1. Spirit Fanfics >
  2. Encontros Infortúnios - Imagine Sanemi Shinazugawa >
  3. Um

História Encontros Infortúnios - Imagine Sanemi Shinazugawa - Capítulo 1


Escrita por: awiliyx

Notas do Autor


deve estar cheia de erros kkkk

Capítulo 1 - Um


 A primeira vez que eu me encontrei com ele, foi no meu local de trabalho.

 

 

~*~

 

 

 Tédio.

 Apenas isso.

 O som do bar não estava tão alto. Como hoje é terça-feira, o local estava mais vazio, tendo apenas umas cinco mesas ocupadas e uns dois caras no balcão.

 - É esse o lugar, Sanemi – Um rapaz se aproximou da bancada junto com outro que estava com uma cara fechada – Oi moça, me vê duas doses de whisky – Deu uma piscadela para mim.

 Eu sei que é complicado trabalhar como Bartender, porém era o que melhor pagava e não atrapalhava o horário da faculdade – E depois de se acostumar, as cantadas nem incomodavam mais.

 - Puta que pariu, Uzui. Já falei que vou acordar cedo e você inventa essa baixaria – O homem suspira.

 - Deixa de viadagem – Vira de uma vez o copo – Mais duas.

 Me viro para servir e logo outra pessoa me chama.

 - Ei gAtiNhA – Esse sujeito está aqui faz horas, já era de se esperar estar bêbado – Sabe que eu não consigo parar de olhar pra você.

 Forço um sorriso e coloco mais dois copos na frente dos rapazes.

 - Primeiramente, EU que peguei as provas – Apontou para si mesmo – Segundo, EU que consegui o contato do menino que passou a localização do traficante para você... – Os dois pareciam discutir, não dou muita bola e vou atender o outro sujeito que acenava para mim.

 - Meu bem, que tal você vir comigo e servir outras coisas em vez de drinks?

 - Não, obrigada – Fico incomodada com os olhares de Sanemi e Uzui – Vai querer beber algo?

 O rapaz pega no meu pulso em que segurava um copo. Arregalei os olhos e tentei puxar, mas o bêbado apertava mais ainda. Além disso, os dois que olhavam se levantaram e estavam vindo na minha direção e por sorte consegui me livrar daquele toque indesejado.

 Fito o pulso rapidamente, estava vermelho e ardendo.

 - Quem você pensa que é? – O da cicatriz pegou o braço do homem e fechou o punho – Imbecil.

 - Tá nítido que é um bêbado que não sabe respeitar um “não” – O mais alto tocou no ombro do outro, fazendo-o soltar o cara.

 Respirei fundo para manter minha calma, não é a primeira vez que aconteceu algo do tipo.

 Logo chegou o segurança e expulsou o cara.

 - Obrigado – Digo para os dois que voltaram para os seus lugares.

 - Não fizemos nada – Sanemi dá de ombros.

 - Foi incrivelmente fabuloso você ter conseguido se soltar – Uzui diz sorrindo abertamente – Ele te machucou?

 - Tá tudo bem – Sorrio.

 - Traz mais uma rodada, por favor.

 - Só pra um, vou embora agora – O cicatrizado se levanta.

 - Qual foi, Sanemi? – O olha indignado, deixando o rapaz irritado.

 - Depois voltamos aqui, amanhã vou acordar cedo.

 - O senhor Oyakata disse que temos folga amanhã seu canalha – Cruza os braços e eu fico na dúvida se fico parada ou vou pegar os copos OU o copo.

 - Vou acordar cedo do mesmo jeito, idiota – Deixou umas notas amassadas e deus as costas.

 - Sanemi é um pouco mongol as vezes – O que ainda ficou disse para mim – Traz mais um.

 - Talvez ele esteja cansado – Digo limpando os copos.

 - Acho que não – Segurou o copo – Ele precisa relaxar mais, só vive pensando no trabalho e trabalho – Bebeu de vez – É foda ser parceiro dele.

 - Uhum... – Concordo com a cabeça – Vai querer mais uma?

 - Conhece um lugar para comer que esteja aberto agora? – Perguntou mexendo na carteira.

 - Tem uma padaria 24 horas na esquina – Digo – Os salgados e hambúrgueres são muito bons.

 - Valeu moça – Sorriu e se levantou.

 Observo o tal do Uzui indo até o caixa e vejo o relógio na parede: duas da manhã. Faltava duas horas apenas.

 

~*~

 

 Cheguei em casa e me joguei no sofá.

 - Fome... – Sussurro, evito fazer barulho ao máximo para não acordar Kanao.

 Vou para o quarto tomar um banho e apareço na cozinha, tendo em mente um bom sanduíche de mortadela com café.

 Depois de preparar a comida, volto para o sofá e coloco uma série para assistir até dar o horário que Kanao acorda

 

 - Sua saúde pede socorro – Minha irmã senta na mesa – Faz mal trocar o dia pela noite.

 - Tá tudo bem – Sorrio e coloco os ovos no prato – Hoje que tem a prova? – Coloco na mesa o seu café da manhã.

 Ela olha para o meu pulso e arregala os olhos. Merda.

  - O que foi isso? Tá roxo! – Se levanta e pega no meu braço – S/n!?

 - Aconteceu um mal entendido, mas tá tudo resolvido Kanao – Suspiro – Termina de comer logo para não se atrasar.

 - Meu Deus – Mistura o achocolatado – Não precisa me levar, eu já tenho 15 anos – Insistiu novamente nisso.

 - São meio quilômetro daqui para a escola, distância suficiente para te sequestrarem ou sei lá o que – Digo indo para o quarto – Vou trocar de roupa.

 

 

 - Revolução Francesa e só – Kanao ajeita sua mochila – O assunto tá fácil.

 - Pegou seu lanche? – Questiono vendo os outros alunos entrando na escola.

 - Sim – Sorri – O almoço eu que vou fazer.

 - Não tem problema em eu faz-

 - Por favor! – Esse rostinho fofo as vezes dá medo, pelo visto não tenho opção – Tá rindo do que?

 - Vai, vai – Viro ela – Boa sorte e tchau.

 - Oi Kanao, essa é a sua mãe? – Um menino ruivo apareceu junto com uma garota e ele acha que eu sou a mãe de Kanao?

 - Sou a irmã dela! – Arregalo os olhos e o menino fica corado.

 - D-desculpa – Engoliu em seco.

 - S/n, esses são o Tanjirou e a Nezuko. O outro que tá vindo é o Genya – Estreito os olhos e encontro o garoto a alguns metros caminhando – Essa é a minha irmã, S/n. Eu nunca notei que vocês não conheciam ela.

 - Vou indo meninos, boa aula pra vocês – Dou um sorriso e volto a caminhar.

 Eu estou cansada, a primeira coisa que vou fazer quando chegar em casa é apagar no sono.

 Passo pelo Genya e noto como o seu rosto é familiar, principalmente a cicatriz. Enfim, pode ser o meu sono mesmo.


Notas Finais


bebam água


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...