1. Spirit Fanfics >
  2. Encontros marcantes (Sycaro) >
  3. Um encontro talvez comum

História Encontros marcantes (Sycaro) - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Decidi escrever esse capítulo mais pelo titulo da história doq pela propria historia qwq
.
Bem, espero que gostem :3

Capítulo 7 - Um encontro talvez comum



Ycaro on°


Eu acordei com um despertador ecoando pelo quarto, me levantei lentamente para nao acordar o maior ao meu lado e vesti a roupa mais confortável que encontrei.

Olhei para o relógio e já eram 6 horas, tinhamos 30 minutos para nos arrumar e ir o mais rápido possível a escola.

Ycaro: SAIKO! 

Saiko: Me deicha durmi - dizia o maior muito sonolento com a energia esgotada.

Ycaro: Já são 6 horas seu baitola! Se não quiser se atrasar se veste agora!

Saiko virou para o lado e me ignorou, neste momento não havia mais paz em mim.

Ycaro: Tá bom então eu vou sozinho..

Me virei de costas para Rodrigo e cruzei os braços, mas não notei nenhuma reação, então peguei minha mochila e deci as escadas, estava desposto a sair de qualquer jeito. Aliás havíamos feito o trabalho e nos esforçamos bastante, eu não deicharia de entrega-lo.

Saiko: Já estou decendo! 

Quando estava abrindo a porta Saiko desceu as escadas vestindo uma calça jeans e a camisa de seu canal ainda com os cabelos bagunçados, ele pegou uma fatia de pão com margarina na cozinha e a colocou na boca vindo em minha direção.

Abri a porta e depois obviamente tranquei a mesma. 

Saímos caminhando em direção a escola, faltavam mais ou menos 15 minutos para o sinal bater anunciando o início das aulas.

Depois de alguns minutos chegamos no portão de nossa escola, e escorados em um muro estavam MeiaUm e Tawan claramente nos esperando.

MeiaUm: Que demora é essa meu fi? O sinal já vai bater! - dizia o de sardas totalmente agoniado com a nossa demora, mais especificadamente, a minha demora pois ja era de se esperar isso de Saiko.

Tawan: Simbora entrando pessoal, porque senão quando o sinal bater vamos ser atropelados! 

Entramos em nossa sala nos despedindo de Tawan, que como todo mundo ja sabe estava em uma sala diferente da nossa.

E ele tinha razão, quando o sinal bateu uma multidão de alunos entraram correndo nas salas, como leões famintos em busca de carne! Logo soubemos o porque, o motivo mesmo era porque hoje haveria uma professora subistituta, que pelos boatos era uma mulher linda de olhos negros.

Quando ela entrou na sala que antes estava uma baderna, imediatamente podia se ouvir até uma formiga andando de tão silencioso que a sala havia ficado.

Professora: Bom dia alunos, eu sou a professora subistituta e recebi a ordem de recolher seus trabalhos feitos em dupla.

Nunca tinha visto os alunos fazerem uma fila tão silenciosa, nao se ouvia um barulho na sala a não ser as folhas sendo entreagues a professora.

Depois de todos entregarem as folhas ela se levantou de sua cadeira e pôs as duas mãos na mesa.

Professora: Esqueci de me apresentar, meu nome é Valquíria, e como sou uma ótima professora deicharei esta aula vaga, podem conversar e se quiserem deicho ate sentarem em duplas ou trios. Só lhes peço que não façam muito barulho para que eu possa corrigir os trabalhos.

Neste momento todos pegaram suas cadeiram e fizeram trios, duplas e quintetos.

Eu olhei para Saiko ao meu lado e ele parecia estar dormindo, decidi não atrapalhar o seu sono.

???: Posso me sentar aqui? - dizia um garoto de cabelos escuros com bochecas levementes rosadas, seu rosto era muito familiar.

Ycaro: Claro! Sem problemas.

O moreno então colocou sua cadeira de frente para minha mesa e se apresentou de uma forma muito amigavel:

???: B-bem, meu nome é Arthur, não sei se percebeu a semelhança com meu irmão André.

Então entendi o porque do rosto ser familiar, só não entendi como não o vi quando dormi na casa do MeiaUm.

Ycaro: Prazer meu nome é Carlos Ycaro, mas pode me chamar de Ycaro. Sinto que possamos ser grandes amigos.

Depois disso percebi que ele era tímido, pois gaguejava as vezes e estava sempre com vergonha, provavelmente juntou muita coragem pra vir falar comigo.


   Quebra de tempo   


No final da aula quando todos sairam da sala, so restavamos eu e André, então decidi perguntar sobre o seu irmão.

Ycaro: Então André, você não me disse que tinha um irmão.

MeiaUm: É porque não achei muito necessário, alias ele é meio antisocial, disse que eu não precisa apresentar ele pra vocês.

Eu estava escutando todas as suas palavras, derrepente ele disse que precisava ir pois hoje ele teria de preparar o almoço e saiu com pressa.

Eram quase 12 horas, então resolvi ir para casa também, no meio do caminho meu celular vibrou por conta de uma mensagem, decidi esperar até chegar em um local mais fechado pois assim no aberto qualquer um iria passar a mão no meu telemóvel.

Quando cheguei perto de casa decidi ver a mensagem, era Saiko me convidando para sair.

  Mensagem on° 

Saikin    -online-

Eae Ycaro! Queria saber se quer sair.

Por mim beleza, mas porque exatamente?

Tá bom então, as 7 te busco.

;-; belê

Mensagem of°

Ycaro: E ele não me respondeu. - eu disse dando logo em seguida um longo suspiro.

Resolvo entrar em casa pois a fome ja estava me consumindo. Quando abro a porta olho o relegio em minha frente, ainda era muito cedo para começar a me arrumar. 

Olho em volta e percebo que minha mãe ainda não havia chegado, então decidi me sentar no sofá e fazer alguma coisa.

Então enquanto estava jogando no meu celular escuto alguem batendo na porta, me levanto e vou até a mesma. Ainda era cedo e não tinha como ser o Saiko, então fechei a mão me preparando para qualquer ladrão ou ameaça maior, mas quando abro a porta era apenas Arthur.

Arthur: Oi Ycaro!

Ycaro: Oi Arthur, quer entrar? - digo abrindo passagem para que o moreno de sardas entrasse.

Ycaro: Então, qual o motivo da visita?

Arthur: Eu estava entediado em casa, decidi sair pra dar uma caminhando e acabei te vendo pela janela da casa, então resolvi te visitar.

Ycaro of°

Arthur on°

Ycaro: Mas que coincidência em.

Ele abriu um grande sorriso amigavel depois de suas palavras, o loiro parecia um anjo; tinha cabelos claros, olhos cor de chocolate, e uma incrível personalidade.

Arthur: Então, tem planos pra hoje?

Ycaro: Creio que sim, as 7 preciso sair.

Arthur: Ah... Que pena.

Ycaro: Porque? - disse ele com um olhar curioso.

Eu queria convidá-lo pra sair, mas ele deve ser hétero né.


   Quebra de tempo   


Nos divertimos bastante, o loiro me mostrou um jogo novo e me ensinou a jogar, é certo que foi um pouco difícil mas tirando isso foi bem engraçado.

Quando eram 6:30 eu tive de ir pois não queria atrapalhar os planos dele.

Arthur: Até, adorei passar o dia com você espero te ver mais vezes!

Ycaro: Tchauzim!

Arthur of°

Ycaro on°

Depois do Arthur ir embora eu subi as escadas e fui ate o meu quarto, tomei um banho e coloquei minha roupa; eu estava vestindo uma calça jeans azul clara, tenis da vans, uma camisa do canal do Saiko, e uma toca que o maior me deu.

Deci as escadas e sai de casa, tranquei a porta e fui ate a calçada. Dois minutos depois vi um carro preto se aproximar, era Saiko, ele estacionou o carro na minha frente e abriu a porta, eu entrei obviamente.

Ycaro: Então você não me contou o porque de nos vermos - disse ja colocando o cinto de segurança.

Saiko: Você ja vai saber.

Depois de algum tempo o carro parou, me pareceu que ja havíamos chegado.

Eu sai do carro e estavamos no meio do mato.

Ycaro: O doido, que isso, vamo volta né - disse o loiro rindo de nervoso.

Saiko: Calma agente num chego não, vamos andar um pouco ainda.

O moreno começou a andar e eu fui atras dele, estávamos subindo um morro, ja estava escuro e eu estava com medo então fiquei encarando o chão mas ainda assim grudado em Saiko.

Quando paramos levantei a cabeça e vi uma visão linda da cidade, era magnífico podia se ver tudo! Os prédios a escola e as casas, e ainda por cima havia um arvore de cerejeira da qual caim petalas de suas flores na grama verde.

Coloquei minhas mãos em minha boca maravilhado com a visão.

Ycaro: S-saiko, isso é lindo!

Saiko: Eu sei, eu sempre vinha aqui pra pensar, você é a primeira pessoa que eu trago aqui.

Eu então o abraço, ele não demora em me retribuir. Alguns minutos depois me via sentado na grama verde cheia de pétalas com Saiko  ao meu lado e seu braço ao redor de mim enquanto eu estava com a cabeça escorada em seu ombro.

Não havia visão mais bela que aquela, e não havia pessoa mais perfeita para se estar... 

Espero que ainda tenhamos muitos encontros assim, mas nenhum ira superar esse.

Estara para sempre marcado em minha memoria.




Notas Finais


Bem gente foi isso, eu sei que não escrevi muito mas vou fazer uma fanfic nova e eu espero que leiam ela também.


Beijinhos❤️❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...