1. Spirit Fanfics >
  2. Elsa e Jack - My Only One >
  3. Fuga

História Elsa e Jack - My Only One - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Fuga


Como dizem por aí, depois da tempestade, vem a calmaria.

Mas no meu caso, a calmaria veio primeiro e agora que chegou a tempestade, literalmente...

Está chovendo muito lá fora, os trovões são tão altos, que a cada três raios meu coração quase salta pela boca.

Anna por exemplo está lendo Sherlock Holmes tranquilamente, eu até tento ouvir música, mas com esses trovões ensurdecedores fica difícil.

Voltei daquela viagem há algumas semanas, Jack e eu estamos tão felizes, desde que eu voltei estávamos nos encontrando.

Três dias atrás, ele veio em casa pra fazer uma sessão cinema comigo, Rapunzel havia saído com o namorado o Flynn Rider, ele é bem gente boa, Anna e eu o conhecemos há poucos dias.

Após uma semana da volta da viagem, minha irmã conheceu no parque aqui perto um garoto e desde então eles estão se encontrando aqui em casa e quando estão separados, ela não sai do telefone, que bom que já conheci possivelmente meu futuro cunhado, queria saber se ele era uma boa pessoa pra minha irmãzinha.

E dá pra confiar nele, Kristoff é bem legal.

Só eu estou sem o meu companheiro mais precioso.

Jack teve que fazer uma viagem com a mãe pra visitar uns parentes distantes deles.

Abro o medalhão e olho a foto, Jack e eu de frente pro outro de mãos dadas no quintal da casa.

Jack me deu esse medalhão quando veio em casa antes de ir viajar.

Ele é todo dourado, nesse momento está no meu pescoço e estou o abraçando como se fosse o meu amor.

                              ***

Na manhã seguinte, a primeira coisa que faço ao levantar da cama é olhar como está o tempo lá fora.

Nublado e chão seco, a chuva deve ter parado durante a noite.

Entro no banheiro, faço minha higienização matinal e desço pra tomar café.

Vou até o quarto da Anna.

Ela ainda está dormindo, deve ter ficado no telefone até altas horas.

Rapunzel já está acordada comendo cereal.


- Bom dia prima! - Disse ela quando me viu chegando.

- Bom dia!

- Estava aqui pensando, estou querendo ir fazer umas compras hoje, você e a Anna querem ir comigo?

- Claro, eu vou adorar uma tarde de meninas rsrs, vou perguntar a minha irmã quando acordar se quer ir também.

- Ok, partimos pra cidade depois do almoço.

- Combinado!


Mando uma mensagem de bom dia pro Jack avisando que mais tarde vou sair com as meninas.

Ele me responde imediatamente que tudo bem, mas que é pra tomar cuidado e que eu me divirta.

O jeito que ele se preocupa comigo é comovente.

                                ***

Claro que a Anna aceitou ir, ela nunca recusa passar um tempo comigo e agora com a nossa prima também.

Fizemos umas boas compras até altas horas, comprei várias coisas pra decoração do meu quarto e até um presente pro Jack, quando ele voltar da viagem daqui há alguns dias eu vou entregar.

Já é final da tarde, mas ainda quero ir comprar alguns livros.


- Elsa vamos tomar um lanche antes de voltar? - Perguntou Anna entregando as sacolas pra Rapunzel guardar tudo no carro.

- Vamos sim, mas antes eu quero ir na livraria comprar alguns livros.

- Quer que a gente vá com você?

- Não precisa, tenho certeza que a minha irmãzinha está morrendo de fome! Podem ir, quando eu voltar eu como alguma coisa.

- Tem certeza Elsinha? - Perguntou Anna com cara de morceguinho chorão.

- Tenho Anna, podem ir sossegadas, já já eu estou de volta!

- Então tá, se cuida irmã! - Disse Anna me abraçando como se eu fosse pra longe.

- Qualquer coisa liga pra gente que vamos te encontrar! - Alertou Rapunzel.


Aceno pra elas e sigo pra livraria.

Quanta preocupação, já já eu volto!

Ando por um bom tempo até que encontro a livraria.

                              ***

Fiquei uma boa hora aqui, as meninas me mandaram mensagem perguntando onde eu estou, se já estou voltando.

Acabei de mandar mensagem pra elas avisando que estou saindo da livraria agora.

Fiquei olhando vários livros que nem vi o tempo passar.

Comprei um inédito de Sherlock Holmes pra Anna, esse ela ainda não tem.

E outros livros que eu estava querendo há tempos.

Meia hora atrás, Jack ligou pra saber como estão as coisas, então avisei que estava na livraria e já já ia encontrar as meninas.

Desliguei e continuei olhando os livros.

Agora que já paguei, estou saindo, porém, já anoiteceu, droga.

E pra completar, voltou a chover.

Guardo os livros na mochila, coloco o capuz do casaco e volto pelo caminho que fiz pra vir.

Ando por um tempo, até que percebo que peguei o caminho errado, mas eu tinha certeza que era esse o caminho, e agora?

Começo a voltar quando vejo alguém do outro lado da rua me observando, não consigo ver quem é por causa da chuva e também porque ele está usando uma capa que cobre um pouco seu rosto.

E se for um assaltante? Meu Deus!

Começo a andar um pouco mais rápido mas rapidamente percebo que estou voltando pro caminho em direção a livraria.

Penso em correr e entrar pra me proteger, mas pro meu azar, a livraria já está fechada.

Então percebo que o encapuzado está andando em minha direção devagar.

Decido continuar andando e aos poucos a rua vai ficando sem luz, os postes estão apagados onde estou.

E tem vários comércios fechados com tábuas de madeira e paredes pichadas.

Que lugar esquisito.

O cara continua atrás de mim então começo a correr, percebo que ele acelera um pouco os passos.

Viro numa rua com esperança de ter uma saída, mas não tem.

Apenas um muro e árvores atrás dele.

Com as mãos livres, tento escalar o muro e com sorte consigo ir pro outro lado.

Só tem árvores em volta, mas quem sabe nessa escuridão consigo me esconder do cara?

Não consigo ver muita coisa, mas uso uma lanterninha de luz bem baixa pra tentar andar pela mata.

É bem fraca de repente o homem nem vai perceber.

Consigo ver uma figura na escuridão, ele conseguiu me achar!! Droga!!

De repente tropeço e fico sobre uma cama de musgo.

Me levanto com dificuldade procurando a lanterninha, não está em lugar nenhum!!

Até que sinto algo tocando em meus tornozelos.

Eu olho pra baixo e vejo que minhas botas estão emaranhadas de grama molhada.

A chuva continua a cair sobre mim.

Me sinto cada vez mais em perigo. Como nunca me senti antes.

Tento me livrar desse mato ao redor das minhas botinhas pra tentar correr.

Finalmente consigo me libertar e corro o mais rápido possível.

Os ramos das árvores estão roçando nos meus braços mas não posso parar.

Sinto o encapuzado se aproximando cada vez mais.

Eu olho pra trás em vão, não dá pra ver mesmo o seu rosto, mas percebo que ele tirou o capuz.

Viro pra frente e continuo correndo.

De repente vejo uma luz! Está vindo de uma casa que consigo ver à uma grande distância.

Por algum motivo começo a me sentir segura, uma coragem me invade pra prosseguir com a minha fuga.

Eu só não entendo porque o cara continua atrás de mim, acho que não é um assaltante, mas se for, é um assaltante muito estranho e decidido a me roubar.

Mas do nada algo me diz que ele não está com a intenção de me assaltar, mas sim de me ferir. Me machucar e muito.

Eu seguro meu medalhão em minhas mãos enquanto ainda corro.

Parece até que ele me protege, me dá forças pra continuar tentando fugir.

Mas não posso correr pra sempre, meu corpo está ficando cansado posso sentir.

Preciso fazer alguma coisa!!

Pego meu celular pra pedir ajuda, mas pro meu azar, está desligado!!!

Tento ligar mas me dou conta que deve ter descarregado. Não acredito!! Devia ter deixado ele  carregar de manhã.

Parando pra pensar, ele estava 8% quando falei com o Jack por telefone.

Então meus olhos se voltam para a luz fraca da casa piscando na janela.

Espero que tenha alguém lá pra me ajudar a me esconder.

De repente sinto o cara muito perto de mim e sua respiração no meu pescoço, é gelada que dá arrepios na espinha.

Tenho a sensação que ele sabe quem sou, mas quem é ele???

Tento gritar mas nenhum som sai, o medo me deixou muda?

Seguro mais forte meu medalhão pra me dar forças.

De repente sinto que vou ser atacada e então...

Um grupo de lobos enormes aparecem na minha frente, era só o que faltava...

Ou eu viro comida de lobos ou sou atacada por um desconhecido...

Fecho os olhos pra me preparar e ouço os lobos saltarem em algo mas não em cima de mim...

Abro os olhos e vejo os lobos atacando a figura encapuzada.

Ele deve ser o jantar e eu a sobremesa.

Estou prestes a correr novamente em direção a casa quando escorrego e bato a cabeça em um tronco de árvore.

Sinto falta de ar e tudo escurece totalmente ao meu redor...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...