1. Spirit Fanfics >
  2. Em meio ao ódio surge o amor! >
  3. Capítulo 49

História Em meio ao ódio surge o amor! - Capítulo 39


Escrita por:


Capítulo 39 - Capítulo 49


Eren acorda com o som insistente da campainha de seu apartamento, forçou seu corpo a se levantar do sofá que ele se jogou assim que chegou da casa do Levi, anda preguiçosamente para atender a porta!

Eren- Quem ousa me perturbar em plena oito horas da madrugada!- sussurra sonolento, estava muito cansado.

Assim que a porta é aberta, a porta um Jean muito desesperado entra.

Jean- Eren!

Eren- Bom dia cara de cavalo, isso é jeito?- boceja.- Invasão domiciliar vou denunciar, você é  já é carudo de vir as essas horas da madrugada.- sorri.- se chegasse um pouquinho mais tarde iria atrapalhar meu momento romântico com a minha mão!-zoa da propria desgraça.- Já que não tenho meu Levi par-

Jean- Cala a boca bastardo, deixa de palhaçada o que tem pra falar é sério!

Eren- Então fala de uma vez!- fala preguiçosamente.

Jean- Levi..!!-diz sério.

Eren- O que tem o Levi??- o todo o sono que tinha simuiu drasticamente, ficou preocupado.

Jean- Bom eu acho que você vai gostar! Mas isso me preocupa também!

Eren- ...?? Ta fala logo o que é?

Jean- Ele tá grávido!

Eren- Oi? Hã...!!?? Sério isso?? Tá brincando não cara de cavalo?

Jean- Não!!

Eren- Caralho mano! Eu vou ser pai? Eu vou ser pai!!- repetia várias vezes, como se queresse confirmar para si mesmo que ouviu certo, e não era imaginação sua!

Jean- Sim Eren você será pai!- sorriu vendo o sorriso bobo que se formou no rosto de Eren.

Eren- Com quanto tempo ele esta? você sabe? 

Jean- três semanas no máximo!

Eren sorriu e sem que percebesse seus olhos se banharam em lágrimas! 

Jean- Mas tem a parte que me preocupa!

Eren- Qual? Do que você fala? Há algo de errado com Levi, com o bebê?

Jean- Não! calma não posso afirmar isso, eu teria que examina-lo bem! Mas tudo indica que eles estão bem! 

Eren- O que te preocupa então?

Jean- Eren ja pensou em qual será a reação da mãe dele e do Erwin quando saberem disso?

Eren- Não! Não quero nem imaginar!

Jean- O Erwin pode querer assumir o seu filho, com isso ele conseguiria tirar tanto seu ômega quanto seu filho!

Eren- Não isso nunca, não vou permitir que ele fique com o Levi, muito menos com meu filho.

Jean- E na pior das hipóteses ele com ajuda da Kuchel obrigarem o Levi a tirar o feto.

Eren- Tenho que tirar ele logo de lá!- Se desespera.- Se descobrirem eu não poderei fazer nada estando longe! 

Jean- Claro, claro, vamos agir logo! Certo? Eu irei ajudar você com isso!

Eren- Obrigado, amigo!- falar isso trousse um déjà vu que não o permitiu chamar Jean de "irmão". A ultima vez que chamou alguém assim, essa alguém o traiu da pior maneira.

Jean- Que isso não precisa agradecer bastardo!

Eren- Cara de cavalo.- sorri.

Jean- O plano segue ainda com no dia do casamento!?

Eren- Sim!


>>Quebra de tempo <<


Kuchel- Já se arrumou?- entra no quarto do menor que ainda estava deitado, com uma cara de poucos amigos, e tinha os olhos inchadas, consequência de ter chorado a noite toda.

Levi-.....!!!- desviou o olhar da mãe e encarou a parede, enquanto chorava silenciosamente.

Kuchel- Não está me ouvindo? 

Levi- Não fale comigo!- enxuga as lágrimas e olha para a mãe com ódio.- Se levanta abruptamente da cama.

Kuchel- Você me respeita, não se esqueça que sou sua mãe!- disse.

Levi- Você deixou ser! Eu te odeio, você uma infel- cortado por tapa no rosto.

Kuchel- D-Desculpa.- disse arrependida tentando se aproximar do filho, mas Levi não deu nem chance e saiu correndo para dentro do banheiro se trancando.- L-Levi... filho.- tocou na porta com tanto desejo, como se pudesse tocar no menor através daquele pedaço de madeira, sentiu um aperto no peito quando lembrou do olhar magoado que Levi direcionou a ela, antes de se trancar.- Por favor, eu não quis fazer isso!

Levi- Não se preocupe Kuchel pode sair agora, eu irei me arrumar, para a droga de casamento que você arranjou.

Kuchel- Filh-

Levi- Não diga nada só saia.

Sem dizer mais nada, Kuchel apenas se afasta da porta, ainda mantendo olhar fixo nela, antes de sair do quarto arruma o terno branco sobre a cama.

Kuchel- Tranque a porta e só abra quando eu vir!- disse para o segurança na porta do quarto.

Depois do dia que Eren entrou na casa, Kuchel reforçou a segurança, e colocou dois seguranças na porta do quarto, e dois em frente a sacada do quarto menor.


---


Levi suspira pela décima terceira vez antes de fechar o último botão do terno que usava. Apertou os olhos com forças, deixando suas lágrimas rolarem por seu belo rosto, cobriu a boca com as mãos para abafar o som do choro, caminhou com passos rápidos até o espelho, sem o mínimo de interesse em saber como estava esteticamente. Apenas queria analisar seu reflexo e ver o quão despedaçado estava, mesmo que fisicamente continuasse maravilhoso, por dentro estava destruído, sendo consumido pela dor lentamente. 

Levi- Queria que esse dia fosse o melhor da minha vida!- sussurra.

Kuchel- E é o melhor dia.- diz entrando. 

Levi-.....!!!- Não deixava de encarar tristemente o seu reflexo no espelho.

Kuchel- Pense meu amor, você vai casar com o Erwin, além de bonito ele vai resolver o caso da morte da sua irmã, tudo vai ficar bem! Eu amo você! O Erwin te ama, e vocês serão felizes terão filhos.- leva a mão para acariciar o rosto do menor.

Levi- Não.- disse ao segurar a mão dela impedindo sua ação.- Você não me ama! Ele não me ama, eu nunca vou ser feliz com ele, nunca terei filhos deles!- a afasta de perto de si.- Você não sabe o que é melhor para mim!- dizia enquanto chorava.- Se você soubesse o que é o melhor para mim! Você não se metia na minha vida.- fala com dificuldade por conta do choro.- Você não impediria que eu fosse feliz.- para de chorar e encara a mãe com uma expressão fria.- Com o Eren.- enxuga o rosto.

Kuchel- ....!!

Levi- Vamos logo para essa merda! Isso que você chama de melhor dia da minha... é o maldito pior dia minha vida!

Kuchel- Levi tente entender... que e-

Levi- tente entender... - sorri sarcástico - tente entender...!! Não me peça isso, já que você nunca tentou entender o meu lado.- vai até a porta e bate com força!

O segurança abre achando que fosse Kuchel precisando de algo, sendo ouviram os gritos de ambos.

Segurança- Algum problema senhora!- diz ao barrar Levi de passar.

Kuchel- Está tudo bem!

Levi- Vamos querida Kuchel, temos um casamento para realizar!- sorri debochado.

Sem dizer nada Kuchel passou pela porta, sendo seguido por Levi, que controlou ao máximo a vontade de chorar, não queria mais parecer fraco perante a mãe, ele a via como inimiga, e ter esse ponto de vista sobre a mulher que lhe deu a vida, cuidou e ensinou tudo o que sabe, lhe deu amor, sim amor e carinho por tantos anos, mesmo que ela tenha modificado seu comportamento agora, ele tinha que admitir amava tanto ela.

O menor teve sua atenção voltada para a igreja no momento em que o carro parou na entrada. E agora toda as lágrimas evitadas durante o caminho vieram de uma só vez, fazendo o menor soluçar alto. Ver aquela cena cortou o coração de Kuchel, aquele choro, todas as lágrimas, ela sempre planejou que fosse de alegria, por estar vivendo um momento unico e feliz. Mas eram de tristeza, todos seus planos felizes para seu filhinho estavam indo de água a baixo, por culpa sua.

Kuchel- Vamos?- disse com a voz chorosa.

Levi a ignorou por completo apenas desceu do carro, se preparando para entrar.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...