História Encontro! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Iris, Priya
Tags Priya X Iris
Visualizações 41
Palavras 1.041
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoal! Tudo bem?

Capítulo 1 - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction Encontro! - Capítulo 1 - Capítulo único

Geralmente as pessoas ficam assustadas quando se mudam para uma escola nova, mas eu não, eu já estou acostumada. Eu me mudo com frequência, por isso eu já me acostumei, mas… dessa vez é diferente.

 Quer dizer, eu já estive em muitos lugares, já conheci muitas pessoas, principalmente garotas, mas por que com ela tem que ser diferente? Tem que ser mais intenso? Aqueles malditos cabelos ruivos sempre dando um charme a mais para ela.

— Priya, tudo bem? — Lynn me trouxe de volta a realidade — Tá no mundo da lua?

— Hã? O que…— eu perguntei ainda sem tirar os olhos da garota ruiva e para o meu azar Rosalya seguiu o meu olhar.

— Hum… Estava secando a  Íris? — ela perguntou com um tom malicioso na voz.

— Corta essa Rosa! — eu a repreendi.

— Vai negar agora? Lynn e eu já percebemos que você anda reparando muito nela desde aquela festa na casa dela.

— Ora… isso não quer dizer nada.

— Não mesmo? — Rosa perguntou e eu concordei com a cabeça — Então prova.

— Provar?

— É. Chama ela para sair.

— Você tá louca Rosa?!

— Qual é Priya? — Lynn disse — vai ser só um encontro.

— Ah não ser que a Priya queira fazer outra coisa…— ela sorriu maliciosa.

— Fecha essa boca Rosa... Se eu chamar ela para sair vocês me deixam em paz?! — elas concordaram — Tá bom. No final da aula eu chamo ela — Rosa e Lynn ficaram bem animadas.

                                         ♤

  Quando a aula acabou todos saíram correndo, ficando apenas eu e Íris na sala, ela estava terminando de copiar o texto que o professor Faraize tinha passado, era engraçado, ela sempre ficava copiando as coisas até um pouco depois das aulas acabarem.

— Já está acabando? — eu perguntei, ela pulou da cadeira.

— A-ah Priya… que susto. Eu não tinha te visto. O que ainda faz aqui?

— Estava te esperando — ela me encarou com uma sobrancelha erguida.

— Me esperando? Por que?

— Para saber se você não gostaria de sair.

— Sair? — ela corou de leve, tão fofa — Eu e você? Tipo… só nós duas?

— Bem…— eu olhei em volta — só tem nós duas na sala… — ela riu e eu ri junto.

— Dormiu com o bozo.

— E então o que você diz?

— Bom… claro. Só tenho que terminar de copiar — eu olhei para o caderno dela, cara, ainda faltava um monte de coisa.

— Eu te empresto o meu caderno depois. — sugeri e ela sorriu.

— Combinado.

  Nós duas saímos, fomos até uma lanchonete, pedimos dois cachorros quentes e dois guaranás, Íris parecia estar com fome, comeu o lanche em pouco tempo.

— Você está com fome hein? — eu disse tomando um gole do guaraná, ela corou.

— Ah… d-desculpe. Eu não comi no colégio.

— Por que?

— Estava fazendo um trabalho para o professor Faraize.

— Qual? — eu não me lembrava de nenhum trabalho.

— Na verdade era um trabalho de recuperação. — ela abaixou o olhar — Você sabe que minhas notas não são das melhores…

— As minha também.

— Tá brincando? As suas notas são ótimas. Como consegue?

— Privilégios de ter uma mãe professora.

— Sortuda.

— Eu posso ajudar você. Podemos ir na minha casa fazer uma revisão da matéria.

— N-não precisa. E eu não quero abusar.

— Abusar coisa nenhuma. Vai ser um prazer. — sorri e segurei sua mão.

— Então tá. Quando começamos?

— Se você quiser pode ser hoje.

— Tipo, agora?

— Tipo agora — confirmei.

— Então vamos! — a animação dela era contagiante, eu senti minhas bochechas queimarem de leve.

— Sim. Me espera lá fora. Eu só vou pagar a conta.

 Ela saiu.

                                       ♤        

 Nós fomos para minha casa, ninguém estava em casa, o que era ótimo.

— Entra. — eu disse.

— Hã… seus pais não estão em casa?

— Não. Devem estar no trabalho, temos a casa toda para nós.

— Q-que bom… — ela não parecia muito à vontade.

— Você pode ficar na sala. Eu vou buscar uns livros para gente — ela concordou e se foi para sala enquanto eu ia para o meu quarto, peguei alguns livros e um caderno de exercícios e também fui para sala.

 Íris olhava para tudo, ela estava bem nervosa, me pergunto por que. Me aproximei dela e deixei os livros na mesa de vidro, ela se assustou e pulou

— Você está assustada hoje — eu disse brincando, mas ela desviou o olhar. — Ei, o que foi?

— Não é nada… eu só não me sinto confortável aqui.

— Hum? Por que?

— Olha… eu sei que sou um pouco lerda, mas não sou tapada. Eu ouvi a sua conversa com a Rosa e  a Lynn. — Eu fiquei estática, o modo que ela agiu durante aquela tarde… eu não achava que ela sabia disso, ela não havia demonstrado nada.

— Íris… me desculpa…

— Não… tá tudo bem. — ela forçou um sorriso — Quer dizer… eu não ligo de você só ter me chamado para sair por causa das provocações da Rosa.

— Se você sabia… por que topou?

— Porque… eu também queria sair com você…— ela me olhou nos olhos.

—  Íris… — eu acariciei suas bochechas coradas — me desculpe por aquilo. Mas eu também queria sair com você… desde aquela festa na sua casa para falar a verdade…

 Ela nada disse, tirou minha mão do seu rosto e apertou. Se aproximou do meu rosto, ela pôs a outra mão na minha nuca e me puxou para perto dela, ela selou nossos lábios, me permiti me perder na deliciosa sensação daquele beijo. Eu senti um calor subir em mim e senti que em Íris também, ela separou nossos lábios, ela me olhava de uma maneira provocante, ela mordeu o lábio inferior, me empurrou contra o braço do sofá, se sentou no meu colo, eu senti suas mãos entrarem por debaixo da minha blusa e explorarem minha barriga, levei minhas mãos até a sua bunda e apertei com força, ela soltou um gemido abafado.

 Ela desceu até o meu pescoço e distribui vários beijos, e deu também um chupão.

— Isso vai deixar uma marca…— eu disse.

— É esse o propósito… — ela disse em um tom provocante.

— Ei, se fizermos aqui alguém pode ver… vamos para o quarto…

 Eu a guiei até lá, tranquei a porta e a joguei na cama, onde fizemos amor durante aquela tarde.

                                          ♤

                             ~POV AUTORA~

— E então? — Lynn perguntou.

— Ela não responde às mensagens — Rosalya disse sorrindo.

— Então o encontro deu certo.

— Deu mais que certo — ela e Rosalya fizeram um high-five.


Notas Finais


Espero que tenham curtido! Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...