História Enjoy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Amor, Bissexual, Drama, Gay, Homossexual, Lemon, Oneshot, Romance
Visualizações 32
Palavras 718
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Bem, é meu primeiro hot, então com certeza tá uma merda.

Capítulo 1 - Capítulo único


Às vezes eu só queria deixar de existir. Não é nem um pouco fácil viver sabendo que você está mentindo para quem mais te ama — e, provavelmente, uma das únicas pessoas que conseguem amar você —, porque duvida de si mesmo. Eu sou tão tolo. Tão imbecil por achar que eu conseguiria amar uma garota. Eu me odeio por deixar que ela me amasse. E, agora, eu me odeio mais ainda, porque eu consegui o que queria em cima do sofrimento de outra pessoa. Eu nunca senti isso. Pelo menos não por um garoto. Eu me sinto estranho, e estou com medo. Com medo de que alguém mais descubra isso.

— Você está realmente bem com isso?

Seus olhos pretos me encaravam. Minha respiração estava quase parando, eu sentia meu coração parar e, logo depois, disparar como se estivesse em uma corrida onde a coisa mais importante do universo estivesse em risco. Eu só queria que ele fizesse logo aquilo.

— Droga, você tinha que ser tão bonito? Só me dê um minuto, eu preciso respirar.

Ficamos nos encarando por um tempo, somente as costas da cadeira com rodas nos separando. Virei a cadeira para que pudesse me aproximar melhor dele, comecei a me mover, até que pude sentir meus lábios tocando nos de Leon. Meu rosto estava quente, eu estava transbordando de felicidade e agonia. Eu queria mais. Queria poder dizer para ele. Mas eu sabia que, se dissesse isso, não teria mais volta. Eu não quero dizer isso, mas sinto tanta necessidade.

Talvez, se ele dissesse primeiro... eu estava torcendo. Por favor, diga. Por favor, diga. Por favor, diga. Eu só queria poder ouvir essas palavras saindo de sua boca.

— Eu amo você — ele disse, senti meu rosto ficando ainda mais quente, não era como se eu estivesse no inferno, estava mais para eu me tornando o inferno.

Abaixei a cabeça, encostando a mesma em seu ombro, com um sorriso aliviado. Ainda em cima dele, levantei minha cabeça, devagar, até poder ver seu sorriso desmanchar com seu lábio inferior sendo mordido. Levei minha cabeça até seu ouvido, e disse:

— Eu amo você. Eu realmente amo você.

Rapidamente, ele puxou minha cabeça, até que nossos lábios se tocaram novamente. Línguas, mãos, olhares, tudo foi usado para expressar o quanto eu queria mais dele. Naquele momento, antes que tudo se desfizesse. Leon tocou meus cabelos, acariciando os mesmos, e então tirou minha blusa. E havia começado. O que eu queria, pela primeira vez. O melhor presente que alguém poderia me dar: ele.

— Tire sua calça — ele sussurrou em meu ouvido.

Tirei meu cinto e puxei a calça para baixo, e agora eu estava semi-nu. Para um garoto. Com certeza, mais tarde, alguém iria descobrir. Por isso eu apenas queria aproveitar enquanto posso.

— Você é virgem, não é?

— Sim. Droga.

Ele deu uma risada leve, e eu fiz o mesmo.

— Certo. Quer perder a virgindade agora?

Fiquei em silêncio por um momento, apenas acariciando seus cabelos, pensando no que dizer.

— Que tal outro dia? Não quero sentir dor. Não hoje.

— Por mim tudo bem — ele sorriu.

Leon me beijou novamente, e então foi descendo, até que chegou em minha cueca. Ele a puxou, e lá estava: meu pênis, ereto, livre para que um garoto fizesse o que quisesse comigo. Eu apenas queria que ele me enlouquecesse. Logo Leon começou a usar a lígnua, apenas para avisar que estava prestes a começar. Senti sua boca praticamente me engolir, era uma sensação tão quente, eu apenas queria poder relaxar.

— Feche seus olhos — ele subiu em mim, e pude sentir que eu já estava dentro dele — Mick, eu quero que você saiba que eu não ligo para se ela vai ficar magoada. E eu estou apenas sendo sincero. Porque eu amo você, e acredito que uma garota triste não vai estragar isso. Não é? 

— Claro que nada vai estragar isso — ele começou a ir mais rápido, e a sensação de tê-lo ali era ótima — Mas podemos apenas não falar nisso agora?

— Sim, podemos. Vamos apenas apreciar isso.

Então, depois de tudo aquilo, depois de todo o prazer, depois de gozarmos, depois de descobrirmos que estávamos fazendo algo ruim com a mãe homofóbica dele e minha namorada, estávamos lá, na cama, nos encarando. Apenas eu e ele. Apenas dois caras que iriam magoar várias pessoas.


Notas Finais


Bem, é isso. Eu realmente espero que não tenha ficado tão ruim, o que é extremamente difícil xD enfim, foi um prazer escrever isso e eu gostei. Espero que tenham gostado, até o/

P.S.: se eu levei um ano escrevendo por causa do teclado complicado e mais um ano tentando postar a história? Nãoooo, que isso, foi de propósito mesmo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...