1. Spirit Fanfics >
  2. Encontros do destino >
  3. Desastres

História Encontros do destino - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Hello! Espero que gostem kkkkk vamos lá

Capítulo 3 - Desastres


Sesshoumaru on:

"Sumir" esse era o meu pensamento quando notei que quem iria representar os okãma não era a tão falada herdeira... eu estava em uma situação patética até mesmo para esse sesshoumaru.

Kagura: vejo que tem algo que lhe incomoda... desde que entramos vc espera por alguém em especial

Sem sombras de dúvidas ela era perspicaz, não é atoa que é minha noiva kagura tem um corpo e mente de dar inveja em muitas mulheres, assim como a capacidade em entender alguns dos negócio difíceis que poucos saberiam compreender...

Sesshoumaru: não diga besteira... estou apenas entediado.

Kagura: entendo, hahaha querido não me trate como criança a sua mente funciona quase igual a minha sesshoumaru, sei quando a algo que o pertube


Sesshoumaru : não se ache tanto kagura pode acabar se surpreendendo ao descobrir que não sou tudo isso que vc fantasia nessa sua mente..

Kagura: eu nunca me engano querido pode não parecer mais é uma das vastas experiências que tenho... compreender o incompreensível

Sesshoumaru: hunpf... cale a boca kagura, a sua voz está me irritando

Kagura: claro querido, vejo que está de muito mal humor não irei me intrometer mais.

Sem ter mais oque fazer naquele lugar aguardei pacientemente a anunciação...
Kagura assim como dito se manteve quieta até a hora de irmos embora, oque eu agradeci ao deuses...

Mais uma vez os thaisho e os okãma receberam o prêmio juntos isso estava patético não importava como nossas empresas nunca saiam do empate...
Era como uma espada cravejada no orgulho desse sesshoumaru ...

Apresentador: após uma votação muito bem apurada pelos jurados e pelas organização do comitê de empresários o prêmio de empresa master esse ano será novamente para as empresas okãma e thaisho... por favor Senhores Naraku okãma e Sesshoumaru thaisho subam no palco!...

Meu ego estava destruído a vontade de sair daquela palhaçada estava quase me ganhando, apesar de tudo o ódio era palpável ao ver o sorrisinho do okãma...

Logo chegamos ao palco e como um jogo de olhares naraku e nos encaramos friamente... após as fotos chegou a hora do discurso
Esse Sesshoumaru aguentou humilhação de mais por uma noite estava quase me retirando dali quando naraku falou algo que me chamou a atenção ...

Naraku: apesar de tudo as empresas okãma está agradecida pelo prêmio esse ano essa noite não era eu quem iria receber o prêmio mais sim, minha sobrinha... infelizmente ela não pode comparecer mais pede que a perdoem.... por isso venho aqui em seu nome para convidar a todos para o seu aniversário esse ano ... espero vê-los muito em breve ... mais uma vez muito obrigado

Isso era interessante... uma festa de aniversário nos okãma... presença confirmada!

Rin on:

Finalmente mais um dia se inicia e está na hora de por em prática tudo que eu aprendi esses anos ...

Após fazer a minha higiene pessoal descidi que iria sair um pouco, conhecer a parte obscura da família... optei por um vestido tubinho que ia até as coxas na cor preta e soltei meus cabelos que já estava batendo na bunda, calcei um salto preto fiz uma maquiagem leve realçando apenas meus olhos um batom nude e o óculos de sol, e estava pronta para começar o dia ...

Já ia saindo quando avistei Kagome e Sango no carro me esperando...

Rin: não esperava a companhia das duas ...

Sango: estou entediada e parece que precisamos por os assuntos em dia oni-chan

Kagome: eu queria ir só pra passar o tempo com você oni-chan faz tempo que não nos víamos...

Rin: tudo bem... vamos então! Estão com as suas armas ?

Sango: sempre!

Kagome: claro!!

Decidi não levar segurança ou o motorista, queria um tempo sozinha com as meninas então decidi ir dirigindo eu mesma ...
Passamos por algumas ruas e encontramos o galpão que tio naraku me disse ontem... decidi passar por lá antes de irmos até a empresa!

De fora da pra passar despercebido, parecia apenas mais um galpão... do lado de fora se via os seguranças ... que assim que me reconheceram liberaram a entrada...

Logo em frente havia um corredor que dava para algumas cabines aonde tinha todos os tipos de substâncias ilegais... entre êxtases, cocaína,maconha, pó, crack... e entre outros que vinham de fora... a produção de alguns era feita ali mesmo naquele galpão..

Dali a substância era embalada etiquetadas e mandada para os seus compradores ...

Totousai: vejo que temos belas meninas aqui hoje ... bem vindas garotas!

Sango: iae velho ... viemos aqui ver como anda a produção....

Toutousai: claro... por aqui meninas vou mostra o balanço desse mês vejo que a senhorita rin cresceu muito nesse anos...

Rin: apegue-se apenas ao seu trabalho, toutousai não lhe pagamos para admirar nosso crescimento ....

Toutousai: claro, claro querida ...


Era impressionante o tanto que aquela rede de tráfico conseguia lucrar em alguns meses bilhões eram mandados para contas do exterior um medita protetiva caso haja um imprevisto... mais tínhamos em torno de 6 galpões desses espalhados pela cidade, cada galpão ficava responsável por uma zona...

Claro que havíamos concorrentes... os thaisos e os lobos eram sempre os que mais nos perturbava... em cada galpão tinha mais 1,2 bilhões de dólares em drogas... mais sempre faturavamos o triplo ou o quádruplo...

Toutousai: e então jovem okãmas está tudo nos conformes ?

Rin: como sempre eficiente... mantenha sempre assim ... e mande relatórios e os balanços dos próximos meses pelo e-mail... você tem computador use!

Toutousai: sim senhorita!

Após uma breve conversa com toutousai seguimos em direção a empresa, estavamos em uma rua pouco movimentada apesar tudo me mantinha bastante ciente do que acontecia ao meu redor, mais não consegui desviar do carro a nossa frente oque gerou um pequeno acidente ... sem escolha tive que descer...


Seshoumaru on:

A minha manhã já começou desagradável reuniões estressante almoço com fornecedores e sócios estavam me matando ...

Horas olhando para a pilha de papeis em minha frente contratos, pedidos, relatórios... tudo que precisava da minha atenção naquele momento...

Já estava estressado de mais naquele dia e para piorar tinha que ir escolher o meu terno, o casamento com kagura será daqui a 2 semana e eu tinha que tirar as medidas...

Mas como sempre as coisas gostam de fugir do meu controle... algum parvo bateu no meu carro.

Rin: moço eu peço desculpas não consegui desviar do seu carro...

Sesshoumaru: me diga aonde comprou a sua carteira... esse sesshoumaru irá fechar! O lugar sem dúvidas não sabe ensinar as leis do trânsito!

Rin: ora... escuta aqui seu playboy, já disse que foi sem querer ... não precisa vir com essa arrogância toda ...

Sesshoumaru: hum... tá aí essa é a primeira vez que me chamam de playboy... talvez queira morrer mais cedo!

Era estranho como a garota mexia comigo, apesar de estar atrasado esse sesshoumaru não tinha a menor vontade de sair daquela conversa sem fundamentos ...

Rin hahaha sem sombra de dúvidas um playboy ... Oque foi? vai mandar os seguranças do papai para me matar hahaha

Excitante ... era a única definição para o deboche daquela mulher... e estava tirando a minha fera do sono, o cheiro dela era diferente dos outros provavelmente era uma hanyo... com um cheiro muito agradável eu diria!

Sesshoumaru : bom se eu sou um playboy oque vc seria ?

Rin: como assim ?

Sesshoumaru: naturalmente você não é uma humana também não é de classe baixa e nem média ...

Rin :e oque isso tem haver ?

Sesshoumaru  : que não deveria julgar as pessoas pela aparência... caso contrário eu a teria chamado de mimada, já que fez um escândalo no meio da rua e está sendo debochada ...

Rin : hunpf... pouco me importa oque vc acha ou não, agora se não tem mais oque fazer eu tenho! Aqui está meu número, eu pagarei o conserto do seu carro !

Após um bom tempo em que nos encaramos eu voltei para perto do meu carro e encarei a batida foi apenas um amassado e um arranhão depois eu mandaria pintar...

Como se espera-se que eu pega-se o cartão que ela humildemente me estendeu com seu número... eu apenas lhe dei as costas, e me divertia internamente ao notar que ela franziu a testa quando eu puxei a batida para frente consertando assim o amassado...

Sesshoumaru : como pode vê não preciso da sua ajuda!

Rin: hum... faça oque quiser ....

Sem olhar para trás ela entrou no carro aonde só depois eu percebi que havia mais duas garotas lá dentro...que se parecia muito com ela, após me olhar mais uma vez ela ligou o carro e foi embora...

Não consegui desviar os olhos do carro até que ele sumisse de minhas vistas, mais o cheiro dela continuava impregnado no ar...

Talvez eu tenha feito errado em não ter pego o número dela! Teria sido uma boa desculpa para vê-la outra vez...


Notas Finais


Foi...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...