1. Spirit Fanfics >
  2. Empire Rockitaly: Dias de Novato (Amostra) >
  3. Introdução

História Empire Rockitaly: Dias de Novato (Amostra) - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Introdução


Primavera Ano 1 - 1º Semestre

O passado sujo

"Eu não sei por que minha mãe pensa que está é uma boa academia ou por que os professores tentam esconder que estamos todos doentes da cabeça. Eu também não sei por que acham que tudo é minha culpa! Agora vou ficar nesse inferno de Rockitaly e ver no que dá! Eu não tenho medo deste lugar e nem desses psicopatas juvenis. Eu ficarei na minha e eles aprenderão a ficar na deles"!

Dominik Cartman era alguém meio baixo, de cabelo castanho arrepiado e olhos sonolentos, vivendo uma vida comum de estudante até começar a sofrer Bullying. Tal epidemia pós-moderna, fez com que ele tivesse o amado histórico de ser expelido de oito escolas por vingança violenta, espancar professores e vandalismo. Para piorar ainda mais sua vida, Dominik tem tendências a praticar o Bullying como troco a seus agressores, agir sem pensar e ser meio cleptomaníaco, mesmo tendo o desempenho escolar normal e boas notas.

Seus pais também não eram boa coisa. Sua mãe, Marnie Cartman, era uma coroa divorciada, de cabelo castanho curto no ombro e que já acabou com doze relacionamentos em menos de cinco anos após o seu divórcio. Seu pai Ezio, era um velhaco bêbado, entroncado e de boa aparência, que trocou sua esposa por uma boneca inflável e um emprego de advogado em um escritório famoso de Braelcity. Sem falar em seu irmão, Damon, que era um garoto muito parecido com Dominik, porém alto, meio burro e muito mais brigão que ele, este que não se ouvirá falar dele a quase dois anos desde que fugiu de casa. Além de seu irmão mais velho, Dominik tinha uma irmã gêmea chamada Dominie, essa estudiosa e educada, que vivia junto com ele e a mãe, sendo aquela que Dominik mais zelava e protegia.

Mesmo com tantos problemas, Dominik teve uma nova chance em uma academia semi particular na ilha de Empire Italy, pertencente a El Braer. Essa academia era o lugar perfeito para ser chamado de hospício juvenil ou academia prestigiada.

A Viagem para a Ilha

Saindo da costa de El Braer, o som das gaivotas pairava no ar, trazendo a tímida maresia e o cheiro do sal misturado com protetores solares de lojas de 1,99. Essa era a deslumbrante travessia de balsa para Empire Italy ou para Dominik, uma perda de tempo chata, podre, irritante e sem sentido. Ele não suportava mais todas as mudanças diretas de cidade, de padrasto ou de escolas, e tudo isso devido sua leve perturbação mental de resolver os problemas de forma violenta e destrutiva. Dominik estava tão irritado com toda essa história de academia interna e de que lá haveria mais de novecentos alunos. Dominik não conseguia gostar de seu novo padrasto, apresentado a dois dias antes da partida e da última coisa que seu velho pai disse:

"Esta é sua última chance Dominik, vá e domine essa academia. E por favor, não seja expulso novamente!"

Dominik sabia que essa era a última chance para ele continuar estudando e justo o que ele não fazia ideia, é de que teria que enfrentar muitos obstáculos pela frente na academia, se metendo em uma teia de problemas, mentiras e brigas.

Dominik então ergueu a cabeça e olhou para a frente no píer da balsa, notando que a ilha era revelada devagar, notando as gaivotas no ar, as tímidas nuvens de chuva e algo mais ou menos parecido com um golfinho ou baleia no meio das ondas. Ele admirou aquilo por um tempo e decidiu entrar no carro para tirar um cochilo. Após alguns minutos, Dominik acordou assustado, ouvindo o apito da balsa e capitão no alto-falante, se preparando para dar um anúncio:

- Sejam bem-vindos a Empire Italy senhoras e senhores! A terra dos cavaleiros de negócios e da pequena Itália de El Braer. Dizia o capitão no alto-falante, ao chegar no atracadouro do bairro de Portland.

A balsa atracou e o carro de seu sétimo padrasto desceu dela, carregando Dominik, sua mãe e o padrasto Senegal nele. Eles seguiram à diante, indo direto para a parte mais ou menos alta da cidade, conhecida como The Rock. Dominik olhou algumas placas de indicação e notou que essa área englobava a academia e alguns bairros como Scalezia, Soho, Provenzia, Barzini, Rockitaly, Stracci, reparando que todos eles tinham um estilo puxado para o europeu.

- Vamos conhecer sua nova escola jovem rapaz! Comentava o padrasto calvo, magro e cego de um olho, ao parar no primeiro sinaleiro.

- O que foi coroa caolho? Você é o que da minha mãe para ter essa intimidade comigo? Seu ginecologista ou seu massageador tântrico? Não sabe nem diferenciar uma escola de uma academia seu analfabeto?

- Olhe o respeito Dominik! Senegal agora é seu novo padrasto e você deve respeitá-lo! De qualquer forma você não o verá muito! Reclamava a mãe de Dominik.

- E por que você diz isso mãe?

- Você vai morar na academia por três anos, cria do diabo! Completava a mãe furiosa.

- Disso eu sei! Mas como eu vou viver assim por esses três anos sua velha louca? Eu vou morrer de fome! E enquanto minha irmã Dominie? Quem vai protege-la?

- Seu pequeno diabrete dos infernos! Sua irmã é problema meu e não seu! Você e Damon já foram problemas demais e não quero que ela seja corrompida por você!

- Corrompida por mim? Eu não sou uma puta louca como certas pessoas mãe! Mas de qualquer forma, eu vou precisar de dinheiro se você quer me "manter longe" da minha irmã!

- Eu vou lhe dar uma mesada de cinquenta dólares no início de cada mês e o resto você vai ter que trabalhar para conseguir! Fui clara?

- Foi sua puta louca!

Antes da mãe continuar com a discussão, o padrasto parou o carro, pois eles haviam chegado ao destino final: a Academia Privada de Rockitaly.

- Aqui estamos "filhão", o inferno em que você vai estudar e se tornar um advogado fracassado, igual ao corno do seu pai! Dizia o padrasto, dando risada.

- Cala a boca, seu encosto que só serve de consolo! Eu não sou nada seu e não ouse falar do meu pai se você não o conhece! Seu filho de uma puta cagada!

- O que você disse? Perguntava o padrasto, se virando furioso para Dominik.

- Eu estou indo, adeus mãe! Dizia Dominik, abrindo a porta do carro.

- Chega de ser mal-educado e ingrato! Eu agora sou seu pai e...

- Quieto Senegal! Você vai me ligar né filho? Não se esqueça da mamãe!

- Se quiser falar comigo, você que deve me ligar mãe! Eu nem celular tenho, já que você quebrou ele porque seu ex de merda disse que os animes e os jogos me estimulavam a ser violento!

- Jacinto era um idiota! Mas eu ligarei para você Dominik, em algum desse feriados aí! Quando conseguir um celular, ligue para a mamãe nesse número! Dizia a mãe do garoto, entregando um papel com um número para ele.

- Vou pensar no seu caso! Dizia Dominik, arrancando o papel da mão de sua mãe.

- Não se esqueça de mim, seu novo e amado...

- Vai tomar no cu, encosto caolho de merda! Se eu souber que encostou um dedo em minha irmã, eu mando um mafioso dessa cidade ir te matar! Zé buceta dos infernos!

- Vai para o inferno moleque!

- Vai você, cu seboso de hemorroida!

Dominik virou a cara para o lado e bateu forte a porta do carro, pegando sua mochila no porta malas e olhando o portão infernal da academia. Este que escondia um enorme prédio aos fundos, com uma estátua gigante logo na entrada. Dominik olhou e olhou o local e viu os portões se abrindo lentamente por um senhor de terno azul, tendo seu primeiro pensamento sobre tudo isso:

"Eu vou ter que me virar, de uma forma ou de outra. Se a máfia domina esse inferno de cidade, eu dominarei essa academia privada, ou melhor dizendo, meu inferno privado de Rockitaly"!

A Grande Academia de Rockitaly

Os portões se abrem por completo e Dominik rapidamente nota que uma silhueta feminina se aproximando dele lentamente. Logo a silhueta é revelada, com Dominik notando uma senhora de uns 45 anos bem preservada, de cabelos chanel castanho médio, olhos claros e uma boca vermelha volumosa. Ela também possuía um notável busto, o que deveria fazer com que ela fosse admirada desde aos alunos mais jovens aos marmanjos reprovados de maior idade.

- Você deve ser o tal Dominik Cartman, não é? Meu nome é Ariadna Fellow e sou a secretária da majestosa Academia Privada de Rockitaly! Aqui você deve se referir a mim e as outras mulheres com "Ms." e aos homens com "Mr.", entendido?

- Sou esse tal de Dominik mesmo "Ms. Fellow"! Agora me dê o horário, cronograma ou sei lá, e o local do meu quarto! Pode acreditar que amanhã já vou direto para a aula! Dizia Dominik, com uma cara furiosa.

- Se acalme rapazinho! Por hora vamos até a secretaria arrumar seus livros e o uniforme! O cronograma vem depois!

- Ok senhorita bustos!

- O que você disse jovenzinho?

- Nada senhorita, "mil perdões"! Respondia ele em tom de ironia e sacanagem.

Eles seguiram em frente e Dominik viu que os portões foram fechados pelo senhor em suas costas, restando para ele seguir a secretaria. Dominik a seguiu e se distraiu, encarando as nádegas da secretaria em uma a saia azul que se equilibrava com o blazer verde-água. Logo Dominik voltou a realidade, notando que estava atravessando uma ponte, olhando para baixo dela e notando um rio em meio a um barranco.

- Nossa, a academia tem um rio Ms. Fellow?

- Tem, já que não deu para desviar o curso dele na construção da academia! Além do rio, tem praticamente de tudo aqui mocinho, você vai amar estudar em Rockitaly!

- Pelo visto!

- Vamos seguir em frente Cartman?

- Sim senhorita, quero dizer Ms. Fellow!

A secretária e Dominik seguiram até o prédio principal, subindo até a secretaria no terceiro andar. Ela olhou alguns papéis em um balcão e tirou algumas coisas de debaixo dele.

- Aqui está tudo o que você precisa: o cronograma, senha do armário, mapa da academia, kit de produtos de higiene e seus uniformes! Se quiser, você pode ir na lojinha do primeiro andar comprar outras roupas depois, por hora guarde essas roupas aí e os papéis na mochila! Dizia a secretaria, entregando as coisas para Dominik.

Dominik havia recebido o uniforme verde-água padrão, os uniformes esportivos, a senha do armário, um mapa da academia, um cronograma com horários e um kit com sabonetes, shampoo, escova de dentes, cortador de unha e pasta dental. Ele guardou tudo na mochila e esperou por novas ordens da secretária.

- Ok senhorita, estou pronto!

- Ótimo! Outras roupas de educação física, atletismo ou aventais devem ser entregues pelos professores antes das aulas! Deixe essas coisas e sua mochila comigo e vá conversar com o diretor na porta à esquerda enquanto separo seus livros!

- Entendi Ms. Fellow!

Dominik seguiu na direção indicada e viu aquela enorme porta marrom rústica e envelhecida, pensando no quão assustador o diretor deveria ser. Ao abrir a porta ele notou um velho de cabelo levemente acinzentado, de aproximadamente uns cinquenta anos, sentado em um tipo de trono e usando um paletó envelhecido cinza. O trono lembrava uma cadeira demoníaca e Dominik se aproximou devagar, notando uma decoração de itens antigos assustadores, como vitrolas, cabeças de veados, um baú velho e um globo marrom enorme, usado em escolas na década de oitenta. Era uma sala sinistra, como um castelo arrogante e ameaçador de um lorde demônio.

- Olá Dominik Cartman, seja bem-vindo a minha academia! Meu nome é Richard Zetsu Corleone e deve se referir a mim com Dr. Zetsu!

- Obrigado Dr. Zetsu.

- Analisando os papéis, parece que você tem um registro em tanto aqui garoto: bullying, vandalismo, violência com professores, roubo, faltando à toa nas aulas, venda de gabaritos, extorsão, perseguição e danos em materiais de alunos! O que você me diz Dominik?

- Eu sou um caso perdido, vim parar aqui por nenhuma razão aparente!

- Não, você não é um caso perdido! Apesar de tudo, você ainda pode ser salvo, só por isso o aceitei aqui!

- "Não compreendo senhor"?! Respondia Dominik de maneira irônica.

- Não se preocupe se não saber como vai se manter na linha! Eu lhe ensinarei a se tornar uma pessoa boa da maneira difícil e mais efetiva garoto, por meio do trabalho braçal! A propósito Dominik, recebeu seus livros e senha do armário?

- Apenas a senha do armário e outros papéis!

- Então lembre-se de cobrar da Ms. Fellow depois!

- Vou pedir os livros assim que sair senhor!

- Ótimo! Outra coisa, quando ver seu cronograma vai perceber que tem matérias que nunca estudou em outro local. Isso é devido a Rockitaly seguir um padrão escolar rigoroso e universal, abrindo portas para você ter um grande futuro e poder estudar em universidades de outros países!

- Parece puxado!

- É um pouco puxado, mas você vai se acostumar!

- Sei...

- Bom, isso era tudo o que eu tinha a dizer! Lembre-se, seja gentil e sem causar problemas a ninguém!

- Eu vou "evitar" te causar problemas" senhor!

- Que bom rapaz!

- Então posso ir senhor?

- Ainda não! Antes eu devo lhe entregar isso!

O diretor o entrega um pedaço de papel e um cartão branco com um chip transparente, possuindo o nome da academia e informações básicas de Dominik.

- O que seria isso senhor?

- Isso é o cartão ID estudantil e o papel com a senha. É nisso onde receberá a mesada de seus pais e colocará seus fundos obtidos em segurança! E antes que me esqueça, lucros acima de mil dólares braerianos, terá o desconto de 2% para o caixa da academia como "tributos de conta"!

- Entendo senhor... Doutor!

- Dominik Cartman, agora você está dispensado!

Dominik saiu da diretoria, guardou o cartão e a senha no bolso e retornou para a secretaria.

- Senhorita Bustos?

- É Fellow garoto! Podemos prosseguir?

Ms. Fellow pegou os livros do balcão e colocou na frente de Dominik, os checando novamente:

- Vejamos: química, física, filosofia, biologia, geografia, história, astronomia, línguas e matemática!

- Não tem livros de artes, música ou informática?

- Não para os alunos! Se necessário os professores pegam na biblioteca, os alunos apenas recebem estes que vou lhe entregar!

- Entendi Ms. Fellow!

A secretária entregou os livros para Dominik e ele foi acompanhado pela secretária até o armário, no primeiro andar. Dominik olhou o papel com a combinação, ficando em dúvida com ela.

- Por que cinco negativo e sete positivo Ms. Fellow?

- Os negativos são para a esquerda e os positivos a direita, ou seja, cinco esquerda, sete direita, dois esquerda, nove direita. Não vire muito para a esquerda se não quebra o cadeado! Essa marca de cadeado Brazcub horrível e vai levar tempo até trocar e recombinar todos os cadeados que restaram!

Dominik descadeou o armário e guardou os livros, fechando-o novamente e cadeando ele.

- Entendi senhorita! Que lado fica meu dormitório? Dizia Dominik, após guardar fechar o armário totalmente.

- Está no seu mapa! Mas de qualquer forma, os dormitórios ficam às esquerdas, nos fundos do prédio principal! Seu quarto é o sete do dormitório Sigma, sendo esse às direitas ou no lado de cima, dependendo do seu ponto de vista!

- Entendo! Posso sair da academia para comprar alguma coisa para comer?

- Por hora não! E de qualquer forma, temos horários para as refeições de graça e máquinas de selfservice espalhadas por tudo!

- Tá, mas e por que não posso sair ainda?

- Sua mãe ainda não lhe autorizou a saída da academia e sem a autorização você estará quebrando as leis da academia e da cidade!

- Entendo. Então vou para meu quarto Ms. Fellow!

- Vá e não se meta em problemas! E antes que eu me esqueça, pegue o seu tempo livre e dê uma explorada na academia, assim você não vai se perder no caminho para as aulas!

- Obrigado por tudo Ms. Fellow!

- De nada Cartman!

Dominik decidiu ir para o quarto e ignorar todo o resto do dia, aproveitando para descansar um pouco da viagem e do dia cheio. O quarto de Dominik ficava no dormitório Sigma, sendo este um dos treze dormitórios da academia (Femininos: Alpha, Beta, Phi, Upsilon, Theta e Iota/Masculinos: Ômega, Psi, Sigma, Tau, Gamma e Delta/ Funcionários: Epsilon). Ele entrou no dormitório e logo encontrou o quarto, abrindo a porta e notando o quarto de tamanho médio, com um guarda-roupas, uma cama de aço com colchão boxe, duas escrivaninhas, um mural de recados, um cesto para roupas sujas, dois criados mudos próximo a cama e uma estante acoplada a uma mesinha pequena com um kit de química. Ele guardou todas as coisas da mochila e dos bolsos, pendurando a mochila em um bidê atrás da porta.

Após organizar tudo, Dominik então decidiu experimentar a cama, pegando o cronograma e lendo-o enquanto deitava na cama:

"O sinal do despertador é acionado às 6:00, 6:30 e 7:00. O café na cantina começa às 6:00 horas, no primeiro despertador, e vai até às 8:00. Após o café, a primeira aula começa às 8:30 e vai até às 9:00, a segunda aula vai das 9:30 até às 10:00, a terceira das 10:30 às 11:00 e a quarta vai das 11:30 às 12:00. O almoço é servido a partir das 12:00 e vai até às 14:00. Por fim, a quinta aula vai das 14:30 às 15:00 e o jantar é servido das 18:00 às 20:00, com o toque de recolher para os dormitórios e academia às 22:00 horas. Já o toque da cidade (devido ao horário de negócios) é às 23:30 para crianças e adolescentes e à meia noite para os adultos da cidade".

"Dado os horários, seu cronograma de aulas é o seguinte:

Segunda-feira: Química (Mr. Burton) - 2º Andar; Música (Ms. Laurens) - 2º Andar; Física (Mr. Willowfield) - 2º Andar; Biologia (Mr. Roman) - 2º Andar, Primeiros Socorros (Mr. Edwings) - Enfermaria.

Terça-feira: Geografia (Mr. Santos) - 1º Andar; Matemática (Ms. Marvins) - 1º Andar; Robótica (Mr. Tattaglia) - 2º Andar; Línguas (Mr. Rasbarry) - 1º andar, Equitação (Mr. Edwin) – Estábulo.

Quarta-feira: Ed. Física (Mr. Hettrick) - Ginásio; História (Mr. Garrison) - 1º Andar; Filosofia (Ms. Greenwood) - 1º Andar; Artes (Ms. Keith) - 1º Andar, Teatro (Ms. Venezia) – Auditório.

Quinta-feira: Fotografia (Ms. Nivans) - 2º Andar; Mecânica (Mr. Klinton) - Oficina; Carpintaria (Mr. Marshall) - 2º Andar; Atletismo (Mr. Harward) - Pista de Atletismo, Direção (Mr. Roadside) – Sala de direção".

Sexta-feira: Natação (Ms. Texas) - Piscina; Economia Doméstica (Ms. Kennedy) - 2º Andar; Astronomia (Mr. Hawks) - Observatório; Informática (Mr. Hanford) - 2º Andar, Jardinagem (Ms. Spinosa) – Estufa.

- Com todas essas matérias eu não vou ter tempo para mim! Vou ter que escolher o que ignorar! Pensava Dominik em voz alta.

Ele guardou o cronograma com a papelada no guarda roupa e se encaminhou ao banheiro, onde tomou um banho para relaxar e tirar um cochilo da tarde. Dominik só acordou no final da tarde, indo jantar no último horário para evitar ter que conversar com alguém. Ele comeu o ensopado de gosto esquisito e retornou para o dormitório, onde escovou os dentes e foi dormir, pensando em algumas coisas antes de cair no sono, predominando em sua mente um único pensamento.

"Eu não sei por que minha mãe pensa que está é uma boa academia ou por que os professores tentam esconder que estamos todos doentes da cabeça. Eu também não sei por que acham que tudo é minha culpa! Agora vou ficar nesse inferno de Rockitaly e ver no que dá! Eu não tenho medo deste lugar e nem desses psicopatas juvenis. Eu ficarei na minha e eles aprenderão a ficar na deles"!



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...