História Encontros e Desencontros - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Olá leitores, estou de volta com mais uma fanfic do casal Inu e Kah. Eu a escrevi em 2015, mas tive que exclui-la, fiz algumas modificações e melhorei bastante a história. Espero que gostem! Ela é dedicada a três pessoas que gosto muito, Felipe e Ane, que são super fãs do casal. E a BellaTaisho, que fez aniversário no dia 17/12, feliz aniversário atrasado Bella! Espero que todos gostem!

Boa leitura! ❤

Capítulo 1 - Desencontros


Fanfic / Fanfiction Encontros e Desencontros - Capítulo 1 - Desencontros

 


 

Era Inverno em Tóquio, uma garota de cabelos negros e de pele pálida como a neve, estava correndo desesperada. Ela não parava de chorar e acaba caindo no chão com tudo, mas logo aparece um garoto de cabelos prateados e olhos âmbares para socorrê-la.

 

 

 

_Kagome, por favor, me escutar amor, a Kikyou armou tudo isso.

Com os olhos marejados.

 

 

_Era a sua voz Inuyasha! Você acha que eu sou uma idiota, para acreditar que ela armou tudo aquilo e fez uma falsa gravação sua? Estamos juntos há dois anos, eu sei muito bem que era a sua voz! 

 Chorando.

 

 

_Amor, eu falei tudo ao contrário. Você acha que eu me importo que você use aparelho e óculos? Kagome eu nunca me importei com a sua aparência, mesmo porque você é linda. Eu me importo com o que você realmente é por dentro, eu te amo de qualquer maneira, você é a única mulher da minha vida. Não me deixa amor, deixa eu te provar  que eu estou falando a verdade.

Chorando.

 

 

_Como você mente Inuyasha. Eu sabia que isso que eu estava vivendo era um sonho, como o cara mais popular da escola poderia gostar da SDF mal vestida, quatro olhos e dente de ferro? O patinho feio da escola, isso foi ridículo da sua parte, agora sai da minha frente e me deixar seguir a minha vida, você já conseguiu o que queria, transou com o patinho feio por dois anos! Some da minha vida Inuyasha.

Chorando.

 

 

 

_Não é isso Kagome.

Chorando.

 

 

Nesse momento Kagome sai correndo e entra em casa, Inuyasha a olha e chora ainda mais. Outro garoto de cabelos prateados, parecido com Inuyasha à única diferença era que ele é mais velho, para o carro e sai acompanhado, por uma garota mais jovem de longos cabelos negros.

 

 

_Inuyasha você conseguiu falar com a Kagome?

Aflita.

 

 

_Ela entrou Rin, na verdade ela não quer saber de mim.

Chorando.

 

 

_Calma, faz assim, vai para casa com o Sesshoumaru, eu vou conversa com a Kagome e explicar tudo para ela.

O olhando.

 

 

_Isso mesmo Inuyasha, não vai adiantar ficar aqui parado chorando. Vamos para casa, assim você se acalma e Kagome também, depois vocês conversam.

Sério.

 

 

_Rin, por favor, explica a ela e pede para a Kagome me atender.

Enxugando as lágrimas.

 

 

_Eu farei o possível. Sesshoumaru, avisa aos meus pais que vou chegar um pouco mais tarde.

O fitando.

 

 

_Eu aviso e quando for embora me liga  que eu venho te buscar.

Beijando sua bochecha.

 

 

_Eu ligo.

Corada.

 

 

Rin vai para a casa de Kagome e Inuyasha segue com Sesshoumaru. Os dois chegam a uma linda mansão, essa ficava na área nobre de Tóquio. Os dois entram e o prateado mais novo vai diretamente para o seu quarto. O mais velho se joga no sofá e logo avista uma mulher de cabelos negros médios, está já era um pouco velha e vestia um uniforme de governanta.

 

 

_Senhora Naomy, a Rin pediu para lhe avisar que vai ficar um tempo na casa da Kagome, ela e o Inuyasha se desentenderam e a Rin esta vendo se consegue melhorar a situação. Mas não se preocupe, quando ela for embora vai me ligar para eu ir busca-la.

Á olhando.

 

_Obrigada Sesshoumaru, por toda dedicação a minha filha, eu irei avisar ao pai dela da sua demora.

Sorrindo.

 

 

_Somos apenas amigos, senhora Naomy.

Levemente corado.

 

_Você não me engana Sesshoumaru, eu o conheço desde que você não tinha dentes, sei muito bem dos seus sentimentos pela minha filha e fico muito feliz pelos dois.

Sorrindo.

 

 _Bom é...  

Extremamente corado.

 

 

Ele fica sem reação e na mesma hora entra um casal, o homem tinha aparência de quarenta e seis anos e a mulher um pouco mais nova, trinta e cinco. O homem tinha cabelos prateados e olhos âmbares, ele era muito bonito, a mulher era belíssima tinha cabelos longos negros pele alva e um lindo sorriso, Inuyasha tinha os mesmos traços finos desta, enquanto Sesshoumaru tinha os traços do rosto do homem.

 

 

_Naomy tocou no assunto Rin, não é? Rsrsrsr por isso sua cara filho.

Rindo.

 

_Deixe o nosso filho Inu no Taisho, ele e a Rin são apenas amigos.

Fala a mulher sorrindo maliciosa.

 

 

 

_Sem querer tocamos no assunto, senhora Izayoi e senhor Inu no Taisho.

 Sorrindo.

 

 

 

_Antes que vocês três comecem a falar, estou subindo.

Corado.

 

 

 

Este sobe apressado, deixando os pais sozinhos com Naomy.

 

 

_Sempre fugindo da conversa, mas esses dois vão acabar juntos e eu faço muito gosto.

Animado.

 

_Eu também, mas e você Naomy? Pelo jeito está meio preocupada.

Á olhando.

 

_É que somos empregados senhora, e nossa filha vive metida aqui dentro e agora esses dois se gostando.

Envergonhada.

 

 

_Os dois se conhecem há anos e vocês são da família, é natural que isso acontecesse.

Sorrindo.

 

 

_Verdade, o problema é esses dois assumirem o que sentem.

Séria.

 

 

_Acredito que vá demorar um pouco, conhecendo esses dois.

Suspirando.

 

_Verdade.

Fala o casal juntos.

 

 

Do outro lado da cidade com Kagome e Rin...

 

A morena tentava o máximo explicar a situação para a amiga, porém Kagome estava muito ferida e com muita raiva.

 

 

 

_Não adianta Rin, ele mentiu pra mim como eu pude ser idiota!

 

 

 

_Kagome chega! O Inuyasha te ama e sempre te amou, você parece que não o conhece. Ele sempre fez tudo por você, tudo bem que no começo ele te zoava, mas era para você presta atenção nele. Depois vocês se apaixonaram e estão juntos, a Kikyou, que sempre teve inveja de você porque o Inuyasha nunca deu bola para ela, a garota mais bonita da escola, na opinião dela né! Ele só teve e tem olhos para você, deixa de besteira e faz as pazes com ele.

Brava.

 

 

 

_Não adianta querer defender ele Rin, você só está fazendo isso, porque gosta do Sesshoumaru! Nem vem com isso para cima de mim, eu escutei era a voz dele os dois tinham feito uma aposta e eu cair como uma idiota, por favor, me deixa sozinha eu não quero falar com ninguém.

Chorando.

 

 

_Tudo bem Kagome, faça como você achar melhor, agora não se arrependa tarde demais. E não fale do meu relacionamento com o Sesshoumaru, posso não ter coragem para falar o que sinto, mas se algo assim acontecesse comigo, eu saberia que era mentira!

Saindo brava.

 

 

Rin sai deixando Kagome sozinha, ela se joga na cama e volta a chorar. Lá fora a morena pega seu celular para ligar pra Sesshoumaru, porém avista uma garota vindo ao seu encontro, ela tinha franja e longos cabelos negros.

 

 

_Rrin como ela está?

Aflita.

 

 

 

_De mau humor Sango! Aff a Kagome não quer enxerga a verdade e para piora a formatura é amanhã, que droga! Eu pensei que tudo estaria em paz, eu estou uma pilha e com todo esse problema agora! Coitadinho do Inuyasha ele é o que mais está sofrendo.

Triste.

 

 

_Calma, o Miroku vai conversa com ele mais tarde. Eu vou tentar acalmar á Kagome. Agora me diz uma coisa, você vai para a mesma faculdade que o Sesshoumaru estuda?

Á olhando.

 

_Não. Meus pais não tiveram condições de pagar a parte da bolsa, eu vou para a faculdade de Osaka, é mais barata. Além de que eu conseguir a bolsa integral lá. Eu também tenho que trabalhar logo, para pagar o transporte, porque a faculdade é do outro lado da cidade, eu não quero que o Sesshoumaru fique me levando todos os dias.

Cabisbaixa.

 

 

_Pelo menos você vai fazer o que tanto sonhava, tenho certeza que você vai ser uma boa advogada. Além disso, a faculdade de Osaka não é ruim e o seu bonitão, não reclamaria de te levar todos os dias, afinal ele te ama, só você que não nota isso.

Sorrindo.

 

A morena cora, mas volta a ficar séria.

 

_Que conversa Sango! Agradeço pelo elogio, mas ele tem pena de mim, por eu ser a filha dos empregados e somos apenas amigos. Agora vai falar com Kagome, eu tenho que ligar para o Sesshoumaru, nós vamos investigar essa gravação da Kikyou.

Séria.

 

 

_Tudo bem, nem vou me prolongar mais.

Entrando na casa de Kagome.

 

 

Rin liga para Sesshoumaru, e marca de encontra-lo na praça em frente à casa da amiga. Ela se senta, após alguns minutos o prateado chega e a puxa para um abraço.

 

 

 

_Já estava com saudades de você.

Abraçando Rin.

 

 

 

_Como eu precisava do seu abraço.

Sorrindo.

 

 

Os dois se olham de uma forma diferente, era como se seus lábios tivessem chamando um ao outro, porém...

 

 

_Sesshoumaru!

 

 

Ao ouvirem os gritos, os dois saem daquele transe rapidamente e um garoto para enfrente a eles.

 

 

 

_Sesshoumaru, vai ter uma festa na casa da Kagura hoje à noite, você vai?

Sorrindo.

 

 

_Não Hakudoushi, eu tenho coisas mais interessantes para fazer com a Rin.

 Frio.

 

 

_Oi Hakudoushi.

 Brava.

 

O prateado de olhos violetas, sorrir e olha debochado para Rin.

 

_Oi Rin! Ah! Vocês finalmente estão se pegando, desculpa atrapalhar.

Debochado.

 

 

_Que história é essa?

 Corada.

 

 

_Você é um idiota mesmo, vamos Rin.

Diz Sesshoumaru bravo.

 

O prateado puxa Rin e a leva para perto do carro e Hakudoushi segue seu caminho.

 

_Esse abusado...

Brava.

 

Sesshoumaru respira fundo e pega a mão de Rin, fazendo a morena olha-lo.

 

_Rin, eu tenho que te falar uma coisa.

Sério.

 

_O que aconteceu Sesshy?

Preocupada.

 

_Eu odeio esse apelido!

 

Revirando os olhos.

 

 

_Eu sei!

Convencida.

 

Ela sorrir e ele faz o mesmo.

 

_Continuando... Faz tempo que eu queria te dizer isso, mas nunca tive coragem para falar. Agora que você ira começar uma nova etapa da sua vida, eu quero que tudo fique claro, por isso... Rin, eu sempre te amei, desde quando erámos pequenos. Eu nunca quis ficar com outra pessoa, porque você é a única da minha vida, sei que essa não é a melhor situação, mas eu precisava te dizer isso e...

 

Sesshoumaru não continua, pois Rin pula nos seus braços e lhe beija profundamente, ela entrega tudo de si com aquele beijo. Beijo este, que era o primeiro de ambos. O prateado a coloca sentada no capô do carro, e intensifica o momento, aquela boca carnuda o devorava com prazer, Sesshoumaru chupa a língua devassa de Rin, e ela geme entre o beijo. Mas... a Bendita falta de ar chega e faz ambos se afastarem um pouco.

 

_Eu também te amo Sesshoumaru, sempre te amei.

Com os olhos marejados.

 

O prateado sorrir e tira algo do bolso, ele se ajoelha e abre a caixinha revelando dois anéis prateados.

 

_Rin você aceita ser a minha namorada?

Sorrindo bobo.

 

A morena sorrir e pula em seus braços, os dois caem no chão e ela chora ainda mais.

 

_Claro que sim, seu bobo! Sim, mil vezes sim!

Chorando.

 

Os dois se abraçam e ficam curtindo o momento.

 

Enquanto isso com Inuyasha...

 

A noite chega e o prateado estava ainda mais inconsolável, um moreno muito bonito de olhos azulados, estava tentando anima-lo, quando recebe uma mensagem.

 

_Eles conseguiram Inuyasha! A Rin e o Sesshoumaru conseguiram achar o cara que fez a montagem para a Kikyou.

Feliz.

 

_Como é?

Animado.

 

_Vem, temos que levar isso para a Kagome.

Apressado.

 

Inuyasha nem pisca e sai correndo pela casa com o amigo, os dois já estavam saindo pelo portão, quando Sango aparece correndo.

 

_Ela foi embora Inuyasha!

Chorando.

 

_Ela quem Sango?

Assustado.

 

A morena que estava com as mãos nos joelhos, cai no chão e chora ainda mais.

 

_Eu tentei segura-la, mas foi em vão. Kagome foi embora com a tia dela, eu tentei te ligar, mas a bateria do meu celular acabou.

Chorando.

 

_Ela foi embora para onde Sango?

Chorando.

 

_ Eu não sei Inuyasha.

Chorando.

 

Miroku não sabia se consolava a namorada ou o amigo, ele fica no meio dos dois e olha para Inuyasha.

 

_Vamos voltar para o quarto, eu vou tentar falar com a senhora Kaome, ela pode nos dizer para onde a Kagome foi.

Sério.

 

Os três entram e vão para o quarto, Miroku deixa Sango com o amigo e vai até o templo, já que a família de Kagome não estava atendendo o telefone.

 

Chegando lá...

 

_Não adianta Miroku, nem a senhora Kaome sabe para onde ela foi.

Diz Sesshoumaru sério.

 

_Eu não acredito!

Com os olhos marejados.

 

_Os Higurashi estão feridos pelo o que acreditam que o Inuyasha fez, mostramos as gravações e o que o cara da gravadora falou, mas eles não acreditaram. O avô da Kagome, praticamente nos expulsou, vou conversar com a senhora Kaome amanhã, eu tenho certeza que ela vai entender tudo.

Diz Rin preocupada.

 

_Aquela maldita vai me pagar!

Fala Miroku irado.

 

_Não se preocupe Miroku, amanhã ela vai começar a pagar por tudo isso.

Diz Sesshoumaru bravo.

 

 

No dia seguinte...

 

 Finalmente a formatura do colegial chega, Inuyasha não iria, ele estava em casa inconsolável. Mas seus amigos estavam ali, como dito no dia anterior, eles fariam Kikyou pagar.

 

Uma morena de pele pálida e um sorriso falso, entra no salão da escola, assim que ela passa pela entrada um balde de tinta verde cai em cima dela, a sujando por inteira.

 

_O que é isso?

Gritando irada.

 

Rin que estava com Sesshoumaru se aproxima dela e a empurra no chão.

 

_Esse é só o começo, eu prometo Kikyou que vou arruinar a sua vida.

Irada.

 

_Maldita!

Irada.

 

_Lhe encontro em dois meses na faculdade, espero que você não vá tão maquiada no primeiro dia, quem sabe o que pode acontecer.

Maliciosa.

 

Os quatro riem e saem daquela festa, não havia mais motivos para eles estarem ali.

 

Com Kagome...

 

Do outro lado da cidade no aeroporto...

 

 

_Filha você tem certeza disso?

Preocupada.

 

 

_Tenho mamãe, vai ser melhor pra mim, quero me afastar de tudo isso e começar de novo.

Com um olhar frio.

 

_Kagome, eu continuo acreditando no Inuyasha. Ele não fez isso, você ainda pode desistir dessa viagem e...

 

Kaome não continua, pois...

 

_Eu já tomei a minha decisão, adeus mamãe.

Fria.

 

Kagome embarca no avião e segue seu destino.

 

Com Inuyasha...

 

_Obrigado senhora Kaome, eu não vou desistir dela, não se preocupe.

Determinado.

 

O prateado finaliza a ligação e o olha para a sua aliança dourada.

 

_Eu nunca vou desistir de você Kagome, prometo que vou te encontrar!

Com os olhos marejados.

 

Seis anos depois...

 

 

Era uma manhã de verão em Tóquio, um lindo homem de longos cabelos prateados e olhos âmbares de um físico invejável, corria pelo parque, este tinha vinte e quatro anos. Ele acaba esbarrando com uma linda garota, de longos cabelos negros e olhos chocolates, eles tinham a mesma idade. A moça tinha um físico invejável e estava acompanhada, por um deus grego de vinte e seis anos, ele era bem parecido com o outro prateado.

 

 

_Rin você não olha por onde anda?

Emburrado.

 

 

_Nem vem Inuyasha, você que atravessou meu caminho primeiro. 

Rindo.

 

 

_Vamos logo Rin, não podemos nos atrasar feito esse parvo.

Puxando o braço da morena.

 

 

_É mal de família, com certeza.

Rindo.

 

Ela e Inuyasha acabam rindo, mas seguem o prateado mais velho.

 

 

Os três seguem juntos, eles moravam em um apartamento de luxo em frente ao parque. Inuyasha morava sozinho, Rin e Sesshoumaru moravam juntos desde a faculdade, eles eram praticamente casados, só faltava o pedido mesmo. Os três trabalhavam na empresa de exportação Taisho, está que era do pai dos prateados. Inuyasha era diretor do financeiro, enquanto Rin e Sesshoumaru, ambos formados em direito, eram diretores do jurídico dá empresa.

Sango e Miroku também trabalhavam para a família, a morena que havia se formado em psicologia, era chefe do RH, enquanto Miroku formado em publicidade, era o chefe do marketing da empresa.

 

Todos os cinco seguiam arrisca, as ordens de Inu no Taisho que era seu chefe. Embora tivessem muito trabalho, eles nunca deixavam de se vê, Sango e Miroku já casados, moravam no mesmo andar dos três, o tempo não havia sido capaz de separa-los, mesmo que este tenha separado eles de um de seus membros, mas não seria por muito tempo.

Nesses seis anos que se passaram, Inuyasha não desistiu de encontrar Kagome. Ele havia contratado detetives para ir atrás dela, e o prateado quase tinha a encontrado, mas quando ele foi a seu encontro ela não estava vivendo mais no lugar. Nesse tempo, ele não tinha se envolvido com ninguém, e continuava a usar a aliança de compromisso dos dois.

 

 

Ás 07:00 em ponto, o prateado mais novo chega a empresa, Inuyasha segue para a sua sala, onde já encontra a sua secretária Serena. A mulher tinha seus trinta anos e era casada, os dois tinham construindo uma amizade forte, ela até o ajudava com as investigações para encontrar Kagome.

 

_Bom dia Inuyasha, então teve alguma pista dela?

O olhando.

 

_Bom dia Serena, a Ayame disse que me ligaria hoje se tivesse alguma noticia, eu tenho uma reunião agora, mas se ela ligar por favor, passe uma mensagem para o meu celular.

Sério.

 

_Pode deixar.

Sorrindo.

O prateado sorrir e segue para a sala de reunião, onde encontra Miroku, Sango e seu pai, sentados rindo de alguma coisa.

 

_Posso saber o motivo das risadas e onde está Sesshoumaru e Rin?

Sério.

 

_Devem está fazendo sexo matinal!

Diz Miroku safado.

 

Sango dá uma cotovelada nele e o moreno quase cai da cadeira.

 

_Seu depravado! Enfim, o Sesshoumaru está fazendo uma surpresa para Rin, ele vai pedi-la em casamento, por isso eles não vão vim hoje.

Olhando brava para Miroku.

 

_Finalmente, eu pensei que ele iria enrolar a Rin, por mais seis anos.

Fala Inuyasha se sentando.

 

_Nem me fale meu filho, seu irmão é complicado demais.

Diz Inu no Taisho sorrindo.

 

Os três sorriem e começam a reunião.

 

Com Sesshoumaru e Rin...

 

Os dois haviam acabado de fazer amor, Sesshouamru estava todo feliz por Rin ter aceitado o seu pedido e a morena estava nas nuvens, quando uma mensagem chega no seu celular.

 

_Deve ser ela!

Sorrindo.

 

Ela corre e pega seu celular que estava na mesinha do quarto, Rin abre a mensagem e pula de alegria, arrancando uma rara gargalhada de Sesshoumaru.

 

 

_Então é ela?

Sorrindo.

 

_Sim, ela chegou Sesshoumaru!

Feliz.

 

Os dois sorriem e Rin corre para  cama feliz.

 

Na reunião...

 

Inuyasha estava concentrado, quando chega uma mensagem no seu celular e ao vê-la ele trava, nesta dizia: “Kagome está no Japão”.

 

Todos notam o nervosismo de Inuyasha, Inu no Taisho respira fundo e fala:

 

_Como eu estava dizendo Inuyasha, a sua companheira de diretoria ira chegar hoje, ela é formada pela faculdade de Harvard em gestão financeira e também é pós-graduada em gestão de risco na mesma instituição e...

 

Inuyasha se levanta e não deixa seu pai continuar.

 

_Pai eu preciso ir...

Nervoso.

 

_Inuyasha, espere e...

 

Ele não continua, pois o prateado se levanta e abre a porta da sala, quando ele iria sair acaba trombando com alguém, Inuyasha olha para a pessoa e seu mundo inteiro para.

 

Uma linda morena de longos cabelos negros, olhos chocolates e um físico de dá inveja a qualquer mulher, estava parada em sua frente.

 

Os dois se olham e lágrimas escorrem dos olhos de Inuyasha.

 

_Kagome!

 

_Inuyasha!

Nervosa.

 

A morena o olha segurando suas lágrimas e Inu no Taisho toma a palavra.

 

_Era isso que eu iria falar, meu filho a senhorita Kagome Higurashi, trabalhará ao seu lado no financeiro.

Sério.

A morena ouve as palavras de Inu no Taisho e volta a sua postura.

 

_É isso mesmo, nós seremo...

 

Ela não continua, pois Inuyasha a puxa para os seus braços e a abraça forte.

 

_Você voltou, meu amor.

Emocionado.


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Até breve! ❤❤❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...