmo Horário - Shopping local 


 

 Haviam prometido que seria apenas mais meia hora, isso há quase duas horas atrás. O ponto é que, quando Alexy entrou na prometida “última” loja, encontrou lá uma garota de cabelos longos e prateados, aquela era a filha da Crystal, a filha da modelo mais famosa da atualidade e uma consultora de moda incrível!! Bem, não tinha como não ir falar com ela certo? 
    Rosalya, a garota, adorou o estilo de Alexy, amou as roupas compradas pelo mesmo e decidiu apresentar a loja de seu namorado para ele, os dois juntos pareciam que se conheciam a anos e não há poucos minutos. Enfim, enquanto eles desbravaram aquele mundo todo e trocavam “experiências” de moda, Armin saiu de fininho, pretendia procurar um lugar calmo para jogar um pouco. Até que, se lembrou, hoje é sexta, hoje tem que jogar com aquela garota desconhecida para o mesmo, aquela baixinha de cabelos cinza que conheceu… Os olhos da mesma não saiam de sua cabeça desde então, não sabe quem ela é mas vai fazer de tudo para descobrir, ele vê mistério por trás dela, a expressão monótona e irritada no rosto da garota diz que algo intenso aconteceu com ela, e Armin fará de tudo para descobrir quem ela é e o que lhe aconteceu. 
   Com esse pensamento mandou uma mensagem para Alexy, avisando para ele que iria voltar e perguntando se o irmão iria agora, o azulado nem se importou com isso, disse que vai mais tarde com a “Rosa” e pediu para o irmão não se preocupar. Armin acha incrível como ele consegue fazer amizades e criar intimidade tão rápido com as pessoas, sorriu com esse pensamento e pediu um carro pelo aplicativo, seu pai já havia lhe advertido dizendo que isso era algo perigoso, mas o moreno tinha em mente que podia se defender sozinho caso algo acontecesse.

 

[...]

 

 Chegou no internato as cinco horas e meia da tarde, aquele horário tem bastante trânsito e por isso demorou tanto. Ainda tinha tempo, marcou com ela as oito da noite, então comprou algo para comer e foi em rumo ao seu quarto. Infelizmente não ele divide quarto com o irmão, foram escolhidos de forma aleatória de acordo com a administração do colégio e os dois não caíram juntos. O seu colega não estava lá, na verdade nem parecia ter chegado no internato ainda já que não há mala de viagem nenhuma na sua parte do quarto. Armin então colocou seu lanche na cama e foi tomar um banho, depois se trocou colocando blusa e calça moletom, hoje está sendo o dia mais quente do inverno, porém ao mesmo tempo, a noite já está chegando e o clima mais frio vem junto, a neve deve começar logo. Agora ele vai arrumar as coisas do jogo de realidade virtual, a fim de jogar com a “Mileide Peach”. Aventuras esperam esses dois, amores… Decepções também… A vida é assim, tudo é inesperado e ninguém sabe o que o destino reserva, agora só com o tempo para saber como tudo vai se desenrolar. 

 


Notas Finais


Então, o que acharam???


E aliás, explicando sobre os capítulos e personagens de uma forma simples para vocês:

A HyuugaAna ficou responsável por desenvolver:
Asterin + Lysandre
Akio + Alexy
Roseanne + Ethan
(os dois últimos chegarão futuramente);

A padfoot ficou responsável por desenvolver:
Misha + Kentin
Seth + Castiel
Rialla + Brandon
(os dois últimos chegarão futuramente);

E por fim, eu, Crybaby, fiquei responsável por desenvolver:
Selena + Priya,
Merliah + Nathaniel
Armin + Saphira/Allane
(o último é indefinido sobre qual das duas ficará com o Armin).

É isso!!

Ah, eu tenho uma pergunta... O/A personagem de vocês pode "ficar" com alguém antes do par??? (alguns especificaram isso na ficha, mas outros não, já que não foi perguntado por nós antes).


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...