História Em Busca da Popularidade - Jeon Jungkook - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Kim Taehyung (V), Personagens Originais
Tags Hot, Jeonjungkook
Visualizações 41
Palavras 1.064
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não me matem!!! KSKSKSKSKS
Amo vocês okay?

Vão ler flores de cerejeira 🌸💮

Capítulo 6 - Brigas e mais brigas


Fanfic / Fanfiction Em Busca da Popularidade - Jeon Jungkook - Capítulo 6 - Brigas e mais brigas

— BRIGA! BRIGA! BRIGA! BRIGA! — ouvimos gritos de diversas pessoas do lado de fora da casa, os mesmo nos fizeram separar nossos corpos e nos olhar assustados.

— Vamos relaxar, meu irmão está lá fora. Ele vai cuidar de tudo. — ele fala e sim eu me senti menos incomodada com aquilo.

— ISSO JUNGKOOK! ACABA COM ELE! — ouvi uma voz masculina gritar e a frase fez eu me levantar com tudo, deixando de lado Taehyung.

Peguei meu vestido, logo o colocando e descendo as escadas em direção a confusão. Dando de cara com Jungkook em cima de Jin, socando a cara dele sem parar. Yura? Bom, ela só assistia aquilo sem fazer nada, tremenda vaca.

— Para Jeon! Já chega! — toco o ombro dele, mas o mesmo afasta a minha mão com certa brutalidade — JUNGKOOK!! EU ESTOU FALANDO COM VOCÊ PORRA!! — ele para na mesma hora, mas dessa vez avançando em minha direção e deixando o Jin lá caído e todo ensanguentado.

— EU DEVERIA MATAR ESSE DESGRAÇADO! — ele grita comigo e era a primeira vez que ele fazia aquilo.

— Vamos pra casa! — falo pro mesmo que mantinha uma carranca enorme na cara, pegando em seu braço e puxando em direção ao portão principal da casa.

— POR QUE? NÃO TAVA GOSTOSO SUA TRANSA COM TAEHYUNG?!! — ele grita arrancando da platéia vários “Uhhhh” e cochichos. Depois disso eu só sinto a ardência em minhas mãos, por causa do tapa em que desferi na cara dele, ele mereceu.

Sai do local sem ligar pra qualquer pessoa que estivesse ali, sai apenas andando e torcendo pra que passasse um táxi, mesmo com a minha bolsa no carro de Jungkook eu poderia pagar assim que chegasse em casa. Eu só queria continuar andando o mais rápido que eu pudesse e sem ser atrapalhada, mas com certeza esse não seria o caso já que alguem me puxa pelo braço me fazendo virar.

— Eu levo você em casa. — a voz de Taehyung parecia dócil, até demais.

— Seu irmão tá todo arrebentado, vá ajudar ele. — me solto de sua mão e me viro, mas o mesmo me impede.

— Ele mereceu, Jin é um babaca. Vamos pegar meu carro e eu te levo em casa.

— Obrigada, mas não. Vou pegar um táxi se eu conseguir. — falo esperando que o mesmo desistisse daquilo.

Taehyung solta meu braço e não fala mais nada, eu apenas me viro e continuo a andar. Não queria falar com ninguém, não queria contato com ninguém. Eu tinha raiva e só queria ficar sozinha, só queria pensar o porquê de estar tão irritada quando sei que Jungkook sempre foi um idiota assim. Suas palavras me machucaram e me machucaram tanto que estou lutando agora para que as lágrimas não escorregassem pelo meu rosto. Independente do que houve antes dele brigarem ou enquanto brigarem ele não deveria ter falado daquela maneira comigo, não mesmo.

Por sorte consigo pegar um táxi, explico pro motorista que estava sem dinheiro comigo e que quando chegasse em casa o pagaria, e assim que chego pego dinheiro com a minha mãe entrego ao motorista. Olho pro final da rua avistando a casa de Jungkook e sinto raiva, raiva dele e de suas palavras que me machucaram o bastante pra não querer vê-lo nunca mais.

— Se Jungkook vier pra cá me procurando, fale que não estou. E que morri pra ele. — falo assustando um pouco minha mãe, que assistia calmamente sua novela na TV.

— O que aconteceu? Você tá estranha. — ela fala e eu a olho séria.

— O que aconteceu? Aconteceu que Jungkook é um babaca. — falo logo saindo e indo pro meu quarto e me trancando lá mesmo.

Tiro todas as peças de roupa e vou pro banho, tentando lavar toda a raiva e frustração que se mantinha em meu corpo. Tentava a todo custo entender o porquê dele ter feito aquilo comigo, mas uma briga com Jin iria fazer ele ficar daquele jeito comigo? Eu nem quero mais pensar nisso.

Após me lavar desligo o registro do chuveiro e me enxugo com a toalha, indo em direção ao guarda roupa e pegando meu baby Doll. O dia continuava quente e meu plano agora era tirar uma soneca, já que acordei cedo em pleno domingo. Mas ainda assim, eu estava cheia de coisas na cabeça e não conseguia pregar os olhos um instante se quer.

Levanto da cama e busco meu notebook em cima da escrevainha e abro o aplicativo da Netflix, disposta a distrair a mente com alguma serie ou filme e escolho 10 coisas que odeio em você, esse era o meu filme preferido e seria aquele que iria assistir. Vou pra cozinha e coloco pra estourar uma pipoca no microondas, espero o tempo necessário logo pegando a pipoca e colocando no meu balde de pipocas do Thor Ragnarok — qual ganhei quando fui assistir o filme no cinema com Jeon e tal pensamento me deu um pouco de raiva, mas segui para meu quarto e logo dei play no meu filme favorito.

Parecia que tudo agora girava em torno de Jungkook, porque tudo me lembrava ele. O personagem Patrick Verona era rude igual a Jeon, mas sabia ser fofo e antencioso quando precisava e que diabos estou pensando?

Fechei o notebook com certa força depois desses pensamentos e me joguei na cama comendo o resto da pipoca que sobrara, sentia falta de meu celular o qual ficou na bolsa dentro do carro do "meu melhor amigo". Só queria conversar com alguém, mas eu só tive uma pessoa em toda a minha vida em que eu contava tudo tirando a minha mãe e esse alguém é Jungkook. Não falaria com a minha mãe sobre isso por nada, ela ia fazer o de sempre, dar um chilique e falar várias paranóias de o quanto o Jungkook "gosta" de mim e tudo mais.

Ouço a campainha tocar e pelo grito da minha mãe esse alguém na porta era Jungkook. Cobri meu corpo e cabeça com o edredom e decidi fingir que estava dormindo, só pra não ver a cara dele. Escuto batidas na porta de meu quarto e é claro que era ele, o mesmo abre a porta depois de um tempo em que eu não falava nada.

— Eu sei que você tá acordada. — e eu sei que você sabe que eu estou, penso — Vamos conversar, quero me desculpar…


Notas Finais


Eu ainda tô preparando um hot legal pra vocês, mas ainda não é tempo tá??
Oque acharam? Achei pesado oque Jeon falou pra Jihyo... mas né ksksksk

Me sigam: @byKim
E não percam as atualizações 💜
Amo vocês flores de cerejeira 💮


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...