História Em Guerra Com o Coração - Capítulo 20


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Comedia, Drama, Romance, Suspense
Visualizações 0
Palavras 2.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 20 - Capítulo 20


Hailey p.o.v

Acordo com alguém me chamando e me cutucando sem parar, resmungo e me viro para o lado ficando de bruços com a cara no travesseiro, mas mesmo assim a pessoa continua me puxando e reclamando.

– Acorda logo, o pessoal já está tomando café.....vamos levanta....já está tarde..... já são 10:40 — Ele vai até a cortina e a puxa, fazendo o sol bater em mim, e é aí q eu percebo que não estou na minha cama, ou melhor, eu não estou na minha casa.

Com um grande impulso me sento na cama, e fico encarando o garoto que está na minha frente com uma cara de quem acabou de acordar. Fico revesando meu olhar dele, para mim, e para a cama, sem saber o que fazer.

–A gente?....quer dizer, nós??.... é, nós dormimos juntos?.... não, não pode ser....eu não lembro....quando?.....espera, quem é você? — Ele se assusta com a minha rapidez de falar, e fica o tempo todo negando com a cabeça.

– Calma, é óbvio que a gente não fez nada, quero dizer, você não faz meu tipo e estava bêbada, só dormimos depois da festa, foi o Stephan que te trouxe até aqui. Aliás, prazer — Ele estica as mãos — Meu nome é Mattew, mas me chama apenas de Matt, e o seu é Hailey né, você é a melhor amiga do Stephan!?

Ao ouvir o nome dele, sinto meu rosto queimar e uma coloração nova aparecer — É somos amigos — Penso em tudo o que aconteceu ontem entre Stephan e eu, e percebo que isso não é um coisa que amigos fazem....

–Olha, pode usar meu banheiro para se arrumar, tem uma escova de dente reserva dentro do armário, pode pegar. Se você não se importa eu vou ir comer, por que eu estava te chamando a uma hora e você não acordava, meu estômago já está roncando.— Ele pega alguma coisa em cima do criado mudo e me manda uma piscadinha antes de sair do quarto.

Levanto da cama e pego um comprimido para a dor de cabeça dentro da minha bolsa. Percebo que não estou usando o meu vestido da noite passada e sim e uma camiseta cinza do Stephan. Puxo um pouco a camisa até meu nariz inalando o cheiro do perfume dele, suspiro ao lembrar de suas mãos passeando pela minha coxa, e a outra me segurando forte pela cintura, o seus lábios macios presos aos meus em um beijo lento e com gosto de várias bebidas misturadas e nossas língua brincado juntas, seu perfume entrando pelo meu nariz me deixando inebriada e com as pernas bambas..... Deixo escapar um longo suspiro, e sorrio feito uma boba.

Vou para o banheiro faço minhas necessidades matinais, e tiro a camisa do Stephan colocando novamente o meu vestido preto e meu salto alto. Pego meus acessórios em cima do criado mudo, e saio do quarto do Matt.

Passo pela sala na pontinha dos pés pois Pedro está com a Celeste aos beijos, e vou direto para a cozinha onde encontro muita gente conversando e comendo.

Stephan estava conversando com o Rafa e quando me vê, me chama para sentar no banco vazio ao seu lado.

– Bom dia Stephan — Fico meio constrangida e sem saber como ele vai reagir depois de ontem.

– Bom dia Anjo— Ele puxa meu rosto e me dá um selinho. Vejo Rafa rir baixinho do outro lado da mesa, nos encarando, mas nem ligo. — Tem suco de maracujá na geladeira, tem café, pão e frios alí — Ele aponta para o centro da mesa— E tem bolo de chocolate em cima do balcão. Pega o você quiser— Me levanto do banquinho e pego um pedaço do bolo e um copo de suco, e volto para a mesa, onde vejo o Rafa rindo de alguma coisa com o Stephan.

– Você é fod* de mais Stephan, faz só 3 semanas desde a.... — Rafa para de falar quando me vê, e fica um pouco sem graça, ele me cumprimenta e sai andando.

– Sobre o que vocês estavam falando? — Stephan coça a cabeça antes de me responder, e por conhecê-lo a muito tempo sei que ele vai mentir.

– É sobre um jogo de vídeo game do Peter, que eu consegui passar de fase sozinho enquanto estavam os três se matando para conseguir passar, nada de mais. — Encaro ele esperando uma desculpa melhor, mas ele apenas sorri e me rouba mais um selinho, o que também me faz sorrir.

Depois do café e de ficar conversando com algumas meninas, peço um Uber e vou para casa.

Na frente de casa estava meu pai cuidando das flores da minha mãe. Ela é apaixonada por flores, sua preferida é o copo de leite, todo ano em seu aniversário meu pai dá uma flor para ela, mas por ela não ter muito tempo no dia a dia, quem cuida é ele.

– Bom dia pai — Dou um beijo na sua bochecha e ele me olha raivoso.— O que foi?

— Você dormiu na República Hailey!!! Você sabe que eu não gosto disso, aquele lugar está cheio de homens, não, muleques e, vai lá saber o que vocês fizeram ontem. Cadê seu juízo Hailey, eu confiei em você. Você disse que não ia voltar tarde, e que qualquer coisa iria me ligar, e você dormiu lá, me desobedeceu!!— Ele respira fundo tentando se acalmar. Ele me olha desconfiado— Você bebeu? — Travo no lugar com os olhos arregalados — Eu não acredito nisso!! O que mais você fez?? Você dormiu com algum cara??? Você..... — Não o deixo terminar.

– Não aconteceu nada!! Eu estava na festa, ficou tarde, e eu dormi lá, mas eu não fiz...

– Você dormiu com quem?? Hailey, eu não posso acreditar que....

– Não, eu não fiz nada disso que você está pensando, eu dormir no quarto da Bonnie, uma menina da república!! — Odeio mentira, mas se eu falasse que eu dormir com o Matt as coisas só iriam piorar. Saiu de perto dele pisando duro e bufando, e antes de entrar em casa eu paro — Muito obrigada por confiar em mim e pela bela imagem que você tem da sua filha!! — Bato a porta atrás de mim, e subo direto para o meu quarto.

Tiro meu vestido e minha lingerie, e tomo um banho calmo e gelado, para desistressar. Coloco a minha camiseta do pijama vermelho e um short de paninho fino preto, penteio o cabelo e me deito na cama.

Pego o notebook e vejo a notificação de uma mensagem no e-mail da empresa C'CMontz, a maior rival da empresa Carte's Technologies, aquela que estava precisando de um fotógrafo para um projeto, seria apenas um estágio de alguns meses. No e-mail ela diz que leu o meu currículo, e que eu sou qualificada para a área necessitada, e que eu devo comparecer até terça feira a tarde na sua empresa. Caso eu não apareça a vaga passará para outra pessoa.

Mando outro e-mail em resposta, avisando que estarei presente na segunda-feira a tarde.

Entro no S.F, e vejo que o Peter esta online, mando um link para ele convidando o para jogarmos, mas passa uns 10 minutos e ele não me responde, resolvo ligar para ele, e no quarto toque ele atende.

Ligação ON

–Alô! Quem é?

– Nossa, você não salvou meu número? Magoou Peter. — Escuto um suspiro dele do outro lado da linha.

– Hailey? Oi, desculpa eu esqueci de salvar seu número.

– Eu vou deixar passar desta vez porque eu sei que você é um homem muito ocupado. Mas, e aí, está tudo bem?

– Sim — Ele responde meio desanimado.

– Tem certeza? Você está com uma voz estranha. Aconteceu alguma coisa? — Fico preocupada.

– Não, é só cansaço mesmo, eu não consegui dormir direito está noite.

– Ah, agora entendi essa voz de desanimo — Dou risada, mas ele fica em silêncio. — Mas por que você não durmiu direito? Foi na festa da república ontem? — Ele não responde, o que me faz pensar que ele está no mundo da lua — Peteeer— resmungo.

– Aí desculpa, eu não estou muito bom para conversas hoje, minha cabeça está cheia.

– Eu posso te ajudar de alguma forma? Pode me falar. — Mais uma vez ele não responde, mas eu escuto ele fungar do outro lado. — Peter? O que foi?

– Nada. — Ele força um pouco a voz— Você me convidou para jogar S.F? Então vamos jogar, estou precisando distrair a mente.

– Tem certeza? Você não prefere conversar?— Escuto ele resmugar

– A última coisa que eu quero é conversar sobre isso Hailey.

– Ok, não vou insistir.

Começamos a jogar mas Peter não se concentrava em nada, e por isso não passamos em nenhuma fase, nem mesmo ganhamos coisas boas nos bônus.

– Você não esta bem mesmo né?? Mas vamos conversar sobre qualquer coisa para te distrair — Penso um pouco, e lembro que ele disse que também foi na festa ontem, então tento puxar assunto. — Eu te vi com um grupo de meninos ontem na festa, mas não consegui ir falar com você.

–Aham! — Ele resmunga e faz voltar o silêncio.

–AAh, eu tenho uma novidade que vai te deixar feliz, ontem eu e o Stephan ficamos....— Sorrio— Quero dizer, a gente se beijou mas não passou disso, foi fantástico — Sorrio, mesmo sabendo que ele não pode me ver— Eu confesso que não estava esperando por isso, mas já tem uns dias que ele estava agindo um pouco diferente comigo, aí eu percebi que ele também é apaixonado por mim, igual eu sempre fui apaixonada por ele — Falo eufórica e animada — Eu estou muito feliz — Gargalho — Sabe foi um dos melhores beijos que eu já ganhei, foi lento, com varios sabores, quente, e me deixou toda boba — Me lembro da cena e sinto um arrepio percorrer meu corpo todo.

– Legal Hailey!

– De vez em quando ele me dava uns perdidos, mas acho que é porque ele estava com medo de se entregar e não ser recíproco, por isso ia dar uma volta pela festa.... mas todas as vezes que eu tive oportunidade de beija-ló eu aproveitei o máximo, e não me arrependo, muito pelo contrário, faria tudo de novo. — Puxo minha almofada rosa com estrelinhas, e a aperto forte contra meu corpo.

– Hailey eu vou desligar, não estou afim de conversar agora. — Ele não espera eu me despedir e desliga o celular.

Ligação OFF

Fico pensando no que deve ter acontecido com o Peter para ele estar daquele jeito, e chego a conclusão que realmente é o cansaço, ele está trabalhando bastante todos os dias, mais tarde eu ligo para ver como ele está.

Pego um livro na estante para ler, " A garota perfeita", e quando eu estava entrando no capítulo 5, minha mãe aparece na porta do meu quarto.

– A gente pode conversar? — Ela permanece do lado de fora, com a cabeça para dentro do quarto. — Asinto e ela entra no quarto fechando a porta em seguida. — Seu pai me contou que vocês discutiram hoje mais cedo, e eu já ouvi o lado dele, agora eu quero saber o seu.

– Ontem eu fui na festa da república, só que antes de sair eu avisei que não chegaria tarde em casa, mas eu perdi o horário e quando fui ver já era quase 02:00 da manhã, eu bebi algumas coisas, e o Stephan achou melhor eu ficar lá e só voltar de manhã. Eu não fiz nada do que ele está pensando, mãe você sabe, eu não sou assim, mas ele não confia em mim, agora ele está achando que eu fiquei a noite inteira com algum cara!

– Primeiro, você sabe que seu pai é bem restrito com essa história de festa, namorado, ficar.... Isso não é novidade. Segundo, se você disse que não voltaria tarde, você deveria ter cumprido com sua palavra, por saber que seu pai ficaria bravo e preocupado com você, e outra, você nem ligou para avisar, o Stephan quem mandou uma mensagem para mim. E terceiro, seu pai só está fazendo isso para te proteger, pode não parecer mas ele preza pelo melhor, e sim, ele confia muito em você, mas você, mesmo não querendo, o decepcionou. Ele está bem chateado com isso. E eu quero, que vocês vá conversar com ele. — Fico encarando ela enquanto ela fala, e concordo com o que ela disse.

– Mais tarde eu falo com ele, deixa ele de acalmar mais um pouquinho. — Ela beija minha testa e eu deito minha cabeça no seu colo, e com uma das mãos ela começa a fazer um cafuné.

– Eu quero saber mais coisas sobre essa festa. Seja sincera comigo, você ficou com alguém né? — Fico constrangida e tampo minha cara com a almofada. — Hayyy— Ela puxa a almofada. — Eu conheço a pessoa?? — sinto minha bochechas esquentarem, e asinto sorrindo. — Aí meu Deus, quem é??? — Demoro um pouco para responder, mas sei que minha mãe não iria sussegar até saber.

– Eu beijei o Stephan. — Ela arregala os olhos incrédula.

— O Stephan? — ela diz abismada— Achei que vocês se gostassem como amigos, ou até mesmo irmãos, não desse jeito.

— Ah, eu já tinha te falado no oitavo ano que eu estava gostando dele, não sei por que você está tão surpresa.

— Por que isso foi no oitavo ano, você tinha 11 anos Hailey, achei que era coisa de fase, que logo passaria, e para falar a verdade, eu estava achando que você se referia ao Peter, você esta tão diferente depois que começou a conversar mais com ele, que eu achei que vocês estavam juntos.

– Naão, nada ver, Peter é um amigo incrível, mas eu sou mesmo apaixonada pelo Stephan. — Ela passa um bom tempo digerindo toda a informação.

– Nossa, vai demorar um pouco para eu acreditar, mas se você está feliz e tem certeza que gosta dele e que é recíproco, eu apoio.

– Tenho certeza sim, e muito obrigada por seu apoio mãe. É importante para mim. — Ela me beija novamente, e se deita ao meu lado, para conversarmos melhor.

Me levanto e ligo a TV para a gente assistir uma séria nova juntas, mas acabo dormindo no 5 episódio junto com minha mãe.             


Notas Finais


*          。・゚♡゚・。🍓。・゚♡゚・。🍒
*.        🍒。・゚♡゚・。🍓。・゚♡゚・


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...