História Encontros ao Acaso! - Capítulo 151


Escrita por: e Jse87eEsposa

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance
Visualizações 144
Palavras 1.221
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Festa, Ficção, Mistério, Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse é um romance entre dois jovens que tem personalidades completamente diferentes,
que descobrirão que o acaso os levarão viver uma história intensa...

Essa História você também pode participar dando sua sugestão.
Eu colocarei o nome da pessoa que sugeriu nos créditos...
Tenha boa Leitura!!!

Capítulo 151 - Essa viagem vai ser longa...


Fanfic / Fanfiction Encontros ao Acaso! - Capítulo 151 - Essa viagem vai ser longa...

Narrado por Andréia

Não sei se é uma boa ideia contar tudo sobre sua irmã, afinal ela está longe, não sei se um dia ela volta, mas se voltar, tenho medo que ela continue a prejudicar o Edson. Se bem que agora, ele não trabalha mais na oficina com o pai dele, agora ele está trabalhando numa emissora de TV da cidade. Não sei como ela poderia continuar o prejudicando. Ele me olha confuso, parece está ligando os fatos.

Edson: Peraí, você estava vendo algo relacionado a prostituição, não me dica que a Daniela...

Eu faço uma careta, em partes ele acertou em cheio.

Andréia: Eu sinto muito!

Ele fica perplexo!

Edson: Mas ela não precisa disso para se sustentar.

Eu faço cara de desentendida.

Edson: Conta-me como você descobriu?

Andréia: Eu confrontei a Letícia e...

Edson: E você acreditou no que ela te falou, ela quis separa a gente. Como você pode acreditar nela?

Andréia: Eu vi com os meus próprios olhos. No começo nem eu acreditei.

Isso não deixa de ser verdade.

Andréia: Mas... Quando eu vi...

Edson: Você tem certeza do que viu?

Ele parece não acreditar em mim.

Andréia: Edson, não importa quem a procura, pode ser homem, mulher, jovem ou velho. Ela se deita com qualquer um.

Ele se levanta nervoso.

Edson: É dá minha irmã que você está falando.

Imagine se eu falo que ela que planejou de separar-nos, que ela está por trás, da sua prisão no Chile, e envolvida com as drogas contrabandeadas através das encomendas da oficina.

Andréia: Eu sei, eu também queria que não fosse verdade, mas é.

Ele passa a mão pelos seus cabelos, ainda surpreso pela informação.

Edson: Porque ela faria isso? Não faz o menor sentido.

Acho melhor falar aos pouco tudo o que sei, é muita coisa para um só dia. Eu tento abraça-lo. Mas ele me impede.

Edson: Porque você não me falou disso antes? Há quanto tempo você sabe disso?

Andréia: Eu descobri logo após que eu terminei o namoro com você.

Edson: Ah, é lógico! Você foi confrontar a Letícia. Preferiu acreditar nela do que em mim.

Andréia: Eu pensei que essa história já estava resolvido.

Edson: Como ela tem contou, assim do nada?

Ele começa a ficar alterado de novo.

Andréia: Se for começar uma briga, é melhor eu não falar mais nada.

Eu tento passar por ele, para ir em direção a cozinha, mas ele me segura pelo braço.

Edson: Desculpa, eu não quero brigar com você.

Ele me puxa e me abraça.

Edson: Eu só fiquei surpreso, eu nem imagino como meus pais vão ficar quando souber.

Andréia: Você vai contar?

Edson: Não queria, mas, é preciso.

Xi!!! Ferrou... Quando ela descobrir que contei para o Edson, nem imagino o que pode acontecer.

Edson: Mas, antes vou me informar com a Stela, preciso sabe o que ela está fazendo em Londres.

Stela é uma das mulheres que ele considera como mãe.

Edson: A propósito, quero que você a conheça.

Pronto fiquei nervosa...

Andréia: Você tem certeza?

Edson: Claro! Ela vai adora você.

Eu dou um sorriso sem graça.

Edson: O que foi?

Andréia: E se ela não gostar de mim, bem... Depois de tudo o que aconteceu entre nós, ela deve estar me odiando.

Edson: Bom... Ela ficou triste com o nosso término, mas ela não te odeia.

Andréia: Eh... Está bem então!

Eu não fui muito convincente, depois da churrascada e depois que eu terminei com ele, duvido muito que ela irá me ver com bons olhos. Tenho até medo de encontrar com a Margô. Ainda bem que estou trabalhando num atelier de um estilista famoso, como assistente de produção. Eu trabalho com a Beth que faz questão de me humilhar quando tem oportunidade. Parecida com a Jacira, são duas cobras.

Narrado por Edson

Depois dessas revelações fomos dormir agarradinho. Por mais que essa casa foi reformada, e está bem diferente, ainda me trás más lembranças. Foi difícil dormir, é como se tivesse um monstro dentro do armário. Se a Andréia não tivesse aqui comigo, certamente, eu não dormiria aqui. Os dias se passaram e a Stela disse que a Daniela estava trabalhando como modelo em Londres, eu falei sobre o que a Andréia me disse, mas nem sinal que ela anda se prostituindo. Será que ela deixou essa vida? Espero que sim...! Estamos no aeroporto, hoje eu embarco para a Rússia, para fazer a cobertura da copa, com alguns companheiros de trabalho. A Andréia está enciumada, pois tem algumas colegas de trabalho, que irá conosco. Entre elas uma jornalista famosa, uma mulher super linda. Na Tv ela é famosa por namorar com caras mais jovens, ela tem uns 45 anos.

Edson: Que carinha é essa?

Andréia: Não gosto da ideia de você passar um mês longe de mim.

Edson: Um mês passa rápido você vai ver, logo, logo, eu estarei de volta ao seus braços.

Andréia: Isso se você não cair nos braços de uma dessas periguetes aí.

Ela percebeu que a Nicole, a jornalista famosa não tira os olhos de mim. Eu seguro o rosto dela com as minhas mãos e a faço olhar para mim.

Edson: Hei! Você confia em mim? Confia no meu amor por você?

Fiquei com medo de ela dizer não.

Andréia: Sim!

Edson: Então relaxa! Nada do que ela possa fazer me faria te trair.

Ela olha com olhar tristonho. Eu dou um beijo apaixonado na boca dela. Mas, ao invés de acalma-la, como sempre acontece, ela fica mais tensa. Principalmente quando a Nicole se aproxima e se pendura no meu ombro.

Nicole: Vamos amor! Já chamaram o nosso voo.

A Andréia fuzila com olhar a Nicole, que sorri debochado para ela.

Nicole: Não se preocupe querida! Vou cuidar muito bem do seu namorado. Ele está em boas mãos

Ela fala alisando meu rosto, eu a afasto.

Edson: Para com isso Nicole, não tem graça nenhuma.

Nicole: Que isso querido! Ela sabe que é só uma brincadeira, não é querida? Eu tenho namorado.

A Andréia dá um sorriso falso.

Andréia: Sei sim, eu confino ele, pois eu sei que ele não é chegado numa dentadura.

Ai caramba! Agora ela exagerou na dose. A Andréia chamou a Nicole de velha na cara dura. A Nicole fica irritada e parte para cima da Andréia, mas eu a impeço.

Edson: Não se atreva a encostar nela.

Nicole: Você vai deixar que ela me ofenda desse jeito.

Edson: Você pediu para isso.

A Nicole vira as costas e sai enfurecida.

Andréia: Mulherzinha abusada.

Eu olho para a Andréia preocupado. Ela me agarra pelo colarinho.

Andréia: Se eu souber que você encostou nela eu juro...

Eu a puxo pela cintura e a beijo. Sussurro com os meus lábios ainda grudados nos lábios dela.

Edson: Eu te amo! Eu te amo! Eu te amo!

Um dos meus companheiros me chama.

Colega: Edson! Vamos nosso voo já está partindo.

Eu me solto dela, com uma enorme vontade de ficar ou de que ela fosse comigo.

Edson: Nada vai acontecer, eu te prometo.

Dou um selinho e vou para o portão de embarque, eu dou uma ultima olhada nela e a vejo chorando. Isso despedaça meu coração. Eu entro no avião e procuro o meu assento, vejo que é do lado do da Nicole. Que merda! Essa viagem vai ser longa!


Notas Finais


Até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...