1. Spirit Fanfics >
  2. Encontraste, Esmeralda? >
  3. Fitas coloridas presas em pulsos cortados.

História Encontraste, Esmeralda? - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite.

Desculpe qualquer erro.

💜

Capítulo 4 - Fitas coloridas presas em pulsos cortados.


No verão, mesmo com o sol predominante, a chuva preencheu todos os dias de novembro.

Não passou tanto tempo, mas foi o suficiente para que uma grande confusão em meus pensamentos: ele desistiu.

Desde o dia trinta e um de outubro, os corredores não eram preenchidos mais com tamanha beleza. Os sussurros são cômicos, quase sempre igualados ao vazio que estas bocas mentirosas possuem no lugar de um coração.

Confesso, sentia falta. Talvez a minha presença não fosse uma das melhores, existe a probabilidade de que tudo não tenha passado de uma má interpretação, afinal, tudo o que eu via eram as lágrimas dele percorrendo longas trilhas por suas bochechas.

Porém, no final da tarde de uma segunda-feira, enquanto pedalava até minha humilde casa, avistei uma silhueta conhecida próxima à uma praça.

O lugar, por si mesmo, trazia um ar melancólico para a toda a cena, o lixo espalhado pelo concreto, a água parada e suja da fonte inutilizada, os bancos pichados por palavras incoerentes e os troncos das árvores esperando por uma salvação, não cooperava para um cenário feliz.

As crianças passavam com seus celulares em mãos, os pombos desviavam, às peças de xadrez não faziam parte da decoração mais.

Ao fundo, sentado no chão, com um caderno em mãos e fones plugados, o menino que tanto tirou minha atenção, parecia absorto demais em seus próprios contos.

O estilo continuava o mesmo: calça jeans, tênis e um moletom para esconder as marcas nos pulsos. Porém, um ponto de interrogação apareceu em minha cabeça assim que observei seus fios.

Roxo, eles estavam roxos.

Pode ser que eu tenha me excedido, minhas orbes passaram tempo demais encarando-o, era previsível que alguma hora ele notaria.

Deixando toda a timidez de lado, caminhei em sua direção, proferindo:

"Antes que vá, eu tenho algumas perguntas a te fazer."


Ele sorriu ladino, logo respondendo:

"Faça-as, ainda posso responde-las."

Senti o peso das consequências assim que meu ato impensado se desestabilizou.

O que eu deveria perguntar?

Incerto, questionei:

"Do que sua bolha te protege, menino-esmeralda?"

Ela ponderou alguns segundos.

"De mim. Ela me protege de mim."

Suspirei.

"Para onde tua tristeza te levas, menino-esmeralda?"

"Ela me levou a vários lugares, fez-me experimentar de tudo um pouco. Até que deixei de me sentir sóbrio, caindo de uma grande altura e pousando no fundo do poço. Tu podes tentar entender, ou explicar, mas essa depressão passa por mim e volta logo em seguida. Eu não tinha nada sobrando, esta é a minha chance de mudança. Eu não sou mais a menino-esmeralda."


Disse de uma vez, meus olhos suplicavam explicações.

Ele levantou, tirou a terra das roupas e andou um passo para frente. Ele sorriu uma última vez e seguiu o seu caminho, caminhando lentamente por todo aquele gramado.

Mesmo surpreso, não perderia a chance de uma última pergunta. Gritei o apelido e quando o mesmo se virou, vociferei:

"Qual o seu nome, menino-esmeralda?"


Ele tocou os fios roxos, enquanto falava calmamente: 

"Pode me chamar de Ametista."

E foi neste instante que eu percebi, ele, realmente, não era mais o meu menino-esmeralda.


Notas Finais


Finalmente, o último capítulo.

Reler essa fic me fez pensar no quanto as coisas podem mudar de significado na nossa vida.

Enfim, minha xodózinha short-fic está oficialmente com seu último ponto final. Espero que tenha gostado.

💜💙💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...