História Elizzy Cullen - A Esquecida - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias As Aventuras de Pi, Saga Crepúsculo
Personagens Alec, Alice Cullen, Angela Weber, Aro Volturi, Bella Swan, Benjamin, Caius Volturi, Carlisle Cullen, Carmen Denali, Charlie Swan, Demetri Volturi, Edward Cullen, Eleazar Denali, Embry Call, Emily Young, Emmett Cullen, Esme Cullen, Felix, Garrett, Irina Denali, Jacob Black, Jane, Jasper Hale, Kate Denali, Leah Clearwater, Marcus Volturi, Paul Lahote, Personagens Originais, Renata, Renesmee Cullen, Rosalie Hale, Seth Clearwater
Tags Elizzy, Esquecida, Vampira
Visualizações 89
Palavras 560
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 25 - 25X01


Elizzy

Consegui treinar um pouco, consigo ir para o passado. Mais descobri que meu dom faz mais coisas, e não sei como usá-las.

- Elizzy! - Chamou...Aro!

- Aro! Finalmente! - Falei muito feliz

- Preciso que me passe seu dom! - Ela falou se aproximando

- Como?

- Se concentre em mim - Ele pediu

Usei toda a concentração do mundo, pensei nele, só nele, e uma luz bem fraca saiu de meu peito é foi para o de Aro.

- O que foi isso? - Perguntei

- Seu dom, foi passado para mim. Eu já volto - Ele falou desaparecendo

Eu não estou entendo nada!

Aro Volturi 

- Pronto - Falei voltando 

- Boa sorte meu filho, faça o que nasceu para fazer. Governe - Minha mãe falou me abraçando

- Não morre tá? - Falou minha irmã vindo me abraçar depois que minha mãe me largou

- Vou sentir saudades caçula - Falei 

- Eu também. Fale que mandei lembranças a Marcus - Ela disse olhando em meus olhos

- Obrigado, agora eu preciso ir - Falei para as duas

Me concentrei bem em que época queria voltar e fui para a hora que morri. Nos ANOS em que fiquei estudando o dom de Elizzy, descobri várias coisas. Como...Ela pode criar um acontecimento, na verdade, eu posso, já que eu quem tem o poder.

Criei imagens na minha cabeça, de Edward que tentou sugar meu sangue, mais Elizzy o impediu e Edward acabou engetando o veneno em mim. Fui transformado. Elizzy ficou brava por Edward quase me matar e pediu a prisão, o resto deixei tudo igual.

Depois de imaginar isso falei as palavras "katuca" "mislicoly " "mariginius" traduzindo "cumpra" "Minha" "imaginação". Logo em seguida tudo que criei em minha cabeça virou realidade, decidi percorrer o tempo para ver se aquilo mudou aguma coisa. Por sorte não mudou nada.

Meu corpo começou a ficar transparente, comecei a sumir, mais não como antes, quando me comunicava com Elizzy, é diferente. Minha visão foi escurecendo, até eu estar completamente na escuridão.

Senti uma queimação na garganta. E abri os olhos imediatamente, estou na minha cama em meu quarto. Levantei e olho e em volta. Tudo destruído.

Volterra já não tinha aquele brilho único. Meu coração se partiu ao ver meu lar daquele jeito.

- Já estou indo Elizzy - Sussurrei para mim mesmo e sai correndo em direção a ilha

Em poucos minutos já tinha chegado.

- Irmão? - Caius perguntou ao me ver

- Sim! Sim! Sou eu! - Falei com um enorme sorriso

- Aro? Como você... - Marcus nem terminou de falar pois Caius o arrastou para perto da mim

Os dois me abraçaram.

- Pensamos que tinha morrido! - Marcus disse

- Eu tinha morrido mais voltei, com a verdade e notícias, que infelizmente não são boas - Falei

Logo eles se desgrudaram e contei tudo a meus irmãos. Depois fui ver os guardas, e estranhei ver Alice presa. Rose e Emmett no mar, e cadê o resto dos cullens? E Elizzy?  Não vi ela, o dia já está até acabando.

- Jane, cadê Elizzy? - Perguntei

- Está dormindo naquela barraca, disse que estava extremamente cansada - Jane respondeu

- Obrigado - Falei indo até a barraca azul

Entrei com cuidado para não acorda-la.

Tão linda, perfeita, senti muita saudade de seu cheiro e de te ver dormindo. Sempre a observava a noite. Me deitei ao seu lado e a abracei.

- Eu voltei... 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...