1. Spirit Fanfics >
  2. Em condicional. (Taekook-vkook) >
  3. A samambaia

História Em condicional. (Taekook-vkook) - Capítulo 15


Escrita por:


Capítulo 15 - A samambaia


Fanfic / Fanfiction Em condicional. (Taekook-vkook) - Capítulo 15 - A samambaia





''aquele que se torce em espiral'' era o slogan do retiro derivado do tupí. Haviam rios naturais saindo do meio das pedras, e toda sua borda eram fechadas por samambaias de diversos tamanhos. Achei incrível, era a primeira experiência com a natureza, pós prisão.

Yoongi não parava de correr atrás dos pombos e cair na gargalhada quando algum macaco lhe dignava o dedo do meio. Sentei- me na grama e respirei o ar puro tão diferente do quente da cidade, e senti um peso sobre minhas pernas. Era yeontan se aconchegando em meu encalço.

Acariciei sua cabeça com calma, fazendo daquilo lembrança familiar do sentimento ao seu dono. Até então, eu não havia parado para notar a dimensão da minha saudade, mas ela se tornou tanta que o coração não aguentou e dividiu com os olhos. A primeira lágrima caiu sobre a cabecinha do Tannie. Limpei com o dedão fazendo círculos enquanto outras faziam seu mesmo caminho.




- Tannie...Eu não aguento muito mais...Estou tão quebrado...As vezes eu nem mesmo sei quem sou, era tudo cinza até ele colorir minhas dores. Mas me peguei pensando, e cheguei a conclusão de que não foi só por isso que me apeguei, Taehyung é meu último suspiro.  Agora eu tenho certeza de uma coisa: que gosto muito do Tae Tae, o Bastante para todas as outras pessoas ficarem em preto e branco, e sem sal. Como se daltonismo não fosse um problema da vista, mas sim, uma mensagem que o cérebro manda quando já está ocupado pelas cores de alguém.


Ele levantou a cabeça e inclinou me olhando diretamente nos olhos, um arrepio percorreu minha coluna e peguei impulso pra jogá-lo fora do meu colo. Todavia, o mesmo saiu correndo disparada por entre as plantas e árvores. Levei alguns segundos para cair em si, perder aquele pontinho preto no meio desse lugar, seria assinado para nunca mais achá-lo.



- Alguém segura este cão!


Comecei a correr mas já era tarde, não fazia a mínima idéia da sua direção. Comecei entrar em desespero, Taehyung nunca mais iria me querer, não sem o encosto de quatro patas.

Entrei na galeria do celular e mostrei a foto para cada pessoa, incrivelmente ninguém sabia dizer para onde foi, outras, nem sequer o viram. Deixei meu corpo se apoiar em uma superfície de ferro, fechei os olhos e apertei as mãos sobre os mesmos. Isso não podia estar acontecendo. Desgraça pouca é-




- Moço, saí daí que eu quero tirar foto da cobra.



Uma criança com menos de um metro e quatro dentes faltando na boca, me olhava indignada como se dissesse: "Você não é transparente"...Espera...Cobra? Virei-me de costas e me deparei com uma estátua 30 vezes o meu tamanho, de uma serpente em sua glória prata.


Flashback:

Suas mãos subiram em meus braços, estes que possuíam duas tatuagens em uma, e ambas se completavam. De um lado uma samambaia, e do outro uma cobra.

- Me corrija se estiver errado. Esta planta é conhecida por crescerem até mesmo nos ambientes mais difíceis e com pouca água. E a cobra possui o significado de recomeço, pelo fato dela sempre renovar a sua pele, crescendo com isso e se tornando mais forte a cada troca.

- Acertou...

- Muito profundo.

Ele voltou a tocar as tatuagens, e antes que pudesse fazer perguntas sobre a do peitoral, também questionei o que consumia minha cabeça.

- Porque não tem medo de mim?

Sussurrei e me encolhi esperando sua resposta. É difícil para um detento recomeçar, ninguém vai voltar a te ver com os mesmos olhos. Você pode passar anos fazendo a coisa certa, mas no primeiro deslize...Te condenam eternamente, não há perdão nos seres humanos

- Eu deveria? Se tivesse que me machucar já teria feito.

- E se eu estiver esperando a hora certa?

- Você está?


Ele parou o toque e encarou profundamente sustentando meu olhar. Nunca conheci alguém como esse bocudo, destrambelhado porém gentil, irritante outrora intenso. Uma incógnita.

- não...

- Sendo assim acredito em você.





Sim, ele sempre acreditou em mim. Estava na hora de eu mesmo me dar esse crédito.



- Hey pirralho! Por acaso tem outra estátua de uma samambaia por aí?


— Do outro lado do retiro velhote.



- E....Por acaso você saberia chegar lá?



— Lógico! Meu pai é dono disso tudo.


- Porra! Quer dizer, massa. Te dou um pirulito se me levar até lá.



— Tenho cara de quem precisa de um pop?

Olhei-o dos pés a cabeça, desde a blusa perfeitamente engomadinha, até os sapatos imaculados em graxa. É, ele definitivamente não precisava de qualquer coisa.


- Eu faço qualquer coisa que quiser, estou desesperado.


— Eu quero colo.


- Como é? É o que?


— tá achando que eu vou andar essa distância toda? Vou de ombrinho.



Bufei tratando de atender sua ordem, o acomodei com as pernas sobre meus ombros, e seus braços se agarraram no topo da minha cabeça, vez ou outra puxando mexinhas do meu cabelo, assim como Ratatouille.



- Vem cá, quantos anos tu tem mesmo?

— Mais do que você imagina e menos do que deveria.

- Quer saber? Cheguei a conclusão de que você é um anão.



Ele estava prestes a retrucar quando puxou meus cabelos me fazendo trancar no lugar.


[email protected]#8282jdjdkeieokddk


— Me desce Ahjussi.


Praticamente ladeirei o garoto dos meus ombros que não perdeu tempo em correr pra longe. Amaciei meu Couro cabeludo fechando os olhos mediante a sensibilidade, e foi quando ouvi o latido de lúcifer.

Foquei de onde provinha, e magicamente yeontan brincava com o garoto como se fossem amigos de infância. Mas não foi isso que manteve minha atenção, senão o cara loiro parado a alguns metros de distância, com expressão vazia porém familiar.


- Tae?


Ele focou aquelas íris castanhas em mim, e de repente tudo ao redor sumiu e só ele importava..Corri em sua direção e o tomei em meus braços, em um abraço apertado que transmitia a mensagem de nunca mais o deixar ir. E foi quando notei a diferença...Era Taehyung ali, mas não o meu.






Eu sei, foi curtinho e sinto muito por isso, porém, foi proposital pois a história vai entrar em uma nova etapa a partir de agora. Espero que ainda fiquem comigo e não tenham medo de apontar erros, o que preciso melhorar, se estão ou não gostando.

E pra finalizar, o plot anterior não agradou as massas, por isto estou trazendo outro agora que já estará disponível assim que chegar ao fim dessa leitura. Se gostou e quer continuação comenta lá no primeiro capítulo. Até a próxima xeruhh i purple you 💜💜



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...