1. Spirit Fanfics >
  2. Em Pleno Escuro-Vmin >
  3. VI-Jeon

História Em Pleno Escuro-Vmin - Capítulo 6


Escrita por:


Capítulo 6 - VI-Jeon


Taehyung suspirou, estava morrendo de sono, o movimento estava fraco, e pra váriar os únicos clientes eram bêbados derrubaram copos de refrigerante e batatas no chão, ele realmente odiava aquele emprego,  e naquele exato momento estava limpando uma mesa dos fundos, enquanto novamente pensava no quanto sua vida melhoraria quando fizesse a cirurgia.

Mas sem dúvida alguma, trabalhar como auxiliar de limpeza do Mcdonald's, de madrugada não era para qualquer. 

O pior é que quando começou a trabalhar, achou que seria apenas coisa de um ano, para juntar uma grana para a cirurgia, depois que a fizesse poderia focar em pagar uma faculdade e ter um emprego melhor.

Mas o universo não favorecia Omegas,  e ele era um.

Já estava com 26 anos, e ainda não havia mudado de emprego e nem juntado o dinheiro, se sentia um verdadeiro fracasso, e jogava toda a culpa para cima de sua classificação.

E quanto ao seu lado omega, realmente, nunca mais falou consigo, e ele não teve mais cios desde que se mudou, o que era ótimo.

Ouviu o som de passos e se ajeitou, ergendo sua postura, um cheiro forte se aproximava, e não demorou para que um alfa parasse em sua frente, acompanhado de um omega.

Ambos se sentaram em uma mesa a frente, e cara, aquele alfa exalava feromonios, era forte, e Tae inspirava com vontade.

Mas não estava atraido pelo dono do cheiro, e sim pelo odor, queria ter um exatamente assim, e não "feder" a abacaxi. 

E de fato era só mais uma madrugada, até ter visto quem era o Alfa.

Jeon Jungkook.

Seu coração acelerou, aquele ali era a sua paixão da adolescência, Meu Deus! Ele havia se tornado um alfa? Mas...mas como? 

Estava envergonhado e constrangido, não poderia, de forma alguma ser visto, Que vergonha! Havia se tornado um omega. 

Era assim toda vez que se deparava com algum desconhecido que não via desde antes de se descobrir, ele nem gostava mais do jungkook, mas seu orgulho era grande demais, se o Jeon soubesse que foi ele quem se tornou um Omega, seria uma vergonha! E saber que ele trabalhava no Mcdonald's, algo que de acordo com Taehyung,  era humilhante, principalmente quando Jungkook estava com um dos relógios de última geração, e roupas de marca.

Terminou de limpar o mais rápido que pode, e se levantou, segurando o balde, mas o outro omega— que ele apelidou de idiota naquele exato momento—deixou cair acidentalmente um copo de refrugerante pela metade. 

—Oh!—ele grunhiu assustado, e Taehyung se viu entre a cruz e a espada, estava praticamente na frente da mesa, passar por eles e fingir que não viu seria uma mentira descarada demais, mas por outro lado, se fosse limpar Jungkook o reconheceria.

Mas havia outra questão, se passasse reto e por acaso eles reclamassem para o gerente? Se perdesse o emprego o que faria? Não podia voltar a notar com a sua mãe, isso seria a coisa mais vergonhosa do mundo, principalmente depois de ter ouvido que Park Jimin já tinha uma empresa de sucesso.

Sem ter o que fazer, se aproximou, e agachou rapidamente, com a cabeça baixa. 

—E-eu sinto muito.—o outro omega disse, constrangido.

—Só estou fazendo meu trabalho, senhor.—susurrou afinando a voz—por favor, continue sentado.

—Hobi, ta tudo bem, nem me molhou tanto .—ouviu aquela voz, e torceu o pano no balde, então as desculpas nao eram para si, que novidade.

Para ser sincero até que estava aliviado, o fato de sua presença ser praticamente invisível tinha as vantagens naquele momento.

—Você sabe que eu sou desastrado.—sorriu leve, tomando o MilkShake.

—Com licença, pode me trazer alguns guardanapos? —perguntou Jungkook,  e desta vez Taehyung soube que era consigo.

Ele por instinto levantou o rosto para responder, e Jungkook umideceu os lábios, o reconhecendo.

—É claro.—sorriu fraco, se amaldiçoando por ter mostrado o rosto.

Talvez ele não lembre de mim

Estava com tanta vergonha que até sentiu vertigem.

Jungkook estava apenas surpreso por rever Taehyung depois de tantos anos, e por ele ser um omega, mas apenas isso, e aos olhos de Taehyung estava sendo julgado, e mais tarde seria motivo de piadas.

Voltou com os guardanapos e colocou na meda.

—Espera, Taehyung. —parou, e virou o rosto.—É voce mesmo? Cara, não te vejo a anos, e quem diria, um omega.—deu uma leve risada de surpresa, Taehyung engoliu o seco envergonhado.

O próprio Jungkook sempre se intitulava como um omega, ver que ele era um alfa era assustador.

—Também estou surpreso por ser um alfa. 

—Pois é, quando tive meu primeiro rut foi um choque, mas enfim, a gente precisa botar o papo em dia, esse é meu amigo, Hoseok.—apontou com os olhos para o omega.—me passa seu número, pra' gente conversar.—pediu, e Taehyung assentiu sem dizer nada, e anotou no papel, o entregando.—Te ligo depois.—sorriu leve, e o Kim saiu dali.

—Eu vi aquilo ein.—Hana, a atendende sorriu sacana.—o alfa cheiroso pediu seu número?—Perguntou, e ele assentiu.

Depois de algum tempo, Taehyung entrou no apEEEErtamento, o local era minúsculo, só tinha uma cozinha, um banheiro igualmente pequeno e um pequeno quarto, mas era o que dava para pagar.

Sua mãe e seu padrasto já haviam pedido para que ele o dessem o endereço, queriam o visitar, mas Tae sempre inventava um motivo.

Não falava a anos com Jimin, e ja faziam bons meses desde que falou pela última vez com a mãe.

Se sentou na cama e comeu o macarrão instantâneo, até que ouviu seu celular tocar. 

Colocou a panela em cima da cama e atendeu.

—Alô. 

—Taehyung? —ouviu a voz de Jungkook.—Cara que bom, por um momento pensei que estivesse anotado errado.—riu leve.

—Oi, Jungkook, como vai?—retirou os sapatos e começou a arrancar as peças de roupa, quando a ligação encerrase ele tomava banho.

—Vou bem, e você? 

—Na medida do possível.—um silêncio predominou, e Taehyung se desesperou em achar algum assunto.—Então...aquele era seu omega?—Sabia que não era, Jungkook havia dito que eram amigos, mas se fez de esquecido, não passava nenhum outro assunto por sua cabeça.

—Ah, não, eu não tenho um...aliás  admito que foi uma surpresa quando eu vi que aquele cheiro estava vindo de você. —ele suspira surpreso.

—E-eu sei, fede né? Eu até tento controlar mas parece que esta impregnado, sabe?—diz envergonhado.

—O que?!N-não! Ele é...muito bom.—Taehyung ficou surpreso. —É...o melhor que eu ja senti.

—É...o seu também, é...muito bom.—Elogiou, incerto, não negava, já foi extremamente apaixonado por Jungkook, mas isso era quando imaginava que ele seria um omega, todos os pensamentos impuros que ja teve com o Jeon, era com ele sendo marcado por si, e na posição passiva,  e todas as vezes que sonhou, era com jungkook carregando seus filhotes, mas ele era um alfa, aquilo lhe...broxava.

Nunca havia lhe passado. Cabeça aquela possibilidade. 

Não é que sentisse atração por Omegas, o problema é que se admitisse que alfas lhe atraiam seria praticamente assinar que era um omega.

E por mais bizarro que parecesse aquela obsessão em negar seu segundo gênero era algo muito mais profundo, na infancia foi muito ligado com o pai, que sempre dizia que ele seria um alfa incrível, lhe dava dicas de como deveria escolher seu Omega, Taehyung era o Alfinha do papai, ele dizia para todos o quanto aquele garotinho iria ser um, era seu maior orgulho. 

E quando descobriu que iria ser um omega, foi um choque, porque em sua mente ele era um alfa, a vida inteira ouviu isso.

Sentiu como se estivesse enganando seu pai, havia manchado a honra dele, o decepcionado, causado desgosto e se sentiu culpado, havia prometido em frente ao túmulo dele que iria o orgulhar.

Mas agora, ele estava em pleno escuro.





 




Notas Finais


Eita Jimin chega logo que seu macho precisa de um UP


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...