1. Spirit Fanfics >
  2. Em 1900 Os Homens Usavam Saia - Jikook >
  3. Narciso

História Em 1900 Os Homens Usavam Saia - Jikook - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Obrigadinha por ler♡

Capítulo 1 - Narciso


Assim que se viu pelo espelho iluminado, no imenso depósito um pouco escuro, nunca achou que poderia se apaixonar por sua própria imagem. Só de olhar para a roupa que segurava em sua frente com seu rosto ali, como se estivesse vestindo-a, era como se aquela vestimenta sempre o pertenceu. E então sentiu uma imensa vontade de vestir a peça. Talvez se fosse mensurar essa vontade mal poderia segurar nas mãos. Tirou o chapéu lentamente e o pôs sobre a mesa, praticamente se entregando a curiosidade.


Abraçou a roupagem onde se localizaria a cintura e a pôs exatamente sobre a sua, tentando imaginar se ficaria realmente tão bem em seu corpo masculino quanto nas garotas que via. Nesse momento, com o coração batendo tão forte no peito olhando pelos seus próprios olhos no reflexo, nem pensou duas vezes antes de tirar as próprias roupas. O paletó, a gravata, a camisa e as calças. Tudo lento enquanto mal conseguia tirar os olhos da peça de roupa tão bonita.


 Ele nem sequer lembrava da presença do melhor amigo do outro lado da sala, distraído com alguma coisa entre os cabides de roupas e sentindo a excitação de estar em um lugar proibido para os dois. Jeongguk sentindo a ansiedade de a qualquer momento serem pegos por algum segurança, a diversão do iminente perigo apesar disso.


Jimin olhou esperançoso de relance a sua imagem no espelho, rápido, analisando se talvez tinha as curvas que precisava. Mas não, não tinha, sabia que não havia nada novo alí pois conhecia o próprio corpo. Porém não se deixou concentrar nesse fato logo pegando com um cuidado desnecessário a peça de roupa.


Era um vestido de época, longo até os calcanhares, de volume nos quadris e espartilho na cintura. Lindo, lindo. Passou os pés para dentro do vestido, não sabendo muito bem como começar a vesti-lo. Tentou passar pelas coxas, contudo o espartilho estava apertado, se deu conta então que precisava soltar o mesmo antes de tentar vestir. Tendo o feito finalmente voltou a colocar a peça subindo desde os pés, sem saber que seria mais fácil se o colocasse por cima. Como poderia saber de detalhes como esse? 


Encaixou os braços nas mangas, a ansiedade o mandando olhar no espelho, parando a si mesmo ao mentalizar que seria melhor terminar de conferir e fechar tudo do vestido no seu corpo masculino antes de ver o resultado. Levou as mãos para trás com dificuldade, alcançando os dois fios, os puxando como podia e fazendo um laço com dificuldade, ficando meio frouxo e não apertando como queria. 


Quando terminou o laço, olhando para o chão, respirou fundo, tão fundo quanto achou que pudesse guardar o ar nos pulmões, dando tempo que precisava para mentalizar e abaixar as expectativas e não se decepcionar. Mas que expectativas, porque? Porquê tão nervoso?


E finalmente olhou os olhos. Poucos segundo depois visualizando toda a imagem, não impediu um largo sorriso surgir no rosto. Não um sorriso como se achasse pura graça da situação e de como estava. Era verdadeiro. Se sentindo feliz e, nossa, confortável. Bonito. 


Seu rosto não tinha um maxilar marcado como de alguns homens então, talvez, se passasse alguma maquiagem no rosto poderia ficar ainda mais bonito. Por fim, deixou-se apossar pelo desejo de colocar algo no rosto e procurou pela mesa algo que pudesse passar.


Na mesa tinham vários tipos, delineador, máscara, blush, pente de sobrancelha mas… Jimin não sabia nem metade de para quê aquele tanto de produto serviria. A única coisa que soube identificar foi o batom e um pó, pois já viu a sua mãe passando algo parecido. O pó era claramente mais escuro que sua pele, deixou de lado este se concentrando apenas no batom. 


Pegou o pequeno tubinho, jogando toda insegurança de lado e abrindo com coragem a embalagem. Vermelho cereja. Passou nos lábios tentando cobrir toda a extensão e sem borrar, passando devagar ao que fitava no espelho. Era uma sensação… estranha, diferente porém bonita. Jimin fechou o batom e sorriu largo se admirando. Passou a mão pelo pescoço, se encarou no espelho e fingiu um olhar conquistador. Agora não duvidaria que até mesmo algum cara fosse lhe cantar achando que fosse uma garota. 


Mesmo assim ainda queria fazer algo mais, queria implementar e parecer ainda melhor. Na mesa, encontrou um frasco de perfume não tardando a borrifar no seu pescoço. Pronto, agora estava satisfeito. Se afastou para enxergar toda a imagem do reflexo, se sentindo satisfeito e, de alguma forma, muito confortável. Levou as mãos á saia e brincou levemente, como já viu algumas garotas fazendo. Andou apenas um pouco mais para trás, sorrindo sempre com a imagem.


ㅡ Não se preocupe, você está mesmo linda.


Se assustou ao ouvir uma voz masculina ao seu lado. O sorriso fechando e o rosto ficando vermelho, se afastando de quem quer que fosse.


ㅡ Te assustei? Me desculpe, eu só não consegui ficar muito quieto quando te vi porque, nossa… ㅡ disse Jeongguk. 


Jeongguk??! O Park mal conseguia acreditar ficando muito nervoso e com medo. Seu melhor amigo estava ali lhe encarando, ele não tinha percebido que era o Jimin? E se percebesse? Ah, não queria nem imaginar tamanha vergonha. Jeongguk não havia mesmo percebido, lhe olhando como estava, e ainda te elogiando. 


ㅡ Hm… ㅡ murmurou Jeongguk desconcertado. ㅡ Sou Jeon Jeongguk, não te vi quando entrei aqui mais cedo… Mas qual o seu nome? ㅡ se aproximou mais, com um pequeno bonito sorriso nos lábios, fazendo Jimin recuar.


 Nunca havia visto o Jeon dessa forma, parecia diferente de quando conversava consigo. Parecia mais sério, mais bonito, mais conquistador… Ele tava dando em cima de si?!


ㅡ J-jimin… ㅡ acabou gaguejando. Se afastou mais batendo com o final de suas costas com a mesa. NÃO, porque eu disse o nome real? Ele não pode saber que sou eu! ㅡ Sou Ji Min ah. Mas me chame de Minah. 


ㅡ Minah. Não é muito comum, mas é bonito. ㅡ se aproximou mais ainda. Tão perto. Ergueu a mão e acariciou levemente a bochecha de Jimin. O loiro sentiu as bochechas quentes, com certeza estava vermelho e Jeungguk riu. ㅡ Tão adorável.


Gostava quando seu amigo Jeongguk era sem noção ás vezes. Se tinha uma coisa que poderia atribuir ao rapaz era ser meio "desligado", como por falar algumas coisas desnecessárias que qualquer pessoa evitaria falar, ou fazer algo impensado. Era engraçado até. Mas ele tinha que ser um sem noção agora? 


ㅡ Jungkook…


ㅡ Jungkook? Você acabou de descobrir meu apelido sem querer. Só meu melhor amigo me chama assim. ㅡ O moreno sorriu olhando nos olhos da garota, devagar se aproximando mais, agora a um pouco mais que um palmo de distância. 


Se ele não percebeu que era o Jimin, talvez pudesse ser um pouco útil e apertar um pouco mais as fitas do vestido. Já estava na pior, sua única vontade antes de passar por qualquer próximo vexame era de estar usando aquele vestido corretamente. Virou de costas para o outro devagar e apontou discretamente para o laço que tinha feito.


ㅡ Pode… ㅡ não conseguia impedir o próprio acanhamento naquela hora ㅡ … apertar um pouco mais para mim? 


ㅡ Claro. ㅡ ele falou, sem cerimônias colocando uma das mãos na cintura de Minah enquanto a outra desatou o laço e puxou a fita desde a parte de cima até embaixo entre os cruzados, conseguindo apertar ainda mais do que quando Jimin o fez. Parecia ter experiência em fazê-lo.


ㅡ Mais apertado?


ㅡ Acho que sim. ㅡ respondeu baixo e Jeon o fez. Puxou forte a fita fazendo o loiro ofegar com o aperto, não sabia que apertava tanto assim. Quase pensou em desistir mudou de ideia quanto ao aperto assim que visualizou o entorno do vestido em seu próprio corpo, obviamente mais apertado que antes, e assim delineando o que nunca havia percebido sobre sua imagem: Jimin tinha uma cintura mais afinada do esperava encontrar.


ㅡ Eu não sabia que tinha cintura. ㅡ acabou por expôr seus pensamentos baixinho para si mesmo. Jeon no entanto o ouviu. 


Jungkook não achou que poderia gostar tanto assim de uma garota pela primeira vez que a visse como gostou dela. O mais alto olhou para os lados rapidamente conferindo (sem saber que não precisava) se o melhor amigo iria aparecer por ali e atrapalhar o que viria a seguir. ㅡ Ei, Minah... ㅡ falou baixo. Jimin abaixou a cabeça envergonhado, mas se virou em sua direção. Seu amigo estava lhe cantando, era tão… anormal. Porque jungkook tinha que ser sem seus parafusos até em situações como essa? ㅡ será que eu posso te beijar?


O loiro congelou. Beijar? Jungkook seu melhor amigo estava na sua frente e tão perto, te pedindo um beijo. A resposta é um óbvio não, mas estava tão envergonhado para responder. 


Entreabriu o lábios para tentar falar algo, até mesmo levantou os olhos do chão para os do amigo. No entanto, nada saiu e nem sairia porque aparentemente Jeongguk entendeu o olhar que Minah o deu como se concordasse com o ato, logo então colando os lábios finos nos macios de Jimin.


E… e então… Jimin fechou os olhos. A resposta óbvia em sua cabeça era um não então porque estava permitindo o toque? A roupa de mulher estava mexendo com a sua cabeça, era isso? Jimin permitiu o contato, se entregou, deixou que os lábios do Jeon se mexessem sobre os seus, saindo de só um selar instantes após ter fechado os olhos. E então lá estava Jimin com uma sensação gostosa na boca do estômago. Ele não poderia gostar, poderia? Ele não deveria pôr as mãos no pescoço de jungkook e puxá-lo contra si, deveria? Ou mesmo entrelaçar a sua língua com a dele? Porém estava. 


O ósculo gostoso durou tempo o suficiente para Jimin pensar que estava deixando aquilo tudo rolar, e que ele sabia que aquilo não era certo. Eram dois caras, e era seu melhor amigo e de alguma forma estava enganando o moreno. Contudo, qualquer coisa como essa esvaiu da sua mente ao que Jeongguk capturou sua língua entre os lábios e chupou. Mas que porr- Ele tinha que ser tão sem noção e deixar aquilo ainda mais gostoso?


Se separaram. Os lábios vermelhos pela pressão constante e borrados pelo batom. O moreno foi o primeiro a abrir os olhos,  acariciando com leveza a cintura coberta pelo vestido de Minah. Encostou a sua testa na dela e sorriu.


ㅡ  Você tem peitos pequenos. ㅡ riu curto, fazendo graça com o que não devia. Típico Jungkook. ㅡ Espero te encontrar pela cidade novamente. ㅡ disse sincero. 


Assim que ouviu aquilo do amigo o afastou sem muita força, ouvindo um riso curto do mais alto antes de Jimin dar as costas para o outro, vermelho como nunca. Sem saber nem um pouco como reagir. 


ㅡ Até mais, nos encontramos então, Ji Minah? ㅡ perguntou andando de costas, sem querer deixar de olhar a garota enquanto se afastava. Jimin, sem saída, apenas concordou levemente com a cabeça. Desviando várias vezes seguidas o olhar do amigo, agora já bem mais distante. 


Olhou agora o próprio reflexo. O lábios um pouco inchados e vermelhos denunciavam que não foi uma peça da mente, muito menos os fios desarrumados da cabeça. 


ㅡ Park Jimin! 


E o coração parou por um segundo. Ele descobriu que me beijou?


ㅡ Ô, Jimin! Vamos! 


Quando se deu conta que o moreno lhe chamava para irem para casa, sentiu agora todo o rosto queimar se apressando a desfazer o laço e soltar o espartilho o mais rápido que podia. Tirou o vestido e colocou as roupas o quanto rápido pudesse, se atrapalhando e quase caindo no chão quando foi colocar as calças novamente. 


ㅡ Minnie?


Limpou a boca apressado na manga da camisa, colocando o paletó enquanto saia andando em direção a saída.


ㅡ Eu… eu to aqui! ㅡ respondeu não muito alto, porém com certeza o Jeon lhe ouviu.  


Jungkook lhe esperava na entrada com a mão na maçaneta.


ㅡ Demorou hein. ㅡ aqueles olhos grande lhe miraram distraído, antes de arregalar e apontar para a sua face. ㅡ Você beijou ela também?!


Rapidamente levou a palma da mão para os lábios e passou com força, tirando qualquer resquício de batom que talvez estivesse ali e não viu.


ㅡ Não, eu caí. ㅡ O Park se achava bom em mentir mas na verdade não era.


ㅡ E bateu só a boca? ㅡ abriu a porta devagar visualizando atento o lado de fora para ver se tinha alguém olhando naquela direção. Saiu furtivamente do grande galpão com o loiro ao seu encalço.


ㅡ Eu quase caí, na verdade. Bati em uma daquelas hastes de metal que segura os cabides.ㅡ Jimin ficou mais aliviado ao que o Jeon malmente prestou atenção na sua justificativa se preocupando mais em olhar para os lados quando chegou na quina da parede, olhando com atenção se havia alguém na lateral até os fundos do grande depósito de roupas daquele set. 


ㅡ Tá livre. ㅡ Falou o Jeon e saiu correndo em direção ao muro dos fundos. O loiro rapidamente o acompanhou, correndo rápido e sentindo novamente aquela adrenalina de fugirem logo dali. Jeongguk subiu com maestria no muro por conta de sua altura ao passo que Jiimin observou paciente o rapaz subir e sentar no muro antes de esticar a mão em sua direção. Jungkook sempre teve as coxas malhadas assim? 


ㅡ Jimin. ㅡ Chamou sua atenção balançando a mão levemente. O Park poderia sacudir a cabeça para espantar os pensamentos se isso não fosse um indício óbvio que queria esquecer alguma coisa. Não queria que Jungkook lhe perguntasse o que era. Agarrou a mão do moreno, ele o puxou para cima ao que o Park conseguiu um pequeno impulso ao pular e empurrar a parede com o pé. Sem problemas já estava em cima do muro com o outro.


ㅡ Vai, Minnie, pula. ㅡ desafiou o outro, sabendo do seu medo de altura. Para qualquer um, até mesmo da cidade, era óbvio que não deveria brincar com aquele pavor do loiro. Mas Jungkook não parecia se importar, e Jimin nunca parou para reclamar porque apesar dos comentários do amigo ainda assim confiava muito nele. ㅡ Não é tão alto assim, se você pular certinho… com os dois pés no chão, não vai torcer o pé ou quebrar a mão se desequilibrar. 


Jimin sorriu de lado, mesmo estando verdadeiramente com medo de pular.


ㅡ Desce e me pega depois. ㅡ Jeongguk ouviu e gargalhou.


ㅡ Que senhorita! 


O mais alto desceu fácil e Jimin até teve uma mínima vontade de fazer o mesmo para parecer legal também. Olhou para o chão longe dos pés e desistiu de novo, assim como quando eles entraram no set.


ㅡ Vêm um pouco mais para frente. ㅡ Jungkook ergueu as mãos para segurar o menor, pondo as mãos fortes nos quadris do loiro o colocando no chão como se estivesse carregando uma criança. As mãos fortes naquele lugar o fazendo lembrar do aperto que o mesmo rapaz havia dado mais cedo na sua cintura. Afastou os pensamentos do beijo.


Os dois no chão, puseram-se a correr para longe dali. Quando os dois deram por cansados demais e longe o suficiente, pararam para descansar. Mal conseguindo respirar direito do quanto correram, no entanto Jimin se esforçou para levantar o olhar e se pronunciar acanhado.


ㅡ Você… beijou alguém lá no depósito? ㅡ Jimin não conseguia parar de pensar no que havia acontecido.


Jeongguk levantou a cabeça e fitou o loiro. Um sorriso lentamente consumiu a face do moreno, numa face fofa de sorriso de coelho. Os braços sustentando o peso do corpo nos joelhos e os fios molhados pelo suor. Ele tinha que ter um sorriso bonito, Deus? 


ㅡ Jimin, eu acho que tô apaixonado.




Notas Finais


Se gostou comenta, mas nao fala "continuaaaa", fala "bolo de cenoura" :3

Ah, e caso tenham ficado com raivinha de mim por nao saber usar os "porquês", eu gostaria de avisar que nao sei intencionalmente. Nao acho que as caralhadas de porque que existem façam alguma diferença e portanto nem deveriam existir. É isso kk

Considerem essa fic terminada desde já, mas botei em andamento se eu tiver ânimo para terminar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...