1. Spirit Fanfics >
  2. Energia (vkook - Taekook) >
  3. Uma escolha pt3

História Energia (vkook - Taekook) - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Nao leia se for uma pessoa sensível +18

Capítulo 4 - Uma escolha pt3


Fanfic / Fanfiction Energia (vkook - Taekook) - Capítulo 4 - Uma escolha pt3

Por jungkook


Após  tomar um banho bem tomado, me sentia muito mais leve, bem melhor. Desço as escada novamente para boate,  que por  sinal  ainda permanecia muito cheio, mesmo faltando pouco para amanhecer.

- Onde estava ?

- Aí... que susto - Levo a mão no coração

- Eu fiz um pg  - Respondo

- O quê?  Eu lhe disse pra servir drinks não fazer pg garoto 

-Eu sei e você não sabe como eu me arrependo de ter feito esse pg 

- vish..mal começou e já tá se arrependendo? 

- N-nao eh.. isso.. eh.. que.. o cara foi muito idiota 

- ihhhh vai se acostumando a maioria é  assim  - Disse  saindo em direção a bancada,  sentando em uma das baquetas disponível ali

- Jess quanto você cobra pelo pg? 

- hmm comigo sai em torno de 500 dólares a hora

- ah..

-Você terá acesso a tapela de preços quando  for assinar  contrato com link 

- Então, eu tipo vou ter que pagar 250 dólares  pro chefao? 

- Não,  o imposto é  de  80  dolares por pg -  Serio?  - Ela assentiu

- Hum,  entendi 

-Por que? Quanto cobrou pelo seu primeiro pg ?

- Cobrei 500 achei que era muito e  fiquei preocupado por ter cobrado caro - minto

- Relaxa!  

Dou de ombro e peço  um drink ao bar Men - Que hora o link vem me ver ? - Mudo de assunto

- acho que você não vai assinar hoje - disse seria.

-  Por que? 

- Acho que ele tá te dando uma chance de pensar melhor antes de fechar contrato com ele. Ele sempre faz isso com os novatos. Volte amanhã se realmente  quiser  continuar - assinto  


× 


5:30

Nem vou dizer que eu acordei cansado porque estária mentindo.

* bom dia  só para quem não pregou o olho a noite toda pensando na merda de um macho* 

 Eu continuo sendo hetero!  é  só  trabalho, fazer grana  - digo pra mim mesmo olhando minha cara derrotada no espelho do banheiro.

Um tempo depois de me arrumar e pegar minhas coisas da faculdade.  Vou para cozinha e  hoje por ter acordado mais cedo encontro com minha mãe de cabelo em pé em frente ao fogão colocando a água  pra ferver.

- Bom dia! 

- Bom dia ! - Evito olhar em seus olhos. 

Respiro fundo morrendo de vergonha, mas agindo como se não tivesse feito nada de errado ontem. Sento-me  na mesa com a cara mais lambida do mundo e Tiro 400 dólares da carteira colocando-o em cima da mesa.  Daria mais mas ela desconfiaria. 

- Pra você fazer compra mãe - Digo ainda evitando olhar para ela.

- Aiegoo.... filho é  praticamente seu salário todo - Disse sorridente pegando o dinheiro e guardando na bolsinha de prata dela - nao vai lhe fazer falta pra pagar alguma coisa da faculdade filho? 

- Tá tudo bem mãe, não se preocupe

Ela da uma suspirada triste, parecia cansada e se aproxima de mim -  Voce sabe que é o orgulho da mamãe né?  - Assinto sem graça. Ela aproxima e deposita um beijo no topo da minha cabeça.

* não mãe,  eu não sou nenhum motivo de orgulho pra senhora *

Me sentindo mal, tristonho, fiquei conversando um tempão com ela e a mesma foi me contando várias coisas enquanto fazia o café da manhã.



Chego na faculdade desanimado andando para em direção a minha sala perdindo em pensamentos e nem percebo quando esbarro em alguém. O impacto  foi bem forte, a pessoa que se quer  eu vira quem era, acabou deixando cair suas postihas  no chão.

Inerte  em minha própria bolha  continuo andando  como se nada tivesse acontecido.

- Ei, FILHA DA PUTA!!! - Gritou -  não vai me pedir desculpa não? - disse irritado

Parei um pouco mais a frente e ajeitei  o óculos escuro que estava usando pra disfarçar a  cara  de sono 

- Voce me chamou de quê ?

Viro- me rápidamente pra trás dando de cara com ele parado igual um poste cheio de marra atrás de mim. 

-  Filha da puta!  exatamente o que você ouviu idiota

-  você ? - Dou um suspiro cansado

- Eu o quê? 

 Reviro os olho ao perceber que era justamente o maldito que não saia do meus pensamentos. O causador do meu  pessimo humor. 

- Não, Nao Vou te pedir desculpa! - Digo me virando de costa para ele, pronto pra me ir embora.

Percebendo que eu não me importava, ele logo me agarrou com força pelo braço direito, virando-me com brutalidade para ele, ficando cara a  cara comigo 

- Pega aquela merda que você derrubou no chão agora, antes que eu.. - Interrompo ele -Antes que você o quê? 

Ele revira os olhos e ri soprando na minha cara. irritando dou um arranco brusco tirando meu braço das suas garras. 

- Não adianta me  ameaçar, não tenho medo de você - digo 

- Pois deveria ter - Disse me olhando estranho

Me aproximo dele e puxo o mesmo pela gola da camisa, apertando com força, percebo que ele fica um pouco sem ar, mas não me impede e se deixa levar por mim.

 Jogo ele com brutalidade na parede ao lado da sala  chamando atenção de todos que passavam por ali e de alguns alunos que já estavam dentro da sala.

- Eu vou arrebentar sua cara,ouviu ? - Digo nervoso 

- calá boca e  arrebenta logo, tá esperando o quê ? filho do  puta 

Bastou meia palavra pro meu sangue começa borbulhar.

Enchi o peito de ar  fechei a mão direita com ódio, ele continou  debochando da minha cara, rindo como se duvidasse que eu fosse capaz e isso foi o suficiente pra eu pegar impulso e com muita força lhe acertar um belo soco de direita, acertando bem  no canto da boca. 

- Assh merda -  Disse após cuspir um pouco de sangue no chão.  ele logo levou a mão até o rosto  limpando o fecho de sangue que escorria  pelo canto da boca.

*Devo ter deixando  alguns  dentes mole*

As garotas ficam assustada e preocupadas por eu ter batido no rostinho  lindo e começam a gritar outras a me ofender.

Ele olha pro dedos sujo de sangue e sorrir estranho, levando os  mesmo ate a boca saboreado seu proprio sangue com cara de debochada

- Credo! -  Digo  sentindo meu estomogo revirar 

Ele se aproxima e diz - Você bate igual uma mulherzinha - E volta a  ri da minha cara  se afastanão novamente, Agora pronto pra entrar na sala de aula e, eu claro,  ofendido o ímpeço segurando pelo braço de novo

- ah eh? - Ele assente 

Puxo ele com força  pra perto de mim, nossos rosto ficam praticamente colados e quando ele volta a sorrir com os dentes sujo de sangue, empurro-o  no chão. 

*Essa foi por ontem a noite *

Sentindo um ódio estranho dou lhe um chute próximo a boca do estômago e dessa vez doeu, porque ele se encolheu todo em posição fetal. 

- Quem bate igual mulherzinha hein? Seu,  seu, MERDA INSIGNIFICANTE! -Grito

Sem controle algum de minha atitudes, logo me agacho e sento em cima dele, virando-o para de frente, acertando varios socos na cara. Ele não revida em momento algum. O que me deixa mais puto ainda.

- FILHA DA PUTA  VOCÊ PROVOCA E DEPOIS AFINA EH? 

 Algumas pessoas que estavam ali, tentam separar, eles me tiram de cima dele e me jogam no chão como se eu fosse um lixo.

- Bolsista folgado - Ouço alguém dizer 

Hoseok que chegava atrasado me ver caído no chão e logo vem correndo me ajudar.

- O que aconteceu? Você brigou ? - assinto

- Droga jk 

Ele me ajuda  levantar e sai rapidamente  me puxando pro  banheiro. 


X


- O que aconteceu? 

- Ele que começou - Digo nervoso 

- Ele quem ?

- O nerdinho que venho de Harvard 

-droga jk você quer ser expulso ? 

- não tenho sangue de barata, ele mereceu - digo lavando minhas mãos suja de sangue.

- Não importa cara,  você tem que se controlar. Você é  bolsista 

- Merda,  foda-se !!!!  por que todo mundo fica me lembrando que eu sou bolsista?   So porque sou bolsista tenho aturar calado? Eu não ligo se for expulso

- Calma!

- Calma? O preconceito com bolsista é  escancarado  aqui, até os professores são idiota  - Digo olhando de cara fechada pra ele 

- E-u eu só tô preocupado  com você 

Dou uma bufada estressada - Eu sei.. desculpa !  Eu não queria gritar com você 

Me aproximo e dou lhe um abraço apertado 

- Ah que lindo essa boiolice - Seo e sik entram no banheiro

- Então você é  valentão e bateu em um dos nossos ? 

- Pobre batendo em rico é  inaceitável - Disse sik

Reviro os olhos e digo:  -  Foda se! Bati nele e bato em vocês dois também se continuarem me enchendo o saco - Eles gargalhaRAM alto 

Hoseok  com medo me puxa  pra trás pela camisa - vamos embora, não dá ideia pra  esses cara - Disse me tirando do banheiro as pressas 

- TOMA CUIDADO BOLSISTA ESTAMOS DE OLHO EM VOCÊ -  Ouço a ameaça   já do lado de fora do banheiro. 

- Não liga pra eles vamos pra sala

- Eu acho melhor eu não assistir a primeira aula

- Tudo bem,  eu vou matar aula com você  então -disse enroscando o braço  pela minha cintura


×


- Você sabe que  não toleramos esse tipo de comportamento  em nossa faculdade jeon ? - Disse o reitor 

Fico em silêncio apenas ouvindo o sermão e como sempré, apenas eu levo o chumbo todo sozinho. Não tinha o que  defender. É assim que funciona o mundo; o lado mais fraco sempre se ferra. Se  eles  tiverem oportunidade, sempre vão pisar na pobre barata . 

- Mesmo que voce seja um exelente aluno com notas altissimas, acho que deveria  expulsa -lo  é  inadmissível vandalismo 

- Vandalismo?  - interrompo ele

- Sim - Dou uma risada alta

- Por que tá rindo jeon? 

- Por quê vocês  são a propria podridão  do mundo. Hipócritas! Praticam o preconceito e querem me julgar por vandalismo - Digo  irritado 

- Voce deveria medir  suas palavras 

-  Medir? Quer me expulsar,  vai em frente, eu não ligo. 

- É  justamente isso qUE eu farei sr jeon

Dou de ombro - Sabe qual é o problema de vocês ?  É qUE não aceitam que um pobre como eu seja melhor do que um bando de ríquinho. Eu  não sou um excelente  aluno com nota altíssimas. Eu sou o melhor aluno que essa faculdade já teve e vocês sabem disso - Digo me levantando 

- Senta -se sr jeon eu não terminei 

- Mas eu já terminei fica aí com esse ríquinho idiota e resolva-se com ele.  Eu vou embora  pra minha casa dormir  - Digo me virando e saindo daquela sala deixando taehyyng e o reitor pasmos. 


 × 


20:00  hr


Já estava devidamente vestido  como um garoto pg. Hoje eu escolhi usar  uma camiseta preta colada e uma calça jeans clara bem justa  tambem. Jess trouxe da casa dela várias máscara, mas mesmo assim eu escolho a mesma  que usei ontem.  

- Toma, coloca isso - ela  me dá uma gargantilha de pedrinhas pedras brilhantes. 

- você é  tão lindo se mostrasse seu rosto  seria um sucesso a maior atração da casa. 

- Nao exagera jess. Você é  a rainha daqui - Digo sorridente 

-  ah não diga besteira - ela me deu um tapinha  no ombro. 

Minutos depois saímos do camarim mas nao fomos em direção a boate e sim para uma ala mais discreta, exclusiva  para os milionários e traficantes.  

Várias gorotas e garotos  nus circulavam pelo local servindo drinks para os clientes. O lugar era um ambiente escuro e de temperatura estranha.  O cheiro de droga  era bem forte e se fazia presente em qualquer lugar daquele ambiente.

Jess segurou minha mão e me puxou até uma espécie  de tenda exclusiva, onde se encontrava o tal link  e alguns outros homens.  

Para minha surpresa taehuyng estava bem ao  lado do link  com a cara toda roxa me olhou da cabeça aos pés. E não escondeu o desprazer em me ver ali.

*  O que ele ta fazendo aqui ? será ele bandido, empresário, que merda? Será  que ele contou pro link que eu cobrei 10 mil dólares ? Tô fudido *

- Senta -se  - disse um homem  alto barbudo.  

- Tudo bem vamos ficar em pé mesmo link -  disse Jess 

 Ele me analisou dos pés à cabeça e disse - Por que tá usando máscara?  

- ah eu não posso correr o risco que alguém  que eu conheça me veja aqui - Desvio o olhar para taehyung.

- Sua familia não pode saber ,certo ? -Assinto

- Mas eu não sou sua família - disse - Tira a máscara eu quero ver seu rosto 

* Puta que pariu  tô fudido tô fudido  * 

- A-a sr link eu não quero ser indelicado, mas será que eu posso ser contratado sem ter que  mostrar meu rosto ?

Jess me dá uma cotovelada - o  que você tá fazendo?

- O cara ao lado estuda na minha faculdade - Digo baixinho próximo entre  os dentes. 

Jess entendeu a situação e tentou me ajudar, mas não teve jeito, o homem parecia curioso demais. Todos me olhavam atentos principalmente  taehyung.

Respiro fundo pensativo eu tinha duas opções sair correndo  e desistir ou tirar a merda da máscara e continua  trabalhando com gpg.

Resolvo tirar a máscara  mesmo sabendo que taehyung me conhecia, eu precisava  do trabalho, ainda mais agora que por causa dele eu fora expulso  da faculdade.

Engolindo meu orgulho tirei a mascara  e olhei diretamente para  o tal  link ignorando taehyung totalmente como se ele não existisse no mundo.

Link sorriu animado  ao ver minha fase - Muito bem garoto, gosto assim, agora podemos fazer negócios - Disse me entregando um evelope. 

- O que achou dele ?  - Perguntou ao taehyung  que dera uma risadinha maldosa ao receber a pergunta.

- Achei ele muito feio! horrível!  - e pela primeira vez depois que tirei a máscara olho para a cara dele que me encara agora sério. 

* imbecil*

Ele Desviou o olhar do meus quando link começou a falar

- TaeHung voce fala assim, porque você é  comedor de mulher 

* O quê ? * 

Me seguro pra não dá uma risada alta.

- Pra quem gosta de homem ele é  boa pinta, tem um  rostinho delicado, um fisico bonito, malhado ,atraente...  eu vou ganhar muito dinheiro com ele tenho certeza - disse animado. Taehyung apenas virou a cara voltando me olhar com atenção. 

- Eu gostei dele - Disse um velho que que estava ali sentado ao lado  esquerdo do link limpando suas armas.

- eh.. mas  não é  pro seu bico Muka -  respondeu link   - O velho deu de ombro e continuo fazendo seu serviço.

 - Você sabe que depois que assinar esse contrato você é  meu por 6 mês né ? Então tenha certeza do que tá fazendo  - Disse antes de acender seu charuto.

- Anhãm

Mas como não sou idiota leio o contratado que  tinha uma mísera linha escrito;   "Você  concorda  que pertence a mim até 10 de novembro de 2018."  O que  eu  achei bem amador  por sinal.  Ohhh céus. .. me deu até vontade de  ri na hora  

- Cadê a caneta ?  - Pergunto

Link  levanta da sua poltrona  e tira um canivete banhado a ouro 

- Me dá seu dedo 

Eu fico meio com medo mas obedeço e lhe estendo a mão, ele  faz um corte superficial, o que me assusta bastante e pega meu indicador ferido  escorrendo sangue e passa pela folha. 

- É  assim que assinamos as coisas por aqui - disse olhando no meus olhos.

- Hmm, Entendi - minto - Eu sabia que o contrato não tinha um valor jurídico.  Então não estava entendo muito bem o sentindo de tudo aquilo.

- Agora você pode ir - Disse apontando para porta 

- Boa sorte e faça   bastante dinheiro  hoje - disse piscando o olho para mim. 


×


10 minutos depois jess e eu voltamos para o camarin e eu estava bem nervoso 

-Aquele garoto    é  da mesma sala que eu jess 

- Não se preocupe  ele não vai  contar pra ninguém  que  você é  um gpg.

Eu só conseguia pensar que taehyung  devia está agora morrendo  de ri da minha cara. Ele me fudeu ontem,  tirou meu cabaço e hoje brigamos feio,  agora sabe quem eu sou e certeza que vai usar isso contra mim.

 Droga !  Que destino cruel * 

- Como você sabe que ele não vai contar? 

- O pai dele é dono dessa porra toda aqui.  dessa e de  todo os becos, tráfico que existe na Coréia.  

- V-você tá zuando?

- Nao, e só pra te informar; Ele é  lindo né?  Mas não se engane com seu rostinho, ele é  mais perigoso que o pai e o link junto.  Fique longe dele! Ahhh.. link é  tio dele  e apaixonado pelo sobrinho. Pode ter certeza que a pessoa que fizera aquilo no rosto do taehyyng já teve tá morta 

- V- você disse perigoso, morta?

-  A unica coisa que voce precisa saber: Essa família  é  toda homofóbica e perigosa fica longe deles. Só Faça seu trabalho direito não se preocupe.  

Tento digerir toda essa emaranhada de informação. Mas confesso que agora depois de saber tudo isso me sinto com medo, afinal surrei a cara do filho de um traficante. 

 * Jesus coroado eu devo ter tacado  pedra na cruz* 

- vamos logo pra boate - Assinto 

Mas antes de sair do camarin  a sorte que me ama pelo visto,  dou-me de cara com taehyung parado na porta. 

*Qual o problema delé vai ficar aparecendo em todo lugar  que eu tô agora ?*

- jess sai,  deixa nos a sós  por favor - Vociferou com sua  voz rouca

- C- claro - ela largou minha mão e saiu andando  - te espero próximo ao bar -  disse me olhando assustada  - Assinto nervoso 

Assim que jess saiu taehyung  fechou a porta com brutalidade e para piorar a situação  fez questão  de traca-lá.

Ainda de costa disse - Foi por isso que me chamou de insignificante hoje putinha rancoroso?  

-  Disse porque achei que se adequava  mais a você do que comigo 

* meu deus... Eu quero morre? Só pode..*

Ele riu sobrando - Você não tem vergonha na cara mesmo?  

Com medo peguei um vidro de perfume que tava em cima da penteadeira e já tinha colocado na cabeça que  não pensaria duas vezes em acerta-lo com aquilo, caso tentasse me fazer alguma  coisa.

- Me rouba, Me ofende , me bate , e depois de tudo isso vem da bunda na minha  boate ?

Ele se aproxima mais de mim, e nemme dá tempo de reagir.  Pressou-me contra parede. pude sentir seu odio queimar minha pele. ele fica tão próximo que perco toda força,  como gostava  de me encarar de perto, sempre me olhando nos olhos 

* maldito!! Odeio sentir essa coisa estranha na pélvis quando tô perto dele  *

- Você sabia quem eu era e mesmo assim deu pra mim ontem - Disse colando  a testa na minhà me bloqueando  com a mão direita contra parede.

- O que voce quer  comigo ? Sai de perto de mim - tento me afastar dele.

Mas ele me impede e vira rapidamente meu rosto, apertando minhas bochechas com força - Me solta caralho- digo  meio embolado

 o que me deixou totalmente desconcertado. Estava passando dos limites! Essa mistura de sensações. Ao mesmo tempo não estava gostando, minha bochechas  doíam.

- Você é  meu agora  bunny! - disse

Ele percebeu meu desconforto  e riu cedendo aos poucos as mãos  e estranhamente acarinhou meu rosto com a ponta do nariz

- Ouviu?  Voce é  meu jungkook

* Esse  cara é  louco ! * 

 




Notas Finais


🤔🤔


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...