História ELITE in KILLERS - Imagine BTS - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 18
Palavras 933
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei, prometo dar mais atenção pra essa fic ❤
BOA LEITURA

Capítulo 3 - De novo Não!


Fanfic / Fanfiction ELITE in KILLERS - Imagine BTS - Capítulo 3 - De novo Não!

~3:00 AM

??? - S/n 

-Hm 

??? - Acorda 

- Quem é? 

??? - Sou eu Namjoon, não to conseguindo dormi - sussurra em meu ouvido 

- Apenas feche os olhos - eu dou as costas pra ele, virando pro outro lado da cama 

Nj - Eu preciso de você agora S/n - sinto algo roçar contra minha bunda, e as mãos geladas de Namjoon massagear meus ombros 

- Naam, não é atoa que eu sou parecida com o Suga, estou com sono - resmungo e me afasto um pouco 

Nj- Eu tiro seu sono - Ele me vira e se posiciona em cima de mim e eu finalmente abro os olhos sonolenta 

- Qual a parte do eu to com sono você não entendeu? - Quando vou empurrar Namjoon, ele segura meus pulsos e os prende contra a cama, acima de minha cabeça - Qual é a brincadeira ? - falo debochado não acreditando que ele queria transar uma hora sagrada daquela, a hora do sono.

Nj- Não estou brincando baby - Sussura e logo depois deposita um beijo em meu pescoço exposto até meu ombro, onde lentamente foi descendo a alça da minha camisola 

- Agora eu sei que não está brincando - Controlava minha respiração e com as mãos livres, levanto a camisa de Namjoon, o ajudando a se livrar naquela peça inútil 

O mais velho atacou meus lábios, com um beijo cheio de desejo, nossas línguas se entrelaçavam em perfeita sincronia, aquela altura meu sono já tinha ido embora 

A coberta que antes me cobria já estava no chão, assim como a roupa que estava em nossos corpos.

Ainda por cima, Namjoon beijava, mordiscava e lambia os meus seios enquanto massageava meus clitóris instigando meu quadril a rebolar, os gemidos eram baixos mas não deixavam de ser excitantes.

Quando chego ao meu primeiro ápice, Nam se posiciona entre minha pernas, e dá a primeira estocada, forte e firme, arrancando gemidos de ambas as partes 

Seus movimentos antes lentos passaram a ser rápidos proporcionando ondas de prazer para meu corpo, ouvir Namjoon gemendo era maravilhoso, e minha unhas arranhavam as costas do mesmo, deixando marcas vermelhas 

- A-ah Naam - Eu já não ligava pro barulho, o sons dos nossos corpos se chocando era uma sintonia perfeita.

O mais velhos acertava meu ponto G várias vezes, eu estava cansada, até que sinto um líquido quente me preencher seguido por um gemido arrastado de Namjoon 

- Oppa, mais um um pouco - beijo Namjoon e o mesmo continua seus movimentos, mais rápidos, começo a gemer rente a seus lábios até chegar em meu segundo ápice, o prazer era tamanho que foi impossível não gritar por ele no final. 

- Namjoon!! 

07:00 AM

- AAAAAh - Sento na cama ofegante, percebendo que já estava de manhã, olho para os lados e Certifico que não tinha ngm ali- Aish eu não acredito - era a segunda vez na semana que eu tinha esse tipo de sonho com os meninos 

Eu não compreendia, sonhar aquilo com a pessoa que me acolheu era prazeroso, vergonhoso e sem contar estranho.

Mas estranho ainda, parecia tudo tão real, eu só podia ter apagado depois da missão, olho pro meu braço que possuía um ferimento recentemente costurado, provando que eu tinha matado cinco pessoas na noite passada.

 Passo a mão em minha testa afastando os fios suados, logo depois sob o tecido da minha calcinha mordendo o lábio, como podia estar molhada só com um sonho!? 

Eu rapidamente vou pro banheiro, precisava afastar esses pensamentos e esse malditos sonhos pervertidos,  saio enrolada na toalha e olho pro relógio, pelo menos eu não estava atrasada pro trabalho.

Me arrumo, vestindo uma saia preta, uma blusa meio transparente azul de manga longa, escondendo o corte e um salto preto verniz, um batom nude, era necessário estar arrumada em meu emprego, saio do quarto na esperança de Park Jimin já estar na sala apenas me esperando 

Mas não, ele não estava lá - Aish - chegou na porta de seu quarto e Bato logo abrindo - Oh, me desculpe Sr. Park - coro e me escondo um pouco na porta escondendo o rosto 

Park Jimin era tão atraente e o ver só de box logo de manhã era a visão do paraíso

JM: Me espera lá embaixo S/n - ele disse enquanto escolhia um blusa em seu guarda roupa 

****

Em meu sonho eles eram todos carinhosos muito diferente da realidade, nossas relações eram estreitamente profissionais, o fato de ser achada não mudou nada e sempre iria ser uma servente e apenas parte de uma elite de assassinos.

No caminho do trabalho, Jimin não comentou nada sobre a missão, nem se quer me deu bom dia, eu também limitava meu olhar, observando apenas a rua 

Jung Kook junto com Yoongi e Namjoon trabalhavam na policia, e assumiam cargos altos, tendo acesso a ficha de criminosos que poderíamos matar 

Jin era médico geral e trabalhava no hospital central de Seul, podeira ver os corpos que chegavam e passar informações pro grupo. 

Taehyung e Hoseok eram detetives, trabalhavam na mesma delegacia do Jung Kook 

Eu e Jimin eramos peritos, trabalhávamos nas ruas, coletando amostras de sangue e pistas, fraudavamos quando as vitimas eram nossas, a verdadeira causa da morte. 

Resumindo o único que eu não via 24h era SeokJin, raramente levava amostras para ele analisar, fora isso o restante dos meninos trabalhavam no mesmo lugar só que em áreas diferentes 

Tudo ocorria bem até eu  ter lutar incansavelmente contra os sentimentos que eu sentia por cada um deles, se apaixonar pelos Bangtan Boys era impossivel, a missão mais difícil da minha vida... 

Continua...




Notas Finais


Quem nunca sonhou com os Oppa?
Espero que tenham gostado, até o próximo (。・ω・。)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...