História Emotions- Min Yoongi - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Máfia, Revelaçoes
Visualizações 23
Palavras 1.891
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mil desculpas por não postar antes, galera. Acontece que eu não estou mais de férias e eu sou muito ocupada durante minha semana, por exemplo, quarta feira eu tenho quase três horas de curso, e quando chego em casa ainda tenho que estudar para a prova do dia seguinte, e isso acaba me desgastando muito.Era para eu postar ontem, mas o cansaço foi tanto que não consegui escrever quase nada, tanto pela falta de criatividade quanto o sono mesmo. Desculpa mesmo gente.

Bem, chefa de mimimi, eu sei que vocês querem ler o capítulo, então, boa leitura!

Capítulo 15 - Saudades de você.


Fanfic / Fanfiction Emotions- Min Yoongi - Capítulo 15 - Saudades de você.

Qual é o peso da culpa que eu carrego nos braços?
Me entorta as costas e dá um cansaço
A maldade do tempo fez eu me afastar de você

Narrador Onisciente on.

A garota encarava a única entrada de luz de sua cela e pensava nas palavras que o garoto á dizia.

Ela relutava tentando convencer a sí que as frases do mais velho eram mentira.

"Eles mentiram."

"Estão se aproveitando psicológicamente de você"

"Você não deveria acreditar neles."

Tudo isso martelava na sua cabeça.E ela tentava achar uma desculpa para isso.

Porém ela sabia que cedo ou tarde, ela teria que se convencer que ele nunca esteve errado.

Porém poderia ser tarde demais.

Marina on//Onisciente off.

-Senti saudades sua!-O mesmo disse me abraçando, com um grande sorriso nos lábios.

Marina:-Eu também, Jackson!Por quê você não me visitou com as meninas?

Jackson:-Bem, isso...-Ele disse coçando a nuca.-Elas não sabem que eu estou aqui, era para eu estar viajando, mas voltei mais cedo e quero curtir agora.

Marina:-Entendi...-Disse tentando entender como que essa história fazia sentido, mas Jackson tem tanto compromisso com o trabalho que é estranho ele dizer que quer ficar longe dele. Comecei a olhar para os girassóis pensando no que comeria mais tarde.

Jackson:-Hey, posso ir com você para casa?-Tirou minha atenção.

Marina:-Ah, pode sim!-Me virei para ele-Mas, cadê o seu carro?-Disse olhando para os lados.

Jackson:-Vim de carona com um amigo.

Marina:-Certo.-Por mais que eu tentasse, eu ainda tinha um tipo de desconfiança em Jackson, e tão resolvi olhar para os lados para ver se não tinha mais nada ou alguém lá, e felizmente não achei nada que comprovasse ao contrário de sua identidade, que ainda me causava uma insegurança.-Vamos!-Peguei a chave do carro nos meus bolsos e abri o mesmo. O garoto sentou do lado de motorista e eu comecei a dirigir.Não tínhamos nada para conversar, e isso me incomodou um pouco, porém tudo passou para pior quando o mesmo colocou sua mão sobre minha coxa.

Marina:-Tira sua mão daí.-Falei focada no trânsito.

Jackson:-E porque eu tiraria?

Marina:-Por que eu não quero nada com você.

Jackson:-Curta e grossa.-Ele imitou uma voz fina, na qual ele quis dar uma indireta que seria uma comparação a minha.

Marina:-Idiota.-Está entregue.

Jackson:-Mas eu não iria para a sua casa?-Expressou uma cara de decepcionado.

Marina:-Quando eu confiar em você eu deixo você ir lá, agora sai do meu carro, vai!-Ele tirou seu cinto, saiu do carro, mas chegou na minha "janela", e me deu um beijo na bochecha.Não posso mentir dizendo que não corei.

Cheguei em casa já com os garotos lá, e com uma menina desconhecida, mas ignorei este fato e subi para o meu quarto, troquei de roupa, coloquei um conjuntinho que consistia em um short e um moletom um pouco acima da cintura e desci, vendo todo mundo sentado escolhendo ver o filme.

Hobi:-Não, vamos ver It!

Jungkoook:-Tá chapado?Não!A gente vai ver qualquer coisa menos isso.

??-Por que a gente não vê a saga de Maze Runner?-A garota se pronunciou revirando os olhos, ri com isso.

Allissa:-Concordo.

Marina:-Eu também, bem melhor que esse filme de palhaço.-Desci as escadas, mas logo subi de volta, pegando um edredom, estava frio.

Mas logo percebi que Mi-Cha não estava na sala, estranhei.

Sai do meu quarto, e ouvi a voz dela em um dos quartos, porém não soube qual era.Andei pelo corredor e pude ouvir sua voz melhor.

Mi-Cha:-Sim, já fiz isso.A cada instante eles acreditam mais e mais em mim.Coitados deles, achando que só existe Jay Park e Chanyeol nessa gangue, e a trouxa da irmã da Marina ainda acredita neles, mereço.Enfim, eu já peguei o documento, depois mando pra você, tchau!Eles já estão me esperando para ver a merda daquele filme.-Logo após isso, ouvi passos dela, então me escondi no quarto de um dos meninos, vendo pela brecha da porta o que ela estava fazendo.

Ela segurava um documento que não tava para enxergar nada, a única coisa que vi foi algo escrito no canto inferior a direita."DNA".Espero que não seja nada que eu esteja pensando. Logo ela desceu as escadas e eu saí dali. Entrei no tal quarto e vi seu celular em uma escrivaninha.O local era pouco iluminado, com a brisa fria e a Janela aberta.Ele era escuro, e além da escrivaninha cheia de documentos, também havia uma cadeira de madeira e uma estante cheia de pastas.Depois eu veria isso melhor, talvez quando estivesse todo mundo dormindo.Sai de lá e voltei para sala, que estava escura agora.As janelas foram cobertas pelas enormes cortinas, e todos estavam sentados, tanto no sofá quanto no chão, porém não pude identificar. Só soube que Yoongi e Mi-Cha estavam por que estava do lado de Yoongi pedido para ficar do lado deitada com ele no sofá.Falsa.

Olhei para os dois e tive uma pontada de ciúmes, mas nada que pudesse transparecer.

Sentei encostada no sofá e coloquei o edredom sobre meu corpo, e o filme começou.

(...)

-Espera, deixa eu pegar o brigadeiro que a Marina me ensinou!-Jin disse antes de darmos o play para o último filme. Enquanto isso, estava mexendo no celular, mas senti a presença de alguém do meu lado.

-Hey.-A garota cujo eu não sabia o nome falou comigo.-Sou a Mia, vou morar aqui por um tempo.

Marina:-Hum, prazer.-Estendi minha mão para ela, que cumprimentou.-Bem, qual dos meninos te trouxe pra cá?-Ela me olhou com uma cara de ofendida.

Mia:-Então quer dizer que Jungkoook vive trazendo garotas para cá!-Ela rolou o olhos cruzando o braço, e depois bufou.-Sabia...Bom, com certeza ele teria outras intenções ao me ajudar.

Marina:-Como assim, o que aconteceu?

Mia:-Eu namorava um garoto virtualmente, porém quando eu vim para cá, ele mudou por completo. Eu fiquei por meses subordinada aos ataques de ciúmes dele por nada, e também algumas agressões físicas, fora as inúmeras tentativas de transar comigo.Mas eu não pude fazer nada, eu vim da Itália e eu não tinha ninguém aqui, só ele.Acontece que hoje eu resolvi falar tudo que não passava pela minha garganta, e ele me agrediu em um beco, foi horrível, porém Jungkoook apareceu.-Ela olhou para um local aleatório e pude ver o brilho de seus olhos junto com seu sorriso, parecia que ela estava lembrando do momento.

Marina:-Eu não quis dizer que cada hora uma garota aparece aqui, eu só perguntei qual dos meninos te trouxe por que há muitos aqui.-Disse e ela assentiu sorrindo para mim.Decidi ficar no sofá.Deitei e fiquei mexendo no celular, enquanto o resto do pessoal se encontrava comendo doce na cozinha, mas logo fui surpreendida por um peso do meu lado.

Marina:-Hey, o que tá fazendo aqui?Não era você que estava estressadinho comigo?

Yoongi:- Esqueça disso, se for para ficar com você eu esqueço das nossas brigas.-Queria responder fofo, porém logo voltei a minha pose.

Marina:-Sei...-Enquanto falava, Yoongi se ajeitou do meu lado e rodeou minha cintura.Corei.-Cadê a Mi-Cha?Ela vai pirar se te ver assim comigo.

Yoongi:-A única coisa que temos em comum é nossa filha. -Por mais que eu não quisesse, essa frase acabou me machucando mais do que eu pensava.-E eu estou com o interesse em outra pessoa.

Marina:-Eu também estou..-Yoongi logo entrelaçou sua mão mais forte e mim me dando um abraço.

Yoongi:-Eu não quero te perder mais, Marina.Você é uma das pessoas mais importantes para mim.-Disse enconstando seu rosto em minha clavícula, dando pequenos selares em meu pescoço.

Marina:-E no ranking das pessoas mais importantes para você, em que ligar eu estou?-Logo após minha fala, os meninos chegaram e bagunçaram tudo, ainda comendo o brigadeiro no prato.Logo Tae deu um prato para mim e Yoongi, que ficou meio complicado para nós comermos, mas com jeito tudo fica certo.O último filme começou e ficamos calados.

(...)

Yoongi:-1°.

Marina:-An?-Minha voz saiu quase inaudível, pois o filme ainda estava passando e todos estavam focado no filme.

Yoongi:-Do ranking das pessoas mais importantes da minha vida, você está em primeiro lugar.-Sua voz saiu perto de meu ouvido, que me fez ficar um pouco arrepiada do jeito que sua voz fazia efeito contra a minha pele.Ou sobre mim mesmo.Logo ele me deu um selinho, no qual ainda pude sentir o gosto do brigadeiro dentro de sua boca.

O que eu mais queria fazer era beijar-lo agora, porém todas aquelas pessoas impediam tal ato.

Logo após o selinho, Yoongi colocou sua mão dentro do edredom e a mesma teve contato com a minha pele, mas não pude deixar transparecer para o resto das pessoas que eu tive um choque térmico com isso, então tive que me controlar.Suas mãos foram ao encontro de minha barriga, na qual ele desenhava coisas aleatórias com o dedo.

Juro que pensei que ele iria fazer algo a mais, porém sua mão só teve domínio lá mesmo, acho que preciso limpar minha mente suja.

(...)

O filme acabou e todos estavam chorando, menos eu, Yoongi e Mia.

Jungkoook:-Era melhor nós vermos It mesmo.-Disse limpando suas lágrimas.

Marina:-O bom de não ter sentimentos é isso, não me apego aos outros tão rápido.

Jimin:-Claro que sim!Em uma semana você já pedia minha ajuda pra te ajudar a comprar lingeries, Marina.-Ele disse perverso e Yoongi arregalou os olhos.

Marina:-Primeiro, eu não me apego a todos! Segundo, vai se fuder seu lindo.-Rolei os olhos.

Fui para o quarto e senti que fui observada por alguém, porém ignorei esse pressentimento.Entrei no quarto e fui tomar banho.Logo após o banho, enquanto estava no meu quarto procurando uma roupa de frio para dormir, fui surpreendida por alguém me pressionar na parede.Era Yoongi.

Ele começou a me beijar ferozmente, sua língua já estava tomando conta de toda minha boca.Logo empurrei-o para o mesmo lugar e tirei sua camisa, começando a dar selares em seu abdômen.Quando fui tirar sua bermuda, ouvi alguém me chamar.

-Abre essa porta logo, Marina!-Era a voz de Sook.

Marina:-Tô indo!Perai que tô saindo do banho agora!-Gritei para a mesma.

Marina:-Você vai ficar aqui dentro, enquanto eu distraio a Sook, beleza?-Ele assentiu.Sai de lá e abri a porta para Sook entrar.Yoomgi era esperto, havia até fechado a porta para as coisas ficarem melhor,vpena que ela abriu muito rápido.

Sook:-Hey, Marina!-Ela me abraçou.-Cheguei um pouco tarde para o filme.-Ela smburrou a cara e se sentou na minha cama.

Marina:-Você se atrasou e muito, viu?!Mas, vem cá, vou te mostrar umas maquiagens que não uso muito pra te dar.-Logo a mesma se sentou na minha penteadeira e abriu a gaveta de batons.-Pode pegar esses daqui.-Disse me inclinando para mostrar para ela.-Ao ver que ela estava entretida, olhei para trás e vi Yoongi me olhando perverso, droga.Esqueci que estava só de toalha.Fiz sinal para ele ir e o mesmo assentiu e foi, me deixando a sós com Sook.

Marina Off//Mia On.

:-E o que você achou do pessoal?- Jungkoook disse pegando roupas em sua gaveta.

Mia:-Ah, eu gostei de todos, só não fui muito com a cara de Mi..-Ele me cortou.

Jungkoook:-Mi-Cha.Antes não íamos com a cara dela, mas tivemos que nos acostumar com sua presença.É a vida.Ela só está aqui por que tem uma filha de Yoongi, senão fosse por isso ela estaria no tráfico agora.

Mia:-Ué, eu não sabia que ela tinha filha, e muito menos de Yoongi, ele não namora com Marina?-Logo ele deu um sorrisinho.

Jungkoook:-Esses dois ficam em uma enrolação só.Com o tempo tudo se ajeita.-Ele disse abrindo a porta de seu banheiro.-Vou tomar banho agora, depois você vai.Se quiser pega alguma calça e blusa minha para dormir, ou de Marina, ela não vai esquentar.-Assenti e ele entrou no banheiro fechando a porta.

Por mais que ela fosse legal, ainda tinha receio de pedir algo para Marina, vai que ela me achasse abusada ou algo assim.Comecei a procurar alguma coisa que servisse em mim em suas gavetas, até chegar na última, na qual eu me surpreendi.

Por que Jungkoook tinha uma coleção de armas e facas em sua cômoda?


Notas Finais


Espero que tenham gostado Aaaaaa

Mais uma vez desculpem não ter postado antes aaaa

Bem, vejo vocês no próximo cap, beijo seus lindo

Tia Nic 💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...