1. Spirit Fanfics >
  2. Encontro de Almas - Sakura e Kakashi >
  3. Sensação Eletrizante

História Encontro de Almas - Sakura e Kakashi - Capítulo 85


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, como vocês estão? Espero de todo coração que estejam bem e que estejam respeitando a quarentena. A prevenção é a medida mais eficaz, lembrem -se disso!
Bom, agora vamos falar dessa série maravilhosa de capítulos colaborativos? Com tanta coisa boa que os autores têm criado, eu sinto não haveria firma melhor de encerramos essa fic! A autora @Amaikuri , com certeza irá arrancar muitos suspiros de você nesse capítulo, que para mim, é uma verdadeira obra prima!
Apreciem sem moderação!!


Notas do autor:

Pessoinhas lindas, essa é a primeira vez em que eu escrevo pra uma fic.
Estou num misto de sensações, ansiedade pra saber o que vcs vão achar, alegria por ter colaborado com essa história que eu tanto amo e com medo de não estar a altura da nossa autora-chan!
Em alguns momentos achei que não ia rolar, mas coloquei a playlist “Encontro de Almas” e mandei ver na imaginação.
Eu sou louca pelo casal Ino-Yamato, estava esperando ansiosa por esse momento da lua de mel. Tomara que tenha ficado à altura do amor e do fogo deles hahaha

Bem, é isso.
Estou louca pra saber o que vcs vão dizer!

Muitos beijinhos,
@Amaikuri/ Ka

Link da Playlist :

https://open.spotify.com/playlist/5aI9e49zjZewwO2G9ZlvBz?si=PpCAm768TJmBkzpmmDqETQ

Capítulo 85 - Sensação Eletrizante


Fanfic / Fanfiction Encontro de Almas - Sakura e Kakashi - Capítulo 85 - Sensação Eletrizante

Sensação eletrizante - (Narrador)


Ino abriu os olhos e observou a luz do sol entrando pela janela do quarto espaçoso e perfumado, com lindas flores vermelhas. Um vento leve brincava com as cortinas brancas semi transparentes, fazendo com que um pedaço do azul do oceano também entrasse pela suíte. O hotel era lindo, ficava em um resort perfeito, encravado no meio de uma praia cheia de belezas naturais. O oceano tinha a cor dos seus olhos - e essas foram exatamente as palavras de Yamato, ao descobrir que aquele paraíso seria seu destino de lua de mel. 


Depois da festa de casamento,  foi tudo tão rápido, que eles mal tiveram tempo para pensar na viagem, presente de casamento de seus melhores amigos e padrinhos - Sakura e Kakashi. Aliás, agora se dera conta de que não havia se despedido, e não imaginava o porquê deles terem ido embora no meio da festa. Ou imaginava… sabendo direitinho como eles eram, bem que poderiam ter saído mais cedo de fininho, para se pegarem em algum lugar. Ou será que foi a presença inconveniente de Sasuke, que apareceu no meio da festa sem ser convidado, na maior cara de pau? Esperava que a amiga estivesse bem, sobretudo agora, em que ambas se realizavam no amor, ao lado de homens de verdade.


Olhou para o lado e viu seu esposo dormindo. Gostava de observar seu sono, pois era quando ele parecia mais inocente. Bem diferente da postura dominadora que a fazia se derreter na cama. Ele era lindo. Olhando para seu corpo definido, não tinha como não pensar besteiras, já imaginava como iria tirar proveito de cada segundo da sua lua de mel. Eles chegaram ao hotel, no meio da madrugada, tão cansados, que apenas se jogaram na cama. Ainda assim, Yamato a provocara um pouco antes de dormir, o que fez com que ela acordasse bem animadinha. Sentia que já estava excitada, só de imaginar todas as loucuras que fariam dentro daquele quarto.


    Ao percorrer o corpo do moreno com os olhos, percebeu que ele estava excitado. Como a maioria dos homens, Yamato acordava quase sempre assim, portanto ela iria aproveitar para despertá-lo, pois desejava começar sua lua de mel o mais rápido possível. Ino sentou no colo dele, roçando suas intimidades bem lentamente. Queria que ele acordasse achando que estava em um sonho erótico. A loira sentia que a calcinha rendada que estava usando, ficava cada vez mais molhada. 


Yamato começou a corresponder a seus movimentos, deslizando as mãos nas coxas grossas da loira. Ele abriu os olhos e a agarrou pela cintura, puxando-a em direção a seu corpo, até que eles se beijassem. Achou que ela ficou maravilhosa vestida de noiva, linda com a camisola sensual que escolheu para a primeira noite de casados, mas queria mesmo, era vê-la nua. 


Ino continuou os movimentos de vai-e-vem no colo do esposo e ele foi subindo sua camisola de seda branca aos poucos, até tirá-la totalmente, admirando cada pedacinho das curvas perfeitas dela.  Em seguida, Yamato colocou um dos seios em sua boca, passando a língua nos bicos já pontudos de excitação, enquanto a outra mão a acariciava com habilidade. Ficou um tempo alternando lambidinhas e chupadas no pescoço e nos seios dela. Ino gemia baixinho, com sua respiração ficando descompassada a cada movimento dele. Não aguentando mais de tesão, Yamato a colocou de quatro, pois não queria perder nem um pedacinho do que faria com ela em seguida.



Ino:


Yamato enfiou uma mão na minha nuca, segurando meus cabelos com certa firmeza, enquanto a outra mão percorria meu corpo, até chegar na minha bocetinha. Sabia exatamente o que fazer pra me deixar implorando por ele. Começou enfiando dois dedos de uma só vez, enquanto sentia eles ficando molhados com meu prazer.


-Olha, gostosa, quero que você veja o que eu to fazendo com você. - falou Yamato, com a voz rouca de tesão.


Olhei para traz e senti minha intimidade pulsar ao ver a expressão de louco que ele possuía. Yamato me olhava com intensidade, de um jeito que me fazia perder o rumo. Ele parecia vidrado, me penetrando aos poucos com os dedos, como se a qualquer momento, por descuido, ele pudesse perder o controle. Eu gostava de vê-lo assim. Gostava de deixar meu homem assim por minha causa. Sentia que estávamos quase passando dos limites, eu não conseguia mais segurar os gemidos, que iam ficando cada vez mais altos. Sinceramente,  não me importava mais se todo o hotel iria nos escutar.


Yamato deu um sorriso malicioso, enquanto eu sentia meu peito arfando, tamanha a excitação que ele provocava. Meu coração acelerou ao sentir o tapa forte que ele deu na minha bunda, que a essa altura, já estava toda marcada. Meu esposo parecia adorar isso. Suas mãos grandes me apertavam com força, mostrando que ele ainda estava no controle da situação, mas ainda assim, eu sentia que o tempo desaparecia por completo. Eu não sabia mais onde estava. Lembrei da nossa primeira vez, em como me senti dominada por ele. Seu jeito decidido que me fez engolir o orgulho e me entregar por inteira. 


-Eu vou fazer tudinho o que eu quiser com você, piranha. - ele disse, tirando os dedos e enfiando a cara na minha boceta.


Ainda de quatro pra ele, senti sua língua explorando minha intimidade e ele lambia com tanta vontade que parecia que estava me devorando mesmo. Seu dedo tocava em meu clitóris fazendo movimentos circulares, enquanto ele me puxava com a outra mão em direção ao seu rosto, todo lambuzado. Ele continuava sugando meus lábios enquanto, ao mesmo tempo, fazia movimentos suaves e intensos, me deixando quase a beira do orgasmo.


Quando eu já estava sentindo os primeiros espasmos, Yamato parou seus movimentos. Ele levou seus dedos melados  até sua boca, chupando-os, o que me deixou completamente descontrolada. 


-Eu vou te comer, Ino. Deixa eu te foder, minha esposinha vagabunda? - Yamato falou entredentes. 


Enquanto sentia meu corpo se arrepiar inteirinho, o desejo só aumentava e eu queria seu pau inteiro dentro de mim. Não aguentaria mais esperar. Percebendo meu olhar alucinado, ele segurou em meus ombros me virando bruscamente de frente pra ele, esfregando seu membro duro na minha boceta encharcada.


- Quero que você abra bem as pernas, amor. - ele falou com a voz firme, me encarando.


- Você é um safado, sabia? - falei sussurrando e quase gozando ao sentir ele  novamente na minha boceta.


-Você é uma esposinha muito gostosa, ta tão molhadinha.


Joguei minha cabeça pra trás, sentindo ele me preenchendo todinha. Estava impressionada, ele conseguia  me deixar cada vez mais louca. Senti que estava no meu limite, queria gozar pra ele como nunca, dessa vez como sua mulher de verdade.



Yamato:


-Goza pra mim, piranha. - senti minha voz quase falhando, ao perceber que Ino estava contraindo a boceta e apertando meu pau bem duro.


    Não aguentei olhar pra sua cara de safada e lhe dei um tapa. Ela soltou um grito de prazer misturado com dor. Procurando seus lábios, comecei a chupar sua boquinha vermelha, enquanto aumentava a força das estocadas. Sabia que ela gostava quando eu a fodia assim, com intensidade. Me deixava louco saber que ela estava tendo todo esse prazer por minha causa. Senti sua boceta se contraindo ainda mais forte, ela mal conseguia abrir os olhos enquanto explodia de desejo. Segurei seu quadril e continuei os movimentos, mesmo sabendo que ela estava completamente sem forças, após gozar intensamente no nos meus dedos.


    O meu tesão estava no máximo. Eu queria socar cada vez mais fundo, sentir que o corpo dela era totalmente meu, naquele momento e que nós nos tornávamos um. Abracei a cintura dela, enquanto sentia suas unhas arranhando minhas costas de cima a baixo. Eu queria que esse momento nunca acabasse, ou melhor, que se repetisse pra sempre. Sabia que tinha nos meus braços a mulher da minha vida, eu amava Ino com todas as forças, queria que ela sentisse isso através dos meus toques, do nosso amor. Meu corpo estava sendo tomado por uma sensação eletrizante, já não conseguiria segurar mais. Senti minha porra quente invadindo sua boceta, enquanto ela gemia, já fora de mim. Mordi seu ombro, beijando em seguida seu pescoço, seus cabelos...


    - Nossa, eu te amo muito, gostosa. - sussurrei, lembrando da primeira vez em que falamos isso um para o outro.


    - Eu também te amo muito, meu amor - ela respondeu, segurando meu rosto entre as mãos e me beijando, cansado e ofegante. 


Notas Finais


Agradeço imensamente a você, @Amaikuri por nós presentear com esse capítulo maravilhoso. Espero que futuramente, tenham muitos trabalhos de sua autoria pra gente acompanhar. Me sinto honrada por ter alguém talentosa como você, participando desse humilde projeto.
Muito obrigada! ❤

Créditos:
Autoria e desenvolvimento : @Amaikuri
Edição e revisão: @Diane90


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...