História Em Algum Lugar, de Alguma Forma - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Backstreet Boys
Personagens AJ MacLean, Brian Littrell, Howie D, Kevin Richardson, Nick Carter, Personagens Originais
Tags Backstreet Boys, Comedia, Romance
Visualizações 23
Palavras 3.595
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá pessoal, antes de tudo, desculpem-me pela a demora em postar, prometo que o próximo cap. vai sair mais rápido.
Vocês vão encontrar o nome Sharna e sim é a Sharna Burgess do Dancing With The Stars, ela vai ser uma personagem, a Vaca da vez! kkkk

A Lauren não existe na minha história, é como se o Nick nunca tivesse a conhecido na vida!
Até as notas finais!

XOXO ;*

Capítulo 8 - Vamos a Beverly Hills!


Fanfic / Fanfiction Em Algum Lugar, de Alguma Forma - Capítulo 8 - Vamos a Beverly Hills!

Quarta-feira

Os Boys já haviam sido entrevistados pelo Simon Cowell, e agora eles estavam almoçando juntos num restaurante no centro de Los Angeles. Eles conversavam sobre a entrevista, que foi muito boa, tinha sido muito legal rever Simon e com certeza o público adorou também, além da entrevista eles se apresentaram três vezes, às músicas que eles cantaram foi In a World Like This, depois uma mais antiga Shape Of My Heart e por fim Show ‘Em What You’re Made Of. Enquanto eles almoçavam e conversavam sobre próximos projetos e realizações, um garçom foi até a mesa deles e deu um bilhete para Nick e depois se retirou educadamente.

- Eh, saudades de quando eu era solteiro! Exclamou A.J se curvando um pouco para o lado para ver o bilhete que Nick abria.

- Como se isso te impedisse de alguma coisa né man? Retrucou Brian e A.J fez cara de ofendido e depois riu junto com os outros Boys. Nick leu o que estava no bilhete riu sarcasticamente e olhou ao seu redor procurando a mandante deste, viu uma morena esbelta sentada no bar acenando para ele com uma amiga loira o encarando também. A.J por sua vez, tomou o bilhete das mãos de Nick e soltou um “wow” ficando animado.

- O que está escrito? Perguntou Kevin ansioso.

- Está chamando o Nick para um contra duas! A.J falou baixo para somente os rapazes ouviram, fazendo eles arquearem as sobrancelhas na mesma hora.

- E aí Nick, vai fazer o que? Perguntou Howie seguindo o olhar seco de Nick para as duas mulheres que ainda o encarava.

- Eu, nada.... Nick respondeu parando de olhar para elas, tomou um gole de coca cola e voltou a comer o seu almoço.

- Como assim man? Perguntou A.J perplexo.

- O Nick está certo, é melhor assim! Falou Kevin voltando a comer também.

- Qual é, o que te impede? Retrucou o amigo tatuado olhando diretamente para Nick, o loiro engoliu a comida e tomou mais um gole da sua bebida.

- Eu não estou afim, na verdade.... Nick deu uma pausa, pensou em como dizer e prosseguiu. – Quero um relacionamento sério agora! Os caras ficaram surpresos mais ainda.

- É sério? Isso é ótimo Nick! Exclamou Kevin feliz pela notícia.

- Man, finalmente, achei que você ia envelhecer sozinho! Brian terminou de falar e fez os outros boys rirem, inclusive Nick.

- Calma aí, não to dizendo que eu vou casar…. Nick riu e voltou a terminar de comer.

- Mas já é um bom começo! Exclamou Howie fazendo cara de deboche.

- Tá, quem foi que te mudou desse jeito, dessa vez? Perguntou A.J voltando a comer seu almoço, mas já sabendo o que o loiro iria responder, não era mais segredo.

- Digamos que foi a pessoa que vai comigo no domingo para a festa do Baylee. A.J pensou certo na pessoa cuja mudou seu amigo e Nick terminou de comer continuando a falar. – E eu tenho certeza absoluta que dessa vez vai ser melhor ainda, ela é muito diferente da Sharna! Nick terminou de dizer e não voltou em mais nenhum momento seu olhar para as duas que ainda tinham esperanças dele aceitar o convite.

- Man, precisamos conhecer essa Julia! Exclamou Brian tomando um gole do seu refrigerante.

- Você está caidinho por ela Nick! Afirmou Howie surpreso com as próprias palavras fazendo Nick sorrir docemente sem ele mesmo perceber.

Depois, quando todos já haviam terminado o seu almoço, eles resolveram aproveitar seu dia indo a gravadora, eles amavam cantar e isso ninguém tinha dúvidas.

Por outro lado....

Depois que Vic foi pedida em casamento, ela e eu ficávamos toda hora conversando e sonhando com o grande dia, mesmo quando eu estava no trabalho, Vic me mandava várias fotos de vestidos de noiva, penteados e sapatos pelo WhatsApp, eu estava muito feliz pela minha amiga e claro que eu seria sua madrinha, só não sabia com quem eu entraria naquela cerimônia.

O dia tinha passado muito rápido, mas uma coisa me deixou surpresa durante o meu dia, tenho certeza que Austin meu chefe me deu algumas indiretas hoje, ele parecia estar flertando comigo, acho que Vic tinha razão sobre o que dizia dele para mim, mas eu não posso corresponde-lo, não que algo me impedisse, eu era solteira e livre, mas dentro de mim ecoava somente um nome, um rosto, um alguém, que nessa noite passada não me deixou dormir direito, eu estava me sentindo uma boba, mas até que estava sendo agradável mas eu precisava ser forte o bastante para não mandar a primeira mensagem do dia, ele disse que teria uma entrevista, com certeza ficaria ocupado o dia inteiro, eu não iria atrapalhar.

De noite já em casa, depois que já tinha tomado banho, jantado com a Vic, assistido TV, conversado com minha mãe, sonhado mais um pouco com a Vic sobre seu futuro casamento, depois de escovar os dentes, colocar uma camisola e me deitar para dormir, eu ainda não tinha falado com Nick, será que era certo eu mandar uma mensagem de boa noite? Eu estava de baixo do edredom, encostada na cabeceira aveludada da cama com o celular em mãos, fui até o WhatsApp e cliquei nas mensagens com Nick, ele tinha ficado online pela última vez às 14:34 da tarde. Não haviam muitas coisas para ler naquela conversa até porque tínhamos nos conhecido a pouquíssimo tempo. Eu ri sarcástica jogando o celular na cama ao meu lado, “isso é ridículo, o conheci pessoalmente em menos de uma semana, porque tenho que ficar pensando nele?“ “Ué porque ele é o Nick Carter” “E daí? Ele deve estar com outra agora mesmo” “Não, ele só deve estar cansado pelo seu dia ter sido cheio” “E quem me garante isso?” “Para de pensar besteiras Julia” Eu estava discutindo comigo mesma em pensamentos, então decidi pegar o celular de novo, não para mandar mensagens e sim para ver a foto dele de perfil. Assim que fui clicar para a foto abrir, sem querer cliquei em fazer uma chamada para ele, quando me dei conta que estava chamando eu desliguei rapidamente me xingando mentalmente.

- Droga, não era para ligar! Falei olhando para a tela do celular percebendo que na mesma hora ele ficou online. – Puta merda! Exclamei baixo olhando para aquela tela de mensagens, quando aparece que o Nick começara a digitar, fiquei apreensiva com o que ele escreveria para mim naquele momento.

Nick: Oi, tudo bem?

Respondi ansiosa.

Você: Olá, estou bem e vc?

Nick: Melhor agora!

Nick: Vc me ligou?

Você: Eu liguei sim, mas foi sem querer, eu te atrapalhei?

Nick: Entendi....  Mas não, vc não atrapalha, pode me ligar quando quiser!

Pensei no que conversei ontem com a Vic, seria melhor eu não estragar o clima.

Você: É mesmo? Digo o mesmo para vc!

Nick: Ótimo, te ligarei todos os dias então, e isso será culpa sua....

Você: Pq culpa minha? kkk

Nick: Pq vou ficar viciado em você!

“Mano do céu” pensei comigo mesma, tinha ficado arrepiada só dele falar isso para mim, por mensagem.

Você: Você e suas brincadeiras....

Nick: Você acha mesmo que eu estou brincando? Depois não diga que eu não avisei ;)

Você: Ok, vamos ver então se você aguenta o vício!

Nick: HAHA, você não perde por esperar!

“O que eu escrevo agora? Cadê as palavras para me ajudarem nessa hora? ”

Nick: Começando por agora, para onde você vai no sábado?

Você: Eu vou para a casa dos meus pais em B.H.

Você: Vou ficar a tarde toda lá e a noite terá uma festa de gala para arrecadar fundos de uma ONG para órfãos...

Nick: Isso é muito legal, posso ir com você?

Você: É sério?

Nick: Muito!

Você: Mas eu vou ficar na casa dos meus pais o dia inteiro...

Nick: Ótimo, daí eu já faço amizade com seus pais.

Você: Você está falando sério mesmo? Isso pode pegar mal para você!

Nick: Pq pegaria mal para mim?

Você: Pq os meus pais vão achar que somos um casal!

Nick: Deixa eles acharem....

Você: Nick!!!

Nick: Não vai ter problema nenhum, ou você que não quer que eu vá?

Você: Na verdade, seria muito bom ter uma companhia na hora da festa..., mas...

Nick: Mas?

Você: Eu não quero me aproveitar de você!

Nick: Me explica melhor....

Você: Eu tenho um ex lá, e na época foi muito difícil para mim a vida que eu levava...

Você: Ele com certeza vai estar nessa festa e seria ótimo eu aparecer com você....

Você: Mas eu não quero abusar, você me entende?

Nick: Entendo e por acaso há chances de reconciliação com ele?

Você: De jeito nenhum!

Nick: Então, pode abusar de mim!

Você: Nick, eu estou falando sério...

Nick: Julia eu também estou falando sério, eu vou com você e ponto final!

Senti uma alegria estranha invadindo dentro de mim, Nick me passava tanta segurança e não era à toa.

Você: Você tem certeza disso?

Nick: Absoluta! Que horas eu passo na sua casa?

Você: Às 10:30am, pode ser?

Nick: Perfeito, estarei ai a essa hora!

Conversamos mais um pouco sobre o dia dele, como foi a entrevista, e eu contei sobre o meu dia e é claro que não citei sobre Austin, na verdade, não tinha contado nem para a Vic, eu não queria pensar nele como um “homem” se é que vocês leitores me entendem. Nos despedimos depois e fomos dormir, mas outra vez fiquei pensando, agora mais ainda por causa dessa festa e o que poderia acontecer lá!

Dois dias se passaram....

Quinta-feira, sexta-feira se passaram bem devagar, apesar que como prometido, Nick me ligara todos os dias e eu estava amando isso, só que eu estava ficando cada vez mais ansiosa pelo sábado, mais preciso, pelo sábado à noite; porque agora eram exatamente 10:00am de sábado, eu estava vestida com regata branca sem estampa, uma calça jeans azul claro rasgadinha no joelho, uma rasteirinha com zíper branca, meus cabelos estavam soltos naturalmente e eu já estava com uma mala média pronta, eu iria levar apenas roupas íntimas, maquiagem, acessórios, roupa para passar a tarde, uma sapatilha creme, e produtos de beleza, eu não iria levar a roupa e nem o sapato da festa porque antes de ontem, na quinta, eu liguei para a minha mãe avisando que eu levaria um “amigo” e ela adorou a ideia, mas eu sabia bem o que ela estava pensando, então ela aproveitou e disse que a minha roupa de gala e sapato ela já tinha comprado para mim, eu tentei protestar mas ela disse que era um presente e eu não poderia me desfazer desse gesto de carinho dela para mim, então apenas agradeci vencida. Nesse dia de hoje, Victoria e eu estávamos tomando nosso café da manhã na cozinha, enquanto conversávamos. 

- Amiga, se divirta muito, esquece do seu passado e viva cada minuto! Vic dizia mais ansiosa do que eu.

- Eu ainda não acredito que o Nick vai comigo, é uma boa ideia né? Eu ri um pouco nervosa e a loira sorriu radiante.

- Com certeza e outra, ele que se ofereceu, então aproveita garota! A Vic era uma pessoa muito especial para mim, ela sempre ficou ao meu lado me apoiando, ela era uma irmã que eu nunca tive.

Ficamos conversando mais um pouco e eu resolvi contar a ela sobre o Austin.

- Eu falei para você! Vic disse, mas não parecia surpresa, ela sabia desde início.

- Pois é, mas eu não quero iludir ele, o Austin é uma pessoa muito boa com todo mundo, ele não merece sofrer. Falei passivelmente.

- É, eu sei, mas ele vai achar outra pessoa, eu adoro ele, mas não dá para competir com o Nick. Vic ria me fazendo rir também, quando a campainha soou.

- É ele! Eu disse me levantando, Vic ficou ansiosa sorrindo furtivamente para mim como uma criança que vai ao parque de diversões.

Andei até a porta e sem olhar o olho mágico a abrir e ele estava lá sorrindo lindamente, vestido com uma camiseta preta polo, uma bermuda branca impecável e um tênis branco.

- Bom dia! Eu disse sorrindo sutilmente.

- Bom dia! Ele me respondeu se aproximando me dando um beijo, novamente no canto da minha boca, me fazendo arrepiar a espinha.

- Entra, você já tomou café da manhã? Eu perguntei dando passagem para ele entrar e assim ele o fez.

- Na verdade, eu só tomei um suco antes de vir, eu acordei um pouco atrasado. Nick disse um pouco sem jeito, mas olhando bem para a face dele, ele parecia um pouco cansado mesmo.

- Nick, você parece um pouco cansado, ainda dá tempo de desistir! Disse sorrindo sem graça.

- Não vou desistir, eu quero ir! Ele falou confiante.

- Tudo bem, então toma um café da manhã bem reforçado comigo e com a Vic! Eu falei e ele assentiu com a cabeça. Andamos até a cozinha e Vic se levantou para cumprimentar Nick que sorriu gentilmente, depois eu peguei uma xícara para ele e nós três nos sentamos, e o loiro se sentou bem ao meu lado.

- Eu adoraria ir com vocês! Disse Vic pegando um pedaço de bolo de cenoura, colocando no seu próprio prato.

- E porque não vai? Nick perguntou despejando café em sua xícara.

- Hoje vou a casa dos meus sogros.... Ela deu uma pausa e falou quase ficando emocionada de novo. – Vamos comemorar meu noivado com eles! Ela dizia mais feliz ainda.

- Oh, sério? Parabéns! Nick exclamou amigavelmente e Vic agradeceu.

- Aproveitando esse momento, você está mais que convidado para o meu casamento! Vic disse de súbito fazendo-me arquear as sobrancelhas.

- Vic! Falei disfarçando minha cara de surpresa repentina.

- Claro que eu vou.... Nick respondeu me encarando e depois voltou a olhar para Vic. – Quando vai ser? Ele perguntou e começou a comer torradas com pasta de amendoim.

- Ainda não tem uma data especifica, mas será em breve, pode ter certeza! A loira falava toda orgulhosa e eu ri do jeito que era só dela.

Conversamos e comemos mais um pouco, logo já passava das 10:30am, então nos despedimos da Vic, Nick pegou minha mala e levou até o porta malas do seu carro, colocando juntamente com uma mala um pouco maior que minha, que afinal era dele. Entramos no carro, passei o endereço da casa dos meus pais e ele digitou no GPS do celular dele, assim demos partida. Nick ligou o som mas deixou o volume baixo, se eu não me engano estava tocando Closer do The Chainsmokers. O dia estava maravilhosamente lindo e isso me encantava, mas eu estava ficando com bastante calor, então elevei minhas mãos até meus cabelos, ajuntando eles ao alto, fazendo um coque meio bagunçado, até que Nick me olhou de relance e percebeu algo na minha nuca.

- Quantas tatuagens você tem? Ele me perguntou em disparato, porém divertidamente, eu o olhei e percebi que deixei minha tatuagem da nuca a mostra.

- Ah, eu tenho essa pequena na nuca que é uma rosa aquarela.... Dei uma pausa mostrando meu pulso direito. – Esse escrito Fé.... Mostrei a parte interna do braço esquerdo próximo à axila, mas não exatamente lá. – Esse é uma flor mandala.... Disse olhando para minha tatuagem no braço.

- Nossa, como foi que eu não vi essa? São lindas suas tatuagens, você é uma caixinha de surpresas. Nick parou no farol e continuou. – Eu tenho nos dois braços, nas costas, pernas e no pulso, e eu gosto muito delas, mas não pretendo fazer mais! O loiro falava e me olhava ao mesmo tempo.

- Eu também não pretendo fazer mais nenhuma, se não vou parecer um gibi. Nós dois rimos e eu continuei. - Aliás, a última que eu fiz que já vai fazer um ano foi essa. Mostrei meu calcanhar e lá estava, uma tatuagem minúscula de um cavalo.

- Eu gostei, de verdade, mas você não tem mais nenhuma? Um pensamento mal posicionado naquele momento invadiu a mente de Nick, fazendo seus olhos percorrer pelo meu corpo, como se estivesse querendo achar mais alguma tatuagem em algum lugar diferente, mas logo foi interrompido pelas buzinas dos outros carros, o loiro imediatamente olhou para frente e andou com o carro um pouco sem graça.

- Não, são só essas mesmo. Eu fiquei um pouco sem jeito e olhei para frente também.

- Err, mas então. Nick pigarreou. – Você me ligou na quarta sem querer porque estava vendo minha foto de perfil? Ele gostava de me deixar desarmada.

- Eu? Porque eu olharia sua foto, você é muito convencido! Ele riu e eu ri também cedendo. – Eu tive curiosidade em ver sua foto, só isso.... Disse como se fosse algo normal e na verdade era.

Ficamos conversando, contei a ele sobre meus pais e minha infância, Nick contou sobre sua família, contou como conheceu os outros rapazes do grupo. Depois ficamos escutando as músicas mais tocadas na rádio, algumas eu não conhecia, mas o Nick sabia todas, ele cantava imitando as vozes dos cantores e gesticulava me fazendo rir, depois de mais algum tempo já estávamos em Beverly Hills, mais algumas ruas estávamos chegando a casa dos meus pais, a cada rodada que o carro dava eu ficava mais tensa, fazia muito tempo mesmo que eu não aparecia por lá, eu estava um pouco desconfortável só de pensar no sentimento que poderia voltar, Nick percebeu minha preocupação e tocou a minha mão, segurando ela carinhosamente, eu olhei para ele e ele sorriu, só aquele gesto me deu coragem para enfrentar o que tivera que vir. Chegamos ao nosso destino e já pude ver a entrada da casa dos meus pais, Nick estacionou e descemos do carro.

- Nick, antes de qualquer coisa, eu quero te agradecer por vir aqui comigo, de verdade! Disse o fitando.

- Não precisa me agradecer, pode contar comigo! Ele terminou de falar e por alguns segundos era bom ficar nos encarando, acho que eu já estava me adaptando a aqueles belos olhos azuis, tão cintilantes quanto o azul do mar.

- Julia, querida!!! Uma voz soou alegremente e nós dois olhamos para quem me chamava, quando a vi, sorri de imediato e andei em direção a ela e ela a mim, nos abraçamos fortemente e nem percebi que Nick vinha logo atrás, se aproximando. – Ah minha menina, que bom que você chegou, eu estava tão ansiosa! Nós encerramos o abraço e pude ver melhor o rosto da minha mãe.

- Eu também estava ansiosa mãe! Disse sorrindo carinhosamente para ela, depois percebi que ela olhava sobre meus ombros, olhei para trás e Nick estava sorrindo para nós duas. – Mãe, esse é um amigo, o nome dele é Nickolas, e Nick essa é a minha mãe Savanna. Eu disse e Nick se aproximou dela estendendo a mão para cumprimenta-la.

- Prazer em conhecer a senhora! Exclamou Nick e minha mãe sorriu gentilmente, deixando a mão dele estendida e o abraçou maternalmente, Nick por um segundo ficou surpreso com a reação da minha mãe, mas logo cedeu e retribuiu gentilmente o abraço, sorrindo para mim por cima do ombro dela.

- Obrigada por trazer a Julia.... Eles cessaram o abraço e ela continuou. – Se você é amigo dela, também é nosso amigo! Só faltavam as lágrimas, mas eu me contive, eu sabia que a saudade machucou, eu sei o quanto minha mãe teve que paziguar discussões entre meu pai e eu por causa da minha ausência, ela foi a mais forte entre nós três.

Nick parecia ter ficado sem palavras, ele tinha ficado tocado com o que acabara de ouvir, depois logo minha mãe nos chamou para entrar em sua casa. Assim que entramos, a casa tinha sua iluminação aconchegante, os móveis tudo bem alinhados, havia harmonia total naquele ambiente e só daí me dei conta que perdi vários momentos com eles aqui, me sentia mal por isso, e eu queria chorar, uma invasão de sensações estavam percorrendo pelo meu corpo e assim que pousei meus olhos nas fotos sobre a estante, uma delas me chamou atenção, de quando pela primeira vez que eu tinha subido na égua Estrela, com meu pai me segurando para não cair, na mesma hora eu senti uma lágrima cair dos meus olhos, me envolvendo com perguntas na minha cabeça, porque que eu tive que deixá-los? Tinha algum motivo de verdade? Porque eu fui tão imatura? Olhei os outros quadros, havia um retrato de nós três abraçados quando terminei o colegial, havia mais outra, mas era dos meus pais sentados num parque tomando sorvete, eu sorri da simplicidade deles, era tão bonita, tão feliz e tão ingênua.

- Julia! Olhei para o dono daquela voz forte, era meu pai, meu coração palpitou mais ainda, pois diferente da minha mãe, fazia um pouco mais de um ano e meio que eu não o via. Ele parecia ter acabado de chegar e estava com uma sacola em cada mão, rapidamente ele as colocou no chão e sem perceber a presença de Nick e da minha própria mãe, meu pai John abriu os braços para mim, era o que faltava para eu me derramar em lágrimas, saí para seus braços e o abracei forte, afundando meu rosto no seu ombro, meu pai não era o cara mais delicado e nem o mais sensível, mas ele se esforçou bastante para alisar meio sem jeito a minha cabeça e disse. – Bem-vinda minha filha!


Notas Finais


Aiiin que lindo cara, até o próximo queridooosss!!!!

XOXO ;*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...