1. Spirit Fanfics >
  2. Encantos diabólicos. >
  3. Meu demônio.

História Encantos diabólicos. - Capítulo 14


Escrita por:


Capítulo 14 - Meu demônio.


O rosto o Levi, aparece em minha mente. De repente, eu sinto as palavras estranhas surgirem em minha cabeça. 

Kira: Senhor do fogo! Príncipe dos Demônios! 

O Sr. Carlisle deve ter percebido o que eu estou planejando. Ele pega a espada, e tenta vir para cima de mim.

Kira: Devore essa alma miserável, com as suas chamas sem fim! 

Ele é lento demais. A sala fica fria, então quente. Um símbolo vermelho radiante, aparece em pleno ar, entre mim e o Sr. Carlisle. Cada parte dele, gira em uma direção diferente, como se todas fossem parte de uma fechadura. De repente, todas as camadas combinam, e uma luz cegante é emitida. Fumaça vermelha preenche a área e obscurece a minha visão. 

Levi: Me chamo Levi. O Príncipe dos Demônios, e estou aqui para servi-lá.  

A fumaça se dissipa, lentamente, e vejo o Levi, de pé. 

Levi: Kira, você está bem? 

Ele coloca a sua mão em minha bochecha e traceja o rastro, deixado pelas as minhas lágrimas. Os seus olhos vão do sangue em minhas roupas, para o corpo sem vida do Edward, e então, para a espada ensanguentada, nas mãos do Sr. Carlisle. 

Levi: Eu entendi o que está acontecendo aqui. 

O Sr. Carlisle dá alguns passos para atrás, com a espada ainda em mãos. Levi, ridiculariza o Sr. Carlisle, com desdém. 

Levi: Você acha que pode me matar com esse brinquedo? 

Ele estala com dedos. A espada vira um vermelho incandescente, e o Sr. Carlishe a solta. É um monte de metal aquecido, quando finalmente chega ao chão  

Levi: O que há de errado? Você não vai me atacar? 

Sr. Carlisle: Meu Príncipe, por favor, tenha piedade! 

Levi coloca o seu braço sobre os meus ombros, e me puxa para perto. 

Levi: Piedade? Você espere que eu mostre piedade, a alguém que causou dor a ela? Não me faça rir.

Ele estende o seu braço. 

Levi: Kira, você não vai querer ver isso.

Kira: Eu preciso ver. É o meu dever. 

Percebendo a minha determinação por trás dos meus olhos, ele acena com a cabeça. Levi retorna o seu olhar para o Sr. Carlisle, e abre a mão. Sua túnica pega fogo. Ele diz um nome indecifrável, antes de ser reduzido a cinzas. 

Levi: Você deve estar brincando comigo, Kira. Está me dizendo que esse homem, está por trás de tudo isso? 

As palavras não saem da minha boca, e a minha visão começa a desfocar. Levi me abraça forte, antes que eu possa cair. 

Levi: Kira, por favor, recomponha-se!!

Kira: Levi... obrigada. 

Obrigada por vir ao meu resgate. Obrigada por sempre cuidar de mim. Eu quero agradecê-lo por tanta coisa, mas sinto as minhas pálpebras ficarem pesadas. Sua voz é a última coisa que ouço, antes de perder a consciência. 

------♡------

Eu abro os meus olhos, lentamente, e encontro o teto familiar do meu quarto. Adler corre até a mim, ao me perceber acordar. Por que está me olhando com uma cara preocupado? Eu tento por a minha mente para trabalhar e relembrar as minhas memórias. Ao lembrar, eu me sinto rápido demais, e fico zonza. 

Adler: Você ainda está se recuperando. Você deve descansar.  

Velda: Ele tem razão. Você teve uma febre insana. Ficou inconsciente por três dias inteiros. Nós ficamos muito preocupados.

Os olhos dela começam a lacrimejar. 

Adler: Você usou em excesso o seu encanto durante a invocação, e ficou inconsciente. 

Kira: Entendo. Sinto muito por preocupar todos vocês. E obrigada. O que aconteceu com os membros do Culto Sombrio? 

Levi: Os líderes deles foram todos mortos naquela câmara. Tudo está acabado. 

Velda: São notícias fantásticas! Ótimo trabalho, rapazes! Finalmente, a Kira está segura. 

Levi: As notícias foram caóticas, nos últimos dias. Tantos presidentes e executivos mortos. Porém, as circunstâncias estão sendo encobertas. Ninguém saberá da verdade. Bem...

Ele olha para mim e para a Velda. 

Levi: Acho que ambas estão felizes. Também, significa que vocês duas já podem partir. Para voltar ao apartamento e a vida na cidade, pelo qual tanto desejavam. 

Velda: Sim! Conseguimos, Kira! Finalmente, nós poderemos viver as nossas vidas em Langton, como sempre quisermos. 

Kira: Sim... claro... ótimas notícias.  

Eu sei que isso, é o que eu sempre quis. Escapar dessa mansão, e voltar para a minha vida. Se esse é o caso, por que estou me sentindo tão incerta? Por que estou me sentindo tão confusa? 

Velda: Então, quando devemos partir?

Kira: Amanhã, talvez. 

Velda: Isso é ótimo.

Kira: Ou talvez na Sexta-feira.  

Ela olha para mim, confusa. 

Velsa: Você está bem, Kira? 

Kira: Sim. Por quê? 

Velda: Bem, então iremos hoje. 

Levi está me olhando. Há um sorriso malicioso em seu rosto. 

Kira: O que você acha que sabe ao meu respeito, Levi? 

Levi: Que você não quer ir embora. 

Vincent: Concordo com o Levi.

Adler: Eu também. 

Levi: O que eu acho, é que você quer ficar aqui. Na verdade, eu acho que você se apaixonou por um de nós. 

Kira: Isso é loucura. É só que, tudo aconteceu tão rápido. Eu só estou pensando. 

Velda olha para mim, então, olha para os três demônios.

Velda: Não. Kira não está dizendo a verdade. Alguma coisa está rolando aqui. Levi, você pode estar certo. 

Levi se levanta, e vem até à onde eu estou sentada. Então, pega a minha mão. 

Levi: Não temos um juramento. E não é o nosso contrato que deve influenciar você. 

 Kira: Eu não sei do que está falando. 

Levi: Você é completamente livre, para escolher. Você pode deixar essa mansão ou ficar aqui. Você pode até mesmo escolher um de nós, como o homem pelo o qual se apaixonou. Nenhum de nós irá influenciar a sua decisão. Nenhum de nós fará contratos com você, que nos prenda um ao outro.

Kira: Ok. Eu entendo. 

Levi: Mas, eu acho que você deveria me escolher. Na verdade, eu estou quase certo de que você se apaixonou por mim. Também, eu me apaixonei por você, assim que te vi, naquela noite, na câmara do Culto Sombrio. Meu amor por você só cresceu, desde então. 

Ele coloca a minha mão de volta na mesa, voltando a senta-se em sua cadeira. 

Levi: Mas, a escolha é sua. Eu não irei interferir. 

Vincent olha para o seu irmão. 

Vincent: De onde eu estou, parece que você já está interferindo.

Levi: Não comece, meu irmão. 

Vincent se levanta e vem até a onde eu estou sentada. Ele se ajoelha no chão, à minha frente. 

Vincent: Meu irmão tem muito jeito com as palavras do que eu. Mas, Kira, você me conhece bem. Nós temos sido amigos e eu não quero mais nada neste mundo, que não seja te amar, pelo o resto da minha vida. Se me escolher, eu prometo que farei o meu melhor para torná-la a mulher mais feliz. 

Kira: Eu fico lisonjeada com tudo isso, claro. Mas...

Antes que o Vincent possa se levantar, Adler já está aqui. Ele estende a mão e ajuda o Vincent a se levantar, e ele senta-se na sua cadeira.

Adler: Quando você era uma garotinha, eu sabia que havia algo de especial. Você cresceu e se tornou esta mulher incrível, poderosa e linda, e vejo que eu tinha razão. Eu lhe amei, naquela época, e te amo agora. Nunca mais haverá outra mulher para mim.

Então, eu me levanto. Estou não confusa. Devo ir embora com a Velda? Mas, será que eu posso deixar a pessoa que eu amo, para trás? Eu passei a me importar com cada um, profundamente. 

Kira: Vocês poderiam me dar um tempo, por favor. Estou confusa. Eu informarei a minha decisão ao fim do dia.

Todos eles saem. Eu me sento em meu quarto, pensativa. Alguns minutos, há uma batida na porta, e a Velda entra. 

Velda: Eu não vou ficar. Eu só queria lhe dizer isso, não me leve em conta. Eu posso voltar para o apartamento em Langton e viver sozinha. Ou convencer a Noreen a se juntar a mim. 

Kira: Haha. Noreen nunca irá se unir a você, Velda. 

Velda: Provavelmente, você tem razão. Mas, escolha com o seu coração. Na verdade, eu acho que sei para onde esse coração esta te guiando. 

Kira: Você sabe?

Velda: Você não pode esconder nada de mim, Kira. 

Kira: Mas, você acha que daria certo com um homem tão arrogante, como o Levi?

Ela me dá um abraço. 

Velda: Eu acho que ele é o único homem que daria certo para você. 

Ela me dá um sorriso e sai do quarto. E eu já sei o que preciso fazer. 

------♡------

Eu bato na porta, assustada. 

Levi: Pode entrar!

Eu abro a porta e entro. Levi está sentado, lendo um livro. 

Levi: Coloque bem ali. 

Kira: Colocar o quê? 

Sua cabeça se vira, rapidamente. 

Levi: Oh, Kira. Desculpe. Eu pensei que fosse a empregada trazendo café. 

Ele sorri. Por que ele acha que eu já o escolhi? Por que sempre tem tanta certeza de si mesmo?  

Levi: Então, você quer me contar alguma coisa? 

Kira: Sim. Eu escolhi você. 

Levi: Bem, isso não foi muito romântico. Você precisa me contar de novo. 

Kira: Você é mesmo bem mandão. Eu duvido que isso se quer vai funcionar. Talvez, eu deva repensar a minha escolha. 

Me viro e sigo em direção a porta. Levi segura a minha mão e me puxa para perto dele. E me beija. 

Levi: Você não irá repensar esse assunto! Você escolheu corretamente, como eu sabia que escolheria. 

Kira: Realmente, você é terrivelmente arrogante. 

Levi: Sim. É por isso que você me ama.

Eu lhe dou um sorriso.  

Kira: Só um pouquinho. 

------♡------

Eu tenho o meu próprio cavalo. Agora, Levi e eu, acabamos de chegar de um passeio. Levi entra na estábulo. Eu posso ver em seu rosto que alguma coisa aconteceu.

Kira: O que houve?

Levi: Meu pai esteve aqui. Eu falei com ele sobre você. 

Kira: O que ele disse? 

Eu estou nervosa para ouvir a resposta. O que eu faço se o pai dele não me aceitar? 

Levi: Kira, você está pronta para encarar o melhor do inferno?

Eu noto os cantos de sua boca, levantarem. 

Levi: Você é uma nós. 

Kira: Sim!!! 

Eu pulo de alegria em seus braços. Levi me envolve em seus braços, me segurando firme. O melhor do inferno. Não posso dizer que não estou assustada, mas eu me sinto como se pudesse superar qualquer coisa, junto com o Levi. 

Levi: Mas, não se preocupe com isso, por hora. Eu irei esperar até você está pronta. Também, pensei que poderíamos nos mudar para Elan, por um tempo. É uma pena vila pesqueira, uma ilha no Pacífico. É linda. Mas, ainda há muitas coisas no Submundo que são prejudiciais para você.

Kira: O que quer dizer?  

Eu penso no que o Sr. Carlisle disse, antes de morrer. Sinto um arrepio na espinha. 

Levi: Desculpe, não é nada. É uma coisa que eu tenho que resolver. Vamos tirar umas férias no mar. E se for escrever aquele livro, sobre o Culto Sombrio, estão nós precisamos ficar deste lado do mundo, por um pouco mais de tempo. Certo?

Eu posso sentir uma pressão silenciosa vindo dele, para não pedir por mais detalhes. Provavelmente, é melhor se eu deixar essa passar. 

Kira: Você acha que irei gostar do local?

Levi: Eu acho. É um lugar perfeito para criar crianças. 

Kira: Você está fazendo suposições. 

Levi: Ah? Você não vai se casar comigo e ter filhos? 

Kira: Claro que sim. 

Ele me puxa em sua direção e me beija. Eu dou um passo para atrás. 

Kira: Mas, primeiro, quero um pedido. 

Nervoso, ele se ajoelha no chão. 

Levi: Kira, você me faria a honra de se casar comigo e vir morar na minha casa, em Pacífico, pelo resto de sua vida? 

Kira: Eu não sei. Não sei nada desse lugar. E você é muito mandão. Você gosta de ter as coisas do seu próprio jeito. Eu já posso imaginar como os nossos filhos irão se comportar. Terroristas. Nada mais do que diabinhos, eu suponho. 

De repente, Levi me agarra e me empurra, até as minhas costas se encontrarem com o fardo de metal. Eu me sento e ele fica de pé, entre as minhas pernas.

Levi: Agora, vamos parar com isso, minha guerreira particular. Eu ordeno uma resposta. 

Ele me beija nos lábios, fervorosamente, enquanto me empurra para atrás. 

Kira: Eu me sinto pressionado. 

Levi: Que bom. Era a minha intenção. Então, a resposta é sim ou não? 

Eu o beijo.

Kira: Eu te amo. Embora alguém possa questionar o porquê. E você precisa trabalhar essa impaciência. 

Levi: A oferta vai expirar logo. 

Kira: Haha, ok. Irei me casar com você. 

Ele me pega no colo e me gira. 

Levi: Você me tornou o demônio mais feliz do mundo. 

Kira: E você me tornou a mulher mais feliz do mundo. 

Ele me beija, delicadamente, no nariz, na bochecha, depois na boca. Há alguns poucos meses atrás, eu não achava que isso seria possível. Houveram muitos momentos difíceis, mas eu não poderia estar mais feliz do que agora. Ao lado da pessoa que eu amo. Eu lhe dou um sorriso, e seguirmos com o nosso passeio, de mãos dadas. 

-------------♡ Fim♡-----------------


Notas Finais


Obrigada por lerem. Espero que tenham gostado. Bjs!❤❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...