História Emergency Love - Imagine Oh Sehun - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias (G)I-DLE, Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, EXO, Pentagon (PTG), Seventeen, Super Junior
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Choi Siwon, D.O, E'Dawn, G-Dragon, Hansol "Vernon" Chwe, Heechul, Hong Jisoo "Joshua", Hui, Jennie, Jeon Jungkook (Jungkook), Jeon Wonwoo, Jin-ho, Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kangin, Kim Heechul, Kim Jongwoon, Kim Mingyu, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kino, Lay, Lee Chan "Dino", Lee Donghae, Lee Hyukjae "Eunhyuk", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Lee Sungmin, Lisa, Min Yoongi (Suga), Minnie, Miyeon, Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Rosé, Sehun, Seungcheol "S.Coups", Seungri, Shin Donghee, Shin Dongjin, Shin-won, Soojin, Soyeon, Suho, Taeyang, Wen Junhui "JUN", Woo-seok, Xiumin, Xu Ming Hao "THE8", Yan An, Yao MingMing, Yeo One, Yesung, Yuqi, Yuto, Zhou Mi
Tags Imagine, Medicina, Medicos, Oh Sehun, Romantico
Visualizações 73
Palavras 2.771
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, LGBT, Literatura Feminina, Musical (Songfic), Poesias, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente voooltei

Bom hora de explicar a voces o que aconteceu.

Eu havia montado tudo para esta fic, porém. .. eu me perdi. Eu fiquei sem saber o que fazer, pois quando eu comecei a postar 5 capítulos já estavam prontos e quando eu cheguei no 6 capítulo eu fiquei confusa.

E ai vinha na minha cabeça desistir e apagar a fic, assim como eu fiz com "O homem da minha vida". Que foi um fic que eu planejei e não consegui terminar.

Então eu busquei ter ideias idéias novas porque o cap 6 tava pronto e eu não podia postar o cap 6 sem escrever o cap 7, até que anunciei o hiatus, com isso eu pude pensar um pouquinho, minha mente formulou idéias.

E agora eu ja sei o que vou fazer daqui para frente, ja estou finalizando o capítulo 7, ja tenho ideias para o capítulo 8. Os mimentos da fanfic , ja foram todos pensados e anotados.

Sem falar que nesse intervalo de ideias, tive varias idéias para varias fanfics. Idéias que impediam de pensar em algo para esta fic. Mas agora ta tudo certo, chega de hiatus.


Curiosidade : Fiz quatro versões para o capitulo 7 e só no quarto deu tudo certo, esta acontecendo o que eu queria.



Agora que está tudo explicado, vamos continuar a história né gente.

Capítulo 6 - Você DESTRUIU TUDO!


Fanfic / Fanfiction Emergency Love - Imagine Oh Sehun - Capítulo 6 - Você DESTRUIU TUDO!

Pov ' Jong In


  Tive um ótimo dia de trabalho e ainda encontrei a dra. S/n . No final do dia minha carteira foi assinada e eu recebi ₩ 12,000. Peguei ainda uns quatro croissants para mim, e Yoo - Chan .


    Hoje Yoo - Chan receberia alta,  estava a me preparar para pagar a conta. Com certeza seria um valor altinho.


   Nesse momento estava na cadeira e ao meu lado Yoo - Chan os médicos Jeon, Kim e a pediatra Rosé.


  - Bom os resultados indicaram que seu filho têm  gastrite eosinofílica. Ela acontece  por canta de um aumento de células imunes no estômago, causando inflamação e sintomas como azia, náuseas e vômitos, sendo mais comum em pessoas com histórico de alergias. - Falou o dr. Kim.


  - No caso do Yoo - Chan, foi porque ele teve refluxo quando era recém nascido e a falta de cuidado em relação a comida apimentada. - Disse a dra. Rosé.   - É necessário mais cuidado com a comida apimentada em relação a ele. Como Kimchi,  tatebbokki,  e até mesmo o lámen.  - Disse ela.


  - É, eu vou tomar mas cuidado mas a dra. S/n disse que ele precisaria de tratamento, e eu queria... vocês me entendem ?? - Perguntei nervoso.


- Calma, gastrite eosinofílica não é crônica. Não é tão perigo,  e a questão do tratamento é que ele vai precisar tomar alguns medicamentos,  esses medicamentos são corticoides. E ele precisa tomar durante dois á três meses e é importante observar como está o rendimento dele, e se o organismo está indo bem, se o tratamento está fazendo efeito.  Tratamentos não são apenas medicamentos é necessário exames. - Disse o dr. Jeon que era extremamente jovem.


  - Aquí à uma receita dos medicamentos que ele precisará tomar e, os horários, quantidade. - Disse o dr. Jin me entregando a receita médica.


- E o nosso amiguinho já pode ir para casa e come comidas leves,  sem pimenta.  - Disse a dra. Rosé.


- Obrigada doutores.  - Falei me levantando e curvando em seguida.  Médicos aqui na Coréia são bastante respeitados.


- Dinada,  é bom ver esse docinho sorrindo.  - Falou a dra.  Rosé acariciando os cabelos de Yoo - Chan.


- Sr. Kim, vá até a recepção e assine todos os documentos OK ? - Falou o dr. Jin.


- Sim,  vamos Yoo - Chan.  - Falei pegando o mesmo no colo.


- Sentí saudades appa. - Disse o menor e eu deixei um selar em seu rosto.


- Appa também sentiu pequeno.  - Falei caminhado para fora da sala. Cheguei na recepção o coloquei no chão. E uma moça me entregou os documentos,  tanto da alta quanto a conta do hospital.


   Assinei a alta de meu filho e é em seguida a conta do hospital que realmente havia sido alta,  por três médicos estarem envolvidos  ₩ 750,000 , se soubesse disso e tivesse a oportunidade de conseguir estudar teria me tornado médico.


  Eu não vou mentir estava preocupado com a conta do hospital, mas agora havia algo  a mais,  os remédios de Yoo - Chan. E mais exames, isso seria uma dor de cabeça,  mas não me preocuparia com isso agora.


  Peguei meu cartão para pagar a conta do hospital.  O pagamento foi feito e a recepcionista sorriu para mim.


- Vamos para casa Yoo - Chan, tenho uma boa  notícia para te dar. - Falei e o menor sorriu.  - Mas antes vamos passar na farmácia OK ? - Perguntei e ele assentiu.


- Pai, aquela dra.  Rosé disse que achava o senhor bonito.  - Disse ele e eu sorri.


- Ela não está errada Yoo - Chan,  olha pro Appa, eu sou lindão.  - Falei me abaixando ficando quase  na altura do menor. Toquei seu nariz com meu dedo.


- Appa o senhor está bem feliz hoje.  - Disse o ele notando minha felicidade.


- É claro que estou meu pequeno.  - Falei abraçando ele novamente.


   

                          [...]


Pov ' S/n


  Estava na roda de capoeira,  sim roda de capoeira,  num centro de artes marciais.  Tinha uma coreana que dava aula aquí,  e eu vinha as vezes.


  Baek não veio porque está de plantão hoje. Sai só amanhã a noite, e vai direto para o jantar com a família Cha.


  Batia palmas, Chung Hee estava na roda ele gingava muito bem para um coreano mas é claro com a prática, teve que aprender a gingar bem mesmo.


  Iria entrar me aproximei e passei passei meu pé no chão,  a coreana saiu e ChungHee sorriu. Pegamos um na mão do outro e eu me benzi, abaixamos e soltamos as mãos fiz uma "estrelinha" e abaixei em seguida,  já que Hee passou o pé por cima.


  Foi a minha vez de passar a perna.  Assim fiz e dei uma salto. A noite estava apenas começando.


          


   Pov' Baekhyun


  

Estava na emergência, S/n deveria estar na roda de capoeira hoje e eu aqui.  Mas tudo bem é o meu trabalho .


- Baek! - Ouvi Eliza me chamar.


- Oi! - Falei olhando pa ela.


- O que pretende fazer amanhã a noite? - Perguntou ela.


- Namorar.  - Falei e ela revirou os olhos.


- É sério? Baek vamos no restaurante comer carne de porco.  - Falou ela.


- Pra uma brasileira você tá muito coreana.  - Falei e ela me olhou séria cruzando os braços.  - Mas tá, a S/n não vai surtar se eu demorar para vê - la amanhã.


- Perfeito.  Queria muito uma companhia para fazer isso.  - Disse ela me abraçando. Ri de seu ato e ouvi meu nome ser chamado.


- Dr. Byun ! - Gritou a enfermeira Choi.  Ela era substituta da enfermeira chefe  Oh Kyung Ji.


                    

                        [...]


Pov' S/n


Estava usando apenas um short preto curto e um cropped branco. Limpava a casa com ajuda de Giovana já que o jantar seria aquí em casa.


  - Atim ! - Espirrei e Giovana apareceu.


- Foi mal miga era para eu ter tirado  a poeira da estante. - Falou ela.


- Não tem problema.  - Respondi a ela.


- Baekhyun vai cozinhar o quê ? - Perguntou ela interessada no que comeria hoje a noite.


- Ele disse que faria Kimchi, Sulleongtang e do comida ocidental uma macarronada.  - Falei e  ela abriu um grande  sorriso.


- Ele disse que chegaria aqui por volta da 18:45h, o jantar é as 21:00h, então dará tempo dele cozinhar e se arrumar.


- Então o que nos vamos almoçar ? - Perguntou ela.


- Realmente, nem lembrei de almoçar. - Falei. - Vou ligar pra um restaurante e pedir  um delivery. Que tal jajangmyeon e Chiken hoje ? - Perguntei sugestiva e ela assentiu.


- Tá, liga aí.  - Falou ela.


                    [...]


Pov' Baekhyun


   Era por volta das 18:40, estava no restaurante com Eliza,  meu celular estava descarregado.  Eliza disse que o dela também, então não conseguiria avisar a S/n que atrasaria para ir ficar com ela.


  - Que tal pedirmos Soju ? - Perguntou Eliza sugestiva,  enquanto olhava para o cardápio vendo quais acompanhamentos pedir.


  - Tá, mas eu não bebo muito sabe que sou fraco pra bebida.  - Falei olhando tudo a volta.


- Por favor, quero esses acompanhamentos e uma garrafa de Soju, 20% de álcool. - Falou ela.


- Vai com calma eu não consigo tomar uma garrafa dessa inteira.  - Falei desesperado.


- Calma Baek, você bebe um pouco eu bebo o resto, não sou intolerante a bebida como você. - Falou ela arrumando os cabelos ruivos.


  Eliza era uma mulher muito bonita,  tinha um corpo invejável a a mulheres coreanas, era ruiva e tinha a pele branca.  Mas não era meu tipo.


  Apesar de ser um homem comprometido não vou mentir,  me senti atraído por Eliza algumas vezes.


      

Pov ' S/n


Olhava mais uma vez o relógio em pulso,  ele marcava 21:00 h em ponto e o Sr. Cha, Chung Hee,  Chen, Giovana e Yoo Mi, sim Yoo Mi a diretora do hospital,  ela era esposa do sr. Cha.


Todos estavam a espera de Baekhyun,  tentei ligar para ele mais nada,  a mesma coisa com Eliza que viria com ele para cá. Yoo Mi havia ligado para o hospital e tinha descoberto que os dois havia saído do hospital a tempos.


  - Então é esse tipo de homem o qual namora ? - Perguntou o sr. Cha.


- Ji, o Baekhyun não é assim. - Falou Yoo Mi.


- Um homem que possui um compromisso e não um cumpri por estar com outra mulher ... o que quer que eu pense ? - Perguntou ele irritado.


- Pai... - Dizia Chung Hee.


- Ele está certo ChungHee,  Baekhyun realmente cometeu um grande erro. - Falei decepcionada. - Vão embora , não percam mais seu tempo aqui.  - Falei e o sr.Cha se levantou.


- É melhor que ele tenha uma boa explicação para isso.  - Falou ele.


- Concordo.  - Disse Yoo Mi junto a Chung Hee.


-  Digo o mesmo. - Falei baixo.


                      [...]


Estava apenas de camisola me preparando para dormir era por volta de 00:10  da noite. Escutei gritos vindo lá de baixo.


  Desci rápidamente as escadas indo para a garagem. Onde encontrei Eliza tentando segurar um Baekhyun que cantava uma música a qual não identifiquei.


  -  JAGI! - Gritou ele a me ver.


- Que porra é essa Byun Baekhyun.  - Falei ao me aproxima dos dois.


- Saímos para comer carne de porco. Você deveria ter ido Jagiiiiiiii!  - Falava ele bêbado.


- Jagi uma porra. Cale a boca. - Falei ajudando Eliza a segurar Baekhyun pelos braços.  - Vamos levá - lo pra cima.


Chegando na sala Giovana nos olhava incrédula.


- Baekhyun é um homem morto,  vou até ligar pra funerária viu ? - Disse ela pegando o telefone.


- Há ha ha,  muito engraçada você Giovana é por isso que eu beijei a Eliza ao invés de você hoje. - Arregalei meus olhos.


- Giovana pega o Baekhyun e me ajuda a levá - lo para cima. Eliza fique aqui em baixo.  - Disse e Eliza largou Baekhyun dando lugar a Cardoso.


  Subimos as escadas e jogamos ele na cama,  retirei os seus sapatos e Giovana me olhou.


- O que vai fazer? - Perguntou ela.


- Com os dois eu me entendo depois,  agora vou dormir que está tarde.  - Disse me jogando na cama. Olhei para Baek que já  dormia, suspirei alto sentindo a lágrima descer.


  Estava com uma dúvida e precisava tirá - la. Abri a camisa do Baekhyun e vi marcas de batom no seu pescoço. O levantei fazendo um pouco mais de força e vi arranhões em suas costas.


     - Você me traiu Byun ??? - Perguntei sussurrando para o mesmo que dormia.  - Seu cafajeste,  eu gosto de você!  - Falei e sai do quarto, bati no quarto de Giovana e a mesma me abraçou.


   - Eu sabia que viria.  - Falou ela é me aconcheguei no seu abraço.


                     [...]


Pela manhã acordei e fiz minha higiene pessoal e um café bem forte para ressaca.


  Eliza entrou na cozinha mas iria dar meia volta.


- Volta ! - Falei firme e séria.


- Tem algo a dizer ? - Perguntei e ela ficou nervosa. - Em sua cachorra ? Responda! - Falei com raiva, eu sabia que Eliza não prestava,  ela armou isso mas Baekhyun também foi inconsequente.


- Cuidado com o que fala ! - Disse a ruiva se aproximando de mim.


- Eu não disse nada de mais,  cachorra pra você ainda é elogio.  - Disse me aproximando mais dela. Agora estávamos frente a frente uma da outra. 


   Eu sou mais baixa, mas quando eu entro numa briga eu não arredo o pé. - Eu e ela nos encaravamos como tigres se preparam para uma briga.


- Não tenho culpa se seu namorado não liga pra relação de vocês,  corna!  - Disse ela e eu me segurei para não acerta - lhe um tapa.  - Ele não só me beijou como amou ficar comigo na mesma cama. - Acertei - lhe um tapa forte dessa vez sem pensar em nada.


  Eliza vinha me dar outro tapa mas segurei seu braço.


- Hã hã,  não brinque comigo, eu sei muito bem como ganhar esse jogo e te deixar no chão. - Falei ameaçadora. A olhei por completo a vi que usava uma um short e uma blusa. - É verão,  usa uma bela roupa.


- O que? - Perguntou ela confusa


- Saia da minha casa.  - Falei e ela me olhou incrédula.  - Só com a roupa do corpo, daqui você não leva mais nada. Sai! - Gritei e Giovana ria com o celular na mão.


- Não ouviu não ? Sai ! - Falou Giovana.


E Eliza nos olhou desesperada. E saiu da cozinha indo para a sala.


- Deixa eu pegar. .. - A cortei.


- Você vai sair daqui só com a roupa do corpo, o outro lhe entrega suas coisas depois,  porque nesta casa, você não pisa MAIS. - E ela saiu batendo a porta.


- Vou filmar e volto.  - Disse Cardoso a seguindo, olhei as escadas e vi Baekhyun descendo as mesmas.


- Jagi...- Ele me olhou chorando.


- Assim não dá, não agora,  apenas tome seu café e a gente conversa. - Falei e subi as escadas.


Pov ' Baekhyun


Eu havia feito uma grande burrada,  um erro que não tinha mais concerto e garanto a mim mesmo que essa S/n não deixaria passar.


  Giovana me olhava com pena, tenho certeza que ela gostaria de dizer alguma coisa.


- Diga algo!  - Falei já sem paciência.


- Algo ! - Disse ela e eu suspirei. - Eu queria muito de dar uns tapa pelos erros que cometeu com a minha amiga dentro uma semana,  mas deixarei isso para ChungHee.


- Ajudou muito! - Falei e ela revirou os olhos.


- Baekhyun, pensa comigo,  você acha que ela vai te perdoar e que ChungHee não fará nada? - Perguntou ela me encarando. - Não te encher de porrada, faz você ainda sair no lucro.  - Falou ela passando a mão no cabelo.


- Eu sei , mas eu não quero ficar sem ela. - Falei sentindo as lágrimas descerem do meu olho.


- Toda ação tem uma reação, Baekhyun, está na hora de colher o que plantou. - Falou ela dando dois tá pinhas nas minhas costas.


- Ela realmente expulsou aquela raposa de casa, só com a roupa do corpo ? - Perguntei.


- Não conhece mesmo a namorada que ainda tem. Eu sabia que S/n faria isso, então peguei os documentos da raposa para que ela não ficasse sem nada.  - Disse ela com uma feição nostalgica. - E isso chama- se trouxisse, não deveria ter feito isso,  mas sou muito coração mole.  - Completou ela.


- Não acho que estou preparado para isso.  - Falei olhando para a parede.


- Mas vai estar,  há lembre - se de que Chen não pegará leve com você. S/n tem oppas que a protegem muito bem.  - Disse Giovana.


- Eu sei, eu sou um deles ou era sei lá. - Falei derrotado.


      

                        [...]


Giovana havia saído e agora restava apenas eu e S/n que agora encontrava - se a minha frente.


- Então... tem algo a dizer?  - Perguntou ela com os braços cruzados.


-  Eu te amo.  - Falo e ela levanta a mão para me bater, mas se contêm e abaixa a mesma apertando ela.


- Eu, já disse que não acredito no amor e você parece que não sabe disso... Você realmente me conhece ? - Perguntou ela e eu me calei.  - Imagino que não,  você não sabe nem as mínimas coisas,  imagina as grandes e importantes? - Disse ela começando o seu esporro.


- Eu gosto muito de você Baekhyun,  eu... eu achei que tínhamos  construído uma relação,  uma boa relação,  mas parece que você não construiu nada. Apenas eu construí e VOCÊ DESTRUIU TUDO!  - Gritou apontando o dedo para mim. -  Por erros,  e não foram pequenos erros, foram grandes erros,  erros agora que não tem mais concerto. Eu poderia te entender por estar bêbado,  mas o fato é que eu não te perdoaria,  tanto por ter transado com ela e pelos erros que você vem cometendo desde que chegamos nessa situação. - Despejou tudo na minha cara enquanto apenas chorava.


- Acabou ! É essa a minha decisão final e não tem como rever, simplesmente ACABOU!  - Ela disse e retirou o anel que havia dado a ela quando completamos 100 dias de namoro.  - Aqui!  Tem umas coisas  suas aqui, pegue tudo, as fotos pegue se quiser. - Ela disse e pegou sua bolsa.


- Onde vai ? - Perguntei.


- Não foi antes e não será agora que lhe darei satisfações sobre o que vou fazer e para onde vou. Pegue suas coisas e deixe a cópia da chave dentro da caixinha lá fora. - Disse e saiu do apartamento.


  Era de fato o fim do nosso namoro,  mas eu a reconquistaria,  se a conquistei uma vez, posso fazer de novo. 


Notas Finais


Obrugada a todos que deram- me apoio. @Mochi1993 @juh_yoshi @emilly432 @Elizabeth1320 @Taeng_Son

E ai gente, como será daqui para frente?
E o Baek merece uma chance ???
E a Eliza, que raposa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...