1. Spirit Fanfics >
  2. Elliot o feiticeiro de Arial >
  3. A Carta de Khandre

História Elliot o feiticeiro de Arial - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem, fiz essa história com muita criatividade.

Capítulo 1 - A Carta de Khandre


Eu ainda me lembro dos gritos do meu mestre, ainda me lembro do rosto pálido e dos olhos dourados e cintilantes do vampiro, ainda me lembro das coisas que ele disse antes de mata-lo, antes de me tirar tudo o que eu tinha,
Aquele vampiro, aquele maldito e repugnante vampiro...vai pagar, ele matou meu mestre!

Hoje completam 35 dias desde a morte de mestre khandre, e não sei exatamente onde estou.

Eu acho que ouvi algo, vozes, muitas vozes...eu vejo camponeses pobres e simples, fazendo coisas pobres e simples e um campo vasto, vejo o castelo, e reconheço o lugar, é o reino de Arial, o reino que poucos ousam procura.
há boatos de que há uma matilha de lobisomens instalada nós arredores de Arial o que faz deste reino perfeito pra mim, lobisomens são inimigos naturais dos vampiros, talvez esse seja o reino mais seguro em que eu poderia me esconder no momento, mas eu não vou viver perto dessas pessoas, os humanos não sabem lidar com magia, eles nem a entendem e aquilo que eles não entendem...eles destroem e eu não quero ser destruído sou jovem, belo e inteligente demais para morrer,
Ainda mais para seres tão frágeis como os humanos.

Voltei até a floresta, procurei por um local que fosse isolado e cheio de árvores grandes e frondosas, acho que achei o lugar ideal, uma clareira cercada de árvores enormes e com muito espaço para eu plantar minha... casa.
pego dentro da bolsa uma semente, essa semente é a cabana de Khandre, ela é uma semente encantada, para fazê-la brotar eu preciso enterra-lá de forma rasa e rega-lá com água da fonte encantada, que foi feita no templo de Ezurion um grande mestre espiritual amigo do mestre Khandre.
Assim que eu rego a semente, o chão começa tremer e eu corro o mais rápido que meus pulmões permitem, me encosto num grande carvalho e vejo a semente crescer até ficar do tamanho de uma laranja e se desenterrar quase que por completo, até que ela explode e uma fumaça branca surge da explosão, e em um minuto aquele cabana gigante está lá preenchendo boa parte da clareira.
Ao entrar eu vejo os móveis e todos os pertences do meu mestre, e um aperto vem no meu coração, sinto a lágrima descer e outras e mais outras...e muitas ainda vão rolar, eu subo até o meu quarto, no terceiro e último andar da cabana, talvez dormir vá cessar minhas lágrimas e acalme meu pranto.

Hoje é uma segunda feira de manhã, hoje eu acordei com uma idéia...
"E se eu oferecer meus dotes em feitiçaria aos humanos?"
Eu sei que pode ser estúpido, mais não tem como dar errado, eu posso erguer o campo de Métis e impedir que os maus intencionados entrem nessa clareira, e possam me causar algum mal, só preciso de alguns ingredientes e do livro de feitiçaria do mestre Khandre, e eu vou conseguir, tenho certeza.
Entro na biblioteca de Khandre vejo seu livro em cima da mesa, onde ele lia e relia todos os feitiços que aprendeu ou queria aprender, e onde ele me explicava a parte teórica desses feitiços, eu me sento na sua cadeira e sinto outro aperto no coração, como se eu estivesse invadindo a privacidade dele ou simplesmente fazendo algo de errado, mais eu não estava e isso estava me doendo o coração mais eu precisava daquele feitiço, e de todos os outros e todas as poções e maldições e encatamentos, eu precisava das técnicas avançadas e precisava aprender sozinho, não tenho mais um mestre é a minha vez de ser forte, é a minha vez de ser independente, é a minha vez de ser útil.

Abro o livro, sua capa era de um couro velho e surrado, e o livro tinha cheiro de mofo, mais por dentro, ele era fantástico cheio de imagens e gravuras, feitiços e como executa-los
Seus nomes em latim e sua origem, tinha até mesmo o nome dos bruxos,feiticeiros, fadas, druidas ou magos que os criaram e suas respectivas patentes e origens, era muito conhecimento, mais entre as páginas amarelas e com cheiro de mofo, havia uma carta, e nela dizia:
"Para Elliot"
Nesse momento eu perdi todo o fascínio pelo conhecimento e pelas possibilidades, eu só queria abrir aquela carta, e ver o que Khandre me escreveu, será uma despedida?
Ele sabia que ia morrer? Ele sabia que eu ia sobreviver ? O que tem na carta?
Eu abri, e à li enquanto uma única lágrima tentava descer pelo meu olho esquerdo, mas eu a sequei antes que ela descesse pelo meu rosto.

A carta dizia:

"Ponte da alvorada, dia 15 de março

Caro, Elliot

Eu espero que possa me perdoar.

me perdoe por ser fraco, pois sei que se estiver lendo esta carta, eu ja me fui deste mundo e agora repouso em outro, mas pesso à ti clemência e serenidade nestes tempos difíceis para que possas agir com bondade e compaixão.
Não posso dizer à ti o por quê de minha morte, pois vergonhoso demais é para mim, mas, posso dizer à ti meu adorado aprendiz, que minha vida não se foi atoa, pois agora você será o novo mestre do livro de feitiçaria no qual achastes essa carta, e todo mestre necessita de um aprendiz, está na hora de buscar o seu meu caro e se me permite um pequeno palpite, conheço um garoto ao qual poderia ensinastes o nosso ofício.
Seu nome é...

Kayos Huge Von Chaos
Meu filho.

Procure-o quando ele fizer oitenta anos pois ele é também o segundo herdeiro de meus tesouros, sendo você o primeiro e eu espero que você o-encontre.

Eu tomei a liberdade de por em seu braço direito uma marca que lhe-dira o dia em que meu filho completar oitenta anos enquanto você dormia, espero que não se importe.

A senha do cofre que está em meu quarto é...

19078979

essas são as idades de nós três caso não tenha notado jovem aprendiz e haverá outra senha, que exigirá
"pre depositione scripto redegit" ou seja a magia em que nós três temos pré-desposição, mas isso é para uma outra coisa...

Eu lhe-desejo toda a felicidade e conhecimento que este livro puder lhe-proporcionar meu caro.

Adeus Elliot.

Assinado: Khandre Huge Lux lucis



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...