1. Spirit Fanfics >
  2. Encontro de Almas - Sakura e Kakashi >
  3. A culpa é sua - Ino

História Encontro de Almas - Sakura e Kakashi - Capítulo 65


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, boa noite! Como foi o sabadão? Espero que estejam todos bem. ❤

Desejo a todos uma boa leitura! Ahhh tem mais um capítulo após esse, vou postar em seguida. Fiquem ligados.
Beijim😘

Capítulo 65 - A culpa é sua - Ino


Fanfic / Fanfiction Encontro de Almas - Sakura e Kakashi - Capítulo 65 - A culpa é sua - Ino

A culpa é sua  - por Ino Yamanaka. 

 

     Yamato e eu  estávamos arrumando nossas coisas para voltarmos a Konoha. Eu me sentia um pouco chateada em ter que voltar,  pois estava amando passar aqueles dias no chalé. Contudo, havia um milhão de coisas a respeito do nosso casamento para resolver, e com Sakura e Kakashi viajando, nós não teríamos ajuda com os preparativos. 

 

   -Tem que certeza que temos que voltar agora a noite mesmo, amor? - perguntei, com a voz doce. 

 

   -Sim, minha linda. Amanhã bem cedo eu preciso ver a Hokage e a tarde nós vamos visitar algumas casas, lembra? E ainda temos que decidir qual modelo de convite será feito. A resposta precisa ser dada amanhã, pra que eles fiquem prontos a tempo. - Yamato respondeu, passando as mãos delicadamente em meu rosto. 

 

   -É verdade… São tantas coisas! Se pelo menos nossos padrinhos estivessem aqui… - falei, um pouco aborrecida.  

 

     -Depois do showzinho que demos naquele dia, eles devem estar aliviados por passarem um tempo distante. Você viu com a Sakura estava constrangida? Confesso que eu também fiquei um pouco sem graça. 

 

       -Eu não fiquei nem um pouco sem graça. O que eles esperavam,  que você iria ficar trançando o meu cabelo e nós dois iríamos brincar juntos de boneca?! Eu sou uma mulher adulta e não importo nem um pouco que saibam que eu faço coisas de adulto.  - falei, e sorri maliciosamente. 

 

       -É mesmo?! Não te incomoda que eles possam ter imaginado como nós estávamos transando?  - Yamato perguntou, um pouco espantado. 

 

      -Não… nem um pouco. Eu não tenho vergonha da minha sexualidade… - respondi, dei as costas para ele e caminhei em direção a porta. 

 

   Assim que coloquei minha mão na maçaneta, fui virada bruscamente por Yamato.  Ele tinha aquele olhar devorador, que eu conhecia muito bem. Senti um frio na barriga, mas não quis demonstrar que ele já havia conseguido mexer comigo. Fiquei o encarando seriamente, sem desviar o olhar por um segundo sequer. 

 

   -Você é uma safada, Ino… - Yamato sussurrou em meu ouvido, enquanto imprensava meu corpo contra a porta e puxava meu cabelo. 

 

  Soltei um gemido totalmente involuntário e senti meu corpo se arrepiar por inteiro. Assim que ele se afastou um pouco, passei meus braços ao redor de seu pescoço e sussurrei em seu ouvido: 

 

   - E você gosta de mim desse jeitinho… porque  também é um safado.  

 

   Yamato tirou meus braços de seu pescoço, segurando meus pulsos com força. Ele levou meus braços acima de minha cabeça, imprensando contra a porta e começou a beijar meu pescoço. Lentamente, foi descendo para meu colo e chegou nos meios seios. Ele soltou um de meus braços,  puxou minha blusa para baixo e começou a chupar meus mamilos com intensidade. Com a mão que estava livre, eu comecei a acariciar seu pau, que já estava muito duro. Num impulso, Yamato se afastou de mim e falou totalmente ofegante :

 

    -Tá na hora de ir embora, gostosa.

 

    -Tem certeza que quer ir agora?  -Perguntei , enquanto me abaixava e descia sua calça. 

 

   Ele suspirou e segurou meu cabelo com força. Comecei a passando a língua na cabeça de seu pau e fui descendo até a base. Yamato gemia de prazer e respirava ofegante. Vê-lo daquela forma, aumentava o desejo que percorria por todo meu corpo, então enfiei, o máximo que consegui, de seu pau em minha boca e comecei a chupá - lo com intensidade. Enquanto chupava, com muito desejo, o masturbava com uma das mãos,  e com a outra alisava suas bolas. 

 

   -Sua vagabunda gostosa….ahhh você sabe como me levar a loucura…  - Yamato falou, entre gemidos de prazer. 

 

   Continuei com os movimentos coordenados entre mãos, boca e língua, aumentando cada vez mais a intensidade. Proporcionar prazer a ele, me deixava tão excitada, quanto se  estivesse sendo tocada por ele. Minha boceta queimava de tesão e eu ficava cada vez mais molhada. Quando dei por mim, eu também estava gemendo de prazer, enquanto o chupava. 

 

    Repentinamente, Yamato me puxou pelos braços, me virou de costas para ele, subiu minha saia e rasgou minha calcinha com as próprias mãos . Eu inclinei meu corpo para frente e me apoiei na porta. Minha respiração estava extremamente ofegante e eu sentia uma excitação intensa. 

 

   -Você está toda molhada de tesão… Sua cachorra...- ele sussurrou, enquanto puxava meu cabelo e enfiava seu dedo em minha boceta. 

 

   Enquanto Yamato socava seus dedos com  em mim, senti minhas pernas ficando fracas, devido a intensidade do prazer que ele estava me proporcionando. Quando senti que estava perdendo o equilíbrio, ele passou os braços ao redor de minha cintura e me puxou para perto de seu corpo. Assim que eu retomei o equilíbrio, Yamato posicionou seu pau na entrada de minha boceta e foi metendo lentamente. 

 

    -Ahhhh gostoso, enfia seu pau até o fundo. - sussurrei 

 

   Yamato puxou meus cabelos e começou a socar seu pau com força até o fundo da minha boceta. Como eu estava queimando de excitação  e não via a hora de gozar, comecei a forçar meu corpo em direção ao dele, para intensificar o prazer. Nós dois estávamos gemendo alto de tesão e Yamato batia com força na minha bunda.  A cada tapa, eu me arrepiava ainda mais de prazer.  

 

   -Ahhh não para Yamato… Por favor… continua assim, gostoso…  - falei, sentindo que estava prestes a gozar. 

 

     -Você quer gozar, minha  putinha? 

 

      -Sim… Ahhhh por favor… 

 

  Yamato segurou minha cintura com as duas mãos e começou a me puxar em sua direção com força.  Seu pau preenchia até o fundo de minha boceta e em poucos segundos, meu corpo foi tomado pelo ápice do prazer. Enquanto gozava,  eu gritava de tesão e dava socos na porta. A sensação era tão intensa, que eu não conseguia me controlar. Vendo minha reação, Yamato começou a gemer mais alto e logo em seguida, senti minha boceta ser invadida por sua porra quente. Ficamos um tempo parados, curtindo o momento. O  pau de Yamato latejava dentro de mim, e nós estávamos totalmente ofegantes. 

 

    -E olha que você queria ir embora logo, hein...  Imagine se não estivesse com pressa. -Falei ironicamente, assim que me virei para ele. 

 

       -Isso é tudo culpa sua. Quem manda ser tão gostosa e safada?  - Yamato respondeu sorrindo. 

 

  Nos beijamos apaixonadamente,  e eu sentia que não poderia ter tomado decisão mais correta. Casar com Yamato, com certeza era meu destino. Ele me completava em todos os aspectos e eu não poderia estar mais feliz. Assim que nos recuperamos,  fomos tomar um banho e saímos em direção a Konoha. Quando chegamos em minha casa, jantamos e pouco tempo depois, fomos para cama. Antes de adormecer, eu pensava sobre Sakura e Kakashi, desejando que eles conseguissem se resolver e que voltassem o quanto antes. Eu também pensava sobre o dia que eles chegaram no chalé enquanto estávamos transando. Uma certa excitação me invadia, e  eu me perguntava se de fato eles sentiram alguma curiosidade a nosso respeito. Como estava muito cansada, acabei adormecendo em meio aos pensamentos. 







 

  


Notas Finais


Poxa, queria tanto achar imagens da Ino com o Yamato, mas não estou encontrando. Se alguem tiver, por favor, manda pra mim . 😊
Bjs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...