1. Spirit Fanfics >
  2. Enfim o Dia dos Namorados >
  3. Enfim o Dia dos Namorados

História Enfim o Dia dos Namorados - Capítulo 1


Escrita por: e DattebayoPjct


Notas do Autor


Oi!

Queria agradecer a @nuvenkawaii pela betagem e a @nessieh por essa capa perfeita♡♡♡♡

Eu não sabia muito bem o que escrever, mas o dia dos namorados acabou me inspirando hehe

Espero que gostem e boa leitura!

Capítulo 1 - Enfim o Dia dos Namorados


Naruto encarava os colegas ao seu redor. Era dia dos namorados e o terceiro ano havia se organizado para realizar a gincana anual de distribuir declarações ao longo da manhã. O garoto ficou surpreso ao olhar no relógio que eram apenas sete horas e sua sala estava lotada de alunos dos diversos anos.

Até seria divertido para ele participar de tudo aquilo, mas a dor de cotovelo dele por não ter coragem de se declarar para Ino era maior.

— Segundo o guia de viagem do professor Koro de "Assassination Classroom'', se um casal parece estar em um romance melhor que o seu, aja como nobres antigos — a voz de Sasuke fez Naruto levar um susto. — Aqueles que namoravam escondido. No fim estará solitário apenas por ocultar o seu relacionamento.

— Eu ainda me pergunto como você conseguiu uma namorada sendo otaku e gamer — o Uzumaki respondeu o melhor amigo.

— Cara, eu não considero isso um motivo para ser zoado, você sabe disso.

— Mas a sua namorada é a Sakura. — Ele enfatizou o nome da garota. — Tipo, a menina mais popular do nosso ano. A atleta e líder de torcida mais gente boa da escola toda. Vocês foram o casal mais aleatório da nossa turma, ainda são na verdade. Mesmo tendo uns dois anos de namoro. 

Sasuke apenas revirou os olhos.

— Por que não aproveita o dia de hoje para se declarar para a Ino? — o Uchiha perguntou. 

Naruto arregalou os olhos e fez uma careta para a fala um tanto quanto absurda que o outro havia dito.

— Você vai fazer algo para a Sakura? — o Uzumaki rebateu. 

O garoto coçou a nuca. Naruto cresceu ao lado de Sasuke e sabia que aquilo era um sinal de nervosismo dele.

— Vou — respondeu por fim. — Mas só depois da aula. Amo aquela garota, por isso não quero envergonhá-la na frente de todo mundo. Sem falar que, por fazer parte do jornal, preciso acompanhar ela e a Ino na entrega dos bilhetes e cartas.

— É meu sonho poder faltar aula para ficar entregando declarações anônimas por aí.

— Mas teremos que assistir quatro tempos — Sasuke deu de ombros. — Vamos começar a distribuir o que seja lá que forem pedir durante a aula de literatura. Quase soltei fogos quando descobri que íamos faltar essa, porque o professor vai fazer peças improvisadas de alguns livros e eu odeio isso.

Naruto sabia o quanto o amigo tinha pavor daquelas gincanas do professor, afinal, sempre que elas ocorriam o Uchiha dava um jeito de matar aula. Ele mesmo detestava aquilo e queria poder se juntar ao trio e alegrar o dia dos namorados de mais alguém.

Kakashi, o professor de inglês, entrou na sala, todos foram para seus lugares e os alunos que não eram da turma foram embora.

— Feliz dia dos namorados! — ele falou no idioma que dava aula. — Hoje darei um presente especial até mesmo para aqueles que não tem alguém: uma linda prova que vocês irão querer beijá-la de tão perfeita!

Os colegas começaram a reclamar e Naruto praguejou baixinho. Quando Kakashi dizia que a prova estava ótima, significava que era dificílima. 

E realmente estava horrível de ser feita.

Porém, o garoto não conseguiu focar em sua avaliação. Sasuke dizendo para ele se declarar para Ino ainda encheu sua cabeça, então teve dificuldade em se concentrar.

Todos do colégio estavam mandando bilhetes para suas paixões, então, por que ele também não aproveitava a oportunidade?

Mas… E se levasse um fora? Conversava bastante com a Yamanaka, mas não tinha conhecimento de algum paquera da garota. Era impossível perguntar para Sakura, pois ela defenderia o segredo da amiga. Do mesmo modo que não daria para questionar Sasuke porque ele não parecia ficar trocando confidências com a garota.

A manhã passou em um instante e Naruto não conseguiu mandar mensagem alguma para sua paixonite. Os pensamentos o consumiram tanto que, quando percebeu, já estava encenando “Romeu e Julieta” com Tenten.

Arrependeu-se amargamente de não ter dito nada e, no fim, passar o dia dos namorados sozinho. E o triste é que não teria como o passar com os amigos porque um namorava e os outros iriam para alguma festa que aconteceria à noite, a que Naruto não fazia muita questão de comparecer.

Sakura, Ino e Sasuke interromperam sua belíssima performance de Romeu ao entrarem na sala e anunciarem que iriam entregar os bilhetes que cada um recebeu. 

Todos olhavam os colegas com expectativa, menos Naruto, que sabia que não iria receber declaração alguma.

Contudo, ficou surpreso ao ver uma Ino extremamente corada estendendo para ele um pedaço de papel, que, aparentemente, era o último que tinha em sua caixa.

Ignorando o aborrecimento do professor, os discentes se empolgaram e começaram a ler os recados que receberam.

Ansioso, Naruto abriu o que recebeu de Ino e sentiu seu rosto esquentar.


Naruto, faz algum tempo que quero falar com você. Sakura me aconselhou a dizer o que quero por meio deste bilhete. Caso concorde, o leve a sério, se for o contrário, finja que foi apenas uma brincadeira.

Desde o final do ano passado eu estou apaixonada por você! Depois da Sakura, o considero a pessoa mais divertida que conheço. Sem falar que além de bonito, é um dos únicos que conversa comigo sem um interesse por trás. 

Imagino que, por tamanha gentileza e ser tão gente boa, tenha uma namorada. Sasuke me garantiu que estou enganada, mas, às vezes, acho que ele possa estar mentindo (desculpe, não consigo levá-lo a sério quando ele e Sakura estão empolgados falando sobre algum anime que começaram, como era o tema antes de ele me revelar isso.

Venha falar comigo se também gostar de mim! Eu adoraria passar o dia dos namorados com você!


Ino"


O coração de Naruto falhou algumas batidas. 

Ino também gostava dele?

O sinal de término da aula tocou, fazendo os colegas do Uzumaki ficarem ainda mais eufóricos. Arrumaram suas coisas e saíram em bando da sala, restando apenas Ino e Naruto.

Ele não sabia como chegar direto no assunto sem parecer extremamente envergonhado, enquanto ela parecia estar com o mesmo sentimento.

— O-o que você achou? — a Yamanaka perguntou, parecendo ter tido um ataque súbito de coragem. 

Naruto juntou os lábios, formando uma linha branca. Ino não era do tipo que ficava nervosa com aquele tipo de coisa.

— Passei a manhã inteira querendo te dar algo, mas não consegui — respondeu. — Eu também gosto de você, Ino. E o Sasuke está certo, não tenho uma namorada.

A garota pareceu ficar ainda mais vermelha, como se fosse possível. 

— Eu não pensei no que fazer caso a sua resposta fosse "sim" — Ela riu nervosamente. 

— Por que não vamos ao cinema? — Naruto sugeriu, imediatamente. — Fiquei sabendo que hoje vai estrear um filme novo. Podemos nos encontrar no shopping depois do almoço e assistir!

Ino abriu um sorriso grande, o que fez o coração do garoto acelerar como nunca.

— Claro! Então vou correndo para casa! Não quero me atrasar.

— Nos vemos às três? — Naruto indagou quando a Yamanaka parou na frente da porta.

— Te esperarei neste horário. Não se atrase. — E saiu.

Naruto sorriu abertamente. Não acreditava que talvez tivesse começado a namorar justamente no dia dos namorados. E, ainda por cima, pela garota que estava apaixonado.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...