História Em nome da nossa amizade - Capítulo 1


Escrita por: e jypdeluxe

Postado
Categorias Black Pink
Personagens Jennie, Jisoo, Lisa, Rosé
Tags Blink Project, Casa, Comedia, Festa, Humor, Rose, Tema Pink
Visualizações 106
Palavras 1.263
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Festa

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, pessoas! Hoje estou aqui trazendo minha primeira história para o projeto. Estou bastante nervoso, já que é a primeira vez que trabalho com uma fanfic do gênero. Espero que aproveitem a história. Boa leitura!

Capítulo 1 - Capítulo Único


O tempo se arrastava naquela noite de domingo. Enquanto suas amigas saíam para se divertir, Rosé concentrava-se em terminar de ler um de seus livros favoritos — Harry Potter e a Pedra Filosofal. Já lera o volume, pelo menos, umas três vezes e, ainda assim, para ela parecia a primeira. Sozinha em seu quarto, sob a luz de uma vela enquanto lia, ela sentia-se em paz, mas não completa. Queria uma companhia, alguém para sair e se divertir, porém os afazeres a impediam de ter esse momento. E foi o que revelou às suas amigas assim que chegaram.

Após uma longa conversa em um chat com Jennie, Lisa e Jisoo, Rosé as convenceu de que as quatro deveriam morar juntas, já que, atualmente, todas moravam sozinhas.

Rosé recostou-se no travesseiro e fechou os olhos, tentando abafar a ansiedade que não a deixaria dormir. Para completar, a vizinha havia acabado de colocar EDM para ouvir em um volume razoavelmente alto, fazendo Rosé levantar-se da cama e fechar a janela, voltando à sua tentativa de dormir logo em seguida; enquanto ainda escutava o som da casa ao lado, que agora reduzira-se a um ruído abafado.

Tocava Sugar Free do T-ARA no momento, e Rosé descobriu que gostava da música, afinal. Quando EDM foi mudando progressivamente para Ballad, ela dormiu.

A manhã seguinte foi agitada. A todo momento Rosé movia algum móvel de lugar, arrumava algum quarto, a poeira subindo... Em algumas horas, a casa estava pronta para receber as hóspedes.

Rosé dirigiu-se até o banheiro a fim de tomar um banho e se preparar. Observando sua casa, concluiu que seu trabalho não fora em vão. A casa estava impecável!

Ding Dong!

Foi correndo abrir a porta ao soar da campainha. Jisoo logo entrou, carregando algumas malas.

— Onde estão as outras? — perguntou Rosé, curiosa.

— Estão no shopping! A Lisa ficou presa na porta giratória de uma loja de sapatos.

— E como ela conseguiu ficar presa?

Jisoo levantou as mãos, indicando não ter certeza da resposta.

— Trouxe as malas delas? — perguntou Rosé, olhando para a bagagem de Jisoo.

— Ah, não! Estas são as minhas!

— Uh, entendi.

— Gostei da casa! — admirou Jisoo.

— Vou mostrar seu quarto, traga as malas.

(...)

No momento em que a campainha tocou novamente, Jisoo levantou-se do sofá e foi abrir a porta, deparando-se com Lisa do outro lado. Não pôde evitar olhá-la com reprovação.

— Ela demorou muito tempo para sair? — Jisoo perguntou a Jennie.

— Muito tempo! — ela respondeu, erguendo as sobrancelhas.

— E as malas? — perguntou Jisoo, procurando-as.

Seungri surgiu na porta, carregando malas em suas costas e outras nas mãos. Jogou-as no chão e caiu, exausto.

— Ele perdeu uma aposta e as trouxe. — sorriu Jennie, vitoriosa.

— Chegaram! — descia Rosé da escada, empolgada. As meninas voltaram-se para ela. — Estão todas bem?

— Menos o orgulho dele. — Jisoo apontou para Seungri.

Rosé ficou a encará-lo, incrédula.

— Hoje, ele é meu lacaio. — sorriu Jennie.

(…)

— Bom, já sabem onde estão seus quartos. Agora eu vou dormir. Tenham uma boa noite!

Cada garota dirigiu-se até seu quarto.

A noite estava calma. O canto de uma cigarra, lá fora levava Rosé ao mundo dos sonhos. De repente, ouviu um barulho. Assustada, Rosé desceu a escadaria para conferir e percebeu que o som vinha do banheiro.

A casa estava totalmente escura se não fosse pela luz do banheiro.

— Quem está aí? — perguntou.

A porta se abriu, revelando Seungri, que estava com uma feição suspeita.

— Rosé, você tinha razão! Os pastéis que comi no almoço…

Seungri fez um gesto; Rosé caiu em desespero.

O dia seguinte foi extremamente cansativo para Roseanne Park que, ainda exausta pela noite anterior, teve que assumir as tarefas da casa enquanto as amigas iam a algum lugar fazer compras.

Jennie se assustou com o estrondo que a porta fez ao se fechar de repente.

— O que foi isso? — perguntou Jennie.

— Coloquei seu lacaio para fora.

— Coitado!

— Coitado? Ele não me deixou dormir ontem!

— Eu não tô falando do Seungri, ele tem casa! Estou falando do meu carro que ele ficou de lavar.

Jisoo assentiu.

— Hora de irmos! — exclamou Jennie.

— Mas, e o almoço? — perguntou Rosé.

— Desculpa, mas não vai dar tempo. Talvez a gente volte para o jantar.

Saíram e bateram a porta.

Rosé ficou sozinha, com a casa de cabeça para baixo. Perguntou-se como seria quando chegasse seu aniversário no fim de semana.

— Elas lembrarão! — Tentou convencer a si mesma de algo que não tinha certeza.

Dia após dia, a situação se repetia. Até que o grande dia chegou.

Rosé tentava repelir as expectativas, sem êxito. Ficou discutindo, sozinha em seu quarto, qual seria seu pedido. Momentos depois, desceu para checar o que as amigas faziam.

— Bom dia!

— Bom dia! — responderam em uníssono.

— Pretendem sair hoje?

— Não — respondeu Lisa.

— Entendo.

— Vamos jogar hoje — continuou Jennie. — No meu XBOX One.

— Ah, sim. Espero que isso não atrapalhe meu aniversário.

Rosé preparou o almoço, decepcionada. Ninguém lembrara do seu aniversário, afinal.

À tarde, as três amigas lutavam com zombies online; Rosé lutava com o alto volume do videogame.

Foi até a sala e puxou a tomada do interruptor.

Jennie protestou.

— Já chega!

As meninas ficaram sérias.

— Desde que chegaram aqui, eu tenho feito tudo quatro vezes mais nesta casa. Eu aguentei essa semana e tudo o que fiz em nome da nossa amizade, mas, justo hoje, no dia do meu aniversário, vocês esquecem o significado dessa palavra. Eu queria que vocês, por um dia, soubessem como é estar no meu lugar.

As meninas silenciaram-se; Rosé subiu para o quarto. Resolveu dormir um pouco, deixando de lado suas decepções num selar de pálpebras cansadas e sonolentas, regadas por doces lágrimas.

Ao acordar, no dia seguinte, notou que o fizera naturalmente, sem o auxílio de barulhos externos.

Desceu as escadas com preocupação. À medida que descia os lances, reparou em como eles estavam limpos e ficou se questionando se havia limpado a escada naquele dia.

Quando chegou na sala, tudo estava excepcionalmente limpo e arrumado. A casa estava vazia, pelo visto.

Ficou preocupada com as garotas. O que havia acontecido? Teriam elas ido embora após o discurso? Rosé fora muito dura?

— Tem alguém aí?

— Surpresa!!! — Jennie saltou de imediato atrás do sofá.

— Que susto! Onde estão as outras?

Jennie ficou em silêncio.

Só naquele momento Rosé reparou que Jennie usava suas roupas.

— Está usando minhas roupas… e estão sujas!

Jennie sorriu.

A luz se apagou e, de repente, começou a tocar a playlist favorita de Rosé. Enquanto isso, a casa era decorada, por Jennie e Lisa, com fotos das amigas e presentes incontáveis; até uma pessoa vestida de urso de pelúcia apareceu.

Os olhos de Rosé encheram-se de lágrimas.

— Rosé… — começou Lisa. — Eu preparei uma canção… espero que goste!

— Você vai cantar para mim?

— Espero que goste! — pegou o violão e começou a cantar One In A Million.

De repente, Jisoo surge na sala cantando a canção e Lisa se silencia.

— Jisoo? O que está fazendo aqui? Era pra você estar amarrada lá atrás cantando e eu dublando.

Após a canção ter sido entoada, Rosé quebrou o silêncio, ainda emocionada.

— Eu adorei! Muito obrigada!

As meninas sorriram.

— Só não entendi uma coisa, por que estão usando minhas roupas?

— Nós realizamos o seu desejo. Tentamos ser como você, mas não dá! Ninguém é tão boa quanto você.

Rosé olhou em volta.

— A casa está ótima! E essas coisas, de onde vieram?

As outras garotas se olharam.

— As malas! Todas aquelas malas…

— Sim! Presentes para você. Desculpe-nos por ter feito aquela bagunça, mas não podíamos deixar que descobrisse.

— Esqueçam isso, eu que peço desculpas.

O urso de pelúcia gigante caiu no chão, revelando que a pessoa que usava a fantasia era Seungri.

— Parabéns Rosé!

— Obrigada!

— Pastéis? — Seungri apontou para a mesa.

— NÃO!!!


Notas Finais


Parece que o Seungri está em apuros agora! E aí, gostaram? Até a próxima!

Capa: @closerxs
Betagem: @jeonaja
Obrigado pelo trabalho duro, amo vocês!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...