História Em Nome Do Amor. - Capítulo 10


Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charli, Charlotte, Cotton, Dajan, Dakota, Debrah, Dimitry, Giles, Iris, Jade, Kentin, Kim, Leigh, Letícia, Li, Lynn, Lysandre, Manon, Melody, Nathaniel, Nette, Nina, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Professora Delanay, Rosalya, Senhora Shermansky, Thomas, Viktor Chavalier, Violette, Wenka, Willi
Tags Amor Doce, Castiel, Hentai, Irmãs, Lysandre, Romance
Visualizações 27
Palavras 3.124
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 10 - Capítulo X.


Fanfic / Fanfiction Em Nome Do Amor. - Capítulo 10 - Capítulo X.

~ Taiga On


- SOCORRO, SOCORRO!- Eu gritava por ajuda, estava desesperada.

Quem eram aquelas pessoas e por que estavam aqui? Eu estava com medo mas parecia que eles me conheciam tão bem. Uma mulher chega, estava vestida de enfermeira então suponho estar em um hospital.

- Por que estou aqui? O que aconteceu?- Pergunto assustada para a mulher de cabelos presos.

A mulher responde calmamente, dizendo que eu Havia sofrido um acidente e vim parar no hospital. Ela também diz que eu estava em coma e quase Morri. Meus olhos se enchem de lágrimas, pelo simples fato de que eu não conseguia me lembrar de nada. E como se houvesse um espaço em branco na minha mente.

Começo A chorar sem parar, e a médica se retira junto a menina de cabelos curtos e mechas rosas. Junto a mim fica apenas um garoto de cabelos grisalhos, ele se aproxima devagar e me abraça. Sinto que já havia sentido seu toque, seu cheiro e seu abraço.

~ Quebra-tempo ~


~ Pov's Lysandre

Sinto um aperto em meu peito ao ver que Taiga não se lembrava de mim. Tento conter minhas lágrimas, e minha vontade de beija-la. Ela estava assustada, vejo seu olhar perdido e sinto seu fôlego falhar. Tento dizer que tudo ficaria bem, mas ela começa a chorar cada vez mais,e tampar seus ouvidos dizendo para que eu pare de falar. Saio do quarto conforme ela havia pedido.

Ao sair do quarto, esbarro em armin que estava dando voltas em círculos.

- O que veio fazer aqui?- Pergunto o encarando seriamente.

- Não que isso seja da sua conta, mas eu soube que ela havia acordado. E eu preciso saber se ela esta bem.- O mesmo responde passando por mim como se eu não fizesse diferença. Cerro meus punhos, a raiva estava tomando conta de mim.

- E por que não veio antes?- Pergunto tentando manter a calma.

- Tava ocupado demais pra vir e ver um "semi cadáver".- O moreno diz ao sair andando.

Aquelas palavras me fizeram sentir uma raiva tão grande que eu não pude conter a minha vontade de dar um soco na boca daquele desgraçado.

~

Armin e eu estávamos brigando no meio do corredor, alguns pacientes haviam se levantando de suas camas só para ver a briga. Alguns médicos tentavam nos separar, mas não conseguiam. Precisaram chamar alguns seguranças para conseguir me parar. Dentre os pacientes que haviam se levantado, estava Taiga nos olhando paralisada.

Armin se solta dos seguranças indo em direção a Taiga, que ia aos poucos recuando. O mesmo tenta beija-la, mas é impedido com um tapa na cara. É nessa hora que surge um sorriso de canto em meus lábios.

- AÍ! VOCÊ TÁ DOIDA?- Armin fala num tom alterado.

- AH, EU DOIDA? DOIDO É VOCÊ QUE JÁ CHEGA QUERENDO ME BEIJAR. SEU IDIOTA. EU NEM SEI QUEM É VOCÊ. - Taiga diz em um tom ainda mais alto, enquanto todos a sua volta nos encaram.

- Como assim não sabe quem eu sou? Taiga...- Armin diz agora em um tom surpreso, mas triste.

- E-Eu... Eu não sei quem é você. Por que todo mundo sabe quem eu sou mas eu não sei quem são vocês?- Taiga diz ao entrar no quarto com seus olhos cheios de lágrimas. Minori toca no ombro de armin e diz sobre a perda de memória que Taiga havia sofrido. O mesmo sai com andando com pressa.

~

Minori e eu entramos no quarto, e Taiga estava olhando pela Janela. A mesma nos olha e sorri.

- Minori!!- A mesma corre em direção a sua irmã e lhe abraça. Sinto uma felicidade imensa ao ver que ela havia retomado suas memórias. A mesma me olha com um olhar vazio, tento sorrir para ela e me aproximar mas ela apenas me encara.

- Quem é você? Minori, e o castiel?- ao ouvir "quem é você" mais uma vez, o meu mundo parou, meu peito acelerou e minha boca secou.

- N-Não se lembra de mim? Mas se lembra do Castiel?..- digo olhando-a, enquanto lágrimas se formam em meu rosto.

- Deveria? Ela responde com um olhar vazio.

- T-Taiga.. Eu tenho que ir... -Saio do quarto secando as lágrimas que tomavam em meu rosto.

Minori tenta ir atrás de mim, mas peço que ela aproveite que Taiga havia se lembrado dela. Eu ficaria bem..

~

Ando pelo hospital todo, e sento em um banco de espera. Apoio meus cotovelos em minhas pernas e minha cabeça em minhas mãos. Começo a chorar, até sentir uma mão em minhas costas.

- Ei querido, por que está chorando? Perdeu alguém importante?- Uma senhora de coque alto e cabelos brancos, diz gentilmente ao tentar me acalmar.

- Mais ou menos- Digo sem olha-la nos olhos, ou sequer levantar a cabeça.

- Oh querido, seja mais específico, e olhe para mim.- A senhora diz ainda calma.

Levanto a cabeça e seco minhas lágrimas, olho-a nos olhos e começo a falar a respeito de Taiga, e de sua perda de memória.

- Mesmo que ela ainda não se lembre de você, não desista. Se vocês tem uma história, deve lutar para conquistar um final feliz, ao invés de um final no qual um se esquece do outro. Bote um sorriso no rosto, e vá fazer sua amada se lembrar de você.- A senhora diz ao se levantar e ir para uma cantina que tinha no hospital.


~ Pov's Taiga


Algumas memórias veem a tona, como as de Minori, Castiel e armin. É como se eu nunca houvesse esquecido de ninguém, eu sentia isso. Até ver um garoto de cabelos grisalhos, ele dizia me conhecer, dizia seu nome Para Que Eu Me lembrasse, mas eu não conheço nenhum... Lysandre.

Minori Havia passado um belo tempo comigo, nos conversamos de tudo. Abraço Minori com todas as minhas forças, e sussurro em seu ouvido:

~ Mesmo que eu volte a perder a memória, eu ainda irei te amar. E daremos um jeito de voltarmos a ser como éramos. Eu te amo, Mi!

~ Taiga Off


~ Minori On

Taiga estava lembrando e esquecendo das coisas toda hora, a única coisa estranha é que ela não se lembrava do Lysandre... Os médicos disseram que ela ficaria mais um pouco ali para verem um remédio para seu esquecimento. Minha tia propôs ficar como acompanhante dessa vez para que eu e Lysandre comparecessemos as aulas.

Eu converso com Taiga até que não pudesse mais, ela me fala umas coisas e diz que me ama, eu digo que a amo também enquanto a abraço chorando.

Saio da sala junto da enfermeira que alertou do fim do horário de visita, percebo que Lysandre não estava no mesmo corredor e saio a procura dele.

Encontro o mesmo no andar de cima, corro até ele e percebo que estava chorando no banco. Eu sento ao seu lado e o abraço em forma de aconchego, ele sem falar nada me abraça devolta com a cabeça em meu ombro enquanto eu passava minha mão pelos fios de seu cabelo.

Ele levanta sua cabeça a olhar diretamente em meus olhos, seu rosto vermelho e seus olhos inchados me faziam perceber a dor que ele sentia.

- Está mais calmo?- Pergunto ao tirar uma mecha de cabelo que estava em seu rosto.

- Sim, Vamos.- Ele diz ao se levantar enquanto limpava lágrimas de seu rosto com a manga de sua blusa.

Desço junto ao grisalho, me despeço de nossa tia e de Taiga que havia me esquecido de novo, os médicos disseram para não me importar pois seria temporário.

Castiel esperava na porta para nos levar, ele havia chegado a pouco tempo, tinha mandando uma mensagem para que ele buscasse a mim e o Lysandre. Entramos no carro e saímos.

- Mano, vocês estão muito deprê, vamos no bar pra dar uma animada.- Ele diz desviando o caminho.

- Castiel, eu não to afim de beber.- Lysandre diz sem expressar qualquer sentimento.

- Eu não perguntei se vocês querem. Afinal, chegando lá é óbvio que vão beber.- Ele diz dando um sorriso de lado, eu não dizia nada, apenas olhava pela janela com a cabeça encostada no vidro.

~

Chegando lá, Castiel desce do carro e da a volta até mim, ele abre a minha e a porta do Lys ao mesmo tempo fazendo com que acordassemos de nosso transe. Saímos do carro e Castiel me deu um selinho antes de entrarmos no bar.

- Vão querer o que?- Castiel pergunta a olhar para mim e Lysandre, que ficamos em silêncio.- Ta certo, 3 cervejas amigo.- O mesmo diz após um suspiro.

Eu não queria beber, mas Castiel tem um jeito de convencer. Logo eu e o Lysandre tinhamos um copo nas mãos.

~

Estava tudo gritando, eu tenho certeza que estava bêbada, Lysandre e Castiel também tinham bebido bastante.

- Vamos pra casa.- Castiel diz ao perceber q eu e Lysandre Estavamos totalmente bêbados.

- Você.. Hic... Não pode diri... Hic... Dirigir.- Digo a soluçar.

- Ai ai, nem para beber vocês servem.- Ele diz a nos empurrar até o carro, ofendeu...

Entramos no carro e fomos pra casa, Castiel acabou com a graça.

~

Chegamos a casa do Lysandre, ele sai do carro meio tonto, saímos junto para ajuda-lo a entrar.

- Foi um prazer te-los como companhia.- Ele fala com a voz meio nasal, beija minha mão e pega a mão de Castiel, que recusa que o grisalho a beijasse. Eu rio.

Castiel abre a porta, já que Lysandre mal conseguia encaixar a chave, Lys se despede e entra. Eu entro no carro assim como o pedido de Castiel, fomos em direção a minha casa.

- Vou lhe fazer companhia essa noite.- Castiel diz.

- Não precisa.- Digo encostando a cabeça no banco.

- Como se eu tivesse perguntado. - Ele completa.

- Você é muito grosso.

- Você bebeu demais, vai ficar com uma ressaca do caralho amanhã.- Ele diz, eu me calo e ele ri da minha reação.

~

Chegamos na minha casa, ele abre a porta para mim e entramos, me jogo no sofá. Ele vai para a cozinha e faz um café.

- Pra que isso?- Pergunto indo atrás do mais velho.

- Ajuda na ressaca.- Ele diz concentrado, como ele não estava bêbado?

Arquio minhas sobrancelhas e lhe dou um selinho, ele me entrega um copo de café. Tomo um pouco e ele volta a me beijar, pega o copo de minha mão e coloca-o na mesa ao me pegar no colo e me levar até a sala. O mais velho me joga no sofá a me beijar loucamente.

~ Minori Off


~ Taiga On

A cada dia mais a minha mente vagava sem memórias, o que me deixava em uma angústia sem fim. Sempre esquecer das pessoas que eu era próxima, eu já não aguentava mais o fato de perder a memória a cada 5 minutos. Era um sofrimento terrível.


~ Pov's Lysandre


Taiga conseguia se lembrar das pessoas a sua volta, mas após mais ou menos uns cinco minutos as esquecia novamente. Mas... Ela nunca conseguiu lembrar de mim, isso me deixava com uma tristeza e ódio profundos. Como ela conseguia se lembrar de todo mundo, menos de mim? Eu realmente mereço isso?

Será eu o culpado disso tudo? Se eu tivesse impedido Taiga não estaria nessas condições?

As perguntas que minha mente me fazia estavam acabando comigo... Estava doendo mas minha mente não sabia a hora de parar.

~

Após Castiel me deixar em casa, me sinto tonto e evito subir as escadas. Me jogo no sofá e acabo adormecendo.

~Sonho on

Minori segurava minha mão e sorria para mim de uma forma tão doce, seu sorriso era apaixonante... espera, O QUE?

~Sonho off

Acordo com a respiração agitada e meu corpo suado. Por que eu sonhei com a Minori? Dessa forma?. Já era noite e eu estava zonzo demais, ao ponto de não conseguir me levantar. Passo a mão por todos os meus bolsos procurando meu celular, vejo algumas mensagens.

" Fala seu bosta, você tá bem? Eu tô na casa da Mi e vou fazer companhia para ela. Toma café porque você vai ficar com uma ressaca do Caralho"- Castiel

Sinto algo queimar dentro de mim, é como se eu estivesse com.. ciúme?

- Ah, Para de ser idiota! Ela é sua amiga. Você não deve sentir ciúme..- Repito isso para mim mesmo tentando me convencer que era errado sentir algo a mais por uma amiga, pior ainda, Namorada do seu melhor amigo.

~

A noite se passou rápido, logo nascendo um dia chuvoso, e frio. Perfeito para ficar em casa dormindo. Mas apesar da minha imensa vontade de ficar em casa, me levanto as pressas, sentindo minha visão escurecer e minha cabeça latejar.

- Bem que o Castiel avisou- Digo ao Me sentar com calma, esperando minha visão voltar ao normal.

~

Após minha visão voltar ao normal, e minha cabeça parar de girar me levanto e vou até a cozinha tomar café, e depois subo para tomar banho e me trocar.

Espero Castiel aparecer para que possamos ir ao hospital.


~ Pov's Taiga


Minha memória havia voltado, eu não saberia por quanto tempo. Ainda não havia ninguém no hospital, olho pela Janela do quarto, e o dia estava chuvoso e frio. Talvez todos estivessem cansados dessa perda de memória. Começo a chorar descontroladamente e a bater em tudo que eu via pela frente.

-DROGA DE ACIDENTE

DROGA DE VIDA!- Começo a gritar alto. Alguns médicos entraram no quarto e me seguraram, enquanto eu me debatia e gritava para que me soltassem. Sinto algo furar o meu braço, e tudo a minha volta começar a girar e minha visão escurecer. Novamente me encontro nessa escuridão.


~ Pov's Lysandre


Chego no hospital, e os médicos dizem que Taiga havia ficado agitada demais, e tiveram que seda-la. Minori me abraça ao perceber minha cara de preocupação. Sinto meu coração acelerar, e meu rosto queimar. Percebo as expressão posta no rosto de Castiel, Ele realmente parecia incomodado. Me solto do abraço aos poucos, e vou até o quarto onde Taiga estava. A observo dormindo, e acaricio seu rosto.

 ~ Você poderia se lembrar, é tudo tão chato sem você.~ Digo ao selar meus lábios aos dela.

Eu precisava beija-la, eu já não aguentava mais essa confusão dentro de mim. Eu não sei o que sinto por Minori, e se sinto. Mas também não sei se devo continuar insistindo em algo que talvez não seja para acontecer. Minha cabeça está uma confusão, e eu preciso que alguém me salve antes que eu enlouqueça.

- Você é um tolo por ainda perder seu tempo aqui. Você não cansou de ficar com uma garota que não se lembra de você? - Alguém diz ao abrir a porta do quarto. Era armin com aquele olhar sarcástico de sempre. Tento ignora-lo, mas ele permanece me atormentando com palavras sujas e pesadas.

- Por que não esquece ela de vez? Ela já esqueceu de você mesmo.- Ele diz ao sair andando e me deixando para trás.

- M-Mi? Cadê você? Por que me deixou? - Olho para Taiga que pronunciava essas palavras enquanto dormia. Saio a busca de Minori, para que ela pudesse encontrar sua irmã.

- L-Lys... Onde está você? Por que não aparece para me ver?- Congelo ao ouvir tais palavras ditas por ela.

- Eu sempre estive aqui, Taiga.- Digo ao finalmente sair do quarto.

Vou até o banheiro lavar meu rosto e esfriar a cabeça, a presença de armin me incomodava. Saio do banheiro e vejo Castiel e Minori abraçados. Aquilo me dá um aperto no coração,mas ainda sim faço de tudo para esquecer tais sentimentos. Volto para o quarto em que Taiga estava, e vejo que a mesma havia acordado, e estava na pior companhia possível... Armin!


~ Minori On

Castiel me joga no sofá e começa a tirar a minha e a própria roupa enquanto me beija, eu estava curtindo o momento e esqueço-me dos cortes pelo meu corpo, que logo chamam a atenção do ruivo.

- Que porra é essa?- Ele disse saindo de cima de mim.

- Não é nada, nada que precise se preocupar.- Digo puxando meus braços que estavam sendo agarrados pelo maior.

- Foi pelo acidente né? Por que isso mano?- Ele diz colocando a própria camiseta.

- Eu disse que não precisa se preocupar.

- Ah e você quer que eu faça o que? Saia e deixe você se matar com uma navalha de "Gilette"?- Ele diz alterado.

- Para, por favor...- Eu digo sem ter exatamente o que dizer, algumas lágrimas começam a escorrer pelo meu rosto.

- Minori, para com isso, Você tem que parar de fazer isso.- Ele diz vindo até mim com lágrimas nos olhos, eu recuo e começo a chorar cada vez mais.

- E- eu não consigo... Eu não consigo parar.- Digo.

- Você consegue parar, eu sei que con....- Tampo meus ouvidos e começo a chorar desesperadamente.

- PARA!- Grito e o maior fica em silêncio- Para, p-por favor.- Falo em meio a soluços e lágrimas que não paravam de cair.

- Mi... Minori...

- Eu... Eu não consigo Castiel, eu não aguento.- Ele tenta dizer algo motivacional mas eu corto o mesmo.- Eu sou fraca, eu desisto fácil... É muito difícil pra mim.

- Tenta, por favor. Você não é fraca.- Ele diz vindo até mim novamente.

- Não minta pra mim... A culpa dessa merda de acidente foi minha, eu não estava com ela pra evitar, tudo pra ficar com um garoto comprometido.- Ele me olha com dó, eu detesto esse olhar nas pessoas.

- Me conta.- Eu o olho confusa.- Me conta o que te fez ter essa idéia.

- Essa "idéia" é a verdade Castiel, era pra Taiga ter uma vida boa... Era pra ela estar bem agora.

- Por que acha que ela estaria?

- Por que não era pra eu ter nascido, meus pais nunca tiveram condições de criar duas filhas. Eles a planejaram mas a mim não, ela teria tido tudo do melhor tipo, e agora meus pais estariam aqui com ela...- Digo em meio a lágrimas desesperadas saindo de meus olhos.

- Mas o acidente não foi sua culpa Minori, pare de pensar isso.- Ele tenta me acalmar.

- Como? Foram eles que disseram, recebo mensagens do meu pai todos os dias pedindo que eu me mate. Mesmo que subliminarmente...- Castiel me olha surpreso e me abraça, eu tento negar mas era o que eu mais precisava naquele momento. Eu retribuo o abraço e choro desesperadamente com a cabeça encostada em seu peito.

~

Após tudo se acalmar subimos e fomos dormir, eu havia prometido ao Castiel que iria a escola no dia seguinte, nos deitamos mas como todas as noites eu não conseguia dormir. A mensagem de meu pai chega como em todas as noites naquele horário, mas dessa vez era um pouco diferente...

~ Mensagem On

" -Diga a Taiga que eu a amo."

- Pai

~ Mensagem Off

Eu o mando uma mensagem perguntando o por que mas ele não diz nada mais. Era sua última mensagem.

~ Minori Off


Notas Finais


Espero que tenham gostado, desculpem qualquer erro e a demora. Um beijo @_HeyMinSook_ como Minori @UniiBabyPanda como Taiga


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...