História Encrenqueiros - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 8
Palavras 1.129
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Fantasia, Ficção, Luta, Saga, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Mutilação, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


CAPÍTULO 2 ,JÁ, PORQUE?
POR QUE SIM!!

Capítulo 2 - Sedentos por Sangue


Fanfic / Fanfiction Encrenqueiros - Capítulo 2 - Sedentos por Sangue

Agora tudo havia mudado, passou 4 meses depois do "despertar" deles, começaram a treinar e desenvolver melhor suas novas capacidades, mas a pessoa que menos mostrava suas habilidades era Derik,ele sempre foi muito fechado, vazio, sempre com um livrinho preto nas mãos cobrindo o rosto, para evitar falar com seres humanos, ou qualquer outra coisa, enquanto todo mundo tava muito feliz, o arrombado ficava todo calado, como se ganhar poderes fosse algo que acontece no nosso cotidiano.
Owen: Derik?
Derik: Fala.
Owen: Tá tudo bem?
Derik: Tá tudo tranquilo e favorável.
Owen: -_-*
Jon: Hehehe.
Owen: Rindo de quê, bocó?
Jon: Nada, é só o preço disso aqui.

Rodrigo passa por perto na hora.
Rodrigo: Disso o que?
Jon: Desse trabalho. Tipo, quem oferece 30.000 em apenas suposições?
Owen: Muita gente, mas, deixando isso de lado, qual é o trabalho que tá valendo isso tudo?
Jon: Um senhor está dizendo que nas montanhas próximas do seu vasto terreno, está repleto de criaturas sorrateiras que comem carne humana, animal e bebem sangue.
Rodrigo: Vampiros?
Derik: Pode ser um caso de Carniçais.
Rodrigo: O que são Carniçais?
Derik: São criaturas altas, com orelhas e dentes pontudos, sobrevivem se alimentando de carne humana, pois proporciona mais nutrição para eles, tem garras grande com o tamanho das próprias mãos e línguas compridas, não tem sentimentos pelas pessoas e pouco se importam.
Owen: Pesado!
Rodrigo: Falando em altura, vocês viram Binho?
Owen: Tá dormindo.
Rodrigo: E Vitor?
Owen: Vento Tv.
Rodrigo: Então bora, vai ser a primeira missão que vamos sem Binho, e sem depender de todo o poder dele.
Derik: Não se esqueça que ele só consegue usar 50% de todo poder, se ele tentasse além ele morreria, eu mesmo estudei o limite dele.
Rodrigo: Que se dane, só vamos logo.

Todos estavam de acordo, e resolveram ir, colocaram os trajes especiais, levaram suprimentos e entre outras coisas, eles também chamaram e Vitor, e deixaram Binho dormir, pois do jeito que estava ia dormir o dia inteiro.Eles finalmente chegaram a casa do homem, e perguntaram se realmente a recompensa era aquela, ele confirmou, estava apavorado, com muito medo do que se escondia nas sombras além do seu terreno, então esperaram a noite cair.
Vitor: Tá uma merda ficar aqui.
Owen: Fica quieto, seja paciente.

Eles ouviram barulhos muito estranhos, e aterrorizadores e essa era a deixa deles, tinham que agir, passaram pelo longo terreno, era muito escuro com cavernas e pinheiros enormes em partes próximas, se não fosse a habilidade de fogo de Rodrigo para iluminar, estariam perdidos, e quando resolvem entrar na caverna, ficaram surpresos, era um local cheio de vampiros e vampilordes, vampilordes são os ancestrais dos vampiros modernos, são irracionais e com forma humanóide, são quadrúpedes e tem apenas 3 dedos com garras enormes em cada mão, era como uma colônia, mas bastaram eles entrarem, que a colônia entrou em alerta, consideravam os irmãos como uma ameaça, mas os vampiros eram diferentes do normal, eles usavam um tipo de magia, para evitarem maiores perigos, as duas raças parentes resolveram os enfrentar.
Jon: Ainda bem que eu tenho isso....

Jon se blinda seu corpo  e aumenta seu poder com bronze, (o poder do bronze multiplica o poder do Jon em 60 vezes no máximo, mas por enquanto só multiplica 15 vezes) a principal capacidade dele nessa forma era a resistência, e ele já foi descendo o cacete em todo mundo, era batendo em vampiro, explodindo a cara de vampilordes, e por aí vai, era um massacre apenas dele, por enquanto.

Vitor estava disparando tiros de laser em qualquer um que chegava a pelo menos 2 metros dele, ele tava com muito ódio, Owen misturou as forças de certos animais e misturou características dos mesmos combinados com o seu corpo humano, ele tinha uma cauda de dinossauro (pois é), garras enormes, força de baleia azul, com força de Braquiossauro (aqueles dinossauros pescoçudos com nariz na testa e corpo mais ereto) ele tava descendo o couro em geral, e Rodrigo havia inventado bolhas de água que explodiam ao menor toque, um ótimo ataque. 

Owen: Gente, o que é aquilo?
Derik: Hã? Hehe interessante...

Era o governante daquela colônia, era um homem de cabelos negros e que cobriam um dos olhos (aquele jeito frio e calculista), com rastros e marcas flamejantes de magia saindo de suas mãos, sem dúvida, ele seria um poderoso oponente.

Vitor, que possui (literalmente) uma força sobrenatural, avança e desfere um forte soco no rosto do fi do satanás, o mesmo sai voando e faz uma enorme marca na parede, ele não se movia.
Vitor: Ué, já acabou? Ele era tão fraco assim?
Governante da Colônia: Mas é claro que não! Você possui uma força bem interessante, VOU GOSTAR MUITO DE MATAR E PROVAR DO SEU SANGUE, SEU MISERÁVEL.
Owen: Baixou o espírito do cão aí, sua praga?

Ele se transformou em um ser enorme, do mesmo tamanho da Caveira Canídea, com olhos vermelhos, com uma pele parda, com uma forte e poderosa couraça para proteger o corpo e espinhos saindo de seus ombros e cotovelos, dentes enormes e serrilhados, ainda com um aumento na magia.

Enquanto isso, Rodrigo avançava lentamente e de cabeça baixa, indo na direção do governante.
Rodrigo: Lança de pedra flamejante!

De repente, forma um grande bastão de rochas nas suas mãos com uma lâmina de fogo, como uma verdadeira lança, .
Governante: HAHAHAHAHAH, eu sou o lorde da maldade e você realmente pensa que vai me matar com só isso?
Derik: O que você sabe sobre maldade, você se denomina o "lorde da maldade", pois já que é assim seu merda...

Os olhos de Derik ficam negros com a íris dos olhos totalmente branca, sem pupila, com asas de cristais feitas com seu próprio sangue, seu corpo dá sinais que ficou mais musculoso, ele olha para o governante e diz:
Derik: Sendo assim, me chame de Derik, O DEMÔNIO DA CRUELDADE!!

Derik começa a disparar cristais no vampiro, o mesmo sangra sem parar, urrando de dor e sofrimento, sem poder se mexer, se contorcia com a dor, Derik voa e desfere um chute no peito, depois na canela, fazendo-o ficar de joelhos, Derik começa a socar repedidamente em alta velocidade a cara do governante, que havia perdido um dente, Derik de repente some e aparece no alto... era a sua velocidade, o mesmo despenca na direção do inimigo e o decapita com os cristais extremamente afiados de suas asas.

Derik ri, enquanto tentava se controlar, Vitor, precipitado mete uma voadora nas costas de Derik, fazendo-o i bater na parede e cair, Vitor havia ficado com medo.

Depois de levarem Derik inconsciente para casa e receber os 30.000, ficaram com a dúvida sobre a verdadeira natureza de seu irmão , e claro ficaram com muito MEDO.

 


Notas Finais


É tudo por agora, mas logo terá mais, espero que tenham gostado.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...