1. Spirit Fanfics >
  2. Em teus olhos... >
  3. Ágape de Girassol

História Em teus olhos... - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


A fic é curtinha mas é emocionante ^^

Capítulo 1 - Ágape de Girassol


Fanfic / Fanfiction Em teus olhos... - Capítulo 1 - Ágape de Girassol

 

Em uma manhã ensolarada no santuário, o cavaleiro de virgem encontrava-se em sua casa de olhos fechados encostado em uma das pilastras.

POV SHAKA

Já faz dias que Mu voltou de Jamiel, a gente ainda não se falou mas eu sinto saudade daqueles tempos.

Ele parecia uma luz em minha vida, quando ele estava perto não havia sofrimento ou dor, essa luz que aquece meu coração como fogo em brasa que um dia me deixou no frio da solidão.

O Virginiano foi tirado de seus devaneios por um cavaleiro que o observava a um bom tempo.

- Você anda bastante pensativo Shaka, nem notou a minha presença aqui.

- Aiolia...

- Eu sei em quem você está pensando, não sabia que o retorno dele iria te abalar tanto.

Virgem ficou levemente corado e virou-se para seu amigo.

- Eu apenas... estava meditando.

- acho que você deve ir falar com ele hoje, isso se ele não vier aqui antes, conheço o Mu.

- Obrigado Aiolia

- De nada.

O leonino se retirou do local deixando um Indiano confuso e Indeciso.

Sempre que Shaka desejava sentir-se em paz costumava ficar no jardim das árvores Sala-gêmeas, por isso estava lá.

Ao olhar o dançar das pétalas roseas no ar, Shaka pegou uma delas apreciando sua beleza em seus pensamentos Mu era que nem aquela pétala lindo, gentil porém delicado e ao mesmo tempo forte.

POV SHAKA

Ele foi a minha fortaleza tantas vezes eu gostaria de corresponder a altura, ser o farol dele como anos atrás ele foi o meu, quando éramos crianças ele eliminava o meu sofrimento e me dava a direção para onde eu deveria seguir, eu encontrei nele a esperança e o amor.

Permaneceu sentado a alguns metros das árvores gêmeas por um longo tempo, até que notou a alguns centímetros de uma das árvores um girassol, matutou uma idéia em sua cabeça.

- que tal isso, talvez ele goste.

Na casa de Aries, Mu conversava com Aldebaran que foi visita-lo para papear e trocar ideia.

- Deba meu amigo, bem que você poderia fazer um de seus churrascos para reunir os cavaleiros de ouro, eu iria só pela reunião pois não como carne.

- Boa idéia!, além disso iria fazer uns quitutes vegetarianos para você e o Buda, por falar nele vocês ainda não se falaram né?, você voltou faz alguns dias.

O coração do Lemuriano disparou, a verdade é que Mu estava com medo, medo de ser rejeitado e de que Shaka não quisesse falar com ele por ter ido embora, coragem era o que lhe faltava.

- eu acho que ele não vai querer falar comigo.

- esta brincando! Mu em todas as reuniões dos dourados, Shaka estava sempre calado e as vezes que conversava falava de você, Aiolia e alguns outros cavaleiros percebiam que ele sentia saudade mas todos éramos discretos.

Aquela revelação pegou o ariano de surpresa sentia alívio, coragem, felicidade tantos sentimentos juntos, aquilo lhe deu força para ter a atitude de procurar o Indiano o mas rápido possivel.

- Sério!, que bom ouvir isso!.

POV MU

Quando eu estava em jamiel pensava muito em Shaka, na nossa infância... ele sofria por coisas que não eram culpa dele e eu fazia de tudo para deixa-lo feliz.

Como são lindos aqueles olhos azuis, que eu vi apenas uma vez e o jeito que conversávamos era mágico, a gente se entendia perfeitamente apesar das nossas diferenças e através de suas palavras... ele tocava a minha alma, parecia que nada mas importava a não ser nós dois.

Na entrada da casa de Aries, Shaka segurava um girassol em sua mão, olhava para aquela flor como se dentro dela coubesse sua esperança e seu amor por Mu.

- Vai lá com ele, só não esquece desse teu amigão aqui!!

Disse o Taurino rindo.

- É claro Deba, eu gosto de você haha

Shaka agora estava a metros atrás deles, os observou de costas e chegou a tempo de ouvir a última frase dita por Mu, deixou cair o girassol no chão em seguida fechou os olhos retirando-se do local, voltando para a casa de virgem.

A aparição do Virginiano foi tão rápida que os cavaleiros ali presentes nem notaram sua presença.

- tchau!

- arrasa carneiro!

Quando o ariano estava saindo de sua casa, avistou um girassol caído no chão, demorou para assimilar o que aquela flor fazia ali, seu coração acelerou ao entender que o único lugar onde havia flores no santuário era o jardim das árvores salas gêmeas, não esperou nem mas um segundo pegou o girassol e saiu correndo em direção a virgem.

POV SHAKA

Porque ele disse aquilo? eu não posso voltar atrás, não agora que quero falar sobre o que sinto, eu não posso desistir dele depois de todo o tempo que esperei.

Ao chegar em virgem Mu sentiu o cosmo do Indiano e foi até ele, quando avistou quem procurava ficou calado, não sabia o que dizer. De costas Shaka estava de olhos fechados contudo logo virou-se para frente do visitante, um longo silêncio se instalou no local.

Até que o tibetano tomou a iniciativa e foi para bem perto do virginiano a centímetros de seu rosto.

Aquele silêncio a aproximação repentina dele o coração de Shaka batia rápido, mas soube se controlar, não queria guardar seus sentimentos.

Com suas duas mãos pegou o rosto de Mu, e o beijou, muito mas que um beijo foi uma junção de duas almas que a muito tempo imploravam pelo amor mútuo que havia entre os dois, nunca esquecido nem desfeito pelo distância, essa distância só fez esse amor crescer ainda mais, esse sentimento misturado em meio a dança das pétalas roseas daquele jardim, era tudo o que esperavam todo esse tempo.

- Mu, estive todos esses anos pensando em você naquele dia no treinamento, quando observei você indo embora sem olhar para trás estava assistindo você ir, eu estava totalmente perdido, como eu queria te ver, queria tocar no seu rosto como estou tocando agora pois sentia sua falta, eu...te amo.

Amo quando tão doce me olha seus olhos azuis, um Azul sem nuvens, sem ondas, límpido, aberto, calmo e totalmente entregue, assim mergulho em você, através dos seus tão doces Olhos Azuis.

- Shaka abra seus olhos por favor olhe, eu estou aqui.

O Indiano lentamente abriu os olhos, vendo o sorriso de seu amado.

- eu sempre pensei em você... nunca tive a intenção de te magoar, estou aqui agora para retomar o que nós sentíamos naquela época, eu também te amo.

Os dois sorriam de mãos dadas e foram para de baixo das árvores do jardim de virgem, as pétalas continuavam sua dança no ar então os dois se deitaram no chão florido em quanto trocavam olhares intensos.

Mu colocou o girassol entre os dois e disse

- eu amei o presente, obrigado luz da minha vida.

Shaka surpreendeu-se ao ouvir tal frase, porque era exatamente assim que via o muviano como a luz de sua vida, que nunca se apagou nem quando estava longe.

- Mu, você também ama Aldebaran?, isso quer dizer que não podemos ficar juntos.

O tibetano deu uma risada sutil, como era cômico ver seu amado pensando isso.

- ele é meu amigo e você é o amor da minha vida, a minha luz, o fogo que aquece a minha alma.

- eu fico feliz em ouvir isso mas...

- mas...

- eu sei que os lemurianos vivem mas que um humano normal, eu não viverei tanto tempo como você só que uma coisa posso garantir eu vou estar ao seu lado até o dia que eu partir e nada nem ninguém poderá impedir isso.

- te amar pelo resto das nossas vidas é tudo o que eu desejo, meu Shaka...

Shaka aconchegou-se perto de Mu e os dois dormiram serenamente de baixo das árvores gêmeas, sentindo o vento carinhoso que os refrescava e as pétalas roseas estavam mais esvoaçantes do que de costume simbolizando a confissão de um amor até então escondido mas nunca esquecido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...