História Em um universo paralelo - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Felipe Neto
Visualizações 4
Palavras 2.398
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Hentai, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Galera! Essa vai ser uma história com poucos capítulos, eu espero que gostem, curtam, comentem, compartilhem com seus amigos no facebook e deixem reviews aqui embaixo, toda critica será muito bem-vinda.
Não sei se tem fanfiction dessas pessoas, porém irei fazê-lo qualquer semelhança é mera coincidência!

Bem vamos a fanfiction

Capítulo 1 - Cap 1 - Desaparecimento!


Fanfic / Fanfiction Em um universo paralelo - Capítulo 1 - Cap 1 - Desaparecimento!

Bruno caminhava pelo corredor mal iluminado, atras de uma das mansões daquele condominio, estava ali na surdina, Felipe e Luccas não sabiam que o moreno estaria lá caçando pokemóns as três da madrugada até porque se soubessem com certeza iriam brigar com ele. Literalmente ele estava com o ** na mão naquele lugar, estava sozinho caçando a bateria do celular estava quase descarregando, foi quando tomou um bruto de um susto quando ouviu o latido forte do outro lado da grade havia um cachorro ali que latia desesperadamente para ele como se quisesse comê-lo vivo. Com o susto que ele tinha tomado seu celular caiu no chão, arranhando a tela. A verdade é que Bruno não sabia o que fazer ou pegava o celular ou dava no pé ja estava com medo, coragem não era o apelido dele e nunca seria, resolveu pegar o celular mas quando se abaixou ouviu o som de algo se rasgado atrás dele

- Oh.. Droga já era a minha bermuda nova... preciso emagrecer - Resmungou enquanto pegava o celular, quando se reergueu ouviu uma voz fina, fria atras de si susurrando em seu ouvido

- Burunoo...

Os pelos do corpo do rapaz ficaram duros, e as pernas pararam de responder naquele instante, sentiu-se sendo empurrado, foi quando ele caiu de bunda no chão e viu dois olhos amarelos se aproximando dele novamente, as poucas luzes que tinham ali para iluminar o local se apagaram repentinamente.

- Isso aqui é filme de terror por acaso? - Questionou-se a si mesmo naquele momento.

Ouviu-se um ronronado baixo vindo na direção dos olhos que não tinham pressa em se aproximar.

- Um gato? - Disse o gordinho tentando fingir estar de boas, mas estava se borrando ali.

- Não.. não é apenas um gato - a voz soou do lado e o moreno se virou para ver foi quando observou o  cachorro que antes latia o fitando atentamente enquanto o respondia - Neh.. Neko ele esta quase se cagando de medo, o cheiro está forte, acaba com isso de uma vez eu quero voltar a dormir.

- Tsc! Você é sempre tão impaciente Inu-kun tenha paciência eu quero nocautea-lo só depois de ver ele borrado- respondeu a gata que estava na frente do youtuber.

Uma das luzes voltou a vida naquele momento e esta estava acima do rapaz que estava em estática ali tentando entender o que estava acontecendo, e foi quando ele pode observar o que acontecia, seus olhos estavam ainda no cachorro que tinha um pelo branco e olhos dourados lindos, ele estava sentado na grama, com as duas patas dianteiras sobre a mureta abaixo da grade.

- O que ta olhando balofo? Nunca viu um cachorro falar não... Idiota - As palavras sairam a boca se moveu e naquele momento Bruno se cagou literalmente.

- Eh cagão, que nojo... - Disse a felina a sua frente a mesma ficou de pé e seu corpo se transformou no de uma garota que aparentava ter seus 10 anos, cabelos negros olhos amarelos e pequenos, estava nua ali mas a sua calda estava a frente de sua parte intima impedindo que ele visse qualquer coisa, assim como os cabelos longos que cobria os peitinhos que não tinha, se abaixou pegando um pedaço de madeira qualquer e não demorou a acertar com uma força sobrenatural a cabeça do Youtuber o deixando nocauteado no chão, respirou fundo e tirou a mochila e as coisas que ele carregava consigo o deixando liso apenas com as roupas, em seguida pegou o pé do garoto e saiu caminhando em direção a uma floresta que havia ali perto, caminhava de boas como se ele não pesasse duzentos quilos, assim que adentrou a mesma desapareceu das vistas de qualquer ser ali, caminhou até uma arvore que estava no centro do local e o jogou contra ela que logo se abriu e o engoliu mandando-o para outra dimensão.

- Porque só eu que tenho que ir atras desses gordos tarados - reclamou e depois voltou a sua forma natural, voltando para casa como se nada tivesse acontecido.

--------------------------------------------------- NO DIA SEGUINTE----------------------------------------------------------------

Tudo estava como devia na mansão dos irmãos Neto, Luccas estava fazendo gordices, deitado em sua cama, assistindo o desenho da Dora Aventureira enquanto devorava como café da manhã uma bacia de leite com sucrilhos de chocolate, já tinha chocolate mas não satisfeito pegava metade do pote de nutella e derramava no sucrilhos. 

Tayane tinha saído cedo pra ir pra faculdade ela mal teve tempo de tomar o seu café da manhã porque tinha trabalho para entregar. Luccas estava se esbaldando porque tinha a cama apenas pra ele.

Felipe estava dormindo largado na cama roncava parecia que o dia de amanhã para ele era o que menos importava, tinha uma poça de baba no travesseiro, um porco dormindo.

A casa só era movimentada quando Bruno chegava e acordava o Felipe irritava-o ao ponto de vê-lo acordar pé da vida com ele só faltando soltar fogo pelo nariz. Luiz chegou em seu horário normal assim como o Rony, a parte da manhã foi tranquila até que Felipe levantou-se da cama e foi fazer coisinhas no banheiro, lavou o rosto, escovou os dentes e desceu pra tomar café da manhâ ao meio dia. Conversa vai e conversa vem Luccas desceu pra almoçar e foi atormentar o irmão um pouco, desafiando-o para uma partida de sinuca.

Rony e Luiz tentavam ligar pro Bruno porém só dava caixa postal, ele não atendia e o telefone não chamava e aquilo foi deixando os dois tensos, que não passou despercebido pelo ruivo da casa.

- AEOH.. CADE O GORDO DO BRUNO? - berrou desnecessáriamente enquanto seu irmão dava uma tacada.

- Sei lá, estamos ligando pra ele mas só dá caixa postal - Respondeu Luiz.

- JA LIGARAM PRA CASA DELE? - berrou de novo

- Ja ninguém atende.... - Respondeu Ronne em seguida.

 - Aonde se meteu aquela desgraça ambulante- Se perguntou internamente, ficando puto com ele, porque não era o dia de folga dele e não deveria ter faltado.

- Será que ele foi sequestrado? - Questionou Luccas pensativo.

- E quem sequestraria aquele monte de Banha o sua ameba - Felipe estava num stress horrivel.

- Que isso a Bruna dormiu de calça Jeans foi - Zuou Luccas que estava cagando e andando pro stress do irmão

- Não o foca ela esta na casa dela - Respondeu rispido

- Oh.. Felipe... O Luis estava querendo vir caçar pokemóns de madrugada aqui no condominio talvez ele tenha dormido em algum banco e o celular dele tenha descarregado - Disse Luiz que sabia da vontade do amigo mas não sabia o dia em que ele faria tal loucura.

- È muito a cara dele fazer isso - falou Ronny

- Vamos procurar ele - Foi a vez de Luccas se pronunciar

- Ta... Ta vamos - Por fim concordou, talvez fosse melhor andar assim se desestressava um pouco - " esse gordo só me da trabalho" - pensava ele pegando o celular e o óculos de sol .

O quarteto saiu em procura do Gordinho andavam pra lá e pra cá se separaram e cada um foi por um caminho, depois de quase duas horas de caminhada Rony avistou ao longe algo caído no chão, logo se deu conta de que era a mochila, a camera e o celular do colega caídos ali. Não demorou a recolher as coisas e logo ligou para Felipe.

- Felipe... encontrei as coisas do Bruno, mas ele mesmo não está aqui - Disse assim que ele atendeu

- Como assim não está? - Questionou sem entender do outro lado da linha

- Achei a mochila dele a camera e o celular caídos no chão e bem tem uma mancha de coco seco aqui no chão e sangue também... acho que aconteceu alguma coisa séria com ele - Relatou o auxiliar do Luccas.

- Aonde você está? Em que local? - Questionou novamente o  ruivo

Ronny deu as cordenadas, em seguida ligou para Luccas e Luiz que também foram pra lá, assim que chegaram foram vasculhar o lugar mas nada encontraram. O cachorro da noite anterior estava ali quieto sentado observando-os queria rir mas não podia então apenas  observou, a gata também estava por ali, mas estava em cima do muro deitada observando-os eles nunca seriam pego, afinal de contas eram apenas um cão e um gato.

Estavam chegando a noite e nada de encontrarem o Bruno. Felipe tinha passado do estágio de estress para preocupação máximo. Bruno era um cara idiota, com certeza, era imprestável nem sempre, comia demais sempre, mas era o seu melhor amigo e estava preocupado. Os quatro estavam cansados, famintos e preocupados, chegaram a mansão e pra surpresa de Felipe, Bruna estava lá juntamente com Pulga, ela estava sentada no sofá com pulga sobre as pernas, pulga olhava fixamente para um ponto e Bruna também ambos estavam inertes como se algo muito atraente  a hipnotizasse. Felipe se aproximou sentou-se do lado da namorada e se aproximou dela para beijá-la mas não foi correspondido. Ele balançou as mãos em frente ao rosto dela mais ela nem prestou atenção nele. Luccas por sua vez foi pra cozinha, pra assaltar a geladeira estava faminto e ao chegar lá teve uma surpresa não sabia se ria ou se chorava ou se brigava com a sua noiva

-Tayane.... você comeu toda a minha Nutella... Eu não acredito - Choramingou ele ao ver sua noiva sentada no chão comendo nutella com a mão como ele fazia nos videos, sabia que ela gostava de chocolate mas sabia que não em excesso. Tudo começou a ficar muito confuso dentro daquela mansão Bruna estava em outra dimensão, Tayane estava com espirito de Luccas, Luiz e Rony tentavam descobrir o que estava acontecendo com Bruno e o porque do desaparecimento.

Um barrulho alto como o de uma bombinha que explode no chão so que várias ao mesmo tempo se ouviu do segundo andar vindo diretamente do quarto de brinquedo de Luccas, isso fez a Bruna e Pulga despertarem de um transe nada a ver, ela se levantou e seguiu para o segundo andar deixando um Felipe no vácuo, porque o que ele mais fazia era falar. foi de fileirinha, Bruna e Pulga em seu colo foram pro segundo andar, Felipe foi atras, em seguida Luccas e Tayane o seguiu por seguir porque queria ficar por dentro do babado que estava acontecendo, Luiz e Ronny foram os ultimos a subirem.

Havia um significativo portal aberto dentro daquele quarto, assim que todos entraram dentro do quarto o portal começou a sugar os que estavam ali presentes, primeiro foi o pulga e a Bruna, Felipe agarrou a namorada tentando tirar ela de lá mas sem sucesso pois também estava sugado, Luccas segurou a perna do irmão na tentativa de puxa-lo para fora mas foi em vão porque os quatro adentraram o portal sem quererem. Tayane olhou e pensou *Porque não, pode ser interessante* e por vontade própria entrou logo depois de Luccas.

---------------------------------------------------------------------------------------- Em outra dimensão -------------------------------------------------------------

Sobre uma cama macia e debaixo de um cobertor pesado e quente, o moreno recém abduzido acordava.

-Até que enfim você acordou, achei que ia ficar dormindo pra sempre - Disse uma voz calma ao lado do rapaz que abria os olhos devagar.

Assim que Bruno abriu os olhos o mesmo deu um pulo da cama olhando quem lhe falava... Desde quando ele conversava com desenhos?

- Q-Quem é você? - Gagejou olhando-a tentando entender o que estava acontecendo.

- Sou a garota que te tirou daquele rio gelado e cuidou dos seus machucados... Que foi meu peso te assustou? - Disse ela se levantando ela era linda sem duvida uma gordinha bonitinha cabelos curtos em um tom de marrom claro, olhos castanhos pele rosadinha, um pouco acima do peso mas estava linda.

- O que é isso porque estou falando com um desenho animado? - Resmungou ele a fitando estranho enquanto coçava os cabelos.

- Desenho? A pancada que vc levou na cabeça foi grave então se eu sou um desenho, você também é - Retrucou ela o fitando de cima a baixo

- Claro que não eu sou humano.. não um desenho - Revirou os olhos enquanto respondia a menina

- Oh! - Disse ela se levantando e abrindo a porta do guarda-roupa na qual possuia um espelho inteiro que dava para ver o corpo todo- Já se olhou no espelho Bonitão? - Disse sádica

Bruno se aproximou e se olhou no espelho, ele não acreditava no que estava vendo, aquilo era ímpossivel como ele tinha virado um desenho, e como é que ele tinha uma boca tão gigante como aquela, se aproximou do espelho e se tocou pra ver se não era um sonho. Naquele momento ele não sabia o que fazer estava mais perdido que barata tonta em tiroteio.

- Como se chama? - Perguntou a menina o olhando e rindo de leve ao ver que ele estava surpreso em se ver

- Bruno  e você? - respondeu ele a olhando, realmente ela era bonita 

- Akane - Respondeu ela tranquilamente- Você esta dormindo a uma semana, acho que precisa se alimentar né

- Akane...-chan...- Disse ele empolgado, sempre viu animes e leu mangás e agora era um, não estava pensando no porque mas estava feliz que estava no mundo que ele tanto amava e por fim poderia ter uma amiga japonesa isso era empolgante demais pra ele.

- Akane-chan... Akane-chan.. Akane-chan.. Akane-chan... - Caminhava atras dela falando o nome dela empolgadamente, não para irritá-la mas é porque a empolgação estava maior que ele.

A menina parou respirou estava começando a se estressar de tanto ouvir seu próprio nome, cessou seus passos enquanto a franja cobria-lhe os olhos. Bruno não estava olhando atentamente e trombou nela derrubando-a de bruços no chão era uma cena sexy a mini-saia da menina deu uma levantada o que permitiu ele ver um pouco da calçinha dela.

- D-Desculpa... Eu não vi que vo....- Foi interrompido por um gancho que recebeu da menina isso o fez cair de costas

- Ne eu sou boazinha mas não me tira do sério, para de falar meu nome tantas vezes seguidas isso é irritante- Falou entre os dentes o olhando estressada.

- Ta bom.. parei - Disse ele a olhando com um sorriso todo bobo.

................................

 


Notas Finais


Pois é primeiro capitulo concluido, esta uma merda provavelmente.
Mas comentem essa bagaça ai, favoritem também
E bora divulgar pro Felipe Neto ler a Fanfiction e os comentários de vocês hehe
bjus boa leitura


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...