1. Spirit Fanfics >
  2. Encontro às cegas (markhyuk) >
  3. Unic. encontro as cegas

História Encontro às cegas (markhyuk) - Capítulo 1


Escrita por: hanixx

Notas do Autor


Então...aqui estou eu!
O que acharam do comeback? Eu amei!
Espero que gostem da história, vou parar de enrolação!

Capítulo 1 - Unic. encontro as cegas


Fanfic / Fanfiction Encontro às cegas (markhyuk) - Capítulo 1 - Unic. encontro as cegas

Seu braço estava sendo arrastado, o Na o puxava enquanto o moreno ao seu lado sussurrava algo em seu ouvido, os dois estavam insuportáveis.

 

“Eu me arrependo de ter vocês como amigos, como me meteram nisso?" Puxou o braço o largando das pequenas mãos do rosado, que fez um bico marrento em seus lábios.

“Cuidado, vem Jaemim. Olha Haenchan, trate bem o seu parceiro, demorei semanas para encontrá-lo!” Ditou sério encarando o rosto emburrado do menino a sua frente, que todavia tinha os braços cruzados na altura da cintura.

“Eu não pedi que fizesse isso, a culpa é sua!” Apontou para o Lee que pôs a mão na boca fingindo um bocejo falso, arrancando uma risada de seu namorado que logo depositou um beijo na boca alheia.

“Oh, aí está ele, vamos amor, deixe os dois a sós!” O moreno foi puxado para longe, Lee avistou um garoto de altura mediana, seus cabelos eram levemente tingidos de loiros, parecia ser mais velho, seu rosto era pálido com um sorriso de canto. Podemos dizer, um sorriso malicioso.

Seu corpo foi em contato com o de hyuk, o chocando na parede branca, com isso Dong acabou soltando um leve gemido, a batida contra o mármore o deixou com uma leve dor na região das costas. Um braço de cada lado, sua respiração era ofegante, seus olhos virados para a boca alheia que tremia no meio dos braços do mais velho. Era um tremendo de um “play boy”.

“O-o que você quer? Saia de perto p-por favor!” A boca rosada e fininha foi de encontro com a orelha do menor, sussurrando algo que o fez estremecer por completo. Seu coração por algum motivo bateu mais rápido.

“Então você seria o Lee DongHyuk que aqueles dois namoradinhos me fizeram ver? Nada mal,e desculpa aparecer assim, achei que você fosse sair correndo ou algo assim!” Os braços se estenderam para cima logo soltando o Hyuck daquele lugar apertado, o baque do momento ainda estaria rodando a cabeça do moreno, nem uma palavra foi dita, estava sendo totalmente diferente do que Lee imaginava. 

Na sua cabeça o seu parceiro seria fofo, o traria flores, mais nada disso aconteceu, naquele momento o moreno esperava um beijo ou até mesmo uma relação, ainda estava totalmente em branco, sua mente tentava raciocinar tudo que aconteceu naqueles poucos minutos.

“Ei, eu estou aqui, você está bem?” Mark estava preocupado, o mais novo não respondia, a mão grande do loiro foi de encontro com a testa pálida do moreno, checando ali se tinha algum resquício de febre. Dong pensou por uns instantes e logo soltou-se um sorriso animado e divertido. Estava prestes a se formar, iria tentar aproveitar ao máximo o que seus amigos fizeram.

“O que acha de irmos à sorveteria? Eu estou faminto!” Um sorriso boiola, isso que foi solto pelo platinado a sua frente, estava totalmente perdido nos brilhos dos olhos do pequeno a sua frente, que era fofo de qualquer maneira, impossível não sorrir, impossível não encarar.

 

 

“Estou a ponto de explodir, eu avisei, não precisava comprar tudo aquilo de comida!” O Hyu estava totalmente cheio, uma rodada de pizza, outra de sorvete, e mais uma no cinema. Que acabou rolando alguns selinhos, nada mais que isso. Os dois Lee's estavam se divertindo.

 

"Para onde quer ir agora?” Seu olhar voltou-se para o pequeno à sua frente, que corou ao notar o olhar alheio sobre si mesmo. Hyuck pensou, pensou, e logo se decidiu.

“Existe um lugar que amo visitar, vamos lá. Não está muito longe!” Suas mãos se colaram, caberão direitinho, um dedo se encaixava com o outro. Um casal perfeito.

 

Os dois correram, não se importando com as pessoas ao seu redor, para eles o mundo estava vazio, apenas dois seres totalmente apaixonados estavam presentes, nesse momento que parecia mágico. Na verdade, esse momento era e é mágico.

 

“Chegamos!” Suas mãos se soltaram pela primeira vez, seu corpo se deitou ao chão, era verde por todos os lados, havia apenas as luzes das estrelas, que deixavam aquele momento mais especial. 

“Aqui é tão lindo, obrigado por me trazer aqui, eu...amei!” Sorriu envergonhado, Dong ficou surpreso, nunca imaginou observar o idiota da faculdade de engenharia envergonhado e vermelhinho. Seus olhos acabaram se cruzando, o moreno se aproximou do maior que sorriu ao sentir sua aproximação.

“Que fofo!” Hyu proferiu sorrindo, seu sorriso sumiu ao receber um beijo carinhoso e sincero do loiro a sua frente. Pouco a pouco aquele ósculo foi se tornando mais aperfeiçoado, suas línguas brigavam por espaço, as pequenas mãos de Haen estavam agarradas ao pescoço de Mark, que se deliciava da boca do menor, todavia seus braços apertavam a cintura bem definida do pequeno garoto a sua frente. Que observado dessa visão, facilitava os pensamentos impuros envolverem a mente do Lee mais velho.

Em um movimento impulsivo, o quadril de Dong moveu-se posicionando-se agora, sobre o colo do loiro, que pouco a pouco deixava alguns chupões e vermelhões pelo pescoço delicado e sensível do mais novo, seu moletom foi arrastado com brutalidade para cima, Mark estava pouco a pouco, seu membro latejava por atenção, o medo percorria seu corpo. Tinha medo de que seu pequeno não quisesse isso, ou aquilo. Esses pensamentos estavam o atrapalhando, logo todos foram colocados de lado quando foi possível ouvir um gemido sôfrego de reprovação, soltado pela boca carnuda do Hyuck, esse foi o toque final para Lee. Para declarar que precisava da ajuda do moreno.

“D-devagar, eu nunca fiz isso!” O coração acelerado, sua respiração era ofegante. Dong queria aquilo, queria experimentar algo novo, principalmente com o Lee, que fez seu coração palpitar no primeiro momento em que bateram o olho um no outro.

O corpo pálido do mais novo se esquivava a cada toque deixado pela boca e dedos do Mark. Sua boca estava entreaberta, as sensações de estar quente como fogo, de estar necessitado pelo mais velho eram gostosas na visão do Haen.

"Eu prometo ser cuidadoso amor!” Sorriu sincero, sua boca foi de encontro com o mamilo rosado, inchado por conta da luxúria que percorria pelo corpo pálido alheio, sua língua era arrastada sobre aquela extremidade sensível, Lee se divertia ao ver o prazer tomar conta de seu pequeno, seus gemidos eram manhosos, era gostoso vê-lo assim. Necessitado pelo platinado.

Seus dedos longos se dirigiram até a intimidade de Haen, que estava totalmente molhada por conta de seu pré gozo. Movimentos circulares foram realizados na glande avermelhada e inchada, sua cueca estava encharcada, o menor se contorcia de prazer, pedindo por mais e mais. Essa sensação era boa, era prazerosa.

Dong moveu-se acima do corpo malhado do platinado, que todavia sorria com a astúcia do moreno a sua frente.

"Agora eu quero fazer!" Um sorriso malicioso foi solto, sua boca estava em contato com a pele pálida do mais velho, deixando marcas de prazer e dominação. Todos saberiam que um pertencia ao outro. O quadril do Lee movimentou-se facilitando a retirada de sua calça apertada, que todavia marcava bem o cassete duro e rígido.

Hyuck sorriu ao ver a ereção cada vez mais dura, gostou de ver seu amado naquela situação por conta de si.

Sua pequena mão o segurava firme enquanto fazia movimentos de vai e vem, era possível ouvir gemidos roucos, bem baixos. A língua quente de Haen foi de encontro com a área avermelhada e cheia de veias pulsantes, o que trazia à tona que logo, tudo iria ser expulso para fora. A pequena boca do mais novo era maltratada pelo cassete grande e molhado de Mark, que estava suado e com a respiração ofegante, todavia tentava recuperar o fôlego para não sair do controle e acabar machucando o menino a sua frente, que estava lhe satisfazendo de uma forma surreal.

"Hyung, eu não aguento mais, me ajude por favor!” Proferiu de uma forma manhosa, sua boca estava avermelhada por conta de seus movimentos bruscos. Seu corpo estava de frente para Lee, estava totalmente entregue para o maior, sua entradinha pulsava pedindo algo ali, algo que apenas o Lee possuia.

Mark sorriu da situação do menor, suas mãos grandes foram de encontro com a cintura alheia, o que fez levemente ser arqueada por conta do toque repentino.

De pouco em pouco tudo foi entrando, o platinado se sentia esmagado por dentro, o pequeno era muito apertado, tudo bem, era sua primeira vez. Aquilo deixava tudo mais sensual e hardcore. 

Hyuck tentava não delirar, era impossível não gemer, tentava se conter, o que era impossível. A dor logo desapareceu deixando a tona apenas uma sensação de prazer e amor.

Enquanto se era estocado, o Lee desfeita vários beijos pelas costas do menor, tentava faze-lo sentir menos dor, todavia era possível sentir o interior alheio de contrair contra o seu membro.

O platinado levou seus dedos até o mamilo rosado de Haen, ali fazia movimentos circulares, deixava chupões e beijos.

O membro rígido de Hyck pedia por atenção, juntamente as estocadas o menor passou a masturbar-se, sua mão ia e vinha de seu membro, inchado e cheio de veias. Seu pinto doce foi acertado de uma forma tão repentina que no mesmo instante o Haen soltou tudo aquilo dentro de si, acompanhado de um grito silencioso.

Mark gozou logo em seguida. Deitou-se ao lado do moreno e soltou um sorriso.

“Eu te amo pequeno!” Depois disso um beijo carinhoso foi realizado, os dois haviam amado.

 


Notas Finais


Amo vocês, espero que tenham gostado!
Desculpe os erros! 🌺🍑


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...